Language
home » têxtil »

Processo e tecnologia

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Retrospectiva: Tecido jeans com trama dupla e visual de malha

desenvolvimento e dos processos-chave de produção e implementação do artigo. Foi usado fios de poliéster/algodão, com entrelaçamento simples, sendo para o urdume um fio de poliéster 100% e, para a trama, um fio grosso de algodão, fiado em open-end (rotor), além de fio core-spun de algodão/elastano.

O algodão fiado a rotor foi otimizado. Na engomagem, os parâmetros adotados foram: maior cobertura, maior permeabilidade e menor alongamento. Foi adotado um padrão dimensional. Os parâmetros da tecelagem foram definidos distintamente em função da superfície e da textura interior do tecido. A eficiência do tear ficou em torno de 90%. Foi considerado que o tecido jeans com trama dupla, aspecto de malha, aparência clássica e trama macia pode ser desenvolvido com design razoável, adotando-se medidas de tecnologia correspondentes. 

Novas possibilidades para o jeans

O principal motivo para se produzir este novo tecido jeans é a experiência trazida por novos materiais, cores, tecnologias e usos. A trama macia é um componente importante para o desenvolvimento desse estilo de tecido. A aparência deve ser simples, clássica e de fácil manutenção, enquanto que a camada interna do tecido, em contato com a pele, deve ter um toque suave como se fosse uma peça de malha. O estilo aumenta a gama de efeito para tecidos jeans e proporciona uma nova experiência ao usuário. Durante cada etapa do desenvolvimento da série de tecidos dentro do estilo acima descrito, a contextura e a seleção de materiais foram de vital importância para determinar o toque do artigo.

A construção com trama dupla proporciona, do lado do avesso, um tecido com um efeito de enrugamento semelhante a um tecido de malha, e do lado direito, confere aspecto de um tecido jeans clássico. O toque macio e as melhores propriedades de elasticidade são assegurados pela otimização das matérias-primas de urdume e trama, combinadas a um acabamento com amaciante, um processo mecânico de lixamento etc.

O tecido obtido por esse desenvolvimento possibilitou a geração de um produto com estilo e efeito que atendem ao esperado no que se refere à categoria jeans. 

Estilo do tecido e especificações

Um fio de poliéster/algodão entrelaçado foi usado para este estudo. Foram analisados os pontos-chave da construção/design da série de amostras. O primeiro aspecto é a construção, cuja aparência do efeito no tecido proporciona, na peça pronta, nervuras nítidas e uniformes, com uma boa coloração clara e de fácil manutenção. A construção também proporciona um toque aconchegante, macio e confortável da peça durante o uso.

O segundo aspecto é a matéria-prima e a contextura do urdume e trama. Para se alcançar o visual desejado, não foram adotados a engomagem e o tingimento tradicionais do processo de fabricação de tecido jeans (plano). Em vez disso, usou-se fio poliéster/algodão entrelaçado e tingido posteriormente. Um fio fiado de fibra curta de poliéster foi usado no urdume, enquanto que a trama foi feita com um fio grosso de algodão open-end e um fio algodão/elastano core-spun (com boa elasticidade).

O fio elástico foi selecionado visando à obtenção do aspecto desejado para a superfície do tecido, enquanto que o fio mais grosso foi usado na parte interna do mesmo.

Uma vez que as propriedades de encolhimento dos dois fios de trama acima mencionados são diferentes, conseguiu-se uma melhor taxa de encolhimento devido à contração do fio elástico. O fio grosso de algodão ficou curvado na superfície do tecido devido ao encolhimento do outro fio. Formou-se uma longa linha flutuante e ressaltada, gerando um efeito similar ao das alças formadas no processo de malharia.

O terceiro aspecto é a gramatura do tecido. Por ter sido o produto criado para a estação outono-inverno, o tecido deveria ser relativamente grosso e quente. Assim sendo, o peso por metro quadrado seria de 350 g/m2 ou mais.

O quarto aspecto foi a tensão do tecido. A tensão do urdume foi definida em função da aparência da superfície do lado direito do tecido. No caso, desejava-se um visual limpo e, desta forma, a tensão usada foi acima de 90%. No caso da trama, a tensão foi superior a 70% para que se conseguisse maciez e melhor propriedade de retenção de calor pelo tecido.

