Language
home » têxtil »

Mercado

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Prêmio DuPont de Segurança e Saúde do Trabalhador homenageia indústria

Setores como automotivo, farmacêutico e automação foram ganhadores nesta oitava edição da premiação que é vitrine para profissionais de segurança do trabalho. O prêmio é um reconhecimento às companhias que pesquisaram, investiram e incentivaram as melhores práticas dentro de seus ambientes de trabalho. A homenagem foi realizada em jantar promovido pela DuPont em parceria com as revistas CIPA e Proteção, no mês de novembro.

Os finalistas estiveram presentes para conhecer a colocação de três projetos em quatro categorias - Projeto Estudante, Corte e Abrasão, Proteção Térmica e Proteção Química. Os escolhidos aplicaram no cotidiano das empresas soluções envolvendo produtos como Tyvek® e Tychem®; Nomex® Protera® e Kevlar®. Durante o encontro a Toyota Argentina também foi homenageada pelo seu trabalho junto de seus colaboradores. Bruno Bezerra, líder de Brasil e América Latina para Segurança & Construção da DuPont, avalia a importância de realizar o prêmio anualmente: "Além de ser uma vitrine importante para os profissionais de segurança do trabalho e saúde, essa premiação passa uma mensagem. É necessário que as companhias invistam em saúde e segurança – primeiro, pelo bem-estar dos colaboradores; e em segundo lugar, porque esse tipo de atenção evita prejuízos ou queda de produtividade para as empresas. É de fato um investimento. Os técnicos em segurança do trabalho não podem ser lembrados somente quando algum imprevisto acontece".

Nas categorias profissionais, os primeiros lugares receberam como prêmio uma viagem aos Estados Unidos, com acompanhante da empresa, para conhecer a sede da DuPont, no estado de Delaware e o segundo colocado recebeu um laptop. Também foram concedidas às empresas que obtiverem a terceira maior pontuação em cada categoria um diploma de menção honrosa.

Participação têxtil

Textília Net ouviu a porta-voz Ariana Bottura, líder de Desenvolvimento de Marketing Global para Proteção Térmica da DuPont, para saber sobre a participação da indústria têxtil e de confecção no mercado de tecidos técnicos de alto valor agregado. Confira.

Textilia Net: Quais são as tecelagens parceiras que desenvolvem os tecidos técnicos junto com a DuPont para a produção dos uniformes industriais?

Ariana Bottura: Uma parte dos itens com tecnologia DuPont é criada e produzida por nós mesmos, desde a fabricação das fibras até a confecção dos produtos finais. No entanto, possuímos indústrias parceiras no mundo todo. No Brasil, alguns de nossos parceiros são companhias líderes na produção de tecidos e confecção de trajes e equipamentos de segurança e proteção. Uma das parcerias é com a Cia. Tecidos Santanense, tecelagem que produz tecidos com fibras de Kevlar® e Nomex®.

Textília Net: Os produtos Tyvek® e Tychem®; Nomex® Protera® e Kevlar® são feitos em alguma fábrica da DuPont no Brasil ou são importados?

Bottura: As fibras DuPont dos produtos mencionados são importadas. Já os tecidos, assim como algumas vestimentas finais com cada uma dessas fibras, variam, em diversos casos, são fabricados no Brasil já que a confecção depende da viabilidade logística e da necessidade de cada mercado.

Textilia.Net: A participação da indústria brasileira, que já representou 21,6% do PIB, despencou 10 pontos percentuais em 30 anos e hoje é de 11%, o mesmo patamar de 1947. Como projetar bons negócios neste setor?

Bottura: A DuPont tem um portfólio amplo que permite posicionamento de liderança em diversos mercados. Isso garante, em primeiro lugar, uma atuação diversificada da companhia, ou seja, flexibilidade para atuar mesmo em contextos mais desafiadores. No caso de nossa unidade de Segurança & Construção, temos produtos voltados para as mais diversas atividades, como a indústria química, automotiva, eletricitária, óleo e gás, farmacêutica, segurança pública e forças militares, entre outros. Além disso, nossas parcerias estratégicas com fabricantes de trajes e acessórios de segurança muitas vezes garantem melhor competitividade no mercado. Um caso de sucesso veio da parceria com a Santanense, com a produção de um tecido nacional utilizado em trajes de bombeiros, onde foi possível redução de 50% no preço oferecido ao mercado, em relação aos produtos convencionais, importados. Além disso, foi possível oferecer melhor tempo de entrega nessa cadeia.

