Language
home » têxtil »

Negócios

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Com a palavra, Mr. Giuseppe Gherzi

O executivo Giuseppe Gherzi, sócio-gerente da Gherzi Textil Organisation AG, esteve no Brasil em 2016 participando do 1o Congresso Internacional Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção). Na ocasião, ele falou para uma seleta plateia de empresários e profissionais do setor, em São Paulo, sobre o tema “Indústria 4.0 e o mercado global têxtil”, que vem ganhando relevância no Brasil nos últimos anos. A Textília Têxteis Interamericanos reproduz aqui entrevista com Gherzi, publicada na TEXTILplus Vereine – SVTF, revista de comércio para a cadeia têxtil na Europa, com tradução do consultor Herbert Schmid.

“O nome Gherzi está inseparavelmente ligado a toda a indústria têxtil mundial. Quase ninguém na indústria têxtil e de vestuário pode ignorar essa empresa quando procura apoio para orientação estratégica, avaliação de tecnologias, reestrutu- ração e engenharia. Por essa razão, a TEXTILplus apresenta hoje Giuseppe Gherzi”.

Textília: O senhor gerencia uma empresa de sucesso global. Por favor, explique com poucas palavras o seu desenvolvimento, partindo da ideia do fundador.

Giuseppe Gherzi: Quando meu avô Giuseppe Gherz fundou a empresa em 1929, durante a crise econômica e o completo congelamento do lago em Zurique, ele foi um visionário em vários aspectos:

  • Internacionalização: muito cedo, reconheceu a importância crescente de uma cadeia têxtil global e rapidamente estabeleceu uma presença internacional da Gherzi (1929 na Argentina, 1960 na Índia, depois Itália, Espanha, Alemanha, Canadá, Turquia, Hong Kong e Egito).
  • Independência: Representamos sempre os interesses dos nossos clientes e, portanto, somos independentes dos fornecedores de hardware e software.
  • Integração: Uma engenharia e consultoria de gestão sob um mesmo teto trazem muitas sinergias. O que nós planejamos como engenheiros consultores, também podemos implementá-lo.

Essas diretrizes ainda são a base de nossas ativi- dades nos dias de hoje. Há 20 anos, meu irmão e eu assumimos a Gherzi na terceira geração e expandimos nossos serviços em áreas como têxteis técnicos, compósitos, digitalização e produção sustentável. Embora a nossa família mantenha o controle da empresa de consultoria, operamos em todo o mundo como um modelo de parcerias.

Textília: Quais são as áreas de negócio mais importantes nas quais você oferece seus serviços de consultoria?

Giuseppe Gherzi: 

  1. Gestão e operacional: Apoiamos a gestão operacional no que diz respeito a questões estratégicas ou operacionais.
  2. Engenharia: Planejamento desde fábricas até armazéns automatizados. Oferecemos de estudos de viabilidade até planejamento de implementação.
  3. Corporate Finance: Compra e venda de participações societárias. Nossos clientes se beneficiam de nossa rede mundial com excelentes contatos pessoais.

Textília: A sua empresa está ativa em todo o mundo com escritórios em todos os continentes. Existe, atualmente, uma região onde os seus serviços são particularmente procurados

Giuseppe Gherzi: Nossa estrutura de clientes é multifacetada. Aconselhamos produtores têxteis, marcas e distribuidores, bem como fornecedores (fabricantes de máquinas, química), governos e instituições financeiras. No que diz respeito ao planejamento de fábrica, há correlações claras: no Ocidente, planejamos capacidades com um alto grau de flexibilidade; na Ásia, as fábricas são maiores e muitas vezes integradas verticalmente.

Textília: Cada vez mais se fala de uma grave escassez de trabalhadores qualificados, que nos atingirá nos próximos anos. Você sente isso em sua atividade de consultoria?

Giuseppe Gherzi: A escassez de especialistas em têxteis não é apenas um fenômeno europeu; na Índia e na China, os nossos clientes se queixam dos mesmos problemas. Isso leva a um aumento da demanda por automação na produção - uma oportunidade para a construção de máquinas no Ocidente.

Textília: Por falar em escassez de pessoas qualifica- das, uma atividade de consultoria no nível “Gherzi” requer especialistas treinados, com conhecimento profundo da indústria têxtil e excelentes habilidades, por exemplo, na análise de processos de produção. Você consegue encontrar tais pessoas em quantidade suficiente para a sua empresa?

Giuseppe Gherzi: Estamos posicionados globalmente e procuramos os nossos colaboradores em conformidade com o perfil da empresa. Os melhores (e mais jovens) especialistas em fiação de fibras curtas hoje vêm da Índia. Em contrapartida, os nossos peritos em compósitos são todos da Europa.