Considerando-se os elementos já mencionados, a especificação final do tecido ficou assim: T36.4/OE72.9 + C36.4 (77.8dtex) 406/318 145 poliéster/algodão entrelaçado. 

Segundo a estimativa prevista, a taxa de encolhimento da trama no tear é de 21%. Assim sendo, a largura do tecido deverá ser de 184 cm. Já a densidade de fios de urdume e trama no tear foi estabelecida em 320 fios/10 cm e 318 batidas/10 cm, respectivamente. Para efeito de cálculo, a gramatura foi considerada em 368g/m2

Contextura do tecido

A construção de tecido usando-se o recurso de trama dupla pode gerar artigos com diferentes aspectos do lado esquerdo e direito do artigo. Entretanto, quando existem dois grupos de trama compondo o tecido, não apenas a aparência pode ficar mais bonita como também a espessura, a rigidez e a retenção de calor podem ser melhoradas.

A aparência do tecido desenvolvido deve ser de sarja 3x1 com uma diagonal clara, uniforme e bem marcada do lado direito. Do lado do avesso, devido ao efeito provocado pelo encolhimento dos fios, aparecem fios flutuantes com aspecto final que lembra uma malha.

De acordo com os requisitos estabelecidos para o desenvolvimento o tecido de trama dupla, formou-se uma construção de sarja 3x1 direita. 

O comprimento do fio flutuante no lado do avesso do tecido deve ser determinado por ocasião da fase de desenvolvimento. O comprimento desse flutuante não pode ser muito curto, pois, nesse caso, não se conseguirá o efeito de “onda” desejado. Da mesma forma, ele não pode ser muito longo, para as propriedades físicas não influenciem no comportamento do tecido durante o uso. Após repetidas análises, concluiu-se que o comprimento do fio flutuante deve ser de 4mm.

De acordo com os cálculos da densidade do urdume, a quantidade de fios de urdume para cada 4 mm é igual a: 406X0,4:10=16,24. Isso significa que 16 fios de urdume ocupam um espaço na largura do tecido equivalente ao fio flutuante de trama de 4 mm. Assim sendo, 16 construções de sarjas são relativamente suficientes para completar o avesso do tecido. Dezesseis sarjas, com cinco fios flutuantes cada uma, foram consideradas como a construção ideal, conforme mostra a Figura 1 (b).

Depois das considerações sobre os requisitos do estilo dos lados direito e avesso do tecido, a proporção de tramas de frente e de trás devem ser 2:1. A repetição da ligação sarja na parte da frente do tecido, no sentido do urdume, é 4, e no sentido da trama, 16.

A repetição da ligação sarja no tecido de trama dupla deve ser 16 no sentido do urdume e 48 no sentido da trama; a contextura original do tecido de trama dupla é obtida pela inserção da trama da frente e de trás, conforme a proporção 2:1.

Existem duas desvantagens que podem ser analisadas a partir da contextura original. A primeira é a repetição da trama na ligação sarja muito grande e a inserção das tramas no tear, muito complicada.

O outro ponto negativo foi detectado nas tramas no avesso do tecido, que não ficavam totalmente cobertas pelos fios flutuantes. Em outras palavras, as linhas de tramas flutuantes próximas entre si atrapalhavam a inserção das tramas do lado do avesso. Os pontos de intersecção no avesso do tecido devem ser vistos na parte da frente do mesmo, fato que poderia afetar diretamente a aparência do produto. Assim sendo, a contextura do avesso deveria ser melhorada e revista. 

Uma trama foi excluída usando-se o recurso de pular uma trama a cada 16 batidas e cinco fios de urdume. Dessa forma, obteve-se a construção mostrada na Figura 1 (c). Os ligamentos mostrados nas Figuras 1 (a) e Figura 1 (b) foram feitos de acordo com a proporção 2:1 entre avesso e direito. O tecido de trama dupla em estudo foi desenhado prevendo-se uma repetição de 16 tramas e 24 urdumes. A cobertura completa das linhas flutuantes na parte da frente do tecido foi conseguida através da correta intersecção dos pontos na parte de avesso. A construção final do tecido, após as melhorias, pode ser vista na Figura 2. 