Portal Textília Net: Qual o resultado em vendas que a DuPont teve nos últimos dois anos neste segmento de têxtil técnico?

Bottura: A DuPont não divulga números relacionados ao seu faturamento ou ao seu market share.

Portal Textilia.Net: O Brasil também é tido como um dos líderes em acidentes de trabalho no mundo. Como a tecnologia da DuPont pode ajudar nesta redução?

Bottura: Existem inúmeros casos de sucesso de pessoas que conseguiram sobreviver a acidentes de trabalho com tecnologias DuPont. Nosso trabalho incentivar as melhores práticas e o uso correto de EPIs, e o prêmio DuPont de Segurança e Saúde do Trabalhador é uma destas iniciativas. Paralelamente, possuímos ferramentas como o DuPont™ Thermo-Man®, que facilita as empresas entenderem o desempenho de diferentes tecnologias de tecido quando comparadas com a performance superior dos nossos produtos de proteção térmica - Nomex® e Protera® - que são comprovadamente mais eficientes do que outras vestimentas e acessórios similares.

Portal Textilia. Net: Há algum levantamento mostrando a contribuição da roupa de segurança para evitar danos decorrentes da atividade laboral?

Bottura: Depois de mais de 670 vestimentas testadas em dois anos de operação com demonstração para mais de 100 usuários finais, o DuPont™ Thermo-Man® já apoiou diversas indústrias na melhoria da proteção de seus trabalhadores. O resultado é uma alta taxa de conversão, pois além de uma tecnologia superior, o equipamento ajuda no processo de educação dos usuários. O Thermo-Man® fica no Centro de Pesquisa & Desenvolvimento da DuPont em Paulínia (SP), principal unidade de pesquisa da empresa na região. Para quem não conhece, trata-se de um manequim em tamanho real, com 122 sensores de calor ao longo do corpo (com exceção das mãos e pés), capaz de calcular o percentual de queimaduras que um trabalhador pode sofrer quando exposto ao fogo repentino, de acordo a roupa de proteção que está vestindo. Qualquer empresa interessada em efetuar os testes pode entrar em contato conosco. Também aproveitamos a oportunidade para falar sobre nossa plataforma DuPont™ SafeSPEC™ (safespec.dupont.com.br), que ajuda os profissionais a obter informações detalhadas dos nossos produtos. Totalmente em português, ela ajuda os especialistas em segurança a tomarem a melhor decisão com base em dados completos sobre os produtos, desempenho de barreira, conforto e os folhetos oficiais de cada item.

Conheça os vencedores por categoria

Corte e abrasão - Em primeiro lugar foi escolhido o case da Rockwell Automation, que comprovou a eficiência das luvas Kevlar® de cinco e dois fios em uma das etapas de processo de montagem de painéis elétricos na planta de Jundiaí (SP). O produto garante proteção para atividades envolvendo pontos de compressão, peças móveis, ferramentas manuais e peças em temperaturas extremas. Após cinco anos desde o início da utilização das luvas, a porcentagem de acidentes envolvendo mãos e dedos chegou a 0%, relatam Monica Tenório de Aquino, Especialista de EHS e Dionísio Lopes dos Santos, Coordenador de EHS. Em segundo lugar, a unidade Toyota de Sorocaba relata que no início da operação na cidade foram registrados acidentes nas mãos e braços. "Hoje, 69% dos nossos processos produtivos utilizam a luva e o mangote de Kevlar®. A durabilidade da luva do concorrente não chegou nem perto da luva DuPont que usamos atualmente. Com o suporte da DuPont e outras ferramentas como banners, laudos, etc. conseguimos reduzir para zero o número de acidentes nas mãos e braços", avalia a companhia. A fabricante de pneus Prometeon foi a terceira colocada. Na apresentação do caso, relata que "no início de 2018 iniciamos um novo trabalho de mitigação do risco de corte e abrasão buscando no mercado uma luva que proporcionasse, acima de tudo, segurança - mas que não deixasse de oferecer maleabilidade e destreza, pois o processo exige muita atenção e precisão por parte do colaborador. A Balaska nos apresentou a luva Kevlar® Black de dois fios, com punho de 10 cm e revestimento em vaqueta". O produto foi implementado em setembro em Santo André (SP) e Gravataí (RS).

