Language
home » têxtil » processo e tecnologia » acabamento, tingimento, estamparia e lavanderias

Acabamento, Tingimento, Estamparia e Lavanderias

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

O vasto universo de oportunidades da impressão digital

A tecnologia jato de tinta (inkjet), pensada como um meio de imprimir imagens, abriu seu leque de aplicações para campos impossíveis de explorar até o passado recente. Conhecimento científico e inteligência artificial são as duas grandes forças que movem essa tecnologia, e é mais difícil falar de onde a impressão digital não estará dentro dos processos industriais. Avanços nas cabeças de impressão, softwares de criação, tratamentos de superfície, manejo de fluidos, cerâmica, metais e polímeros estão promovendo o avanço extra- ordinário da tecnologia jato de tinta sobre todas as formas da impressão plana e de construção 3D. Os campos de aplicação são diversificados: arquitetura e construção civil, engenharia mecânica, aviação, espacial, movelaria, moda, automotiva convencional e disruptiva.

APPs e blueprints (projetos de arquitetura, enge- nharia, de desenho plano ou 3D digital), disponibilizados na internet, estão mudando a indústria e o comércio. As mais recentes impressoras 3D cabem em uma mesa comum e custam menos de US$ 1.000. Desde que você possa baixar ou gerar um arquivo imprimível e adquirir os materiais certos, está apto a construir objetos simples ou complexos em sua própria casa.

O Nepal (país pequeno e sem muitos recursos, situado no sudeste asiático) passa por um novo ciclo de industrialização, e a impressão 3D viabilizou a fabricação de acessórios que antes eram importados a um alto custo e logística muito difícil. Hoje, microempresas operam essas impressoras. Na Europa e nos Estados Unidos, sem usar cadeias convencionais de suprimento, a impressão 3D provou que pode ser usada para produzir aviões, carros voadores e qualquer outro tipo de máquina. A impressão de implantes ósseos com estrutura melhorada por polímeros, e a impressão de órgãos humanos biofuncionais, usando-se as próprias células humanas para reduzir a rejeição, já estão avançando no campo na medicina. Até 2021, a inteligência artificial manterá um crescimento mínimo de 42% ao ano.

Construída com os tijolos da inteligência artificial e ligada no e-commerce edificado na nuvem, a impressão digital vem se encaixando naturalmente na customização, prototipagem, manufatura rápida, pesquisa, desenvolvimento e suprimento em terminais próximos e remotos. Presume-se que as máquinas interativas da indústria 4.0 e 5.0 irão fabricar e substituir peças sem intervenção humana.

Compra e Vendas sem fronteiras

  • B2B (Business to Business): comércio eletrônico entre empresas (US$ 7,7 bilhões em 2017);
  • B2C (Business to Commerce): transação comercial entre empresas (indústria, distribuidor ou revenda) e o consumidor final (US$ 2,3 bilhões em 2017);
  • Comércio digital: as vendas realizadas com participação de algum software ou dispositivo digital, independentemente do ponto onde a venda é fechada (60% do comércio mundial em 2017);

Marketplace: versão eletrônica das antigas praças de mercado, de alimentação, bazares e brechós, onde as pessoas de uma localidade se supriam.

O mundo sem fronteiras desmoronou. Fornecedores tradicionais do comércio mundial como Estados Unidos e Reino Unido estão cedendo terreno para a China. As portas estão abertas para que grandes e pequenos fornecedores vendam para os 300 milhões de compradores individuais e curiosos que vasculham a internet diuturnamente. Grandes fortunas estão sendo construídas. Jeff Bezos, que pode ser o primeiro trilionário do mundo, criou fortuna com sua empresa Amazon, a mais emblemática do marketplace eletrônico. Jack Ma, o homem mais rico da China, criador do site de compras Alibaba, é outro exemplo.

É impossível ignorar as oportunidades do comércio global sem fronteiras. Todos os sistemas de compra e venda estão sendo forçados a passar por filtros muito apertados: cronogramas curtos, cadeias colaborativas de suprimentos, fabricação por demanda, desconcentração de estoques e entrega porta a porta. Todos os que podem estão seguindo a ditadura dos canais de venda acelerada da internet para que seus produtos cheguem aos compradores em cinco dias ou menos.