Seleção e controle de qualidade dos fios de urdume e trama

Considerando-se a categoria de produto pretendido neste estudo, foram utilizados fios de poliéster de alta qualidade. Da mesma forma, teve-se cuidado com a matéria-prima base do fio, escolhendo-se fibra curta 1.33 dtex X 38 mm. As exigências previam melhor uniformidade e poucos nós no fio, a fim de se evitar qualquer tipo de sombreamento ou barramento na superfície do tecido.

Como o problema de eletricidade estática acontece com certa facilidade em fios de poliéster, foram usados fios com menor pilosidade para um melhor andamento nos teares jato de ar.

No caso dos fios de trama, o core-spun C36.4 (77.8dtex) apresentou  excelente elasticidade, de forma a se garantir um alto grau de encolhimento ao tecido. O fio com elastano foi usado somente após uma verificação do enrolamento e uma inspeção de qualidade. Caso contrário, poderia correr-se o risco te ter um problema de tensão desigual na parte interna do cone. Por essa razão, o fio ficou no estoque na tecelagem por mais de um mês, armazenado sob alta temperatura e umidade adequada. Após esse período, sua estabilidade foi melhorada. 

Um ponto-chave no processo de criação e desenvolvimento deste tecido foi a escolha do fio O.E. (open-end) grosso para a trama. Uma vez que o lado do tecido em contato com a pele é a trama, a qualidade deste fio é determinante para a obtenção do toque. Assim sendo, apesar de um fio mais grosso ter sido escolhido, sua classificação não deve ser baixa. Fibras muito curtas e impurezas podem influenciar no toque e na maciez do fio. A uniformidade do fio tem que ser regular, pois a pilosidade e a resistência à formação de pilling estão relacionadas à classificação/qualidade.

Outro detalhe importante é a influência da torção do fio sobre o toque do tecido. Para garantir melhor brilho na superfície e um toque macio, foi usado um fio com baixa torção, atendendo às especificações de tensão no processo de produção. 

Os fios de urdume

Foi utilizada na produção uma urdideira ZC. Visando a uma redução de desigualdade de tensão dos fios de urdume, optou-se pela configuração da máquina com rolos menos densos. Durante o processo, foram feitos seis rolos com 736 fios e dois rolos com 737 fios. Devido às chances de surgimento de eletricidade estática, gerada pelos fios de poliéster, usou-se álcool para limpar partes da urdideira. Essa ação preveniu a formação de pelos, causada pela fricção do fio durante o processo de urdimento.

A velocidade de urdimento foi adequadamente reduzida, sendo selecionado o patamar de 700m/minuto; a tensão foi mantida uniforme, enquanto o ajuste dos fios e a densidade de enrolamento foram realizados no processo de urdimento. A elasticidade dos fios de urdume também foi controlada na medida do possível. 

Processo de engomagem

Para engomagem, foi utilizada a máquina modelo HS40. O atrito entre os próprios fios de urdume e entre os fios e a máquina é preocupante e é causado devido à facilidade do poliéster em gerar eletricidade estática; a densidade do urdume foi de 90,6%, de acordo com a especificação fornecida. Para melhorar a propriedade de resistência à abrasão e a pilosidade do fio engomado e assegurar que o processo de tecelagem, em tear jato de ar, de um fio de poliéster seja bem-sucedido, os pontos-chave do processo de engomagem envolveram a redução da pilosidade, aumento de resistência, manutenção do alongamento e redução da abrasão.

Para a engomagem, o PVA teve melhor propriedade de cobertura para o fio de poliéster. Entretanto, o grau de polimerização e alcoólise, comuns para PVA1799, foi maior e proporcionou, sobre o fio, um filme mais resistente e de maior coesão. Dessa forma, a “segunda pilosidade” formou-se mais facilmente na área da secagem.

