Language
home » têxtil »

Processo e tecnologia

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Cientistas revolucionam algodão com propriedades fluorescente e magnética

Cientistas têm realizado experimentos com bioengenharia para revolucionar o algodão, a fibra têxtil mais consumida do mundo. Um estudo liderado pelo Dr. Filipe Natalio, da Universidade Martin Luther de Halle, na Alemanha, publicado em julho, revela que a inoculação de moléculas especiais na planta produz fibras com "propriedades não naturais, como fluorescência ou magnetismo". Para isso, os cientistas colocaram minúsculas sementes germinadas junto a moléculas com as propriedades desejadas. Após 20 dias, se produziram fibras de algodão com características incomuns. A razão pela qual a planta incorporou essas moléculas é porque elas estavam ligadas à glicose, elemento-chave existente na celulose (fibra vegetal). Após serem integradas quimicamente nas fibras, uma dessas moléculas especializadas transformou o algodão em amarelo, sob a luz normal, e verde fluorescente, sob a luz ultravioleta. A outra molécula contento disprósio – elemento terra rara altamente paramagnético e que apresenta brilho metálico prateado – fez com que o algodão também exibisse propriedades magnéticas. “Um dia, todos estarão usando roupas inteligentes, que sejam capazes não apenas de dar conforto, mas também de interagir com o meio ambiente, enviando, por exemplo, sinais vitais do corpo ao médico, através de uma peça ou acessório vestível sem fios, ou seja, tecnologia wearable. Para chegar lá, precisamos de tecidos funcionais, e nada melhor do que o toque e a maciez do algodão para isso”, destaca um trecho do estudo.

Engenharia genética

Segundo os cientistas, as fibras naturais de algodão, que são feitas de celulose, devem ser quimicamente modificadas para se transformarem em tecidos inteligentes. Isso pode ser feito através de acabamentos químicos sobre a roupa pronta, mas a desvantagem é que esse tipo de modificação se desgasta com as lavagens.  A melhor maneira, segundo a pesquisa, é alterar o algodão através da sintetização na planta, de modo que as novas propriedades sejam incorporadas fisicamente nas fibras. Sabe-se que qualquer molécula com uma propriedade desejável pode ser isolada da natureza ou criada no laboratório. Com milhões de moléculas orgânicas e inorgânicas existentes no mundo, as aplicações potenciais desta descoberta vão além da imaginação. Bastou os cientistas anexarem uma molécula a uma glicose para criarem uma planta modificada. E não há motivo para limitar a pesquisa no algodão; os autores observam que o bambu, o linho e a seda provavelmente seriam favoráveis a tais modificações químicas. Ou seja, para os cientistas da Universidade Martin Luther de Halle, com o crescente avanço no campo da modificação genética, certamente, a próxima revolução na engenharia será no nível molecular.

Experiência em Israel

Outro grupo de cientistas do Weizmann Institute of Science em Israel também anunciou inovação científica que pode ajudar pesquisadores e empresários a encontrar novos usos para o algodão.  Assim como os pesquisadores na Alemanha, eles introduziram na planta um par de misturas moleculares feitas em laboratório, que resultou em brilho extraordinário no algodão além de propriedades magnéticas.

Já testado como artigo experimental, o tecido como fluorescência pode ser usado em roupas noturnas (esportistas) e/ou vestimentas profissionais de segurança. Além disso, por ser magnético, pode ser incorporado em dispositivos eletrônicos. Animados com os resultados, os pesquisadores israelenses dizem que seu método literalmente incorpora novas funcionalidades nos fios de algodão. "As abordagens atuais, que dependem de revestimentos das fibras, sofrem a perda de função durante o desgaste", escreveram em um estudo publicado recentemente na revista Forbes. "Apresentamos uma abordagem que permite a incorporação biológica de moléculas exógenas em fibras de algodão para adaptar a funcionalidade do material".