Na busca de eficiência e velocidade, as fábricas estão se diluindo em minifábricas inteligentes. Vence quem torna as coisas mais simples, ofe- rece e entrega o melhor conjunto de informação, produto e preço.

O Comércio de Amanhã

Os consumidores de mídia impressa, que hoje pressionam por volumes menores, formatos flexíveis e entrega rápida, amanhã estarão enviando seus blueprints (projetos) por aplicativos para fabricação do que precisarem, inclusive, a construção de uma casa. Os consumidores poderão criar suas próprias peças em instalações de trabalho colaborativo e APPs com poucos cliques. Isso já é uma realidade na impressão de moda personalizada.

A indústria de confecção, estabelecida por conta própria em plataformas de comércio eletrônico on-line, ou vinculadas a agentes de marketplace, está dando duro para trabalhar com os modelos de fabricação personalizada rápida e entrega porta a porta. Esse movimento, puxado por gigantes como Walmart, ZoZo, Alibaba e Amazon, está passando um rolo compressor no comércio físico e amassando os lucros das empresas de varejo. O fast fashion não tem conseguido escapar dessa força e, neste sentido, o empresário Jack Ma disse meses atrás na Organização Mundial do Comércio (OMC) que o futuro do comércio não será veiculado por containers, mas sim movimentado por pacotes entregues porta a porta, via comércio eletrônico.

A adoção e domínio de tecnologias oportunas e viáveis a cada segmento são uma questão de suma importância para as empresas e empreendedores do e-commerce. Em menos de dez anos, as tecnologias carregadas em smartphones e pla- taformas de design de interfaces UX e UI Design de e-commerce multicanal na nuvem (Spotify, Adobe Magento, SAP Hybris, Oracle Netsuite e IBM Watson, por exemplo) aprofundaram o fosso que separa a indústria e comércio secular e o futuro. Segundo a consultoria Gartner, 56% dos contatos com fornecedores ocorrem depois de extensas pesquisas do potencial comprador, principalmente por smartphones e plataformas digitais. Partindo de US$ 10 ao mês e contando com alguma das muitas plataformas de interface com o cliente, pequenos empreendedores podem montar uma loja virtual. A outra opção, de ocorrência mais forte, é a venda de produtos em uma empresa de marktetplace digital de alcance mundial. Nessa modalidade, o comissionamento das vendas gira em torno de 20%.

Moda no Comércio Eletrônico on-line

O comércio eletrônico de moda é um negócio atraente, porém de alto risco. A competição na nuvem é selvagem. Com a internet, a barreira de entrada na confecção de roupas, que já era uma das mais baixas, praticamente zerou. Porém, o principal desafio ficou muito mais claro: é necessário conhecer e atrair o cliente pela oferta de um bom produto, apoiado em um excelente serviço. Design de produto e serviços são os valores que estão definindo os negócios de hoje e de amanhã, e a moda é um excelente exemplo dessa tendência. O modelo marketplace desenhou a nova dinâmica do comércio na nuvem como comunicação instantânea, logística apoiada por batalhões de soft robôs, fabricação enxuta e logística colaborada com couriers poderosos.

Coleções na era digital

Desenvolver coleções em tempo recorde e curvas ABC equilibradas é o grande drama das empresas de moda, principalmente daquelas que ainda não estão com os pés fincados no comércio eletrônico e nas coleções fracionadas. O desenvolvimento é pressionado por cronogramas cada vez mais apertados, e a atenção com os estoques deve ser redobrada para evitar prejuízos.

Paralelo às dificuldades internas, o comércio eletrônico, principalmente o marketplace, é um cesto mundial de coleções-cápsula, mercadorias de fim de coleção, brechós, produtos básicos e até de alta moda, ou seja, um excesso de oferta que “queima” os lançamentos da moda. Mesmo assim, o varejo do setor vendeu 60% mais roupas em 2017 do que em 2015 no mundo.

Fábricas enxutas e ágeis, desenhadas para fabricação digital apoiada por pesquisa e marketing automatizado, é o vislumbre de viabilidade para a moda se posicionar na onda do mercado na nuvem. A indústria está empenhada em equilibrar a produção sem sobras (peças excedentes), e, para ascender até este nirvana, o interesse do comprador e os níveis de estoque devem ser equilibrados. A impressão digital tem demonstrado ser uma ferramenta viável nesse cenário.