Assim sendo, foi adotado o mix PVA1799 + PVA205MB, numa proporção de 6:4. Ao mesmo tempo, a mistura de goma de amido com acrílico sólido foi selecionada como principal elemento da engomagem, enquanto que a mistura PVA1799 + PVA205MB foi usada como auxiliar, visando à redução de custos na engomagem e à otimização das propriedades do filme de goma.

A mistura e a preparação dos dois tipos de goma foram feitas separadamente. Em seguida, depois de submetidos à fervura, juntos os componentes foram usados no processo. Além disso, um agente antiestético foi adicionado na preparação da goma para obter redução do coeficiente de atrito e minimizar a estática. 

Processo de tecelagem

O tear usado no estudo foi o modelo jato de ar ZAX-N. Depois das análises, a principal dificuldade foi atribuída à alta velocidade de produção dessa máquina, alta espessura do tecido, tendência à formação de pelos e de pilling devido ao atrito, alteração da superfície do tecido devido à inserção de trama dupla e propriedades diferentes das duas tramas.

As exigências de ajustes do tear para se fazer um tecido de trama dupla são altas. Desde a diferença da quantidade de fios de urdume nas camadas superior e inferior do tecido, prejudicando o movimento dos pentes, até a troca de posição das tramas. Além disso, a saída do tecido não estava estável. Por consequência, os parâmetros da posição do urdume precisaram ser constantemente ajustados. Várias tensões de saída do rolo foram adotadas. As alturas dos pentes relativos às camadas superior e inferior também foram ajustadas separadamente. A camada interna foi ajustada para uma posição mais baixa. Conseguiu-se reduzir a troca de posicionamento de trama. A resistência do batente foi reduzida. Os defeitos no tecido também foram reduzidos. Depois de repetidos estudos, conseguiu-se chegar a uma produtividade acima de 90% para o tear, e a porcentagem de classificação de primeira qualidade, antes que os reparos fossem realizados, foi de 80%. A porcentagem de produto classificado para exportação atingiu 98,5%. 

Processos de tingimento e acabamento

Primeiro, o tecido cru foi parcialmente alvejado através de um pré-tratamento antes do tingimento. Em seguida, foi adotado um processo de tingimento único para poliéster/algodão com corante disperso. O tingimento do urdume foi realizado de acordo com a tecnologia para poliéster, e o algodão puro da trama não foi tinto, conseguindo-se, assim, o efeito colorido do jeans. O toque da superfície do tecido ficou muito macio, fofo e agradável através da combinação do tratamento de amaciamento e escovagem. A aparência final do tecido ficou excelente, com a parte da frente compacta, lisa e fria, enquanto que o lado interno apresentou-se suave e macio. A porcentagem de encolhimento da trama foi bastante controlada a fim de conferir uma boa elasticidade. A qualidade da superfície do tecido foi garantida graças à boa qualidade dos fios de urdume e de trama, e o efeito de tecido de malha foi realizado para se obter um bom toque e boa aparência ao produto final. 

Conclusões

O desenvolvimento de um tecido deve ser pertinente. Para estabelecer o uso do produto, sua classificação e consumidor final, pesquisas devem ser realizadas visando identificar as tendências de moda e as demandas de mercado. Com base nesses conceitos, desenvolveu-se um tecido jeans com aspecto de malha, de fácil manutenção e com toque macio. A seleção de uma construção razoável e matérias-primas apropriadas foram os pontos-chave para o desenvolvimento deste produto.

Para produzi-lo, foram necessárias muitas medições. Foram adotados tingimento único para um tecido poliéster/algodão e uma construção de tecido com trama dupla. Para a trama, foram usados fio de algodão grosso e fio elástico. A qualidade dos fios de urdume e trama foi otimizada.

A tecnologia de engomagem teve como objetivo uma “cobertura mais pesada, mantendo absorção e um nível menor de alongamento”.

Um tipo de padronagem e parâmetros de tecimento foram adotados para que se conseguisse produzir um tecido com determinadas características para as camadas externas e internas, respectivamente.

Usando-se determinadas medidas relativas à tecnologia, o desenvolvimento atingiu os requisitos previamente estabelecidos para o produto final, criando-se nova oportunidade de lucro para as empresas e ampliando-se o valor agregado aos usuários. 

