Language
home » têxtil » mercado » empresas e personalidades

Empresas e Personalidades

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Ampla de portas abertas

Ampla é hoje uma das empresas líderes na América Latina em seu segmento, unindo experiência empresarial com a filosofia de oferecer soluções completas e que agreguem valor aos negócios de seus clientes. Em 2016, a companhia inaugurou uma nova visão mercadológica ao criar o evento “Ampla de Portas Abertas”, no qual recebe imprensa e representantes de diversos setores em sua casa, para apresentar novidades, lançamentos e processos inovadores.

Há mais de 35 anos na indústria gráfica, a empresa atua desde 2004 focada no mercado de máquinas e insumos para impressão digital. “Iniciamos nossas atividades importando impressoras da China – o modelo Vista da marca JHF –, para suprir uma demanda do mercado por equipamentos com custo mais acessível, pois, na época, apenas os médios e grandes bureaus tinham condições de adquirir uma impressora jato de tinta de grandes formatos, enquanto os pequenos tinham que terceirizar a impressão de seus materiais”, conta Ricardo Augusto Lie, sócio-diretor e sócio-fundador da Ampla, filho do fundador da empresa, Lie Tji Thjun, hoje no Conselho Administrativo. Ricardo está assumindo o comando executivo da empresa ao lado do diretor técnico e terceiro sócio-fundador, Adriano Coelho, e do diretor de operações, Sidnei Marques.

A novidade vem seguida de uma exposição de sucesso na ITMA, em Milão, onde a companhia registrou visitas de todo o mundo, especial- mente do Brasil. “O resultado está intimamente ligado ao que o empresário brasileiro está vendo no mundo. Ele quer ser mais eficiente no mercado globalizado, mesmo produzindo no Brasil. Para a competitividade, é preciso eficiência, e isso é permitido pelos nossos equipamentos. Crise não existe, o que ocorre é falta de confiança no governo. Tenha certeza que produtividade está na pauta”, disse o novo CEO da companhia.

AMPLA EM NÚMEROS 

Faturamento: R$ 52 milhões

Exportações: R$ 14 milhões (USD 4 milhões)

Participação têxtil: 5%

Presença: 16 países

Capacidade de produção: 240 máquinas/ano em 1 turno Máquinas comercializadas: 180-200 máquinas/ano Funcionários:  180

Filiais: 4 (SP, RJ, BA e MG)

Distribuidores nacionais: 7 em operação + 4 em negociação

Investimentos: Aproximadamente R$ 7 milhões nos últimos cinco anos em infraestrutura e equipamentos, e R$ 5 milhões em P&D

 

Inovação

A inovação teve seu preço, relata Ricardo: “Como não havia nenhum fabricante desse tipo de equipamento no País, tivemos muita dificul- dade para desenvolver mão de obra, tanto de engenharia de produto, como de pessoas para a produção das máquinas. Outro desafio foi o desenvolvimento de fornecedores, pois a produção de uma máquina envolve dezenas de empresas parceiras. Tudo era novidade também para nossos fornecedores”.

No começo de 2009, a Ampla constatou que aqueles clientes pequenos estavam crescendo de forma acelerada, e isso demandava ampliação de sua capacidade de produção e maior qualidade de impressão. “Decidimos, então, dar outro importante passo e desenvolver uma nova plataforma de produtos que atendesse a essa nova demanda. Investimos pesado na ampliação de nossa capacidade fabril, na aquisição de máquinas CNC de última geração e no desenvolvimento de novos processos de produção. Em julho de 2010, apresentamos ao mercado a Samba XT, um marco para o setor e que mostrou, até para os mais céticos, que a Ampla tinha capacidade de fabricar equipamentos para além do entry level, com produtividade superior e altíssima qualidade de impressão.”