Novas fronteiras na impressão digital jato de tinta

Quando se fala das interfaces com o comprador de serviços e produtos de impressão digital via APPs, é necessário grifar a palavra “acessibilidade” com tinta fluorescente, porque é a chave mestra para popularizar os sistemas digitais. Na inkjet, acessibilidade só não está disponível no sistema de administração, nas cabeças de impressão e nas receitas de tintas. O acesso a esses itens, que no passado estavam nas mãos do operador, foi codificado.

A tecnologia jato de tinta ultrapassou o seu campo primário de impressão decorativa plana e entrou na onda da deposição precisa, na ordem de picolitros ou de toneladas de materiais ultra-tecnológicos. Porém, muitos materiais da nova geração inkjet são viscosos, densos e impossíveis de serem depositados com cabeças de impressão da primeira geração das máquinas. As bases químicas são conhecidas e as formas de compor as formulações e de aplicar os materiais, bem guardadas.

Apesar de ainda não haver soluções definitivas, o estágio atual de desenvolvimento de diferentes materiais e tecnologias mostra que a manufatura de amanhã passará pela impressão digital plana e aditiva 3D. A emergência dessas tecnologias oferece maior liberdade de projeto para inventar e fabricar usando-se menos energia, tempo e dinheiro e garantindo entrega personalizada. Tudo isso vem reforçando a experiência tangível (Haptics) e as interfaces de experiência e interação com o cliente (UX, UI Design).

Tecnologia aliada a saúde

Além dos avanços da impressão aditiva, a indústria

4.0 está criando uma nova base para a manufatura, que combina tecnologias digitais com sistemas de automação, prototipagem e produção. As tecnologias de impressão digital estão tocando aspectos profundos da saúde e do bem-estar. As pessoas são cada vez mais atraídas por experiências personalizadas que se encaixam em seus estilos de vida. Produtos e serviços que capacitam o indivíduo a desempenhar papel ativo em relação à sua saúde estão em alta. A conexão e engajamento do consumidor no monitoramento de seu estado físico tornou-se uma chave para o sucesso no mercado da saúde. Roupas e calçados tecnológicos e outros wearables têm um futuro muito promissor.

Tintas digitais de alta tecnologia

Novos projetos de impressoras, materiais e fluidos avançados estão rompendo o desafio da alta resolução, exigida em dispositivos de aplicação e funcionamento crítico. A impressão digital de eletrônicos é limitada atualmente pelas propriedades das tintas e pela sensibilidade física, química e voltaica das cabeças de impressão. O controle da viscosidade e da tensão superficial, a escolha de solventes e as partículas mais estáveis definem o plano do desenvolvimento e os seus resultados. Dropwatchers são equipamentos científicos desenvolvidos para verificar o comportamento das cabeças de impressão e da gota dos fluidos. Com a filmagem em tempo real da ejeção das gotas, a voltagem da cabeça de impressão e a inserção de produtos no fluido podem ser ajustadas com precisão.

O desenvolvimento de polímeros condutores e flexíveis gerou um movimento repentino na pesquisa de aplicações da eletrônica carregada em materiais flexíveis. As tintas orgânicas mostraram-se adequadas para aplicações em eletrônicos vestíveis e de consumo, embalagens, memória e armazenamento de energia. Diferentes grupos de pesquisa demonstraram a fabricação de sensores orgânicos impressos escaláveis, displays flexíveis, células solares, filmes luminescentes e etiquetas inteligentes. E com o acúmulo  de conhecimento, a falta de estabilidade de compostos orgânicos que limitam as aplicações em dispositivos eletrônicos duráveis está sendo vencida. O primeiro mercado de produção em massa surgiu com o encapsulamento OLED de filmes finos para telas de smartphones e aparelhos de TV. O desenvolvimento de wearables está se firmando e irá requerer dispositivos miniaturizados, próximos da pele. Processos fotolitográficos caros com tecnologia de máscara podem ser substituídos por processos de impressão a jato de tinta para depositar linhas condutoras de demanda personalizada. O emprego do grafeno, seguido de outros materiais leves e finos, deve construir o caminho da próxima geração de eletrônicos impressos. Esses materiais ultrafinos, mecanicamente robustos e flexíveis, certamente poderão resolver a funcionalidade de condutores e isoladores.

