Language
home » têxtil »

Mercado

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Educação é a maior ferramenta de qualidade para o crescimento

A indisciplina pode influenciar negativamente nas relações dos indivíduo se, principalmente, nas relações profissionais, comprometendo o desempenho coletivo e o progresso do país. É notório que a falta de qualidade do ensino no Brasil afeta o desenvolvimento do país, especialmente no que se refere à produtividade, ou seja, a capacidade de se produzir mais e melhor com o mesmo número de trabalhadores. Quanto mais qualificados forem os trabalhadores, mais o conjunto da sociedade ganha em desenvolvimento e geração de riquezas. Para além das questões econômicas, um dos problemas cruciais do Brasil hoje, reconhecido por especialistas, é a educação. Embora tenhamos conseguido aumentar a escolaridade nas últimas duas décadas, claramente não se avançou na qualidade do ensino. Ao contrário, os indicadores só pioraram. Soma-se a isso um crescente e preocupante desinteresse de crianças e jovens pela escola. Este artigo, resumo de estudo teórico-prático feito pelos autores, traz uma reflexão sobre a indisciplina escolar e sua relação com o saber na educação contemporânea, que veem sendo vivenciada por alunos e professores.

Estudo de Campo

Na pesquisa sobre ensino-aprendizagem realizada em 34 países pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil ficou em primeiro lugar em categorias não privilegiadas, como indisciplina e mau comportamento dos alunos, além do tempo perdido para o professor organizar sua classe. A média dos países da pesquisa é de 31%, mas, em nações como Dinamarca e Japão, o percentual não passa de 20%. Esta sondagem da OCDE aponta o Brasil como sendo o país que mais perde tempo em sala de aula contendo a indisciplina dos alunos. Além da conversa paralela e das brincadeiras em sala, os educadores têm que disputar a atenção dos alunos com dispositivos eletrônicos como smartphones, tablets e jogos. Ou seja, nesses casos, a tecnologia cria uma bagunça codificada e silenciosa. Ainda de acordo com a pesquisa, o Brasil está em segundo lugar no quesito vandalismo e roubo, com 11,8% dos relatos dos professores, atrás do México, líder com 13,2%, e à frente da Malásia, que tem 10,8%. No que compete a ferimentos em brigas entre alunos, o maior índice é o do México (10,8%), seguido por Chipre e Finlândia. O Brasil é o quarto, com 6,7%. E no uso de algum tipo de droga ou álcool, a pesquisa apresenta o Brasil com o mais alto índice, 6,9%, seguido do Canadá, que tem 6%. Conclusão: a desordem por parte dos alunos nas salas brasileiras influencia diretamente na qualidade do ensino. A pergunta que se faz é: por que os alunos não dão a devida atenção às aulas, enquanto outros fingem que aprendem e outros têm postura inadequada dentro da escola? Será que a indisciplina ocorre quando os alunos acham a escola e o que ela ensina desinteressantes? No nosso ponto de vista, o problema não é a indisciplina, esse é apenas um indicador. A questão é o sentido da relação dos alunos com a escola e o nível de comprometimento com o saber.