Proteção Química - Em primeiro lugar ficou o Instituto Butantan que optou pelas vestimentas Tyvek® em áreas de produção industrial de vacinas e soros para uso humano. O produto DuPont foi usado em substituição as vestimentas laváveis que eram motivo de falhas de logística e desgastes, por exemplo, tornando-as ineficazes para a proteção química e biológica do colaborador. Além disso, chamou atenção da equipe o fato de que o Tyvek® é um material altamente compactável, fator que beneficia o armazenamento interno do produto e posteriormente do resíduo gerado no Instituto Butantan, bem como para seu transporte e posterior armazenamento externo. Em segundo lugar foi escolhida a CETESB - Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Uma das suas funções é atuar em casos de emergência química, e a empresa estatal adotou com sucesso os macacões de segurança DuPont™ Tychem® QC/SL e Tychem® TK para proteção contra produtos como pesticidas, ácidos inorgânicos, alcalinos e ácidos. O terceiro lugar foi para a Michelin e o sucesso da aplicação de vestimentas de Tyvek® em suas plantas industriais. O produto foi o escolhido para alcançar alto nível de proteção para profissionais que trabalham expostos ao produto químico negro de fumo. Trata-se de um pó preto, que pode causar irritação mecânica, sujar e deixar a pele seca. A companhia avaliou Tyvek® como um equipamento confiável, durável, e com o qual nossos os funcionários teriam garantia de segurança e saúde, sem contato com produtos químicos. Surpreendeu também o longo período de uso e resistência do produto quando comparado com uma vestimenta nova.

Proteção Térmica - A Michelin foi a primeira colocada na categoria relatando utilização do novo uniforme feito com DuPont™ Protera®, com o objetivo de proporcionar melhor equilíbrio entre segurança e conforto, com mais resistência, durabilidade e menor custo. A vestimenta foi bem aceita pelos funcionários. Entre os atrativos está o fato de que Protera® garante eficiência mesmo após repetidas lavagens, e não sofre desgastes após exposição a raios UV. Empatado em primeiro Lugar esteve a unidade Toyota de Porto Feliz (SP). A equipe optou pelas vestimentas DuPont™ Protera® contra riscos elétricos em atividades diárias. A opção foi aprovada por 100% dos usuários, e o custo-benefício. "Ao longo de três anos, a estimativa de redução de custo com EPIs será de 92%, pois a durabilidade é 24 vezes maior do que aquela do EPI tratado quimicamente", avalia Cristian Lemes, Técnico de Segurança do Trabalho. Em segundo lugar foi selecionada a InterCement, que passou a disponibilizar para seus funcionários vestimentas e capuz DuPont™ Nomex® para atividades com risco de alta tensão. Os modelos adquiridos são muito mais versáteis e confortáveis, facilitando movimentos e locomoção dos profissionais, além possuir várias opções de tamanhos. A Arcos Dourados, empresa que dirige a marca McDonald's no Brasil foi terceiro lugar com a aplicação dos mangotes feitos com DuPont™ Nomex® para proteção dos funcionários que operam chapas e fritadeiras. "Entre os resultados, reduzimos em 38% os afastamentos por conta de queimaduras", explica Bruno Rodrigues, especialista em Segurança do Trabalho e Meio Ambiente.