A formulação de dispersões de funcionamento correto e equilibrado para a impressão jato de tinta ainda precisa melhorar muito, mas a perspectiva futura é muito boa de se ver.

 * Diretor de Criação e Inovações da ArtZone Arte & Tecnologia

Pedro Dupláa Soares Ferreira - diretor comercial ArtZone – Arte e Tecnologia

ArtZone Arte & Tecnologia - Agente Lubrizol Digital Brasil – Diamond Dispersions® e PrintRite DP®

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Edição por: Herculano Ferreira

Data de publicação: 05/11/2018

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Jeanologia introduz sustentabilidade da produção têxtil ao vestuário
O novo conceito começa na fase de desenho porque, na visão da Jeanologia, para alcançar uma produção sustentável no produto final é imprescindível considerar o impacto ambiental ao longo do desenvolvimento do produto. Essa transformação envolve toda a cadeia de abastecimento e tem como objetivo conseguir que o acabamento 5.Zero seja padrão na indústria de denim, melhorando o look e a qualidade do produto com um custo neutro.  2019-05-24 - Tags: jeanologia acabamento lavanderia sustentabilidade demo center lavanderia 5 ponto zero sustentabilizacao

Fóruns especiais da ITMA 2019 darão suporte à indústria
A ITMA 2019, feira líder mundial em tecnologia têxtil e de vestuário será complementada por diversos fóruns, abordando sobre nãotecidos, produtos químicos, corantes, entre outros. As palestras temáticas serão realizadas no ITMA/Edana - Fórum de Nãotecidos, e Fórum de Líderes em Produtos Químicos e Corantes Têxteis, com a participação de profissionais do setor em todo o mundo.  2019-02-13

O vasto universo de oportunidades da impressão digital
A ponta mais visível do iceberg da indústria da moda é a impressão digital, que está a caminho dos 10% do volume da estamparia convencional.  2019-02-05 - Tags: impressao digital oportunidades digital textil industria da moda estamparia convencional estamparia

Impressão digital com pigmentos: uma iniciativa notável
A partir de pesquisas de campo, trazemos um panorama de como anda a impressão digital têxtil com tintas pigmentadas no mercado brasileiro.  2019-02-05 - Tags: impressao colorida estamparia textil evoluçao historica impressao digital.

Aplicação por spray traz novo paradigma ao tingimento
A tecnologia de tingimento por pulverização propõe uma abordagem sustentável para a indústria têxtil, especialmente para o segmento índigo denim.  2019-02-05 - Tags: tingimento textil spray tecnologia inovaçao rotaspray dystar group.

Aplicação da norma NR-12 em máquinas do processo têxtil
Pesquisa de campo identifica que um dos principais desafios à implementação da norma regulamentadora é o impacto custo x produtividade.  2018-11-05

Novo modelo de cálculo do fator de cobertura para malhas (parte 2)
Com este experimento, busca-se validar o modelo IPC proposto para aplicação nas mais variadas estruturas de malhas.  2018-11-05 - Tags: calculo textil fio malharia ipc desenvolvimento malhas grosberg

O vasto universo de oportunidades da impressão digital
A ponta mais visível do iceberg da indústria da moda é a impressão digital, que está a caminho dos 10% do volume da estamparia convencional.  2018-11-05 - Tags: impressao digital oportunidades digital textil industria da moda estamparia convencional estamparia

Mercado têxtil busca produção sob demanda
Entre os cinco estados mais industrializados do país, Santa Catarina mantém setor têxtil e de confecção atrativo aos novos negócios.  2018-11-05 - Tags: produçao demanda textil estrategia sustentavel feira positiva impressao textil

