Language
home » têxtil » processo e tecnologia » acabamento, tingimento, estamparia e lavanderias

Acabamento, Tingimento, Estamparia e Lavanderias

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

A peça chave para a boa impressão

Bem antes da Era Cristã, os chineses e indianos já utilizavam blocos de madeira esculpidos banhados em pigmentos naturais para estampar seus tecidos de seda. Na Europa, berço da Revolução Industrial, a estamparia têxtil também começou de forma rudimentar. Na Itália, no século XVI, a estampagem era feira por meio de madeira gravada. Começou a ser produzida nas oficinas têxteis a estampa batik - técnica artesanal onde a tinta é aplicada sobre o tecido com auxilio de uma prancha de madeira gravada em relêvo. O grande salto da estamparia aconteceria a partir da rotogravura. O primeiro projeto de máquina com matriz de impressão foi patenteado em 1784 pelo escocês Thomas Bell, a quem se atribui a invenção do rolo de cobre esculpido em baixo relevo. Em 1785, iniciou-se na Europa o processo de estamparia mecanizada, que consistia em transferir desenhos para os tecidos por meio de rolos sob pressão. No século XX, a nova técnica a quadros (serigrafia), que permitiu estampar desenhos em grandes superfícies com maior precisão, foi aperfeiçoada nos anos de 1950, saindo do processo mecânico para o automatizado. Este passo deu origem a uma revolução tecnológica no setor de estamparia.

Avanço tecnológico da serigrafia

A tecnologia de estamparia plana foi  desenvolvida em 1953 pela empresa holandesa Stork e apresentada ao mercado têxtil na segunda edição da ITMA (International Exhibition of Textile and Garment Machinery), em 1955, na Bélgica. Dez anos depois, também na ITMA, na Alemanha, outras soluções para o mercado de estamparia foram apresentadas, com destaque para a máquina de impressão rotativa RD 1, em conjunto com a primeira tela (cilindro) sem emenda do mundo. Pela primeira vez na história, a estamparia rotativa em alta velocidade para desenhos têxteis populares passou a ser possível, graças às inovações realizadas em um dos componentes mais importantes da estamparia: o cilindro. Na estamparia a quadros ou plana, a tela é tecida com materiais sintéticos (nylon ou poliéster), porém para a estamparia rotativa foi necessário desenvolver uma outra tecnologia de fabricação da tela, um processo chamado de eletroformação.Trata-se de um processo de galvanoplastia em que um metal (níquel) é eletrodepositado sobre um molde que determina as características dos cilindros tais como mesh, rapport e comprimento.
Desde então, esta tecnologia já está em sua terceira geração, começando pelos cilindros chamados de standard, posteriormente penta® e mais recentementa nova®. O grande diferencial
nestas tecnologias é a relação crescente entre a densidade de perfurações (mesh), diâmetro das perfurações (área aberta) e espessura da tela. Resumindo, um cilindro de terceira geração pode ser produzido com um mesh mais elevado, maior percentual de área aberta e com maior espessura. No processo de estamparia rotativa a evolução desta tecnologia possibilitou os seguintes avanços:

  • Um mesh mais elevado resulta em uma melhor definição de imagem, de forma análoga aos pixels de uma tela de LCD, por exemplo.
  • Um percentual maior de área aberta resulta em um fluxo maior de tinta com menor pressão sobre a lâmina. Como consequência haverá menor espalhamento da tinta no substrato e, além disso, o diâmetro do furo também contribui para melhor definir a imagem. Outro aspecto positivo é a economia de tinta, pois haverá menor penetração no tecido.

Estas tecnologias estão presentes no mercado e representam um leque de opções para as diferentes necessidades técnicas.