Referências

[1]   China National Textile Society. .FZ/T13001—200 Dyed Jean Fabric[S]. Beijing: China National Standard Press, 2001.

[2]   China Employment Training and Technology Guidance Center. Textile Fabric Desginer [M]. Beijing: China National Labor Labour & Social Security Press, 2011: 91-103.

[3]   Cai Bixia, Jing Miaolei.Fabric Texture and Design [M]. Beijing: China Textile & Apparel Press, 2008: 82-93.

[4]   Lyu Zhijia, Zhang Huaming. Woven Fabric Yarn Slippage Rule and Effect Factor Analysis[J]. Cotton Textile Technology. 2011, 39(9): 19-22.

[5]   Lyu Zhijia, Zhang Huaming, Li Dezhao. Processing Optimization of Fine Count High Density Denim Fabric[J].Cotton Textile Technology,2014, 42(8): 69-73.

[6]   Li Meie. 188 Question about Textile Design Technology[M]. Beijing: China Textile & Apparel Press, 2007: 12-13.

[7]   Wang Jing. Development of Functional Small Jacquard Home Textile[J].Cotton Textile Technology. 2014, 42(1): 70-73.

[8]   Lyu Jiazhi, Zhang Huaming. Practice of Rotor Fabric Sizing Processing Optimized by Orthogonal Test[J]. Cotton Textile Technology. 2012, 40(12): 49-52.

[9]   Zhu Puxin, Ding Ying. Dyeing and Weaving Color Theory and Color Matching [M]. Beijing: China Textile & Apparel Press, 2009: 138-139. 

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Lyu Zhijia e Li Dechao
Fonte: Revista China Textile Science
Tradução: Regina Guidon de Assis

Data de publicação: 15/12/2017

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Cedro Textil apresenta nova imagem e lança produtos na FISP 2018
Entre os dias 3 e 5 de outubro, a Cedro Textil estará presente na maior feira profissional da América Latina, a Feira Internacional de Segurança e Proteção (FISP). Na oportunidade, serão apresentados os mais de 30 produtos que compõem o portfólio workwear da empresa, com as mais variadas funcionalidades.  2018-09-21 - Tags: fisp 2018 13 fire show sao paulo expo exhibition cedro textil workwear renata garcia uniformes

Stoll exibe inovações para tricô vestuário na ITMA Asia 2018
A ITMA ASIA + CITME 2018, maior exposição internacional de máquinas têxteis da Ásia, que acontecerá entre 15 e 19 de outubro, em Xangai, será a vitrine ideal para empresa alemã Stoll AG & Co. KG mostrar suas inovações em malharia plana. Entre os destaques, está a máquina ADF 830-24 W E7.2 para produção de vestuário de malha, que será apresentada pela primeira vez ao mercado asiático.  2018-09-18 - Tags: stoll ag itma asia xangai knitelligence mercado asiatico trico itma asia 2018

Bräcker mostra nova geração de componentes na ITMA Asia
A Bräcker, com sede na Suíça e líder na fabricação de componentes para fiação a anel, estará presente na ITMA Asia, que acontece entre os dias 15 e 19 de outubro, em Xangai, apresentando sua linha de viajantes Onyx, no estande D01, Hall 1.  2018-09-17 - Tags: bracker itma asia berkol multigrinder viajante onix viajante saphir

Novibra apresenta novos fusos e coroas de fixação para filatórios
Durante a ITMA Ásia, que acontece em Xangai, de 15 a 19 de outubro, a Novibra, maior produtor mundial de fusos para fiação convencional, com sede na República Tcheca, apresentará ao mercado asiático inovações neste segmento, em seu estande D01, Hall 1.  2018-09-14 - Tags: itma asia high precision spindle novibra crocodoff forte filatorios

Suessen exibe inovações para fiação na ITMA Asia 2018
A Suessen mostrará em seu estande D01, Hall 1, os mais recentes desenvolvimentos para fiação na ITMA Asia, feira de tecnologia têxtil que será realizada de 15 a 19 de outubro de 2018, no Centro Nacional de Exposições e Convenções de Xangai.  2018-09-12 - Tags: itma asia xangai suessen fiacao industria textil profil solidrings twindiscs