Nos anos seguintes, a empresa remodelou suas linhas de impressoras de entrada e intermediária, esta batizada de Targa XT, que ganhou, em 2015, sua terceira geração, incorporando o conceito industrial com seu famoso chassis monobloco, que confere extrema robustez ao equipamento, permitindo suportar altíssimas velocidades de impressão em regime estável de produção. “O mercado evoluiu, e a Ampla tem em seu DNA o compromisso de evoluir junto para que nossos clientes possam dar asas aos seus planos e executá-los com eficiência e lucratividade”, conclui Ricardo Lie. 

Hoje, os pilares de atuação da Ampla se focam nos seguintes mercados: impressão digital para comunicação visual (publicidade, marketing e eventos de grande impacto nacional, como Olimpíadas e eleições), estamparia digital para a indústria têxtil (favorecida pela evolução dos tecidos em poliéster, aumenta o valor agregado pela personalização das peças) e impressão digital industrial (mercados coureiro, calçadista, moveleiro, de decoração e embalagens).

Tecnologia

Com posicionamento forte, a empresa aposta no Elite para entrar numa categoria na qual não era competitiva, pois exige investimento inicial menor que uma New Target, mas ainda mantém benefícios e características iniciais. “Aprendemos muito com o lançamento da New Target e colocamos numa categoria mais econômica e compacta”, diz. Segundo ele, o caminho daqui para frente será de identificar os nichos no têxtil, entender suas demandas e investir em ajustes e distribuidores. “Nomeamos alguns distribuidores específicos para sublimação e fechamos mercado para eles. Sabemos que é o começo, mas iremos treinar os representantes para atingir capilaridade”, diz.

Entrevista exclusiva: Adriano Coelho, diretor técnico e sócio-fundador da Ampla

Adriano Coelho, conhecido como professor Pardal pela capacidade inventiva, iniciou sua carreira com 16 anos em 1987, revolucionando a maneira de imprimir jornal ao apresentar a tecnologia a laser empregada nas primeiras impressoras importadas. A partir daí, não saiu mais do mercado e fundou a Ampla, em 2004. Desde então, é diretor técnico e responsável pelo desenvolvimento dos produtos.

Textília: Quais foram os principais desenvolvimentos feitos por você dentro da companhia?

Adriano Coelho: Fui responsável por todos os desenvolvimentos feitos na Ampla até hoje, sendo os principais as impressoras de grandes formatos: Targa Plus, Targa XL, Targa SW, Targa Elite, Targa XT, Samba XT, Rio, New Targa e Elite (lançamento Sign 2016).

Textília: A Ampla está se posicionando no mercado por meio de suas inovações. O que destacaria nessa estratégia? 

Adriano: A Ampla buscou se posicionar pela diferenciação dos seus produtos no mercado, pesquisando e desenvolvendo para atender com uma categoria de impressoras entre o “entry level” e o industrial importado de altíssima produtividade. Hoje, essa estratégia coloca a Ampla como uma das empresas líderes na América Latina em fabricação de equipamentos para impressão digital, unindo experiência empresarial com a filosofia de oferecer soluções completas e que agreguem valor aos negócios dos nossos clientes.

Textília: Como você vê o mercado têxtil brasileiro e como a empresa pode auxiliar o desenvolvimento de novas peças?