Projeto Estudante - O primeiro lugar no projeto estudante ficou para Josefa dos Santos, do SENAC Santo André. Ela apresentou estudo baseado em uma empresa de São Bernardo do Campo (SP), cujos funcionários manuseiam vidro e alumínio. O principal objeto de estudo foram os cortes nas mãos provocados por quebra ou manuseio incorreto do vidro e do alumínio durante o processo de fabricação. A solução apresentada foi a luva em Kevlar® DuPont™ de quatro fios, produto que oferece, além de proteção, conforto para os trabalhadores. Danielle Flores foi escolhida como segundo lugar apresentando solução para a uma serralheria localizada em Diadema (SP). O objetivo do estudo foi reduzir os gastos com a compra de EPI, e garantir ao empregador maior segurança nos processos com luvas de DuPont Kevlar®. O estudante Lucas Henrique Barbosa Benedito, do Senac Piracicaba foi o terceiro colocado. Ele apresentou estudo baseado na atividade de uma empresa de Piracicaba (SP). "Com a utilização de luvas feitas com DuPont™ Kevlar®, o funcionário trabalha com mais confiança, principalmente no manuseio das calhas, bobinas e no setor de dobragem (...) um dos colaboradores relatou que o EPI proporciona um grande conforto, aderindo-se às mãos e permitindo a manipulação de peças lisas sem medo de elas deslizarem, já que a palma corrugada dificulta o deslizamento dos materiais".

Sobre a Divisão de Produtos Especializados DowDuPont

A Divisão de Produtos Especializados DowDuPont, uma divisão da DowDuPont (NYSE: DWDP), é líder global em inovação com materiais, ingredientes e soluções baseados em tecnologias que ajudam a transformar indústrias e a vida cotidiana. Nossos funcionários aplicam diversos conhecimentos e ciência para ajudar os clientes a desenvolver suas melhores ideias e fornecer inovações essenciais nos principais mercados, incluindo eletrônicos, transportes, construção, saúde e bem-estar, alimentos e segurança dos trabalhadores. A Divisão de Produtos Especializados será separada da DowDuPont e será chamada DuPont, uma empresa independente de capital aberto. Mais informações podem ser encontradas em www.dow-dupont.com.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Edição: Marcia Mariano
Fonte: 2PRÓComunicação

Data de publicação: 03/12/2018

Conteúdo relacionado


Venda de máquinas italianas permanece estável
O índice de pedidos compilado pela Associação de Fabricantes Italianos de Máquinas Têxteis (Acimit), para o período entre julho e setembro de 2018, permaneceu estável com relação ao mesmo período de 2017. Em valores absolutos, registrou aumento de 30% no mercado interno e queda de 2% no mercado internacional.  2018-12-12 - Tags: acimit produtores texteis alessandro zucci associacao de fabricantes italianos de maquinas texteis mercado maquinas texteis

Trisoft é reconhecida como Empresa Sustentável em 2018
A Trisoft, especializada na produção de derivados de fibras de garrafas PET e produtos voltados para acústica arquitetônica, foi homenageada durante lançamento do Anuário Casa e Mercado 2019, juntamente com a premiação do Top of Mind Casa e Mercado 2018, que indica as marcas e lojas mais lembradas do mercado.  2018-12-11 - Tags: revest frame baffles nuvens trisoft anuario casa e mercado 2019 top of mind casa fibras de garrafas pet

Mercado de impressão digital têxtil deve dobrar em cinco anos
O mercado mundial de impressão digital têxtil, que movimentou US$ 1,88 bilhão em 2018, deverá alcançar US$ 3,75 bilhões em 2023, impulsionado pelo consumo que não para de crescer. Estudo recente da consultoria internacional Smithers Pira, denominado “O Futuro da Impressão Digital Têxtil para 2023”, aponta que de 2013 a 2018, o volume de tecidos impressos passou de 548 milhões de m² para 1,16 bilhão de m² e em 2023, deverá superar 2,7 bilhões de m².  2018-12-07 - Tags: impressao digital textil febratex estamparia digital forum febratex de informacoes herculano ferreira impressao sublimatica

Freudenberg Performance Materials lança novo site
Para atender de forma mais ágil a um mercado cada vez mais exigente por soluções customizadas e dar maior visibilidade à ampla capacidade de produção para diversos setores da indústria, a Freudenberg Performance Materials (FPM), empresa do Grupo Freudenberg líder mundial na fabricação de não tecidos, inaugurou o seu novo site, destinado a atender os principais mercados da América do Sul – Brasil, Argentina e Chile. Em breve, haverá uma versão em espanhol para os dois últimos.  2018-12-07 - Tags: freudenberg performance materials grupo freudenberg naotecidos sonia mancilha acquisition and distribution layer

