Language
home » têxtil »

Mercado

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Cadeia têxtil volta a elevar os seus investimentos, revela relatório do IEMI

O IEMI Inteligência de Mercado lança este mês a 17ª edição do Brasil Têxtil - Relatório Setorial da Indústria Têxtil Brasileira, com o apoio institucional da Abit – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (que celebra seu 60º aniversário este ano) e do Senai CETIQT – Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil. O relatório traz importantes informações estatísticas dos principais elos que compõem a cadeia produtiva têxtil nacional, como fiação, tecelagem, malharia, beneficiamento, nãotecidos e confecção. Neste último estão inclusos os segmentos de vestuário, meias e acessórios, artigos têxteis para o lar e artigos técnico/industriais. Confira os principais pontos de destaque:

O impacto social da indústria têxtil e confeccionista no Brasil

A cadeia produtiva têxtil e confeccionista brasileira, quando comparada aos indicadores da indústria de transformação do Brasil, apresenta sua real importância, tanto pela relevância do valor da sua produção, quanto pela sua capacidade de gerar empregos.A cadeia têxtil produziu em 2016 aproximadamente R$ 137 bilhões, o equivalente a 6,1% do valor total da produção da indústria brasileira de transformação, excluindo as atividades de extração mineral e a construção civil, que complementam o setor secundário da economia.

A cadeia têxtil gerou mais de 1,5 milhão de postos de trabalho em 2016, o equivalente a 18,3% do total de trabalhadores alocados na produção industrial no ano, o que demonstra que além da sua grande relevância econômica, esse é um segmento de forte impacto social.

A elevada concentração da indústria nas regiões Sul e Sudeste

A indústria têxtil e confeccionista está distribuída por todo o território nacional, mas é na região Sudeste onde estão concentrados cerca de 50% do pessoal ocupado nos diferentes elos da cadeia produtiva. Na região Sul estão outros 30%; na região Nordeste, 14%; na região Centro-Oeste, 5%; e na região Norte, cerca de 1%.

As unidades produtivas e empregos do setor nos últimos cinco anos

No período destacado, de 2012 a 2016, o número de unidades produtivas em atividade no segmento têxtil recuou 10,5%. Fiações e malharias foram as linhas que mais recuaram, com queda de 16,6% e 14,7%, respectivamente.O segmento de confecções teve uma perda de 10,9% no número de unidades produtoras, entre 2012 e 2016, sendo meias e acessórios a linha que mais teve recuo, com queda de 21,6%. Por outro lado, a linha lar apresentou uma queda menor, de apenas 2,7%. Em termos de pessoal ocupado, entre 2012 e 2016, houve queda de 11,2% nos segmentos têxteis e de 5,9% nos confeccionados. Porém, quando se analisa o número médio de empregados por unidade produtiva, observamos que no período de 2012 a 2016, no setor têxtil, houve uma leve diminuição, enquanto no confeccionado ocorreu um leve aumento.

Investimentos no setor têxtil crescem 2,4% em 2016

Os investimentos totais realizados na cadeia têxtil em 2016, em modernização e/ou ampliação da capacidade produtiva (máquinas, instalações, treinamento, etc.), estimados pelo IEMI, chegaram a cerca de R$ 3 bilhões, o que representa uma alta de 2,4% sobre os valores investidos em 2015.  Embora, considerando que houve queda de 37,1% em relação a 2012, o setor começa a esboçar uma reação de retomada. Em 2016, todos os segmentos de manufaturas têxteis apresentaram crescimento em seus investimentos quando comparados a 2015. A maior alta ocorreu no segmento de fiação (3,7%).

Em máquinas e equipamentos, os investimentos de 2016 atingiram R$ 1,7 bilhão, o que representa uma queda de 0,9% em relação aos valores de 2015 e de 27,7% no período de 2012 a 2016. Foram os confeccionados que apresentaram a maior alta nos investimentos em máquinas e equipamentos (5,8%) em relação ao ano de 2015.

Panorama têxtil mundial

De acordo com o relatório, o mercado têxtil mundial vem registrando crescimento constante no que se refere tanto aos volumes produzidos quanto ao  comércio exterior. Em 2016, 95,3 milhões de toneladas de fibras têxteis foram consumidas, uma alta de 0,8% sobre o ano anterior. No período compreendido entre 2000 e 2016, houve aumento de 21,8%, equivalente a um crescimento médio de 3,3% ao ano.