Cenário da educação na sociedade contemporânea

Assistimos e escutamos com frequência sobre os avanços científicos e tecnológicos e seu impacto na dinâmica escolar. As discussões sobre esses avanços tomam conta de debates e programas de formação e capacitação de professores, buscando respostas rápidas que possam diminuir a lacuna que vem rondando a educação. Na verdade, a escola, assim como a família, o Estado e diversos setores, encontra-se diante de um cenário diferente - o que acarreta em algumas questões como a indisciplina escolar.De acordo com Sibilia (2008, p. 15), as últimas décadas nos permitiram perceber uma mudança significativa na sociedade ocidental, que vem atingindo diversos âmbitos para além das mídias e avanços tecnológicos. Ela ressalta que, nesse movimento, “transforma-se os tipos de corpos que são produzidos no dia a dia, bem como as formas de ser e estar no mundo, que são compatíveis comcada um desses universos”.Conforme nos aponta o sociólogo Touraine (1998, apud LENY, 2005, p. 17), uma educação centrada na cultura e nos valores da sociedade que educa cede lugar a uma educação que concede importância central à diversidade (histórica e cultural) e ao reconhecimento do outro, a começar pela comunicação entre rapazes e moças ou entre jovens de idades diferentes, para estender-se a todas as formas de comunicação intercultural.A educação contemporânea lida diretamente com a diversidade de pessoas, teorias e vivências práticas, o que requer uma ação criativa para gerenciar novas formas de pensar a relação professor-aluno-escola. Ao chegar no ambiente escolar, os alunos trazem uma bagagem de diferentes experiências vivenciadas em seu cotidiano familiar, social e até mesmo profissional, além da realidade cultural na qual está inserido. Assim, o gênero, a raça, o fato de serem filhos de trabalhadores desqualificados, grande parte deles com pouca escolaridade, entre outros aspectos, são dimensões que vão interferir na produção de cada indivíduo como sujeito social, independentemente da ação de cada um (SILVA, 2005, p.2).

Indisciplina escolar

No início de 2015, foi divulgado o resultado da pesquisa da OCDE que aponta o Brasil como o país que mais perde tempo em sala de aula para conter a indisciplina dos alunos. A pesquisa colheu dados em países como Finlândia, Suécia, República Tcheca, Malásia, Holanda, Estados Unidos, México, Estônia, França, Canadá e Chipre. Os resultados indicaram números alarmantes sobre o uso do tempo em sala de aula no Brasil.

As escolas do passado seguiam um sistema tradicional, exigindo dos alunos um comportamento quase militar. Quando ocorriam atitudes de indisciplina, os castigos, muitos deles físicos, eram aplicados. Porém, muita coisa mudou nos últimos 30 anos, e hoje a escola não adota mais essa postura. Todavia, a indisciplina e a agressividade constituem um desafio para os docentes e representam um dos principais obstáculos ao trabalho pedagógico. Podemos observar que ainda não existe um modelo educacional que integralize todas as necessidades, pois, em uma sala de aula, há pensamentos convergentes e divergentes devido às diferenças culturais e comportamentais.Para o Brasil, acreditamos que o modelo do Japão, Finlândia e Singapura poderia ser implantado ao nosso sistema, mas faz-se necessário começarda base, desde o ensino fundamental até a formação profissional, técnica e universitária. Para isso, é necessário envolver diretamente atores importantes, como família, aluno, Estado, escolas e educadores, em prol dessa mudança e da elevação dos níveis educacional, comportamental e de comprometimento com o saber. Sem essas figuras envolvidas desde a base, acreditamos que nem escolas técnicas nem universidades conseguirão, na sua totalidade,redirecionar o caráter e a disciplina desviados para um comportamento socioprofissional, de cidadania e ética - o qual já foi formado com desvios comportamentais.

A pesquisa mostra que 41% dos alunos entrevistados atribuem a eles mesmos a causa da indisciplina. A falta de modos, discernimento e princípios e a existência de valores já corrompidos interferem na harmonia do ambiente, provocando o desrespeito aos seus professores e colegas da classe. Ou seja, eles se deixam levar pelos outros, passando por cima das regras e limites. Segundo o resultado da pesquisa, 38% dos entrevistados atribuem à família e ao lar a causa da falta de disciplina, enquanto 5% apontam a própria escola como causa do problema. Este é um dado interessante, pois é necessário que a instituição de ensino melhore continuamente. Mas ela não pode consumir toda energia para se reinventar em função dos comportamentos dos alunos. Por não se importar com a educação e não promovê-la melhor, o governo é apontado como causa da indisciplina por 6% dos entrevistados, enquanto 2% atribuem à metodologia de ensino e 1% à tecnologia comocausas do problema.

