Language
home » têxtil »

Mercado

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Vicunha reforça seu posicionamento sustentável

Com mais de 50 anos de mercado, a Vicunha é líder mundial na produção de tecidos índigos e brins, sendo referência no segmento jeanswear. Pioneiro em integrar os mercados de moda, design e beleza à sustentabilidade no Brasil, o Movimento Ecoera, juntamento com a Vicunha Têxtil, lançaram em novembro de 2018 o projeto “Pegada Hídrica Vicunha”, que utilizará métricas próprias para analisar o mercado da produção de uma calça jeans. O objetivo do projeto é unir os diversos players da cadeia do jeans em prol da criação de indicadores próprios na gestão sustentável da água. “A ‘Pegada Hídrica Vicunha’ calculará o volume de água gasto em toda a sua cadeia de produção, desde o plantio do algodão até o final do processo produtivo, acompanhando o ciclo de vida de um jeans”, explica Chiara Gadaleta, especialista em sustentabilidade e fundadora do Ecoera.

Marcel Imaizumi, diretor executivo de operações e planejamento estratégico da Vicunha, acrescenta: “A Vicunha sempre teve uma grande preocupação no uso responsável da água. Com esse projeto, teremos uma ferramenta específica de gestão contínua, com acompanhamentos das ações, definição de metas de aumento de eficiência hídrica e avaliação de resultados”. Segundo ele, o trabalho, que já está em sua primeira fase,  dentificará a situação atual da empresa, possibilitando a criação de outras maneiras de redução do consumo de água por meio de projetos socioambientais como recuperação do solo, conservação dos recursos hídricos, estoque de carbono e criação de corredores para a biodiversidade ao longo de toda a cadeia produtiva do jeanswear. “Nosso maior objetivo é desmitificar mitos relacionados ao consumo da água na indústria da moda, colaborando para que o mercado brasileiro capture dados sobre o real consumo e estabeleça metas de redução e compensação”, finaliza o diretor da Vicunha.

Os passos da pegada

Player no mercado mundial, a Vicunha Têxtil aproveitou a última edição do KingPing Show, um dos maiores eventos do universo jeanswear, realizado em 10 e 11 de abril, em Amsterdã, na Holanda, para apresentar ao mercado europeu o projeto Pegada Hídrica Vicunha. “Trata-se de uma iniciativa pioneira no Brasil e que mapeará, de forma inédita na indústria têxtil brasileira, o consumo de água no ciclo de vida de uma calça jeans”, comenta Marcel Imaizumi. Para esclarecer a concepção e as metas desta ação inovadora, o excetivo concedeu entrevista à publisher Maria José de Carvalho, após o lançamento oficial do programa. Acompanhe:

 TT Press: A Vicunha está abrindo uma nova era no setor de jeanswear com esta ação ambiental?

Marcelo Imaizumi: A gestão de recursos escassos é uma das principais bandeiras defendidas pela Vicunha, que sempre seguiu as mais rígidas normas de preservação ambiental. Utilizamos modernas tecnologias apoiadas nos conceitos de redução, reciclagem e reuso, para entregar ao consumidor produtos mais sustentáveis e fabricados de forma consciente.

ITT Press: E qual é o principal objetivo do projeto Pegada Hídrica na indústria têxtil?

Imaizumi: Mapear o consumo de água na produção de jeans no Brasil e desmistificar a questão de quantos litros de água realmente se consome para fabricar uma calça. Hoje existem números muito desencontrados mercado, utilizados inclusive em campanhas das marcas, que dizem basicamente o seguinte: “olha, a água é um item importante e essencial para a sobrevivência”. Então, a Vicunha, como fabricante de tecido denim, começou a fazer as contas e verificou que os dados não batiam com a realidade, ou seja, não correspondiam com o que tínhamos sob nossa gestão e nosso controle. Desta forma revolvemos utilizar métricas próprias para analisar a cadeia do jeans no Brasil.