Nova máquina para impressão direta em vestuário chega ao portfólio da GQM
Ótimo custo-benefício e poucos segundos para finalizar a impressão em t-shirts e diversos outros produtos têxteis. Estes são alguns dos diferenciais que o novo modelo de impressora da Epson, a SureColor SC-F2100, promete. A novidade passa a integrar o portfólio da Global Química & Moda (GQM), parceira da multinacional no país. De acordo com o fabricante, a aposta chega para substituir a SC-F2000 e conta com uma série de melhorias.  2018-09-12 - Tags: felipe simeoni gqm surecolor sc global quimica moda minha primeira epson impressao digital

Máquina Rieter produz fios de qualidade a partir de refugos de algodão
A indústria têxtil Shangshui Xianghu Textile buscava uma maneira de usar os resíduos e refugos de algodão, provenientes da sala de limpeza e cardas, para produzir novos fios, otimizando de forma lucrativa suas misturas de matérias-primas.  2018-08-27 - Tags: shangshui xianghu textile zhoukou rieter refugos de algodao rotor r36

Tecnologia 'coração' do filatório completa 70 anos
Peter Hättenschwiler, um aprendiz de 20 anos de idade, trabalhava no departamento de engenharia de precisão da Zellweger Uster, empresa suíça especialista em instrumentos de testes para laboratório têxtil. O ano era 1948 quando, o hoje mundialmente conhecido Uster® Tester, saiu da prancheta do jovem para torna-se o primeiro testador de uniformidade de fios contínuos do mundo, batizado na época de Uster® GGP.  2018-08-16 - Tags: red dot design award em 2016 peter hattenschwiler zellweger uster capacitive sensor cs

Epson apresenta impressora Monna Lisa pela 1ª vez na Febratex 2018
A Epson estará novamente presente com novidades para o setor têxtil durante a 16ª edição da Febratex – Feira Brasileira para a Indústria Têxtil. O evento, que acontece a cada dois anos na cidade de Blumenau (SC), é o maior do segmento têxtil e de confecção das Américas.  2018-08-15 - Tags: surecolor f2100 febratex 2018 epson grupo epson monna lisa impressao digital monna lisa evotre

A ecoeficiência dos nãotecidos será apresentada em simpósio
A ABINT (Associação Brasileira das Indústrias de Nãotecidos e Tecidos Técnicos) por meio de seu Comitê Técnico Médico Hospitalar (CTH) vai apresentar os resultados da Avaliação de Ciclo de Vida dos nãotecidos, destinados ao mercado Médico Hospitalar, no 11º Edição do Simpósio Internacional de Esterilização e Controle de Infecção Relacionado à Assistência à Saúde, em São Paulo.  2018-08-14 - Tags: simposio internacional de esterilizacao e controle de infeccao relacionada a saude abint naotecidos tecidos tecnicos comite tecnico medico hospitalar

Huntsman oferece proteção solar superior para têxteis
Consumidores ao redor do mundo estão cada vez mais atentos aos efeitos prejudiciais da exposição ao sol. Em sintonia com esta preocupação, a Huntsman Textile Effects, líder global em efeitos inteligentes, desenvolveu o High IQ® Sun Protec, acabamento têxtil que fornece fator de proteção ultravioleta (FPU) número 50 para cima, conferindo maior nível de proteção durante a vida útil da roupa. Testado contra os padrões já testados na indústria, o produto, segundo a Huntsman, garante proteção contra danos de raios UV-A e UV-B com máxima segurança.  2018-08-10 - Tags: huntsman textile effects high iq sun protec protecao ultravioleta acabamento textil oeko tex

Universidade da Carolina do Norte é parceira da Techtextil 2019
A Faculdade de Têxteis da Universidade Estadual da Carolina do Norte será o primeiro parceiro acadêmico oficial da Techtextil North America, feira de nãotecidos e tecidos técnicos, que acontecerá de 26 a 28 de fevereiro, em Raleigh (C.A), Estados Unidos.  2018-08-10 - Tags: universidade estadual da carolina do norte techtextil north america techtextil 2019 messe frankfurt north america

