Language
home » têxtil » processo e tecnologia » acabamento, tingimento, estamparia e lavanderias

Acabamento, Tingimento, Estamparia e Lavanderias

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Estamparia digital com pigmentos

Os processos com pigmento na estampariatêxtil convencional produzem toques rígidos e,muitas vezes, são rejeitados pelas empresas queestampam seus artigos com corantes.Pensando nisso, a indústria química tem se empenhadoem desenvolver produtos capazes de atribuira este processo, característica das estampas comcorante reativo tais como: brilho de cor, maciez,solidez entre outras. Há alguns anos a estampariadigital com pigmentos vem ganhando espaço nomercado. A apesar da estampa nesse processo terum excelente toque, o uso do amaciante incorretono tratamento dos tecidos, antes da impressão,pode resultar em baixa solidez. As pastas paraestampar com pigmentos constituem-se de pigmentos,ligantes, espessantes e outros aditivos.Atualmente, alguns aditivos foram eliminados eas receitas tornaram-se mais simples e fáceis depreparar. Dependendo, porém, do artigo a serestampado, é necessário a adição de um amaciantee de um fixador à pasta para se obter excelentesresultados de toque e solidez.

Seleção correta dos produtos

Os amaciantes devem ser apropriados paraestamparia. Os mais utilizados são as emulsõesde silicone e óleos minerais, que devem modificaro tato dos artigos estampados sem, no entanto,prejudicar a solidez da estampa e interferir naviscosidade da pasta. Os substratos preparados,chamados de P.T. (prontos para tingir), que serãoutilizados em estampadoras digitais, devem serisentos de amaciantes para garantir uma excelentehidrofilidade e melhor aderência da tintapigmentada de impressão. Sugerimos pingar umagota de água sobre o material a ser impresso. Arápida absorção dessa gota indica que o substratoestá adequadamente hidrófilo. A escolha do amaciante, assim como do ligantee espessante, deve ser criteriosa também. Testespráticos podem definir essa seleção, comomostram os resultados a seguir.Realizando os testes em laboratório podemosavaliar a viscosidade e o pH final da pasta, brilho,rendimento da cor e solidez. O amaciantedeve proporcionar estampas com toque macio,porém sem interferir negativamente no resultadofinal da cor.Para as impressões digitais com pigmentos,caso haja necessidade de um melhor toque,sugerimos a aplicação de amaciante à base demicroemulsão apropriada.

O formaldeído e os artigos têxteis

Os componentes de uma resina utilizada parafornecer aos substratos as propriedades deresistência à abrasão são resultantes de umacombinação de derivados formaldeído e uréia,que formam espécies bifuncionais, contendogrupos reativos metilol.Na presença de um catalisador apropriado, estesgrupos reagem com materiais celulósicos formandoentrelaçamentos (“crosslinks”) estáveis erelativamente fortes entre as cadeias poliméricasde celulose. Para produzir artigos acabados comresina, o tecido é impregnado com uma soluçãoaquosa contendo um catalisador. Em seguida, éseco e curado em alta temperatura.Um extenso trabalho realizado no BTTG (TheBritish Textile Technology Group – especializadona elaboração de testes e certificação têxtil) temmostrado que a liberação de formaldeído naatmosfera por produtos acabados com resinaacontece devido a fatores como: a escolha dosistema resina/catalisador; a cura inadequadados produtos durante tratamentos com a resina; aausência de procedimentos de lavagem ou limpezaapós a cura, o armazenamento inadequado degrande quantidade de produtos químicos, altastemperaturas e umidade no local e o extensivouso de prensa a vapor.A maioria dos problemas, porém, ocorrem pelapresença de catalisador no tecido que, junto coma temperatura ambiente, pode ser suficiente paracausar hidrólise dos entrelaçamentos (“cross-links’), liberando derivados de formaldeído euréia; a resina que não reagiu no tecido na formade derivados dedimetilol-uréia e derivados dedimetilol uréia hidrolisados como conseqüênciada hidrólise do entrelaçamento da celulose.

Cuidados necessários

Embora evidências médicas indiquem que adermatite - provocada devido ao manuseio detecidos acabados com resina - seja atribuída tantoao formaldeído quanto aos outros componentesquímicos, qualquer método analítico elaboradopara determinar tal tendência deverá levar em contatodas as fontes potenciais de formaldeído e seusderivados presentes no substrato têxtil. A liberaçãodireta de formaldeído no ambiente de trabalhopode provocar severa irritação aos olhos, nas viasaéreas e no trato respiratório. As seguintes fontesde formaldeído podem ser identificadas para umdeterminado tecido quimicamente acabado:

• Vapor de formaldeído passando livremente àatmosfera.

• Derivados de N-metilol que não reagiram,prontamente hidrolisáveis.

• Derivados de N-metilol parcialmente entrelaçados.

• Derivados de N-metilol totalmente entrelaçados,normalmentedifíceis de serem hidrolisados.