ITT Press: Mas qual é a referência de mercado?

Imaizumi: Geralmente, utiliza-se a referência da Levi’s. De acordo com estudos sobre o consumo de água feito pela marca norte-americana, estima-se que para produzir um par de Levi´s consome-se 2.800 litros de água. Mas há publicações que citam números que vão de 10 mil a 15 mil litros como pegada hídrica mundial da indústria do jeans. Porém, quando vamos verificar os números, constatamos que uma coisa é a irrigação necessária para se produzir 1 quilo de algodão, outra é o consumo de água usado no acabamento e na conservação da peça. Dentro da indústria do denim, a gente percebe um número muito pequeno de consumo de água no processo, incluindo a lavanderia industrial que beneficia a peça confeccionada. Se o varejo não usa quase nada de água em sua atividade, então onde está esse consumo tão elevado? Está justamente na conta do algodão e no uso do jeans, ou seja, na lavanderia doméstica.

ITT Press: E como vocês desenvolveram a métrica?

Imaizumi: Buscamos uma metodologia que representasse não só o consumo, mas também a pegada hídrica sob o ponto de vista do meio ambiente. Por isso é importante entendê-la; você tem uma pegada verde, que é a água que a agricultura usa na plantação e que vem de chuva. A metodologia é a seguinte: o cálculo da pegada hídrica é baseado no que se se consome e no que se entrega à natureza. Então, na agricultura brasileira, principalmente no cultivo do algodão, 92% da água utilizada vêm das chuvas e apenas 8% por irrigação de aquífero, oriunda dos rios, que chamamos de “água azul”. Em geral, esta água, diferentemente da “água verde”, é disputada também pelo consumo humano, pela pecuária, em alguns tipos de cultura agrícola e pela indústria. Então, quando você olha a pegada azul e a verde, o Brasil, no que se refere à cotonicultura, é majoritariamente verde. A chuva que cai naturalmente no plantio do algodão não concorre com a indústria nem com o consumo humano. Nos Estados Unidos, onde o algodão é cultivado em solo e clima diferentes, provavelmente é o contrário: 90% de água para agricultura vêm de aquífero e, por conseguinte, pode provocar desastres como a seca de mananciais.

ITT Press: E como defini-la?

Imaizumi: A pegada cinza é a compensação de água que a natureza precisa para contrapesar aquele fluente que nos geramos gera. No  estudo, pesquisamos a caracterização de cada elemento do processo. Por exemplo, se tenho uma caracterização cuja natureza precisa diluir, serão necessários tantos mil litros de água. É isso que compõe a pegada cinza. Na lavanderia doméstica, nós, consumidores, usamos a água azul para lavar a roupa. Quando se faz a lavagem doméstica, o sabão, o detergente e o amaciante que foram empregados para limpar

a calça jeans têm que ser compensados pela natureza. E aí se pergunta: Como retornar ao estado natural essa água suja da lavagem caseira? Através de diluição. A única maneira de você compensar um poluente é diluindo em água. E aí que vem a grande pegada da pegada. Esse é um número importante.

 ITT Press: É o pulo do gato?

Imaizumi: É simples. Vou dar um exemplo: por que o Rio Tietê, o mais importante de São Paulo, está tão poluído? Porque não tem água sufi ciente naquele rio para absorver tanto poluente, como lixo doméstico, esgoto urbano e produtos químicos. Se o descarrego acontecesse numa bacia próxima a uma cidade pequena - o que não é nada recomendável, claro -, certamente o impacto não seria tão sentido porque o volume de água é muito superior ao adensamento. Então, a pegada hídrica também analisa no final das contas o impacto que uma determinada atividade ou comportamento causa num lugar, com mais ou menos volume de água.

 ITT Press: Em que fase do Projeto atualmente está a Vicunha?