4ª edição do Prêmio ECOERA tem inscrições abertas
O Prêmio ECOERA, idealizado pela especialista em sustentabilidade e consumo consciente Chiara Gadaleta, chega à sua 4ª edição e está com inscrições abertas para pequenas, médias e grandes empresas dos segmentos de moda, beleza e design. A cerimônia de premiação acontecerá em novembro.  2018-08-01 - Tags: premio ecoera chiara gadaleta eco friendly movimento ecoera sustentabilidade

Coleção descolada de calçados para pais e filhos
Em uma homenagem aos pais tradicionais, mas também às mães, avôs, irmãos e muitos outros que cumprem o papel paternal, a Diversão Calçados lança um mix de tênis com pegada agender.  2017-08-03 - Tags: calcados control c control v pais filhos agender

Giovanna Ewbank para Tufi Duek em Verão 18
Tufi Duek liberou na sexta-feira, 21 de julho, as imagens de making of de Verão 18 com Giovanna Ewbank, fotografadas na Fundação Oscar Americano. Leo Faria assinou o shooting, com styling de Thiago Biagi e beleza de Daniel Hernandez, já o making of foi comandado por Luciana Prezia.  2017-07-24 - Tags: tufi duek campanha giovanna ewbank verao 18

Belezas e misticismo do Oriente
Mormaii Original se inspira nas belezas e misticismo do Oriente para seu outono-inverno 2017  2017-03-31 - Tags: mormaii original beleza misticismo oriente outono inverno

ITMA 2015: colorimetria e estamparia digital
A ITMA 2015 foi palco da eletrônica em todo e qualquer canto. As tecnologias tradicionais não mudaram, mas tudo está se tornando automatizado, da modesta cabine de luz à mais sofisticada impressora digital. Apesar do desenvolvimento inegável, não apareceram grandes ou surpreendentes novidades. Em comparação com a ITMA 2011, onde foram anunciadas a primeira cabine de luz computadorizada e a primeira impressora “single pass”, nada tão revolucionário foi revelado. Todas as tecnologias convencionais, incluindo também a estamparia digital, deram um grande passo para tornar a indústria têxtil ainda mais moderna.  2016-08-09 - Tags: estamparia digital colorimetria itma 2015 senai cetiqt quimica têxtil

Laniclê Lingerie lança campanha “Arte, Vida e Cor”
A Laniclê Lingerie, especializada em moda íntima, praia e fitness, lança a campanha “Arte, Vida e Cor’’ – moda e solidariedade em conjunto com o lar São Vicente de Paulo no Salão Moda Brasil 2016.  2016-06-23 - Tags: lanicle lingerie moda intima solidariedade lar sao vicente de paulo salao moda brasil smb

Inverno 2018: novos caminhos para reinventar-se
A 22ª edição da Milano Unica, inverno 2018, teve um crescimento de expositores em torno de 6%, juntamente com o de negócios, de 13%. “Através desses resultados promissores, está na hora de fazermos mudanças importantes na tradeshow. A próxima edição está agendada para 6 a 8 de setembro de 2016 na Fiera Milano Rho-Pero, em sinergia com Lineapelle”, disse Ercole Botto Poala, presidente da Milano Unica.  2016-05-05 - Tags: inverno 2018 tradeshow ercole botto poala fiera milano rho pero milano unica lineapelle massimo mosiello

SPFW: Vitorino Campos | Verão 17
A obra de Yves Klein "Saut Dans Le Vide", Salto no Vazio, influenciou o estilista Vitorino Campos para o desenvolvimento de seu verão 2017,  2016-04-27 - Tags: vitorino campos verao 17 sao paulo fashion week semana de moda o salto yves klein franca salto no vazio

Camisetas do filme "Capitão América: Guerra Civil"
A C&A entrou no clima desse duelo, que promete ser inesquecível, e criou uma super coleção de 12 camisetas com estampas dos personagens e das principais passagens do filme.  2016-04-14 - Tags: cea camisetas capital america filme bilheteria tshirts guerra civil sustentabilidade

19ª Felinju – Moda e Lingerie
Maior evento de moda íntima de Minas Gerais  2016-03-29

FutureTEXTIL terá sua primeira edição exclusiva em maio
A FutureTEXTIL irá ocorrer durante a feira Serigrafia SIGN, em um espaço totalmente dedicado ao setor.  2016-03-22 - Tags: futuretextil serigrafia sign impressao digital textil