As fibras químicas representaram 73,9% do consumo total em 2016. Em 1970, eram apenas 39%, passando para 44% em 1980, 48% em 1990 e 58% em 2000. Com base nos dados do consumo mundial de fibras em 2000 e 2016, bem como na população mundial nesses mesmos anos, é possível concluir que em 2000 o consumo mundial per capita era de 10,2 kg/habitante e passou para 7,8 kg/habitante em 2016, ou seja, uma taxa média de -1,7% ao ano.

A possibilidade de crescimento é grande se considerarmos que a maioria da população mundial ainda sobrevive com baixo poder aquisitivo. Porém, à medida que a renda da população aumente em razão de sua melhor distribuição ou do maior crescimento econômico dos países pobres, haverá certamente uma alta significativa do consumo mundial de têxteis.

Exportações têxteis mundiais

A China é responsável por 33,5% das exportações mundiais de produtos têxteis e de vestuário, porém Índia, Alemanha e Bangladesh continuam mantendo a tradição de grandes exportadores. Embora o Brasil seja um dos grandes produtores e um dos maiores consumidores mundiais, em termos de comércio internacional a sua participação ainda é muito pequena, estando colocado na 26ª posição entre os maiores exportadores de têxteis e na 82ª entre os maiores exportadores de vestuário, o que nos leva a concluir que, nesse segmento industrial, o país se enquadra claramente no perfil de “produtor-consumidor”, isto é, produz para si mesmo, com parcelas relativas muito pequenas destinadas à exportação.

Sobre o IEMI

O IEMI – Inteligência de Mercado (www.iemi.com.br) foi criado em 1985 para atender a crescente demanda por dados numéricos e comportamentais relativos aos mercados das empresas e entidades de todos os tamanhos, bem como a ajudar a sustentar o planejamento de suas ações. O IEMI tornou-se a principal fonte de informações para importantes setores da economia brasileira, como o têxtil, confeccionista, calçadista, moveleiro, entre outros, contribuindo para seu melhor desenvolvimento.

 

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Fonte: ADS Comunicação Corporativa
Fotos: Divulgação

Data de publicação: 18/10/2017

Conteúdo relacionado


Mercado de impressão digital têxtil deve dobrar em cinco anos
O mercado mundial de impressão digital têxtil, que movimentou US$ 1,88 bilhão em 2018, deverá alcançar US$ 3,75 bilhões em 2023, impulsionado pelo consumo que não para de crescer. Estudo recente da consultoria internacional Smithers Pira, denominado “O Futuro da Impressão Digital Têxtil para 2023”, aponta que de 2013 a 2018, o volume de tecidos impressos passou de 548 milhões de m² para 1,16 bilhão de m² e em 2023, deverá superar 2,7 bilhões de m².  2018-12-07 - Tags: impressao digital textil febratex estamparia digital forum febratex de informacoes herculano ferreira impressao sublimatica

Freudenberg Performance Materials lança novo site
Para atender de forma mais ágil a um mercado cada vez mais exigente por soluções customizadas e dar maior visibilidade à ampla capacidade de produção para diversos setores da indústria, a Freudenberg Performance Materials (FPM), empresa do Grupo Freudenberg líder mundial na fabricação de não tecidos, inaugurou o seu novo site, destinado a atender os principais mercados da América do Sul – Brasil, Argentina e Chile. Em breve, haverá uma versão em espanhol para os dois últimos.  2018-12-07 - Tags: freudenberg performance materials grupo freudenberg naotecidos sonia mancilha acquisition and distribution layer

Prêmio DuPont de Segurança e Saúde do Trabalhador homenageia indústria
Setores como automotivo, farmacêutico e automação foram ganhadores nesta oitava edição da premiação que é vitrine para profissionais de segurança do trabalho. O prêmio é um reconhecimento às companhias que pesquisaram, investiram e incentivaram as melhores práticas dentro de seus ambientes de trabalho.  2018-12-03 - Tags: premio dupont de seguranca e saude do trabalhador cipa tyvek tychem nomex protera kevlar bruno bezerra ariana bottura santanense