Qualidade no processo de estamparia rotativa

Como já mencionado, a fabricação de cilindros para estamparia têxtil envolve o emprego de alta tecnologia, cuja complexidade é caracterizada por parâmetros com tolerâncias micrométricas. Para garantir uma boa definição e reprodutibilidade da imagem estampada, os cilindros devem estar dentro destas tolerâncias e com um mínimo de variação. Atualmente processos automatizados de produção eliminam as variáveis características de processos manuais, garantindo um padrão de qualidade nunca antes atingido. É importante ressaltar que a condição de manutenção da máquina de estampar interfere diretamente no bom desempenho dos cilindros, bem como a correta regulagem dos parâmetros de processo. A qualidade das pastas de estampar também podem comprometer o desempenho, assim como o ajuste correto da viscosidade e a qualidade da filtração.


Conclusão

No que se refere à velocidade de produção (volume + número de repetições da estampa), a estamparia rotativa ganha neste aspecto em relação às outras tecnologias de estampar. Quando se fala em qualidade de impressão e desenhos personalizados, a estamparia digital pode ser uma opção. Já estamparia a quadros, que pode ser feita tanto com quadros de madeira quanto de alumínio, proporciona técnicas diferenciadas de estampagem e é indicada para lotes menores e maior variedade de desenhos. Sendo assim, esta tecnologia ainda continua bem presente no mercado, embora com o crescimento da estamparia digital possa diminuir. Se compararmos as técnicas, na rotativa é preciso gravar os cilindros e a estampa é feita direto no tecido. Na estamparia a quadro a técnica é a mesma: gravação e depois estampa. Outra tecnologia usada é o processo por sublimação, onde se estampa o desenho primeiro no papel e depois se transfere para o tecido. Mas se consideramos velocidade de produção, a técnica rotativa, por estampar direto no tecido, é bem mais rápida quando comparada ao quadro e à sublimação.

Glossário
Serigrafia: É um processo de impressão no qual a tinta transpassa pela pressão de um rodo (racla) uma tela gravada. A gravação bloqueia a passagem da tinta em regiões seletivas da tela, definidas pelo contôrno da imagem a ser estampada. A gravação é feita por um processo de fotosensibilidade ou mais recentemente a laser.
Mesh: Unidade de perfurações por polegada linear.
Rapport: Perímetro da circunferência do cilindro

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Texto: Angelo Pettan - Gerente de Produção da Stork Prints Brasil.

Data de publicação: 24/01/2011

Conteúdo relacionado


Jeanologia introduz sustentabilidade da produção têxtil ao vestuário
O novo conceito começa na fase de desenho porque, na visão da Jeanologia, para alcançar uma produção sustentável no produto final é imprescindível considerar o impacto ambiental ao longo do desenvolvimento do produto. Essa transformação envolve toda a cadeia de abastecimento e tem como objetivo conseguir que o acabamento 5.Zero seja padrão na indústria de denim, melhorando o look e a qualidade do produto com um custo neutro.  2019-05-24 - Tags: jeanologia acabamento lavanderia sustentabilidade demo center lavanderia 5 ponto zero sustentabilizacao

Impressão digital com pigmentos: uma iniciativa notável
A partir de pesquisas de campo, trazemos um panorama de como anda a impressão digital têxtil com tintas pigmentadas no mercado brasileiro.  2019-02-05 - Tags: impressao colorida estamparia textil evoluçao historica impressao digital.

Aplicação por spray traz novo paradigma ao tingimento
A tecnologia de tingimento por pulverização propõe uma abordagem sustentável para a indústria têxtil, especialmente para o segmento índigo denim.  2019-02-05 - Tags: tingimento textil spray tecnologia inovaçao rotaspray dystar group.