Adriano: Favorecido pela evolução dos tecidos de poliéster, o mercado têxtil, certamente, é um dos mais impactados pela evolução das tecnologias de estamparia digital. Um dos grandes atrativos da estamparia digital é a possibilidade de produzir em substrato vários tamanhos de imagens, padrões e desenhos variados, em peças únicas ou múltiplas, utilizando cabeçotes de impressão de jato de tinta comandados por computadores, sem a necessidade de confecção de matrizes de impressão. A tecnologia possibilita também excelente reprodução de tons contínuos, tamanhos de repetição ilimitados, entre outras vantagens. Muito procurada por grifes de moda, a estamparia têxtil digital atende bem às necessidades desse mercado, que por vezes não requer e não deseja grandes metragens de uma mesma padronagem. Destaca-se também a personalização de ambientes como novidade do segmento. É fácil customizar peças pela estamparia por sublimação, como, por exemplo, a criação de enxovais, cama, mesa e banho, cortinas, tapetes, almofadas, estofados, entre outros. Uma inúmera variedade de produtos pode ser estampada com perfeição. Atualmente, Brasil, China, Índia, Itália e Turquia são os cinco maiores produtores mundiais no segmento de impressão digital têxtil. De acordo com a pesquisa Transforming Textile Printing, concluída em dezembro de 2012, todo o mercado de impressão digital - incluindo máquinas e insumos - movimentou mais de U$ 10,3 bilhões no ano de referência. O valor ainda representa menos de 1,5% de toda a indústria têxtil mundial, avaliada em cerca de US$ 1 trilhão. A pesquisa também aponta que o mercado de estamparia digital promete um crescimento anual médio (Compound annual growth rate – CAGR) de 30,7%, impulsionado, dentre outros fatores, pela alta tecnologia, pela disponibilidade de soluções e preços acessíveis à entrada de novos empresários e pelo sistema aberto de cabeças de impressão (permitindo preços baixos de tinta). Na Itália, já existe o uso de impressoras digitais em aplicações com tintas ácidas para imprimir em seda. Também já existe no mercado impressoras digitais capazes de imprimir bobinas têxteis a mais de 2000 metros/hora com tintas reativas. São os primeiros indícios de que a tecnologia digital está substituindo a serigrafia rotativa em segmentos de alta produção. Por esse cenário, a Ampla iniciou suas apostas na tecnologia de sublimação a partir de 2013 com as impressoras Rio Aquatex. Em 2015, desenvolveu e produziu um equipamento referência de mercado para sublimação. A New Targa XT Aquatex é um modelo de altíssima produtividade (até 229m²/h), construído numa plataforma industrial, que oferece um dos melhores custos de produção do mercado quando utilizada a tinta à base de água Aquatex, também desen- volvida exclusivamente. Atualmente, a venda de impressoras digitais para a indústria têxtil representa cerca de 5% da receita da empresa. A Ampla reserva o ano de 2016 para consolidar a percepção pelo mercado dos diferenciais de seus equipamentos de impressão digital têxtil para buscar aumentar o percentual de participação das receitas neste mercado.


O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Gabriel Rajão
Fotos: Divulgação

Data de publicação: 01/06/2016

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Vicunha Têxtil investe na expansão de fábrica na Argentina
Empresa investe 220 milhões de pesos para a criação de uma linha de tingimento de denim e 50 postos de trabalho diretos  2017-08-15 - Tags: vicunha textil argentina governador fabrica expansao ricardo steinbruch

Brückner traz inovações em secadoras
Como uma das produtoras líderes em linhas de acabamento e e tratamento térmico para a indústria têxtil e nãotecidos, a Brückner estará presente da INDEX 17, de 4 a 7 de abril, em Genebra na Suíça. No estande 1580, corredor 1, os visitantes terão a oportunidade de obterem todas as informações sobre novos produtos e tecnologias da empresa para nãoteci-dos.  2017-02-08 - Tags: bruckner index 17 linhas de tratamento termico secadoras naotecidos

Autefa mostra novidades para nãotecidos na INDEX17
Seguindo o slogan da INDEX 17 deste ano, "Conectando você às soluções para nãotecidos", a empresa alemã Autefa Solutions apresentará na maior feira global do setor para o mercado de nãotecidos - que acontece de 4 a 7 de abril, em Genebra, na Suíça.  2017-02-08 - Tags: naotecidos tecidos tecnicos index 17 autefa solutions spunlace

Uma nova imagem do Brasil para o exterior
A Textília entrevistou, com exclusividade, o diplomata Roberto Jaguaribe Gomes de Mattos, atual presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que, frente ao desafio de um mercado em retração, tem como objetivo dar um salto na promoção comercial e na atração de investimentos estrangeiros para o Brasil, inclusive na área têxtil, de confecção e de acessórios de moda em geral.  2016-11-15 - Tags: textilia 102 entrevista roberto jaguaribe gomes de mattos apex brasil agencia brasileira de promocao de exportacoes e investimentos