Monfort Eco Line conquista mercado têxtil
Um dos maiores fornecedores de máquinas para beneficiamento de denim no mundo, a companhia alemã Monforts, com sua tecnologia mais recente, Monfort Eco Line, têm conquistado os principais fabricantes do setor na Ásia e na América do Sul.  2018-08-09 - Tags: monfort eco line eco line eco applicator pleva sd 1 thermostretch klaus heinrichs denim

Andrade Máquinas promove o 1º Concurso Cultural Artístico Andrade & Sansei
A Andrade Máquinas comemora suas conquistas ao longo de 60 anos de atuação no mercado de máquinas de costura com a promoção do 1º Concurso Cultural Artístico ANDRADE & SANSEI, que irá escolher e premiar, com até R$ 3.000,00, as melhores e mais criativas esculturas feitas com peças de máquinas de costura, preferencialmente usadas.  2018-08-08 - Tags: andrade maquinas sansei concurso cultural artistico andrade sansei

GQM apresenta parceria com a OKI Data na 28ª Sign FutureTEXTIL
Global Química & Moda também participa de fórum sobre estamparia digital. No estande, os visitantes poderão conferir demonstrações em tempo real. Evento inicia hoje (25) e segue até sábado (28), no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).  2018-07-25 - Tags: serigrafia sign futuretextil gqm oki data fabrica de estampas estamparia digital sublimacao epson neenah coldenhove sensient lamberti

Ampla apresenta impressoras de qualidade e robustez diferenciadas
Entre os dias 25 e 28 de julho, a Ampla Impressoras Digitais - única fabricante 100% brasileira no mercado de equipamentos de impressão digital – é um dos destaques da Serigrafia SIGN FutureTEXTIL 2018, que acontece no Expo Center Norte, na capital paulista.  2018-07-24 - Tags: ampla impressoras digitais serigrafia sign futuretextil 2018 ampla tx max sublimatica grandmax solvente new samba impressao digital

DuPont oferece soluções inovadoras e sustentáveis ao setor têxtil
A DuPont compartilhou neste mês, com representantes da indústria têxtil, cases de sucesso a partir de tecnologias como Tyvek®, Nomex® e Kevlar® com o objetivo de oferecer soluções inovadoras e sustentáveis para desafios do segmento.  2018-07-23 - Tags: dowdupont tyvek nomex kevlar abit thermo man safety construction

Epson apresenta soluções para estamparia digital alinhadas à tecnologia 4.0
Entre os dias 25 e 28 de julho, a Epson, líder mundial em impressão digital e projeção, participa da 28ª edição das feiras Serigrafia, Sign e Future TEXTIL. O evento, um dos maiores da América Latina, reúne estas três feiras e expõe as principais novidades em equipamentos, máquinas, produtos e serviços voltados para os segmentos da indústria têxtil e comunicação visual.  2018-07-23 - Tags: sign future textil serigrafia epson surecolor f2100 estamparia digital serigrafia sign future textil

Sensores fotoelétricos auxiliam indústria na análise de processo
Indicada para diversos tipos de indústrias, entre elas a têxtil, a linha de sensores fotoelétricos M18 da empresa Schmersal trabalha principalmente com luz infravermelha e são indicados para processo de automação em geral. Na indústria têxtil, os sensores podem ser aplicados na fiação e tecelagem, nas áreas de produção e também logística.  2018-07-11 - Tags: sensores fotoeletricos conector m12 schmersal academia schmersal marcos haselmann

Shima Seiki Italia expõe na 83ª edição da Pitti Filati
A Shima Seiki Italia S.p.A., subsidiária da fabricante japonesa de máquinas de malharia retilínea Shima Seiki MFG.LTS., participa da Pitti Immagine Filati 83, que acontece de 27 a 29 de junho em Florença, Itália. Na seção Fashion At Work [Moda no Trabalho], vai expor aos visitantes técnicos e criadores soluções em hardwares e softwares para o design, fabricação e processamento de malharia.  2018-06-22 - Tags: shima seiki italia pitti immagine filati 83 fashion at work svr123sp