Mundo do trabalho

O mercado de trabalho procura por pessoas que tenham comportamento disciplinar, comprometimento e eficiência para que as atividades sejam realizadas sempre de forma correta, eliminando-se erros, esforços e custos desnecessários. Os educadores têm enfrentado grandes desafios em relação à indisciplina em sala de aula, tanto na escola pública como na particular. É importante que todos os envolvidos busquem caminhos que os levem a um futuro promissor, capacitando os jovens e adultos a tornarem-se cidadãos aptos ao trabalho, sendo críticos e pensantes. Nesse mundo digital, as mudanças acontecemcom rapidez espantosa. Metas e prazos pressionam, cada vez mais, empresas e profissionais por melhores resultados em menor tempo.O mundo real do trabalho não é mais como outrora, em que bastava obter um diploma, esperar por uma boa proposta de emprego, trabalhar por uns 35 anos na mesma empresa e se aposentar. Essa condição não existe mais. Ainda é possível ascender profissionalmente, via ética e valores, mas é fundamental investir constantemente nos estudos e na capacitação para manter-se atualizado e dinâmico, sendo capaz de entender as mudanças comportamentais e tecnológicas que surgem na velocidade da luz nomercado de trabalho.Quanto mais o profissional for preparado, com larga experiência e um lequede conhecimento junto à formação concebida, mais apto estará para enfrentardesafios e compreender não só as situações do seu ambiente profissional comotambém outros fatores que o cercam, como tecnologia, sistemas empresariais,assuntos ambientais, políticos, econômicos, sociais e culturais.

Papel do professor

Infelizmente, a indisciplina tornou-se um “obstáculo” ao trabalho pedagógico e aos professores, que ficam desgastados quando tentam resolvê-lo. Entretanto, para que os docentes tenham êxito em sua atividade, são necessárias habilidades capazes de aprimorar as ações pedagógicas, como empatia, solidariedade, humildade, conhecimento científico e técnico,boa comunicação, relacionamento interpessoal e liderança. O novo papel do professor é muito mais abrangente do que já foi em toda a história daeducação. Para desempenhá-lo, é preciso ampliar a visão de mundo. Não lhe basta conhecer o conteúdo disciplinar, mas todo o contexto no qual estáinserido. O professor precisa ter uma visão globalizada, contextualizada e sistematizada do mundo e deve trabalhar em sala de aula para a compreensão e respeito à diversidade sociocultural, presente na heterogeneidade das classes. Em síntese, no universo educacional deve-se repensar sobredisciplina e indisciplina escolar, já que as rápidas transformações afetamdiretamente a escola e todos os que ali estão inseridos.Na Tabela 1, mostramos exemplos de programação de aula que, no decorrerdas observações, apresentaram efeitos positivos.O aluno desmotivado poderá trazer várias complicações para o ambiente escolar. A indisciplina não vem só do aluno travesso, mas daquele que fica quieto,“apagado”, “desligado”, “estático”, “inerte”, sem interação nenhuma com o ambiente pedagógico colaborativo. Portanto, é fundamental compreender a importância da utilização das tecnologias de informação a serviço da educação e como aporte para mudanças nas práticas de ensino. Enfim, educação não é tarefa exclusiva do professor, e a escola não é o único espaço físico para aprender. Toda a sociedade deve voltar-se para aeducação, proporcionando os mais diversos espaços físicos para o alcance do ensino-aprendizagem. Ensinar é muito mais do que transmitir conteúdo. Requer afetividade entre professor e aluno, sempre na busca de soluções para se superar as dificuldades da aprendizagem deste. Requer também uma dosede paixão e amor do professor pelo ensino e do aluno pelo conhecimento.