Carlos Miele volta à criação da M.Officer
CARLOS MIELE LANÇA LINHA CRUISE NO OUTONO 2017 DA M.OFFICER  2016-10-25 - Tags: carlos miele m officer criacao dna marca masculino

Invista anuncia expansão na sua planta de fibras no Brasil
A empresa deve aumentar em até 40% a sua produção do fio LYCRA HyFit® para reforçar sua presença no mercado de higiene  2016-10-10 - Tags: invista lycra hyfit higiene expansao planta fibras paulinia sao paulo investimentos stretch

Canatiba Lab e Naja Extreme apresentam o Kimono Denim
Primeiro traje jeans de performance foi testado em um combate nos Jardins  2016-10-10 - Tags: canatiba jeans quimono luta performance kimono denim sunset fight

Archroma completa três anos
A Archroma, empresa líder na cor e em especialidades químicas, fez três anos em 1º de outubro de 2016: "Mesmo que a empresa ainda seja muito jovem, a Archroma tem realizado grandes negócios", diz o CEO Alexander Wessels. Ele também tem grandes planos para o futuro  2016-10-03 - Tags: archroma empresa cor especialidade quimica aniversario alexander wessels

Mercado em crescimento para não tecidos e têxteis técnicos
A Textília conversou com o especialista em não tecidos e tecidos técnicos Freddy Rewald, que traz experiências internacionais ao mercado brasileiro desde a década de 1970.  2016-08-09 - Tags: freddy gustavo rewald naotecidos tecidos tecnicos entrevista textilia 101

Ampla de portas abertas
Única fabricante 100% brasileira no mercado de equipamentos de impressão digital para grandes formatos, a Ampla inicia projeto de convite a imprensa, profissionais e formadores de opinião para conhecerem seus processos inovadores.  2016-06-01 - Tags: textilia 100 ampla adriano coelho ricardo lie empresa em destaque impressao digital

Novo desafio na Orizio-Avanço
O engenheiro têxtil com pós-graduação em marketing Silvio Alves de Paiva está diante de um grande desafio em sua importante trajetória profissional: ele agora é diretor de vendas da Orizio-Avanço, empresa na qual atua desde 1994 (quando saiu da faculdade). Da linha de montagem de máquinas, teve a oportunidade de realizar estágio na Itália, voltando ao Brasil para continuar como chefe de montagem, na assistência técnica, até finalmente ingressar na área comercial como representante de São Paulo. Depois da mudança na Orizio italiana, seu desafio cresceu, e ele começou a atender Argentina, Colômbia e Peru, mas o amor pela empresa o trouxe de volta ao Brasil mais uma vez, nesse período para o Nordeste. Como diretor de vendas, ele diz que o conhecimento de todo o processo em detalhes é essencial para o seu sucesso pessoal e profissional.  2016-06-01 - Tags: textilia 100 note e anote orizio avanco silvio alves de paiva

“O Brasil está isolado”
Soraya Rosar é advogada, possui mestrado em Direito Internacional e especialização em Comércio Exterior. Em sua carreira, após um curso realizado pelo Itamaraty em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), teve a possibilidade de observar de perto o funcionamento das principais atividades comer- ciais globais, especialmente por ter realizado um estágio em Genebra, onde estão concen- trados órgãos como OMC, ONU, entre outros. Atualmente, ela coordena a gerência executiva de negociações internacionais na Confederação Nacional das Indústrias (CNI), onde acompanha diretamente o drama dos empresários na queda de braço com a burocracia e com o governo por mais competitividade internacional. À Textília, ela fala um pouco sobre sua carreira e analisa a situação brasileira ante o comércio mundial.  2016-06-01 - Tags: textilia 100 entrevista