Auditoria garante a qualidade das fiações certificadas pela Uster®
Desde o seu lançamento em 1967, a marca USTERIZED® é uma palavra de ordem para garantir a máxima qualidade na produção têxtil. A Uster tem como politica organizacional enviar seus especialistas para executar auditorias periódicas nos filatórios certificados da marca.  2018-11-30 - Tags: muraliganesh k usterized sudeste asiatico india uster industrias texteis

SESI revoluciona modelo de treinamento corporativo das indústrias de Santa Catarina
Como, efetivamente, impactar os resultados do negócio por meio do desenvolvimento de pessoas? Esta foi a pergunta que norteou o processo de reposicionamento da área de Educação do Serviço Social da Indústria (SESI) de Santa Catarina a partir de um projeto que teve início em 2016.  2018-11-28 - Tags: sesi sc sistema fiesc daniela zannata sesi estado de santa catarina perestroika trahentem

Sinditec vai elaborar banco de dados com CBOs do setor têxtil
O Departamento de RH do SINDITEC identificou a necessidade de compartilhar as opções de CBO (Classificação Brasileira de Ocupações) para os cargos do setor têxtil. A CBO foi instituída pela Portaria Ministerial 397/2002 com o objetivo de identificar as ocupações no mercado de trabalho para fins classificatórios junto aos registros administrativos e domiciliares.  2018-11-26 - Tags: sinditec departamento de rh cbo classificacao brasileira de ocupacoes

Setor de geossintéticos é um dos que mais recicla plásticos no Brasil
O Brasil recicla uma média de 25% do plástico pós-consumo, na maior parte embalagens. Essa marca coloca o país entre os 10 países que mais reciclam no mundo. O plástico reciclado oferece uma redução de 78% no consumo de energia comparado a um polímero virgem.  2018-11-23 - Tags: abint braskem bidim cipatex fabritech huesker maccaferri nortene ober roma sansuy santa fe geossintiticos pet reciclado comite tecnico de geossinteticos

Fabril Scavone investe em nova fábrica de nãotecidos
Com tecnologia de última geração, o objetivo é atender o mercado automotivo, filtração, laminados sintéticos e calçados, geotêxtil, acústica, moveleiro e outras aplicações industriais, além de aumentar sua participação no mercado externo.  2018-11-21 - Tags: fabril scavone naotecidos laerte guiao maron geotextil itatiba

Oportunidades no setor têxtil para Brasil e China
Um seminário com Rodada de Negócios, realizado no dia 12 de junho, reuniu empresários chineses e brasileiros para discutirem sobre negócios na área têxtil/confecção, considerada pelos dois países como importante para a economia, devido ao grande emprego de mão de obra. O evento foi organizado pelo LIDE China em parceria com a CCPIT (Conselho Chinês de Promoção do Comércio Internacional), Eastern Silk Market China e Braga Nascimento e Zilio Advogados Associados.  2018-11-13 - Tags: lide china zilio advogados associados fan jianlong farid murad abimaq

BNDES aprova R$ 29,8 milhões à tecelagem Santaconstancia
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou concessão de crédito no valor de R$ 29,8 milhões na modalidade BNDES Giro para a Santaconstancia, empresa de tecelagem com sede em São Paulo. O prazo da operação é de 60 meses.  2018-11-12 - Tags: bndes giro santaconstancia taxa de longo prazo bndes banco nacional de desenvolvimento economico e social

NILIT sob novo comando na América Latina
O grupo NILIT recebe Paulo De Biagi como CEO da Nilit Brasil, responsável pela região da América Latina. Com esta nomeação, a Nilit ratifica a importância do Brasil e de toda a região da América Latina para a empresa e o firme compromisso de atender o mercado com o melhor serviço e produtos de alta qualidade.  2018-11-09 - Tags: grupo nilit paulo de biagi nilit brasil america latina cht brasil

Archroma conclui aquisição da M. Dohmen
A Archroma, produtor global de corantes e produtos químicos para soluções sustentáveis, adquiriu, recentemente, todas as ações restantes da M. Dohmen S.A., grupo internacional especializado na produção de corantes têxteis e produtos químicos para o setor automotivo, carpete e vestuário.  2018-11-08 - Tags: archroma clariant basf m dohmen marcos furrer fibras sinteticas

A tradição inventora da suíça se destaca na área têxtil
Ao longo dos séculos, o espírito inovador dos suíços tem se demonstrado através de invenções que abrangem vários campos da experiência humana, entre os quais a indústria têxtil mundial, cujo avanço tecnológico tem sido notável. As empresas suíças de máquinas têxteis estão no centro dessa tradição de inventividade, que vem evoluindo com o passar do tempo.  2018-11-07 - Tags: itma 2019 daniel borel swiss textlile machinery dna tecnologico itma asia citme 2018