Proposta de programação e cronograma de aula

1. Abordar assuntos inerentes à unidade curricular, que acrescentem valor ao ensino-aprendizagem;

2. Mesclar com exercícios nos intervalos dos assuntos;

3. Relacionar os assuntos e exercícios com o cotidiano pessoal e profissional das pessoas (fazer paralelo da teoria com o mundo do trabalho), compreensãosistematizada;

4. Utilizar os elementos do ambiente (móveis, acessórios e dispositivos), plantas operacionais e laboratórios para melhor fixar o conhecimento em proldo ensino-aprendizagem;

5. Usar vídeos que demonstrem de maneira clara e objetiva o funcionamento de determinada área do conhecimento e/ou de empresas e processos nasseguintes esferas: estratégica, tático, operacional e sistema financeiro. Realizar resenha crítica/resumo em equipe e discussão em geral para elevar onível do intercâmbio de conhecimento entre alunos e professor;

6. Incluir ludicidade e jogos (analógicos e digitais) na aula para fixar o conhecimento, de maneira pontual e responsiva, sem perder tempo, pois a vidareal é “dura e dinâmica” e exige pressa e foco;

7. Promover visitas técnicas nas plantas e laboratórios operacionais, interno e externo, quando houver possibilidade. O especialista da área deve apresentartodo fluxo e cenário daquele local e o professor, relacionar as fases de processos com a área de formação da turma. Em seguida, elaborar relatóriotécnico em equipe e programar um workshop para discutir todo panorama;

8. Inserir nas aulas estudo de caso, situação de aprendizagem, objeto de aprendizagem, artigos e textos. Em seguida, apresentar solução, ponto de vistatécnico e crítico, responder perguntas e/ou elaborar uma resenha sobre o que entendeu. Tarefa em equipe ou individual;

9. Realizar testes e provas para conferir o aprendizado, para que seja avaliado pelo professor o desempenho quantitativo e qualitativo individual de cadaaluno;

10. Realizar atividades pontuais;

11. Acompanhar a matriz curricular da disciplina (na íntegra) junto com a turma durante a aula e fazer interface da mesma com outras áreas que compõemo curso;

12. Convidar especialistas para fazer palestras em função do assunto abordado, bem como preparar os alunos para também palestrar em outras turmas;

13. Praticar leitura em sala, professor versus alunos.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Antonio Carlos Barbosa e Maria Sandra Oliveira Bacelar
Edição: Marcia Mariano

Data de publicação: 05/05/2019

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


GQM inaugura central de vendas no Rio de Janeiro
A paulista Global Química & Moda (GQM) iniciou 2019 com um objetivo muito claro: expandir seus negócios através de unidades parceiras espalhadas por regiões estratégicas no país. Ao todo, a marca pretende inaugurar cinco centrais de vendas.  2019-11-11 - Tags: gqm 2019 quimica rio de janeiro vendas portfolio regionalizacao

Instituto de Inovação do Senai Cetiqt passa a funcionar no Parque Tecnológico da UFRJ
As novas instalações do Instituto de Inovação em Biossintéticos e Fibras do SENAI CETIQT, no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), serão inauguradas nesta sexta-feira (08/11), às 10h.  2019-11-08 - Tags: senai cetiqt parque tecnologico ufrj inovaçao instituto biossinteticos fibras

Países de baixo custo da Ásia lideram produção mundial de artigos de malhas
Relatório de outubro, publicado na edição 199 do Textile Outlook, a partir das informações globais da empresa Textiles Intelligence, mostra que o mercado internacional de artigos de malha está se transformando à medida que os importadores dos principais centros de consumo, como EUA e União Europeia, mudam suas fontes para produtores de baixo custo de países emergentes na Ásia.  2019-10-28 - Tags: textile outlook textiles intelligence asia produtividade turquia exportacao

The Lycra Company lança tecnologia Lycra® EcoMade
A The Lycra Company, fornecedora líder de soluções em fios e tecnologias para as indústrias globais de vestuário e cuidados pessoais, irá exibir seus produtos mais recentes para o mercado de Denim, na Kingpins Amsterdã, que acontece nos dias 23 e 24 de outubro.  2019-10-24 - Tags: lycra company denim kingpins amsterda planet agenda ecomade