Imaizumi: O projeto envolveu visitas em toda a cadeia têxtil. Já estamos na última fase, em que se observa o padrão de comportamento do consumidor, como, por exemplo, quantas vezes ele lava a calça jeans, para fazer um cálculo correto. Fizemos também visitas às fazendas de algodão e à Abrapa (entidade do setor). Como empresa referência, estamos coletando nossos números. Já visitamos confecções e lavanderias e polos produtores de jeanswear no interior de São Paulo, norte do Paraná, Pernambuco e Fortaleza. Visitamos empresas com boas e más práticas para estabelecer um benchmarking, ou seja, uma comparação entre produtos, serviços e práticas empresariais destes segmentos. Uma vez estabelecidos os modelos matemáticos, então lançamos o relatório da pegada hídrica.

ITT Press: E qual serão as etapas seguintes?

Imaizumi: A continuação do nosso trabalho é identificar a pegada hídrica da indústria química e da indústria de embalagens, que são nossos fornecedores, e assim vamos agregando todos os elementos.

ITT Press: Essa metodologia pode ser aplicada em outros setores? Essa metodologia, não fomos nós que inventamos e nem tem propriedade, ela vem de uma organização holandesa chamada Water Footprint Foundation.

Imaizumi: O objetivo do projeto é realmente promover a disseminação de informação, pois o que vemos hoje é um monte de empresas do varejo fazendo seus projetos de pegada, de redução de impacto, sem o devido conhecimento. E quando isso acontece pode-se confundir o consumidor e causar sérios problemas de imagem da marca. Então eu acho que é um trabalho bastante eficiente.

 

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Publicado em ITT Press - International Top Trends, ed. 114

Data de publicação: 05/06/2019

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Frente Parlamentar Têxtil paulista promete lutar pela valorização do setor
“O setor têxtil é importante para o nosso estado, por isso temos que apoia-lo”. Esta foi a tônica dos discursos proferidos durante a instalação da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento do Setor Têxtil e de Confecção do Estado de São Paulo, realizada no dia 3 de outubro, na Assembleia Legislativa.  2019-10-11 - Tags: setor textil paulista frente parlamentar assembleia legislativa sinditec sinditextil sp sindivestuario

Monforts celebra conquistas de seus clientes com publicações
Monforts, um dos principais fabricantes alemães de máquinas têxteis do mundo, lançou a primeira edição do Monforts World of European Textiles (Mundo dos Têxteis Europeus da Monforts), apresentando uma série de empresas de vanguarda na Europa, que atendem a uma ampla gama de mercado final.  2019-08-01 - Tags: monforts world of european textiles monforts world of denim itma 2019 fios contínuos cyd

Plataforma mundial B2B de pesquisa online para o mercado têxtil
GoSourcing365 é uma plataforma exclusiva B2B de pesquisa global baseada nos EUA para networking com Fabricantes e Fornecedores internacionais de Fios, Tecidos, Vestuário, Acabamentos, Acessórios, Corantes e Produtos Químicos.  2019-06-10 - Tags: gosourcing365 plataforma global de pesquisa b2b b2b networking

Audaces estrutura internacionalização com novo diretor
“Hoje, não é apenas idealizar em um produto simplesmente, é preciso criar o modelo de negócio com gestão e foco no cliente além de pessoas buscando melhoria contínua. É isso que torna uma empresa inovadora”.  2019-06-05 - Tags: audaces internacionalizaçao diretor matheus diogo fagundes lingerie claudio grando ricardo cunha

Vicunha reforça seu posicionamento sustentável
Vicunha Têxtil e Movimento Ecoera criam projeto para mapear impacto ambiental do uso da água na produção de jeans no Brasil. Com mais de 50 anos de mercado, a Vicunha é líder mundial na produção de tecidos índigos e brins, sendo referência no segmento jeanswear.  2019-06-05 - Tags: pegada hidrica vicunha sustentavel agua water footprint foundation informacao