Senai Cetiqt divulga os primeiros projetos de Confecção 4.0
Já imaginou um body que é capaz de medir a febre do bebê e ainda enviar informações sobre a curva térmica da criança via bluetooth para um aplicativo no celular dos pais, que por ventura possam estar longe de seu filho? Ou ainda um robô que com base nas suas curtidas nas redes sociais envia informações para que designers desenvolvam novas roupas inspirados em tudo aquilo que você mais gosta?  2018-11-05 - Tags: senai cetiqt abit fernando pimentel bndes renato boaventura coteminas mbi no nordeste nordeste 2019

Empresas do setor têxtil dão o pontapé inicial na 4ª Revolução Industrial
Já imaginou um body que é capaz de medir a febre do bebê e ainda enviar informações sobre a curva térmica da criança via bluetooth para um aplicativo no celular dos pais, que por ventura possam estar longe de seu filho? Ou ainda um robô que com base nas suas curtidas nas redes sociais envia informações para que designers desenvolvam novas roupas inspirados em tudo aquilo que você mais gosta?  2018-10-29 - Tags: senai cetiqt mbi em industria avancada fernando pimentel confeccao 4 0 curso

Dornbirn-GFC 2018 celebra o conhecimento em inovação têxtil
Mais de 700 participantes de 35 nações assistiram as palestras apresentadas na 5ª Dornbirn-GFC 2018, maior conferência mundial dedicada ao setor de fibras químicas, realizada de 12 a 14 de setembro na Áustria.  2018-10-09 - Tags: 58 congresso de dornbirn gfc messe frankfurt edana hkrita rwth aachen premio paul schlack

Empresa catarinense participa de rodada de negócios na Colômbia
Com a finalidade de promover produtos brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para o país, a Agência Brasileira de Exportações e Investimentos (Apex) realiza ações dentro e fora do Brasil. Entre elas a rodada de negócios que reúne empresários de diferentes segmentos para fortalecer a indústria nacional e seu potencial de exportação, além de contatos que vão além do comercial.  2018-10-09 - Tags: apex censi maquinas america latina colombia sheila censi braun solano censi

Abit e IEMI apresentam balanço da cadeia têxtil e vestuário
“Tínhamos expectativas otimistas para 2018 que, infelizmente, não se confirmaram. Em vez de fecharmos o ano com crescimento de 2,8% devemos ficar em 1,4%”, disse Fernando Pimentel, presidente da Abit – Associação Brasileira da Indústrias Têxtil e de Confecção, durante apresentação do balanço setorial, realizado na sede da entidade, em São Paulo, no último dia 28 de setembro.  2018-10-05 - Tags: fernando pimentel abit iemi inteligencia de mercado marcelo prado cadeia textil brasileira 2019 textil

A VDMA Textile Machinery premia cinco jovens engenheiros
Cinco novos talentos foram premiados por meio do Concurso Promoção de Jovens Engenheiros, realizado pela Fundação Alter Reiners com a chancela da VDMA – Federação dos Fabricantes de Máquinas Têxteis da Alemanha. A premiação, num total de 17.500 euros, foi oferecida pelo diretor executivo da entidade, Peter D. Dornier, que também preside a fundação W. Reiners.  2018-10-05 - Tags: vdma fundacao alter reiners benjamin weise rwth aachen university universidade reutlingen jan merlin abram aachen

Stoll colabora para reativar a produção de malhas nos EUA
Criado por um grupo de fabricantes de vestuário, liderados pelos executivos de moda Jon Lewis e John Elmuccio, o Projeto I é uma ação ousada que visa trazer de volta para os Estados Unidos a fabricação de malhas, revitalizando o mercado local de moda. A iniciativa, que conta com a parceria da Stoll, empresa alemã líder na produção de máquinas retilíneas (tricô) e fully fashion (vestuário sem costura), foi anunciada durante o primeiro Stoll Symposium, realizado no dia 27 de setembro, em Nova York, quando a companhia celebrou 145 anos de fundação.  2018-10-03 - Tags: h stoll ag & co kg paramalhas jon lewis stoll 3d malharia stoll