Frente Parlamentar Têxtil paulista promete lutar pela valorização do setor
“O setor têxtil é importante para o nosso estado, por isso temos que apoia-lo”. Esta foi a tônica dos discursos proferidos durante a instalação da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento do Setor Têxtil e de Confecção do Estado de São Paulo, realizada no dia 3 de outubro, na Assembleia Legislativa.  2019-10-11 - Tags: setor textil paulista frente parlamentar assembleia legislativa sinditec sinditextil sp sindivestuario

Monforts celebra conquistas de seus clientes com publicações
Monforts, um dos principais fabricantes alemães de máquinas têxteis do mundo, lançou a primeira edição do Monforts World of European Textiles (Mundo dos Têxteis Europeus da Monforts), apresentando uma série de empresas de vanguarda na Europa, que atendem a uma ampla gama de mercado final.  2019-08-01 - Tags: monforts world of european textiles monforts world of denim itma 2019 fios contínuos cyd

Plataforma mundial B2B de pesquisa online para o mercado têxtil
GoSourcing365 é uma plataforma exclusiva B2B de pesquisa global baseada nos EUA para networking com Fabricantes e Fornecedores internacionais de Fios, Tecidos, Vestuário, Acabamentos, Acessórios, Corantes e Produtos Químicos.  2019-06-10 - Tags: gosourcing365 plataforma global de pesquisa b2b b2b networking

Audaces estrutura internacionalização com novo diretor
“Hoje, não é apenas idealizar em um produto simplesmente, é preciso criar o modelo de negócio com gestão e foco no cliente além de pessoas buscando melhoria contínua. É isso que torna uma empresa inovadora”.  2019-06-05 - Tags: audaces internacionalizaçao diretor matheus diogo fagundes lingerie claudio grando ricardo cunha

Vicunha reforça seu posicionamento sustentável
Vicunha Têxtil e Movimento Ecoera criam projeto para mapear impacto ambiental do uso da água na produção de jeans no Brasil. Com mais de 50 anos de mercado, a Vicunha é líder mundial na produção de tecidos índigos e brins, sendo referência no segmento jeanswear.  2019-06-05 - Tags: pegada hidrica vicunha sustentavel agua water footprint foundation informacao

Minas Trend reforça projeção nacional
Com novos expositores da indústria têxtil e do segmento de cosméticos, o evento se consolida como maior salão de negócios de moda da América Latina. A 24º edição do Minas Trend, realizada de 9 a 12 de abril em Belo Horizonte, abriu espaço para o setor de beleza e cosméticos que veio somar-se aos expositores da cadeia da moda como vestuário, calçados, bolsas e acessórios.  2019-06-05 - Tags: minas trend perfil industria sinergia presença textil expominas

ABNT realizará evento de lançamento da nova ABNT NBR ISO 19011
No dia 24 de maio, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) realizará em suas instalações em São Paulo, o evento de lançamento da nova versão da norma ABNT NBR ISO 19011:2018 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão.  2019-05-17 - Tags: associacao brasileira de normas tecnicas abnt comite brasileiro da qualidade abnt nbr iso 19011

The LYCRA Company inaugura centro avançado de inovação têxtil na China
A LYCRA Company, fornecedora líder de soluções em fibra e tecnologia para as indústrias globais de vestuário e cuidados pessoais, anunciou hoje que abrirá oficialmente seu novo Centro Avançado de Inovação Têxtil (ATIC) no dia 16 de maio, em Nanhai, na China. O novo laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), de 4.500 metros quadrados, representa um aumento significativo nos recursos globais de P&D da empresa, que possui sua base nos EUA.  2019-05-17 - Tags: the lycra company atic laboratorio de pesquisa e desenvolvimento fio lycra bob kirkwood apparel & advanced textiles da invista