Minas Trend reforça projeção nacional
Com novos expositores da indústria têxtil e do segmento de cosméticos, o evento se consolida como maior salão de negócios de moda da América Latina. A 24º edição do Minas Trend, realizada de 9 a 12 de abril em Belo Horizonte, abriu espaço para o setor de beleza e cosméticos que veio somar-se aos expositores da cadeia da moda como vestuário, calçados, bolsas e acessórios.  2019-06-05 - Tags: minas trend perfil industria sinergia presença textil expominas

ABNT realizará evento de lançamento da nova ABNT NBR ISO 19011
No dia 24 de maio, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) realizará em suas instalações em São Paulo, o evento de lançamento da nova versão da norma ABNT NBR ISO 19011:2018 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão.  2019-05-17 - Tags: associacao brasileira de normas tecnicas abnt comite brasileiro da qualidade abnt nbr iso 19011

The LYCRA Company inaugura centro avançado de inovação têxtil na China
A LYCRA Company, fornecedora líder de soluções em fibra e tecnologia para as indústrias globais de vestuário e cuidados pessoais, anunciou hoje que abrirá oficialmente seu novo Centro Avançado de Inovação Têxtil (ATIC) no dia 16 de maio, em Nanhai, na China. O novo laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), de 4.500 metros quadrados, representa um aumento significativo nos recursos globais de P&D da empresa, que possui sua base nos EUA.  2019-05-17 - Tags: the lycra company atic laboratorio de pesquisa e desenvolvimento fio lycra bob kirkwood apparel & advanced textiles da invista

Presidente do Sintex comenta sobre dificuldades do setor têxtil catarinense
No primeiro trimestre deste ano, de janeiro a março, as exportações do setor têxtil catarinense ocuparam o posto de vice-liderança nacional, contabilizando cerca de US$ 41,6 milhões de dólares, ficando atrás apenas de São Paulo. No entanto, o fato ainda não é motivo para comemoração.  2019-05-10 - Tags: sintex setor textil catarinense blumenau vestuario renato valim exportacoes

Indústria só vai investir se economia decolar
“Levará tempo para que os investidores se animem e as empresas retirem seus projetos da gaveta. Nosso maior problema hoje é ter confiança.”  2019-05-05 - Tags: investidores confiança manufaturas texteis vestuario confeccionistas itma 2019

Educação é a maior ferramenta de qualidade para o crescimento
A indisciplina pode influenciar negativamente nas relações dos indivíduos e, principalmente, nas relações profissionais, comprometendo o desempenho coletivo e o progresso do país.  2019-05-05 - Tags: educação ferramenta crescimento educaçao contemporanea ensinar

Epson anuncia Fábio Neves como o novo diretor-presidente da empresa no Brasil
A Epson anunciou, nesta segunda-feira (29), a troca de sua liderança no Brasil. Fábio Neves, que ocupava o cargo de vice-presidente para América Latina da Videojet, empresa do grupo Danaher, assume como diretor-presidente no lugar de Fernando Stinchi, promovido a vice-presidente de Marketing da América Latina.  2019-04-30 - Tags: epson brasil videojet grupo danaher fernando stinchi america latina

Freudenberg mantém sucesso estratégico e operacional
O grupo mundial de tecnologia Freudenberg continuou com seu bom desenvolvimento dos negócios em 2018 mesmo em um ambiente instável e difícil e registrou um sólido crescimento orgânico de 4,3%. Incluindo os efeitos de aquisições e desinvestimentos, implicações significativas de taxa de câmbio negativa e dos efeitos da nova regra contábil IFRS 15, as vendas aumentaram 1,2% em relação ao ano anterior.  2019-04-22 - Tags: grupo freudenberg naotecidos cidadania corporativa america do sul alexandre bicalho freudenberg