Prêmio DuPont de Segurança e Saúde do Trabalhador homenageia indústria
Setores como automotivo, farmacêutico e automação foram ganhadores nesta oitava edição da premiação que é vitrine para profissionais de segurança do trabalho. O prêmio é um reconhecimento às companhias que pesquisaram, investiram e incentivaram as melhores práticas dentro de seus ambientes de trabalho.  2018-12-03 - Tags: premio dupont de seguranca e saude do trabalhador cipa tyvek tychem nomex protera kevlar bruno bezerra ariana bottura santanense

Auditoria garante a qualidade das fiações certificadas pela Uster®
Desde o seu lançamento em 1967, a marca USTERIZED® é uma palavra de ordem para garantir a máxima qualidade na produção têxtil. A Uster tem como politica organizacional enviar seus especialistas para executar auditorias periódicas nos filatórios certificados da marca.  2018-11-30 - Tags: muraliganesh k usterized sudeste asiatico india uster industrias texteis

SESI revoluciona modelo de treinamento corporativo das indústrias de Santa Catarina
Como, efetivamente, impactar os resultados do negócio por meio do desenvolvimento de pessoas? Esta foi a pergunta que norteou o processo de reposicionamento da área de Educação do Serviço Social da Indústria (SESI) de Santa Catarina a partir de um projeto que teve início em 2016.  2018-11-28 - Tags: sesi sc sistema fiesc daniela zannata sesi estado de santa catarina perestroika trahentem

Sinditec vai elaborar banco de dados com CBOs do setor têxtil
O Departamento de RH do SINDITEC identificou a necessidade de compartilhar as opções de CBO (Classificação Brasileira de Ocupações) para os cargos do setor têxtil. A CBO foi instituída pela Portaria Ministerial 397/2002 com o objetivo de identificar as ocupações no mercado de trabalho para fins classificatórios junto aos registros administrativos e domiciliares.  2018-11-26 - Tags: sinditec departamento de rh cbo classificacao brasileira de ocupacoes

Setor de geossintéticos é um dos que mais recicla plásticos no Brasil
O Brasil recicla uma média de 25% do plástico pós-consumo, na maior parte embalagens. Essa marca coloca o país entre os 10 países que mais reciclam no mundo. O plástico reciclado oferece uma redução de 78% no consumo de energia comparado a um polímero virgem.  2018-11-23 - Tags: abint braskem bidim cipatex fabritech huesker maccaferri nortene ober roma sansuy santa fe geossintiticos pet reciclado comite tecnico de geossinteticos

Fabril Scavone investe em nova fábrica de nãotecidos
Com tecnologia de última geração, o objetivo é atender o mercado automotivo, filtração, laminados sintéticos e calçados, geotêxtil, acústica, moveleiro e outras aplicações industriais, além de aumentar sua participação no mercado externo.  2018-11-21 - Tags: fabril scavone naotecidos laerte guiao maron geotextil itatiba

Oportunidades no setor têxtil para Brasil e China
Um seminário com Rodada de Negócios, realizado no dia 12 de junho, reuniu empresários chineses e brasileiros para discutirem sobre negócios na área têxtil/confecção, considerada pelos dois países como importante para a economia, devido ao grande emprego de mão de obra. O evento foi organizado pelo LIDE China em parceria com a CCPIT (Conselho Chinês de Promoção do Comércio Internacional), Eastern Silk Market China e Braga Nascimento e Zilio Advogados Associados.  2018-11-13 - Tags: lide china zilio advogados associados fan jianlong farid murad abimaq

BNDES aprova R$ 29,8 milhões à tecelagem Santaconstancia
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou concessão de crédito no valor de R$ 29,8 milhões na modalidade BNDES Giro para a Santaconstancia, empresa de tecelagem com sede em São Paulo. O prazo da operação é de 60 meses.  2018-11-12 - Tags: bndes giro santaconstancia taxa de longo prazo bndes banco nacional de desenvolvimento economico e social