Nossa vocação é a paixão pelos negócios têxteis
No coração de Bogotá, capital da Colômbia, uma pequena empresa começou a ganhar terreno no mundo têxtil e de confecção, passando do número 50 no ranking de maiores companhias da América Latina para primeiro da lista. O sucesso da Manufacturas Eliot deve-se em grande parte à sua equipe de 10 mil funcionários diretos e 50 mil indiretos, entre eles, o incansável gerente-geral da Divisão Têxtil, Guillermo Elías Criado, que há 25 anos dedica-se com inteligência ao setor. Foi ele quem falou com exclusividade ao Grupo MJC Textília, nos últimos momentos da Colombiatex, sobre a história de sucesso desse importante grupo da América Latina.  2016-02-05 - Tags: textilia 99 manufacturas eliot guillermo elias criado eliot colombia

A correta estratégia da Colômbia
O presidente do Instituto para a Exportação e a Moda (Inexmoda), Carlos Eduardo Botero, fala em entrevista à Textília sobre o domínio da Colômbia na definição de tendências e negócios na América Latina, especialmente pela organização de eventos como Colombiatex e Colombiamoda. Marido de Cristine e pai de Matilde e Rebecca, que saiu da região colombiana de Pereira e está há quase oito anos à frente da instituição, Botero adianta com exclusividade que os próximos passos são a internacionalização de serviços com atuação direta em mercados como Equador e Peru. Confira:  2016-02-05 - Tags: textilia 99 entrevista carlos eduardo botero inexmoda colombiatex

Mario Cortopassi em entrevista para Arena Técnica
Ex-presidente da ISO Mundial e da ABNT e diretor internacional do grupo MJC Textília fala sobre normas técnicas para portal especializado em tema, com mais de 700 mil registros de normas técnicas que cobrem de produtos a processos de fabricação, em todas as áreas tecnológicas.  2015-11-30 - Tags: mario cortopassi arena tecnica normas tecnicas iso

Apresentação “Índia e suas oportunidades” organizada pela ITME Society
A India ITME Society organizou um jantar de negócios em 16 novembro de 2015 NH Fiera, em Milão, a fim de promover as oportunidades na Índia para os fabricantes de máquinas têxteis. Este programa contou com a participação de membros do setor, associações, imprensa e oficiais de governo de vários países.  2015-11-25 - Tags: india itme society milao itme 2016 india

Adriano Magalhães é nomeado como diretor executivo da Wacker Química do Brasil
A WACKER, empresa alemã com sede em Munique, nomeou recentemente Adriano Magalhães como novo Diretor Executivo da sua subsidiária brasileira Wacker Química do Brasil Ltda. Ele sucede Danilo Timich, que deixou a companhia no início deste ano. Em sua nova função, Adriano Magalhães será responsável por liderar o crescimento global e a rentabilidade da WACKER dentro da região.  2015-11-23 - Tags: wacker america do sul wacker quimica do brasil adriano magalhaes

Brückner celebra 66 anos de sucesso
Alinhada com a ITMA 2015, o novo site da empresa será apresentada com design novo e moderno. A homepage e também todos os produtos impressos foram adaptados à nova filosofia. Toda a aparência foi redesenhada, em sintonia com o tema “Maquinário têxtil fascinante” e com atenção especial às questões de eficiência de recursos e uma explicação ainda melhor dos benefícios para os clientes.  2015-11-13 - Tags: bruckner itma 2015 homepage portal website

Talento familiar para negócio global
Regina Brückner é presidente da VDMA Textile Machinery Association e sócia administrativa do grupo Brückner, um dos líderes mundiais na fabricação de sistemas para acabamentos em tecidos. Com o maquinário Brückner, tecidos para vestuário, roupas de cama ou cortinas são acabados, preenchidos e secos após o processo de tintura e impressão.  2015-11-05 - Tags: textilia 98 entrevista regina bruckner vdma textile machinery association bruckner

O grande promotor das máquinas têxteis
Charles Beauduin possui mestrado em Direito pela KU Leuven e MBA pela Harvard Business School. Tem ampla experiência em gestão internacional na Ásia e nos Estados Unidos e é CEO do Grupo Van de Wiele há mais de 25 anos.  2015-11-05 - Tags: textilia 98 charles beauduin grupo van de wiele cematex itma entrevista