Aplicação da norma NR-12 em máquinas do processo têxtil
Pesquisa de campo identifica que um dos principais desafios à implementação da norma regulamentadora é o impacto custo x produtividade.  2018-11-05

Novo modelo de cálculo do fator de cobertura para malhas (parte 2)
Com este experimento, busca-se validar o modelo IPC proposto para aplicação nas mais variadas estruturas de malhas.  2018-11-05 - Tags: calculo textil fio malharia ipc desenvolvimento malhas grosberg

O vasto universo de oportunidades da impressão digital
A ponta mais visível do iceberg da indústria da moda é a impressão digital, que está a caminho dos 10% do volume da estamparia convencional.  2018-11-05 - Tags: impressao digital oportunidades digital textil industria da moda estamparia convencional estamparia

ITMA 2015: colorimetria e estamparia digital
A ITMA 2015 foi palco da eletrônica em todo e qualquer canto. As tecnologias tradicionais não mudaram, mas tudo está se tornando automatizado, da modesta cabine de luz à mais sofisticada impressora digital. Apesar do desenvolvimento inegável, não apareceram grandes ou surpreendentes novidades. Em comparação com a ITMA 2011, onde foram anunciadas a primeira cabine de luz computadorizada e a primeira impressora “single pass”, nada tão revolucionário foi revelado. Todas as tecnologias convencionais, incluindo também a estamparia digital, deram um grande passo para tornar a indústria têxtil ainda mais moderna.  2016-08-09 - Tags: estamparia digital colorimetria itma 2015 senai cetiqt quimica têxtil

Características de durabilidade, conforto e custo de tingimentos realizados com o sistema fast finishing
Uma comparação de desempenho do processo color fast finishing com processo tradicional de pad batch do ponto de vista de custo, sustentabilidade, durabilidade e conforto.  2015-08-08 - Tags: textilia 97 analise acabamento tingimento sistema fast finishing pad batch sustentabilidade

Substâncias nocivas em artigos têxteis
A crescente preocupação com as substâncias químicas tóxicas presentes em artigos têxteis e as ações em andamento sobre o assunto.  2014-09-03 - Tags: textilia 93 substancia quimica artigos texteis toxina

As outras questões envolvidas na qualidade da estampa digital
A importância do cuidado com as operações relativas às matérias e suas características e os respectivos processo de preparação visando a uma estampa digital de qualidade.  2014-06-18 - Tags: beneficiamento textilia 92 estampa digital

Tingimento ecológico do poliéster e misturas
Autor sugere métodos para tingir fibras mistas com corantes dispersos, sem agredir o ambiente. Uma opção é o tratamento oxidativo.  2013-01-15 - Tags: poliester

Tendências para impressoras digitais
Na ITMA 2011, observou-se um aumento acentuado da velocidade das máquinas, associada à melhor relação custo-benefício.  2012-09-25 - Tags: espanha itma

Inovações para o enobrecimento têxtil
Artigo mostra os principais aspectos tecnológicos e os desenvolvimentos em corantes e auxiliares observados na ITMA 2011.  2012-09-24 - Tags: itma itma 2011

Defeitos da estamparia têxtil: causas e soluções
Os desenhos dão cor, estilo e originalidade aos tecidos, porém, sua qualidade depende de tecnologia e cuidados na hora de estampar.  2012-07-06 - Tags: estamparia

Otimização em processos de rama
Um panorama das configurações, acessórios, produtividade e economia energética neste importante equipamento têxtil  2012-07-02 - Tags: ramosa economia

Otimização em processos de rama
Um panorama das configurações, acessórios, produtividade e economia energética neste importante equipamento têxtil  2012-07-02 - Tags: .

Plasma e quitosana: tratamento de PA 6.6
Propriedades de superfícies, como hidrofilidade, podem favorecer processos de acabamento têxtil.  2011-09-14 - Tags: quitosana

Fio vaporizado para malharia
Testes mostram que a qualidade da malha de algodão aumenta.  2011-09-13 - Tags: qingdao

Estamparia digital com pigmentos
O uso correto de amaciantes e fixadores agrega valor ao tecido e evita adição de matérias-primas nocivas.  2011-09-06 - Tags: bttg

Otimização no processo de alvejamento
Estudo elaborado com base em experimento feito no setor de beneficiamento de tecido plano em indústria brasileira.  2011-09-01 - Tags: processo de alvejamento