Inovação é tema essencial e urgente para empresas
Para traçar o perfil e a percepção dos empreendedores sobre inovação e necessidades de investimento, a Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP) apresenta os resultados da sua pesquisa "Investimentos e Inovação – 2019". Realizada entre os dias 4 e 12 de fevereiro, a pesquisa contou com 4.228 participantes de todo o Estado de São Paulo e traz apontamentos importantes sobre o tema.  2019-04-11 - Tags: desenvolve sp agencia de desenvolvimento paulista rafael bergamaschi inovacao empresas empreendedores economia criativa

Setor Têxtil: concurso levará jovem talento à Europa
Buscando fortalecer a imagem do setor têxtil como portador de futuro, além de apoiar e reconhecer talentos genuínos, o Sinditêxtil-SP lançou o “Prêmio Sinditêxtil-SP Profissional do Futuro”. A premiação irá conceder um estágio de um mês na conceituada Universidade Politécnica de Catalunya (UPC), na Espanha.  2019-04-04 - Tags: luiz arthur pacheco sinditextil sp universidade politecnica de catalunya adatex premio profissional do futuro engenharia textil

GQM inaugura Central de Vendas em Santa Cruz do Capibaribe (PE) durante Agreste Tex 2019
Atuar com ainda mais proximidade nos polos têxteis do país é uma das estratégias da Global Química & Moda (GQM) para 2019. A marca, que é uma das expositoras da Agreste Tex, aproveita a feira, que reúne milhares de profissionais do segmento da região de Caruaru (PE), para inaugurar sua nova central de vendas.  2019-03-20 - Tags: agreste tex 2019 anselmo felipe fabio tolosa epson do brasil global quimica moda felipe simeoni gqm

Global Química & Moda projeta crescimento de 20% em 2019
Líder no fornecimento de produtos e insumos para impressão digital têxtil no mercado nacional, a Global Química & Moda, com sede em São Paulo e filial em Santa Catarina, pretende expandir sua atuação por meio de centrais de vendas nas regiões Nordeste e Centro Oeste. A primeira central de vendas que será inaugurada é a de Santa Cruz do Capibaribe (PE), ainda em março.  2019-03-14 - Tags: global quimica & moda felipe simeoni impressao digital textil gqm agreste tex epson

Archroma comemora vendas de corante índigo ecológico no mercado
A Archroma, líder global em cores e produtos químicos especializados voltados para soluções sustentáveis, anunciou que a produção de seu novo Denisol® Pure Indigo foi acelerada graças à alta demanda do mercado de denim. O produto líquido livre de anilina, que foi lançado em maio de 2018 no Planet Textile Conference realizado no Canadá, permite uma forma mais limpa para a produção da cor azul índigo tradicional para tingimento de brim e jeans.  2019-03-13 - Tags: archroma produtos quimicos planet textile conference azul indigo tradicional denisol pure indigo 30 alexander wessels

Grupo Solvay divulga resultados de 2018
O Grupo Solvay alcançou um faturamento de 10,3 bilhões de euros em 2018, registrando 5,7% de crescimento em relação a 2017, quando comparado com o mesmo escopo de atividades e sem efeito cambial, segundo anúncio feito no dia 28/2 pela companhia.  2019-03-08 - Tags: grupo solvay ebitda jean pierre clamadieu ilham kadri america latina

SSM AG fortalece equipe global com dois novos diretores
Para atender o aumento na demanda por serviços relativos à área comercial, a empresa suíça SSM Schärer Schweiter Mettler AG, um dos maiores fabricantes mundiais de máquinas para enrolamento e texturização de fios têxteis, bem como enroladores de acabamento de linha de costura, anunciou a nomeação de Roman Haefeli como diretor de vendas e membro do conselho de gestão da SSM Horgen. O executivo assumiu o cargo no dia 1º de janeiro de 2019.  2019-03-01 - Tags: ssm sistemas de guia de fios eletronicos suica ssm scharer schweiter mettler ag roman haefeli marco mori