Presidente do Sintex comenta sobre dificuldades do setor têxtil catarinense
No primeiro trimestre deste ano, de janeiro a março, as exportações do setor têxtil catarinense ocuparam o posto de vice-liderança nacional, contabilizando cerca de US$ 41,6 milhões de dólares, ficando atrás apenas de São Paulo. No entanto, o fato ainda não é motivo para comemoração.  2019-05-10 - Tags: sintex setor textil catarinense blumenau vestuario renato valim exportacoes

Indústria só vai investir se economia decolar
“Levará tempo para que os investidores se animem e as empresas retirem seus projetos da gaveta. Nosso maior problema hoje é ter confiança.”  2019-05-05 - Tags: investidores confiança manufaturas texteis vestuario confeccionistas itma 2019

Educação é a maior ferramenta de qualidade para o crescimento
A indisciplina pode influenciar negativamente nas relações dos indivíduos e, principalmente, nas relações profissionais, comprometendo o desempenho coletivo e o progresso do país.  2019-05-05 - Tags: educação ferramenta crescimento educaçao contemporanea ensinar

Epson anuncia Fábio Neves como o novo diretor-presidente da empresa no Brasil
A Epson anunciou, nesta segunda-feira (29), a troca de sua liderança no Brasil. Fábio Neves, que ocupava o cargo de vice-presidente para América Latina da Videojet, empresa do grupo Danaher, assume como diretor-presidente no lugar de Fernando Stinchi, promovido a vice-presidente de Marketing da América Latina.  2019-04-30 - Tags: epson brasil videojet grupo danaher fernando stinchi america latina

Freudenberg mantém sucesso estratégico e operacional
O grupo mundial de tecnologia Freudenberg continuou com seu bom desenvolvimento dos negócios em 2018 mesmo em um ambiente instável e difícil e registrou um sólido crescimento orgânico de 4,3%. Incluindo os efeitos de aquisições e desinvestimentos, implicações significativas de taxa de câmbio negativa e dos efeitos da nova regra contábil IFRS 15, as vendas aumentaram 1,2% em relação ao ano anterior.  2019-04-22 - Tags: grupo freudenberg naotecidos cidadania corporativa america do sul alexandre bicalho freudenberg

Inovação é tema essencial e urgente para empresas
Para traçar o perfil e a percepção dos empreendedores sobre inovação e necessidades de investimento, a Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP) apresenta os resultados da sua pesquisa "Investimentos e Inovação – 2019". Realizada entre os dias 4 e 12 de fevereiro, a pesquisa contou com 4.228 participantes de todo o Estado de São Paulo e traz apontamentos importantes sobre o tema.  2019-04-11 - Tags: desenvolve sp agencia de desenvolvimento paulista rafael bergamaschi inovacao empresas empreendedores economia criativa

Setor Têxtil: concurso levará jovem talento à Europa
Buscando fortalecer a imagem do setor têxtil como portador de futuro, além de apoiar e reconhecer talentos genuínos, o Sinditêxtil-SP lançou o “Prêmio Sinditêxtil-SP Profissional do Futuro”. A premiação irá conceder um estágio de um mês na conceituada Universidade Politécnica de Catalunya (UPC), na Espanha.  2019-04-04 - Tags: luiz arthur pacheco sinditextil sp universidade politecnica de catalunya adatex premio profissional do futuro engenharia textil

GQM inaugura Central de Vendas em Santa Cruz do Capibaribe (PE) durante Agreste Tex 2019
Atuar com ainda mais proximidade nos polos têxteis do país é uma das estratégias da Global Química & Moda (GQM) para 2019. A marca, que é uma das expositoras da Agreste Tex, aproveita a feira, que reúne milhares de profissionais do segmento da região de Caruaru (PE), para inaugurar sua nova central de vendas.  2019-03-20 - Tags: agreste tex 2019 anselmo felipe fabio tolosa epson do brasil global quimica moda felipe simeoni gqm