Textília: Como você vê o futuro da indústria têxtil suíça e da construção de máquinas têxteis no país? Haverá outro encolhimento?

Giuseppe Gherzi: É característica da indústria têxtil o fato de estar sujeita a mudanças permanentes. Reconhecer as necessidades do mercado e satisfazê-las com soluções inovadoras é um dos desafios permanentes da indústria têxtil. Em um país de salários altos como a Suíça, o padrão é particularmente elevado. O foco é principalmente em nichos de mercado que podem ser atendidos, com sucesso, graças ao sólido know-how, às soluções inovadoras, redes eficientes, tempos de resposta rápidos ou a uma padronização específica. Existe a Empa (Laboratórios Federais Suíços de Ciência e Tecnologia de Materiais), o ETH (Instituto Federal de Tecnologia de Zurique) e várias universidades de ciências aplicadas no país. Além da indústria, também estão envolvidos os institutos com tópicos têxteis que definem tendências. No entanto, o passado recente mostrou que, mesmo na Suíça, novas empresas com ideias visionárias podem entrar no mundo têxtil, como a Selfnation, com uma plataforma online para calças, muito orientada para o cliente. Também surgiram novas empresas no setor da maquinaria têxtil, como a Mouvent (Bobst), no mercado em rápido crescimento das máquinas de impressão digital têxtil. Os temas econômicos atuais, como a digitalização ou a indústria 4.0, também constituem a base para novos produtos na indústria têxtil. Inovações e mudanças.

Textília: Afirma-se, frequentemente, que a produção de têxteis técnicos é o futuro da indústria têxtil na Europa. O senhor encara as coisas dessa forma? O que temos de fazer mais para lançar inovações?

Giuseppe Gherzi: Hoje em dia, todos têm de fazer um esforço, independentemente da indústria em que atuam. A inovação disruptiva é perigosa para a indústria têxtil europeia. Eu gostaria de mencionar dois exemplos (no início e no fim da cadeia têxtil):

  1. Matéria-prima: Na minha opinião, nós, europeus, temos de reconstruir uma indústria competitiva e inovadora de fibras e matérias-primas. Só então teremos uma verdadeira oportunidade de reinstalar uma indústria sustentável na Europa.
  2. Plataformas digitais: As plataformas de vendas baseadas na internet competirão cada vez mais com o varejo tradicional. Essas plataformas digitais são controladas, entre outras, por americanos ou asiáticos.

Textília: Recentemente, na sua organização, uniram-se a Escola Têxtil Sustentável (mercado para a inovação e educação com foco na sustentabilidade), bem como a digitalização. Quais são os conteúdos e que importância o senhor atribui a esses ramos?

Giuseppe Gherzi: A STS (Escola Têxtil Sustentável) tem como objetivo construir uma plataforma global de engenharia têxtil da fibra ao descarte. O núcleo é um evento anual com apresentações especializadas, trabalho em grupo e oportunidades de networking em locais alternados, e temas focados no campo da susten- tabilidade. Após as duas primeiras apresentações bem-sucedidas em Chemnitz, a STS se apresentará em Zurique nos dias 9 e 10 de setembro de 2019. A Gherzi implementou, com sucesso, os seus primeiros projetos de digitalização há um ano. Trata-se de  visualizações/configuradores gráficos 3D altamente específicos de máquinas e instalações de produção completas. Além de apresentações em feiras de negócios, as soluções de animação oferecem perspectivas completamente novas, por exemplo, para treinamento, discussões de vendas, instruções de operação e montagem e muito mais.

Textília: Quem trabalha intensivamente também precisa de uma compensação. Quais são os seus passatempos e como consegue se recuperar? 

Giuseppe Gherzi: Com dois meninos pequenos (4 e 2 anos de idade), a compensação por si só já está garantida. No entanto, eu também consigo o equilíbrio no esporte, nadando, porque o risco de lesões é baixo e, por isso, espero praticá-lo até a velhice.

Textília: Sr. Gherzi, muito obrigado pela entrevista e boa sorte no seu trabalho.

Giuseppe Gherzi: Desejo-lhe o mesmo e agradeço-lhe a sua contribuição para a manutenção de uma comunicação importante no seio da indústria têxtil alemã.