Eles conseguiram fazer isso literalmente “enganando” as plantas a absorverem uma mistura com açúcar.  O experimento seguiu processo semelhante ao dos cientistas na Alemanha. Primeiro, marcaram moléculas de corante fluorescente para glicose, depois banharam na glicose as flores de algodão (elas são hermafroditas), na parte da planta que contém a célula germinal feminina. As moléculas de glicose etiquetadas foram absorvidas pelas células da planta e, à medida que as fibras vegetais cresciam, elas adquiriram qualidades fluorescentes: quando submetido a tipo certo de luz, o algodão brilhava verde. Ainda curiosos, os cientistas substituíram as moléculas fluorescentes pelo disprósio e o resultado foi uma fibra que exibia também qualidades magnéticas.

Houve alguns constrangimentos durante a pesquisa.  A inserção dessas moléculas extras nas fibras de algodão mudou a composição molecular da planta, o que tornou os fios mais fracos do que o algodão normal. Mas os pesquisadores disseram à revista que acreditam que a desvantagem poderá ser superada no futuro. É esperar para ver quais surpresas ainda sairão dos laboratórios. O fato é que mesmo tendo inventado as fibras sintéticas na segunda metade do século passado, com a promessa de que elas substituiriam o algodão, os cientistas ainda não desistiram de modificar o algodoeiro que há mais de 3 mil anos vem sendo utilizado no vestuário. O que se busca é manter seu aspecto e toque “natural”, mas com propriedades modificadas pela mão do homem, afim de que obtenha novas funcionalidades, além do conforto e maciez inerentes.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Edição: Marcia Mariano
Fonte: Quartz Media/Fiber2Fashion

Data de publicação: 03/10/2017

Conteúdo relacionado


Stoll exibe inovações para tricô vestuário na ITMA Asia 2018
A ITMA ASIA + CITME 2018, maior exposição internacional de máquinas têxteis da Ásia, que acontecerá entre 15 e 19 de outubro, em Xangai, será a vitrine ideal para empresa alemã Stoll AG & Co. KG mostrar suas inovações em malharia plana. Entre os destaques, está a máquina ADF 830-24 W E7.2 para produção de vestuário de malha, que será apresentada pela primeira vez ao mercado asiático.  2018-09-18 - Tags: stoll ag itma asia xangai knitelligence mercado asiatico trico itma asia 2018

Bräcker mostra nova geração de componentes na ITMA Asia
A Bräcker, com sede na Suíça e líder na fabricação de componentes para fiação a anel, estará presente na ITMA Asia, que acontece entre os dias 15 e 19 de outubro, em Xangai, apresentando sua linha de viajantes Onyx, no estande D01, Hall 1.  2018-09-17 - Tags: bracker itma asia berkol multigrinder viajante onix viajante saphir

Novibra apresenta novos fusos e coroas de fixação para filatórios
Durante a ITMA Ásia, que acontece em Xangai, de 15 a 19 de outubro, a Novibra, maior produtor mundial de fusos para fiação convencional, com sede na República Tcheca, apresentará ao mercado asiático inovações neste segmento, em seu estande D01, Hall 1.  2018-09-14 - Tags: itma asia high precision spindle novibra crocodoff forte filatorios

Suessen exibe inovações para fiação na ITMA Asia 2018
A Suessen mostrará em seu estande D01, Hall 1, os mais recentes desenvolvimentos para fiação na ITMA Asia, feira de tecnologia têxtil que será realizada de 15 a 19 de outubro de 2018, no Centro Nacional de Exposições e Convenções de Xangai.  2018-09-12 - Tags: itma asia xangai suessen fiacao industria textil profil solidrings twindiscs

Nova máquina para impressão direta em vestuário chega ao portfólio da GQM
Ótimo custo-benefício e poucos segundos para finalizar a impressão em t-shirts e diversos outros produtos têxteis. Estes são alguns dos diferenciais que o novo modelo de impressora da Epson, a SureColor SC-F2100, promete. A novidade passa a integrar o portfólio da Global Química & Moda (GQM), parceira da multinacional no país. De acordo com o fabricante, a aposta chega para substituir a SC-F2000 e conta com uma série de melhorias.  2018-09-12 - Tags: felipe simeoni gqm surecolor sc global quimica moda minha primeira epson impressao digital