Os problemas surgem durante o processamento,manuseio, confecção e posterior uso de artigostêxteis contendo produtos químicos baseadosem formaldeído provenientes de todas as fontes.Qualquer formaldeído, livremente extraído, podeirritar a pele humana. No entanto, a técnica quemede o material total extraído no tecido nãodetermina necessariamente o seu potencial, umavez que, durante o manuseio normal e mesmo ouso de tecidos acabados com resina, só pequenasquantidades deste material entram em contatocom o corpo. Uma técnica que extraia somenteuma quantidade de derivado de formaldeído,livremente acessível, e analise todo o extratofornecerá, certamente, uma medida mais precisada propensão do mesmo como causador do problema. Todo o material extraído é incluídona análise por hidrólise fortemente ácida edeterminado como formaldeído.

Novos auxiliares: fim do mau cheiro

A crescente preocupação com a quantidade final deformaldeído nos artigos têxteis, principalmente nomercado europeu, tem levado as empresas do ramoa desenvolverem produtos isentos de substânciasque possam gerar formaldeído residual sobre oartigo estampado. Na área de estamparia têxtilcom pigmentos, os ligantes são constituídos degrupos funcionais N-Metilol amídicos, formadoresdo enlace transversal. A quantidade desses gruposé geralmente em torno de 2%, distribuídos nacadeia química. O equilíbrio da reação requer aeliminação da água do sistema por meio da suacondensação com ar quente. Recomenda-setemperaturas superiores a 120 o C.A temperatura recomendada para a polimerizaçãoseria 4 minutos a 150ºC. A não total reação dosgrupos N-Metilol amídicos, que compõem osligantes atualmente, à temperatura correta depolimerização pode provocar o desagradável“cheiro de peixe” das estampas.As moléculas de N-Metilol livres da resina naestampa têxtil, mesmo após ser tratada, emcondições favoráveis como umidade e vapor,reagem com moléculas de água originando a formação da cloramida e conseqüentemente oodor desagradável.Muitos técnicos têxteis, quando deparam comesse problema, têm como primeira atitude eliminara melamina da receita. Outro produto quetambém provoca incômodo é a uréia, que deveser evitada por ser higroscópica, ou seja, reagecom a água, gerando mau cheiro. Para acabarcom esse problema, os novos ligantes sãoisentos de N-Metilol, podendo ser combinadoscom agentes de cura desenvolvidos com zeroformol, zero melamina, zero metais pesados, jácom certificado Ökotex 100.

Conclusão

O amaciante, quando utilizado na pasta de estampar,deve ser escolhido criteriosamente, para que osresultados finais não sejam prejudiciais à qualidadedos artigos estampados. Na estamparia digital, ossubstratos deverão ser isentos de amaciantes quepoderão prejudicar a solidez final da estampa. Osnovos ligantes e agentes de cura, combinados comamaciantes isentos de matérias-primas nocivas,além de não interferirem na qualidade final dostecidos estampados, conferem também brilho decor, maciez, solidez, etc., sem os inconvenientesdos produtos com N-Metilol.

* Sintequímica do Brasil Ltda.

Referências bibliográficas: Chaudhry, Dr. Arshad: “Polímeros avançados para estamparia têxtil”; Versão para portuguêspela empresa Sintequímica do Brasil Ltda.Miles, L.W.C.: “Textile Printing” - Chapter 2 - “Screen Printing, by Hawkyard, Dr. C.J.;DyersCompany Publications, 1981.Macedo, José Clarindo de: “A estamparia com pigmentos em Rotativas: Obtenção de solidezquando a polimerização é deficiente”; Revista Têxtil, 1995.Costa, Miko R.: “Estampados com pigmento. Teoria e prática”; versão para português porAgostinhoS. Pacheco - ABQCT, 1996.Hewson, Mike: “Formaldeído em artigos têxteis”; versão para português pela empresaSintequímica do Brasil Ltda.Wanser V. e Bonadies A.M.: “Silicones para aplicações têxteis”’; Osi Specialties - A WitcoCompany, 1996

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Texto: Silvana P. da Costa*

Data de publicação: 06/09/2011

Conteúdo relacionado


Jeanologia introduz sustentabilidade da produção têxtil ao vestuário
O novo conceito começa na fase de desenho porque, na visão da Jeanologia, para alcançar uma produção sustentável no produto final é imprescindível considerar o impacto ambiental ao longo do desenvolvimento do produto. Essa transformação envolve toda a cadeia de abastecimento e tem como objetivo conseguir que o acabamento 5.Zero seja padrão na indústria de denim, melhorando o look e a qualidade do produto com um custo neutro.  2019-05-24 - Tags: jeanologia acabamento lavanderia sustentabilidade demo center lavanderia 5 ponto zero sustentabilizacao

Impressão digital com pigmentos: uma iniciativa notável
A partir de pesquisas de campo, trazemos um panorama de como anda a impressão digital têxtil com tintas pigmentadas no mercado brasileiro.  2019-02-05 - Tags: impressao colorida estamparia textil evoluçao historica impressao digital.