NILIT sob novo comando na América Latina
O grupo NILIT recebe Paulo De Biagi como CEO da Nilit Brasil, responsável pela região da América Latina. Com esta nomeação, a Nilit ratifica a importância do Brasil e de toda a região da América Latina para a empresa e o firme compromisso de atender o mercado com o melhor serviço e produtos de alta qualidade.  2018-11-09 - Tags: grupo nilit paulo de biagi nilit brasil america latina cht brasil

Archroma conclui aquisição da M. Dohmen
A Archroma, produtor global de corantes e produtos químicos para soluções sustentáveis, adquiriu, recentemente, todas as ações restantes da M. Dohmen S.A., grupo internacional especializado na produção de corantes têxteis e produtos químicos para o setor automotivo, carpete e vestuário.  2018-11-08 - Tags: archroma clariant basf m dohmen marcos furrer fibras sinteticas

A tradição inventora da suíça se destaca na área têxtil
Ao longo dos séculos, o espírito inovador dos suíços tem se demonstrado através de invenções que abrangem vários campos da experiência humana, entre os quais a indústria têxtil mundial, cujo avanço tecnológico tem sido notável. As empresas suíças de máquinas têxteis estão no centro dessa tradição de inventividade, que vem evoluindo com o passar do tempo.  2018-11-07 - Tags: itma 2019 daniel borel swiss textlile machinery dna tecnologico itma asia citme 2018

Senai Cetiqt divulga os primeiros projetos de Confecção 4.0
Já imaginou um body que é capaz de medir a febre do bebê e ainda enviar informações sobre a curva térmica da criança via bluetooth para um aplicativo no celular dos pais, que por ventura possam estar longe de seu filho? Ou ainda um robô que com base nas suas curtidas nas redes sociais envia informações para que designers desenvolvam novas roupas inspirados em tudo aquilo que você mais gosta?  2018-11-05 - Tags: senai cetiqt abit fernando pimentel bndes renato boaventura coteminas mbi no nordeste nordeste 2019

Empresas do setor têxtil dão o pontapé inicial na 4ª Revolução Industrial
Já imaginou um body que é capaz de medir a febre do bebê e ainda enviar informações sobre a curva térmica da criança via bluetooth para um aplicativo no celular dos pais, que por ventura possam estar longe de seu filho? Ou ainda um robô que com base nas suas curtidas nas redes sociais envia informações para que designers desenvolvam novas roupas inspirados em tudo aquilo que você mais gosta?  2018-10-29 - Tags: senai cetiqt mbi em industria avancada fernando pimentel confeccao 4 0 curso

Dornbirn-GFC 2018 celebra o conhecimento em inovação têxtil
Mais de 700 participantes de 35 nações assistiram as palestras apresentadas na 5ª Dornbirn-GFC 2018, maior conferência mundial dedicada ao setor de fibras químicas, realizada de 12 a 14 de setembro na Áustria.  2018-10-09 - Tags: 58 congresso de dornbirn gfc messe frankfurt edana hkrita rwth aachen premio paul schlack

Empresa catarinense participa de rodada de negócios na Colômbia
Com a finalidade de promover produtos brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para o país, a Agência Brasileira de Exportações e Investimentos (Apex) realiza ações dentro e fora do Brasil. Entre elas a rodada de negócios que reúne empresários de diferentes segmentos para fortalecer a indústria nacional e seu potencial de exportação, além de contatos que vão além do comercial.  2018-10-09 - Tags: apex censi maquinas america latina colombia sheila censi braun solano censi

Abit e IEMI apresentam balanço da cadeia têxtil e vestuário
“Tínhamos expectativas otimistas para 2018 que, infelizmente, não se confirmaram. Em vez de fecharmos o ano com crescimento de 2,8% devemos ficar em 1,4%”, disse Fernando Pimentel, presidente da Abit – Associação Brasileira da Indústrias Têxtil e de Confecção, durante apresentação do balanço setorial, realizado na sede da entidade, em São Paulo, no último dia 28 de setembro.  2018-10-05 - Tags: fernando pimentel abit iemi inteligencia de mercado marcelo prado cadeia textil brasileira 2019 textil