 

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Edição por: Marcia Mariano
Textília Têxteis Interamericanos - ed. 111

Data de publicação: 05/02/2019

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Avança a aquisição do negócio de poliamida da Solvay pela Basf
A Comissão Europeia aprovou em janeiro de 2019, a aquisição pela Basf do negócio de poliamida da belga Solvey, iniciada em 2017, e que estava sujeita a algumas condições, incluindo a alienação das instalações de produção PA6.6 da Solvay na Europa.  2019-08-23 - Tags: basf solvey plasticos engenharia domo chemical solvey

Hyosung mostra fios de performance para denim na Alemanha
A Hyosung TNC, fabricante coreana de filamentos têxteis, participa mais uma vez da Bluezone, setor dedicado ao jeanswear dentro da feira Munich Fabric Start, que acontece na Alemanha, nos dias 3 e 4 de setembro.  2019-08-19 - Tags: hyosung tnc filamento textil bluezone jeanswear munich fabric start nylon mipan askin fibras

Macias Têxtil investe em marketing digital e aumenta suas vendas
Há mais de 60 anos no mercado, a Macias Têxtil, uma das maiores e mais tradicionais empresas brasileiras do ramo, encarou um grande desafio: entrar de vez na era digital. Mesmo diante de um cenário econômico desfavorável, devido ao fechamento de muitos negócios que não conseguiam se adaptar às novas tecnologias, a empresa apostou na consultoria da Macfor.  2019-08-09 - Tags: macfor industria textil macias textil era digital cenario economico

Exportações somam 65 milhões de pares de calçados no semestre
O mês de julho registrou o embarque de 7,9 milhões de pares que geraram US$ 84,35 milhões, com incremento de 65,2% em volume e de 44,4% em dólares no comparativo com o mesmo mês do ano passado. Com isso, a soma dos sete meses de 2019 chegou a 65 milhões de pares e US$ 565 milhões de exportação, com alta 8,2% em volume e de 3,6% em receita se comparado a 2018.  2019-08-09 - Tags: embarque exportaçao calçados julho estados unidos exterior abicalçados

Governo quer mais competitividade e inovação nas empresas brasileiras
Representantes do setor produtivo e governo se reuniram para avaliar o resultado do Global Innovation Index 2019, que aponta o Brasil na 66ª posição do ranking de países inovadores. A meta estabelecida pelo governo brasileiro é avançar 10 posições no ranking global de competitividade até 2022.  2019-08-06 - Tags: global innovation index 2019 ranking lideres da mobilizaçao empresarial mei inovaçao produtividade

Eastman adquire fábrica de fios de celulose na Espanha
A Eastman Chemical Company, indústria de especialidades químicas norte-americana, anunciou em junho a compra da INACSA (Industrias del Acetato de Celulosa S.A), produtora espanhola de fios de celulose com fábrica em La Batllòria, Espanha.  2019-08-02 - Tags: eastman chemical company materiais avancados inacsa industrias del acetato de celulosa forest stewardship council brad lich

De onde vem o algodão?
O algodão é, talvez, a fibra mais famosa do mundo do vestuário, sendo usada quer na sua forma mais pura, quer misturada com outras matérias-primas. Mas afinal onde é produzido o algodão e quais são os países que mais importam e exportam esta matéria-prima?  2019-07-30 - Tags: algodao fibra vestuario usda india bangladesh benin

Grupo Radici apresenta resultado positivo em 2018
A RadiciGroup, fabricante de produtos químicos, polímeros de engenharia e fibras sintéticas, sediada na Itália, registrou faturamento da ordem de 1, 2 bilhão de euros e um lucro líquido de 97 milhões de euros no ano fiscal de 2018, um aumento de 19% em relação ao ano anterior.  2019-07-26 - Tags: radicigroup. poimeros fibras sinteticas produtos quimicos cfo alessandro manzoni china eua angelo radici tecnologia

Oki Data cresce com a evolução do mercado de impressoras
Oki é um grupo japonês fundado em 1888 e de muita tradição no Japão, que atua em várias áreas de negócio, dentre elas o segmento de impressão transfer, através da subsidiaria Oki Data, que está presente no Brasil desde 1997. “A gente foi um dos pioneiros no Brasil a considerar um país bastante interessante para os negócios”, diz o diretor geral Luiz Carli.  2019-07-26 - Tags: oki japao negocios oki data impressao grafica textil luiz carli midia promocional marketing

Tech Fashion mostra versatilidade da malharia retilínea
O Tech Fashion é um evento anual realizado no Rio Grande do Sul pela Brastema Tecnologia Têxtil, representante brasileiro da Shima Seiki, fabricante japonês de máquinas para malharia retilínea. Em sua 17ª edição, o evento acontece em três cidades diferentes no mês de julho, desfilando peças que unem a última tecnologia em tricô, com as tendências da próxima estação.  2019-07-12 - Tags: fashion tech rio grande do sul brastema tecnologia textil shima seiki trico