Aplicação por spray traz novo paradigma ao tingimento
A tecnologia de tingimento por pulverização propõe uma abordagem sustentável para a indústria têxtil, especialmente para o segmento índigo denim.  2019-02-05 - Tags: tingimento textil spray tecnologia inovaçao rotaspray dystar group.

Aplicação da norma NR-12 em máquinas do processo têxtil
Pesquisa de campo identifica que um dos principais desafios à implementação da norma regulamentadora é o impacto custo x produtividade.  2018-11-05

Novo modelo de cálculo do fator de cobertura para malhas (parte 2)
Com este experimento, busca-se validar o modelo IPC proposto para aplicação nas mais variadas estruturas de malhas.  2018-11-05 - Tags: calculo textil fio malharia ipc desenvolvimento malhas grosberg

O vasto universo de oportunidades da impressão digital
A ponta mais visível do iceberg da indústria da moda é a impressão digital, que está a caminho dos 10% do volume da estamparia convencional.  2018-11-05 - Tags: impressao digital oportunidades digital textil industria da moda estamparia convencional estamparia

ITMA 2015: colorimetria e estamparia digital
A ITMA 2015 foi palco da eletrônica em todo e qualquer canto. As tecnologias tradicionais não mudaram, mas tudo está se tornando automatizado, da modesta cabine de luz à mais sofisticada impressora digital. Apesar do desenvolvimento inegável, não apareceram grandes ou surpreendentes novidades. Em comparação com a ITMA 2011, onde foram anunciadas a primeira cabine de luz computadorizada e a primeira impressora “single pass”, nada tão revolucionário foi revelado. Todas as tecnologias convencionais, incluindo também a estamparia digital, deram um grande passo para tornar a indústria têxtil ainda mais moderna.  2016-08-09 - Tags: estamparia digital colorimetria itma 2015 senai cetiqt quimica têxtil

Características de durabilidade, conforto e custo de tingimentos realizados com o sistema fast finishing
Uma comparação de desempenho do processo color fast finishing com processo tradicional de pad batch do ponto de vista de custo, sustentabilidade, durabilidade e conforto.  2015-08-08 - Tags: textilia 97 analise acabamento tingimento sistema fast finishing pad batch sustentabilidade

Substâncias nocivas em artigos têxteis
A crescente preocupação com as substâncias químicas tóxicas presentes em artigos têxteis e as ações em andamento sobre o assunto.  2014-09-03 - Tags: textilia 93 substancia quimica artigos texteis toxina

As outras questões envolvidas na qualidade da estampa digital
A importância do cuidado com as operações relativas às matérias e suas características e os respectivos processo de preparação visando a uma estampa digital de qualidade.  2014-06-18 - Tags: beneficiamento textilia 92 estampa digital

Tingimento ecológico do poliéster e misturas
Autor sugere métodos para tingir fibras mistas com corantes dispersos, sem agredir o ambiente. Uma opção é o tratamento oxidativo.  2013-01-15 - Tags: poliester

Tendências para impressoras digitais
Na ITMA 2011, observou-se um aumento acentuado da velocidade das máquinas, associada à melhor relação custo-benefício.  2012-09-25 - Tags: espanha itma

Inovações para o enobrecimento têxtil
Artigo mostra os principais aspectos tecnológicos e os desenvolvimentos em corantes e auxiliares observados na ITMA 2011.  2012-09-24 - Tags: itma itma 2011

Defeitos da estamparia têxtil: causas e soluções
Os desenhos dão cor, estilo e originalidade aos tecidos, porém, sua qualidade depende de tecnologia e cuidados na hora de estampar.  2012-07-06 - Tags: estamparia

Otimização em processos de rama
Um panorama das configurações, acessórios, produtividade e economia energética neste importante equipamento têxtil  2012-07-02 - Tags: ramosa economia

Otimização em processos de rama
Um panorama das configurações, acessórios, produtividade e economia energética neste importante equipamento têxtil  2012-07-02 - Tags: .

Plasma e quitosana: tratamento de PA 6.6
Propriedades de superfícies, como hidrofilidade, podem favorecer processos de acabamento têxtil.  2011-09-14 - Tags: quitosana

Fio vaporizado para malharia
Testes mostram que a qualidade da malha de algodão aumenta.  2011-09-13 - Tags: qingdao

Estamparia digital com pigmentos
O uso correto de amaciantes e fixadores agrega valor ao tecido e evita adição de matérias-primas nocivas.  2011-09-06 - Tags: bttg

Otimização no processo de alvejamento
Estudo elaborado com base em experimento feito no setor de beneficiamento de tecido plano em indústria brasileira.  2011-09-01 - Tags: processo de alvejamento