Máquina Rieter produz fios de qualidade a partir de refugos de algodão
A indústria têxtil Shangshui Xianghu Textile buscava uma maneira de usar os resíduos e refugos de algodão, provenientes da sala de limpeza e cardas, para produzir novos fios, otimizando de forma lucrativa suas misturas de matérias-primas.  2018-08-27 - Tags: shangshui xianghu textile zhoukou rieter refugos de algodao rotor r36

Tecnologia 'coração' do filatório completa 70 anos
Peter Hättenschwiler, um aprendiz de 20 anos de idade, trabalhava no departamento de engenharia de precisão da Zellweger Uster, empresa suíça especialista em instrumentos de testes para laboratório têxtil. O ano era 1948 quando, o hoje mundialmente conhecido Uster® Tester, saiu da prancheta do jovem para torna-se o primeiro testador de uniformidade de fios contínuos do mundo, batizado na época de Uster® GGP.  2018-08-16 - Tags: red dot design award em 2016 peter hattenschwiler zellweger uster capacitive sensor cs

Epson apresenta impressora Monna Lisa pela 1ª vez na Febratex 2018
A Epson estará novamente presente com novidades para o setor têxtil durante a 16ª edição da Febratex – Feira Brasileira para a Indústria Têxtil. O evento, que acontece a cada dois anos na cidade de Blumenau (SC), é o maior do segmento têxtil e de confecção das Américas.  2018-08-15 - Tags: surecolor f2100 febratex 2018 epson grupo epson monna lisa impressao digital monna lisa evotre

A ecoeficiência dos nãotecidos será apresentada em simpósio
A ABINT (Associação Brasileira das Indústrias de Nãotecidos e Tecidos Técnicos) por meio de seu Comitê Técnico Médico Hospitalar (CTH) vai apresentar os resultados da Avaliação de Ciclo de Vida dos nãotecidos, destinados ao mercado Médico Hospitalar, no 11º Edição do Simpósio Internacional de Esterilização e Controle de Infecção Relacionado à Assistência à Saúde, em São Paulo.  2018-08-14 - Tags: simposio internacional de esterilizacao e controle de infeccao relacionada a saude abint naotecidos tecidos tecnicos comite tecnico medico hospitalar

Huntsman oferece proteção solar superior para têxteis
Consumidores ao redor do mundo estão cada vez mais atentos aos efeitos prejudiciais da exposição ao sol. Em sintonia com esta preocupação, a Huntsman Textile Effects, líder global em efeitos inteligentes, desenvolveu o High IQ® Sun Protec, acabamento têxtil que fornece fator de proteção ultravioleta (FPU) número 50 para cima, conferindo maior nível de proteção durante a vida útil da roupa. Testado contra os padrões já testados na indústria, o produto, segundo a Huntsman, garante proteção contra danos de raios UV-A e UV-B com máxima segurança.  2018-08-10 - Tags: huntsman textile effects high iq sun protec protecao ultravioleta acabamento textil oeko tex

Universidade da Carolina do Norte é parceira da Techtextil 2019
A Faculdade de Têxteis da Universidade Estadual da Carolina do Norte será o primeiro parceiro acadêmico oficial da Techtextil North America, feira de nãotecidos e tecidos técnicos, que acontecerá de 26 a 28 de fevereiro, em Raleigh (C.A), Estados Unidos.  2018-08-10 - Tags: universidade estadual da carolina do norte techtextil north america techtextil 2019 messe frankfurt north america

Monfort Eco Line conquista mercado têxtil
Um dos maiores fornecedores de máquinas para beneficiamento de denim no mundo, a companhia alemã Monforts, com sua tecnologia mais recente, Monfort Eco Line, têm conquistado os principais fabricantes do setor na Ásia e na América do Sul.  2018-08-09 - Tags: monfort eco line eco line eco applicator pleva sd 1 thermostretch klaus heinrichs denim