Tecelagem espanhola desenvolve tecido 'mais forte do mundo'
Armalith® 2.0 é um novo tecido para brim de alto desempenho, considerado o mais resistente do mundo. Produzido pela empresa Royotec, divisão técnica da tecelagem espanhola Tejidos Royo, é composto por fibras de algodão e um núcleo UHMWPE (sigla em inglês para Polietileno de Ultra Alto Peso Molecular).  2019-07-03 - Tags: armalith tejidos royo uhmwpe royotec pierre henry servajean rokker vanucci held

Produção de nãotecidos atingiu 2,7 milhões de toneladas na Europa em 2018
A Edana, associação global dos fabricantes de nãotecidos com sede na Bélgica, divulgou hoje as estatísticas anuais europeias, referentes ao ano de 2018. De acordo com dados recolhidos e compilados, a produção global de nãotecidos na Europa cresceu 1,3%, atingindo um total de 2.760.000 toneladas. Na última década, a taxa de crescimento média anual foi de quase 4%.  2019-05-31 - Tags: edana naotecidos nonwoven jacques prigneaux spunmelt edana statistics

FILTREX™ Europe vê futuro promissor para filtros de nãotecidos
A EDANA encerrou FILTREX ™ 2019, realizada entre os dias 14 e 15 de maio, em Berlim, com satisfação. A conferência atraiu 48 grandes empresas do setor de nãotecidos industriais, com foco em design e inovação em meios filtrantes, tecnologia de conversão e métodos de modelagem e teste de produtos.  2019-05-24 - Tags: edana filtrex europe naotecidos freudenberg filtration innovation award 2019

GQM anuncia parceria com companhia global Aeoon
Marca passa a integrar portfólio da empresa brasileira, com ofertas exclusivas no Brasil voltadas a empresários que buscam mais produtividade nos processos de impressão direta em camisetas.  2019-04-12 - Tags: gqm global quimica e moda impressao digital textil camisetas aeoon presonalizacao

Abramaco comemora redução de impostos para máquinas de costura
A Abramaco conquista a redução de impostos para máquinas de costura reta e galoneiras, que impactará positivamente no setor de confecção. No dia 28 de fevereiro foram publicados no Diário Oficial da União, na portaria 220 da SECINT (Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais), dois ex-tarifários que haviam sido protocolados em agosto e setembro do ano passado, que beneficiam o setor de confecção.  2019-03-18 - Tags: secint abramaco paulo kang ggtech sistemas galoneiras

Sinterama destaca fios ecológicos em feira na Ásia
A Sinterama, líder europeu na produção de fios coloridos de poliéster, fundada em Biella, na Itália, completou 50 anos de história em 2018. A empresa estará expondo na Yarn Expo Autumm Asia, feira internacional de fios têxteis da Messe Frankfurt, que acontece de 12 a 14 de março em Xangai.  2019-03-08 - Tags: sinterama yarn expo autumm asia ashish puri sinterama asia newlife yarn expo

Mazzaferro Monofilamentos passa a ter branding estratégico e comemora 35 anos
Onde um produto da Mazzaferro Monofilamentos chegar a partir de agora - seja no Brasil ou num dos mais de 60 países de todo o mundo para os quais a empresa exporta - ele chegará com nova marca: Mazzaferro4 – Innovation For You. A oxigenação da marca é o resultado do crescimento consolidado dessa divisão do Grupo Mazzaferro nos últimos anos.  2019-02-27 - Tags: mzf4 innovation for you mazzaferro4 mazzaferro monofilamentos claudio mazzaferro color charts monofilamentos fabricio saad

Basf lança tecnologia para fortalecer algodão brasileiro
Nova variedade de semente, lançada em novembro de 2018, é altamente tolerante a herbicidas e três vezes mais resistente a lagartas.  2019-02-05 - Tags: basf algodao meio ambiente agricultura variedade de semente gltp marcelo ismael

Com a palavra, Mr. Giuseppe Gherzi
O executivo Giuseppe Gherzi, sócio-gerente da Gherzi Textil Organisation AG, esteve no Brasil em 2016 participando do 1o Congresso Internacional Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção).  2019-02-05 - Tags: giuseppe gherzi gherzi textil organisation ag abit congresso internacional abit textilplus

Parceria tecnológica garante eficiência na fiação Vargas Têxtil
A empresa catarinense vem se destacando no mercado brasileiro como um dos principais fornecedores de fios de algodão da Região Sul.  2018-11-05 - Tags: parceria tecnologia vargas textil textil inovaçao produçao fios de algodao