Andrade Máquinas promove o 1º Concurso Cultural Artístico Andrade & Sansei
A Andrade Máquinas comemora suas conquistas ao longo de 60 anos de atuação no mercado de máquinas de costura com a promoção do 1º Concurso Cultural Artístico ANDRADE & SANSEI, que irá escolher e premiar, com até R$ 3.000,00, as melhores e mais criativas esculturas feitas com peças de máquinas de costura, preferencialmente usadas.  2018-08-08 - Tags: andrade maquinas sansei concurso cultural artistico andrade sansei

GQM apresenta parceria com a OKI Data na 28ª Sign FutureTEXTIL
Global Química & Moda também participa de fórum sobre estamparia digital. No estande, os visitantes poderão conferir demonstrações em tempo real. Evento inicia hoje (25) e segue até sábado (28), no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).  2018-07-25 - Tags: serigrafia sign futuretextil gqm oki data fabrica de estampas estamparia digital sublimacao epson neenah coldenhove sensient lamberti

Ampla apresenta impressoras de qualidade e robustez diferenciadas
Entre os dias 25 e 28 de julho, a Ampla Impressoras Digitais - única fabricante 100% brasileira no mercado de equipamentos de impressão digital – é um dos destaques da Serigrafia SIGN FutureTEXTIL 2018, que acontece no Expo Center Norte, na capital paulista.  2018-07-24 - Tags: ampla impressoras digitais serigrafia sign futuretextil 2018 ampla tx max sublimatica grandmax solvente new samba impressao digital

DuPont oferece soluções inovadoras e sustentáveis ao setor têxtil
A DuPont compartilhou neste mês, com representantes da indústria têxtil, cases de sucesso a partir de tecnologias como Tyvek®, Nomex® e Kevlar® com o objetivo de oferecer soluções inovadoras e sustentáveis para desafios do segmento.  2018-07-23 - Tags: dowdupont tyvek nomex kevlar abit thermo man safety construction

Epson apresenta soluções para estamparia digital alinhadas à tecnologia 4.0
Entre os dias 25 e 28 de julho, a Epson, líder mundial em impressão digital e projeção, participa da 28ª edição das feiras Serigrafia, Sign e Future TEXTIL. O evento, um dos maiores da América Latina, reúne estas três feiras e expõe as principais novidades em equipamentos, máquinas, produtos e serviços voltados para os segmentos da indústria têxtil e comunicação visual.  2018-07-23 - Tags: sign future textil serigrafia epson surecolor f2100 estamparia digital serigrafia sign future textil

Sensores fotoelétricos auxiliam indústria na análise de processo
Indicada para diversos tipos de indústrias, entre elas a têxtil, a linha de sensores fotoelétricos M18 da empresa Schmersal trabalha principalmente com luz infravermelha e são indicados para processo de automação em geral. Na indústria têxtil, os sensores podem ser aplicados na fiação e tecelagem, nas áreas de produção e também logística.  2018-07-11 - Tags: sensores fotoeletricos conector m12 schmersal academia schmersal marcos haselmann

Shima Seiki Italia expõe na 83ª edição da Pitti Filati
A Shima Seiki Italia S.p.A., subsidiária da fabricante japonesa de máquinas de malharia retilínea Shima Seiki MFG.LTS., participa da Pitti Immagine Filati 83, que acontece de 27 a 29 de junho em Florença, Itália. Na seção Fashion At Work [Moda no Trabalho], vai expor aos visitantes técnicos e criadores soluções em hardwares e softwares para o design, fabricação e processamento de malharia.  2018-06-22 - Tags: shima seiki italia pitti immagine filati 83 fashion at work svr123sp

Uster deselvolve soluções completas para a qualidade dos nãotecidos
Visando atender o mercado de nãotecidos, que continua com tendência global de crescimento, a empresa suíça Uster amplia sua oferta tecnológica para o setor com o novo Uster® Jossi Vision Shield, sistema de detecção e eliminação efetiva da contaminação existente em fibras naturais e sintéticas.  2018-06-21 - Tags: uster technologie uster nonwovens anex 2018 itma asia citme evs fabric uster group