Language
home » têxtil »

Conjuntura

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Vestuário brasileiro fechará ano negativo

O ano de 2011 não deixará saudades para o setor de vestuário. Com queda de 3,5% na produção nacional, demissão de 2 mil trabalhadores no segundo semestre e perda de mercado para os produtos importados, a indústria de confecção espera por ações imediatas do Governo Federal para não acumular mais prejuízos em 2012. O alerta foi dado pelo presidente do Sindivestuário (entidade que reúne os sindicatos de fabricantes de roupas femininas, masculinas, infanto-juvenil e bebê), Ronald Masijah, durante coletiva na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). “Até não termos o compromisso do ministro da Fazenda, Guido Mantega, de que anunciará medidas em prol do setor, ainda em dezembro, eu estava muito pessimista com o futuro. Nunca vivemos uma situação de véspera de Natal com um quadro tão desolador”, disse Masijah que também é empresário do ramo de confecção. 

Segundo ele, os dados de 2011 não são nada animadores. “Os resultados de deste ano apontam para uma forte redução no ritmo na atividade industrial, tanto em termos nacionais como em São Paulo, o maior produtor têxtil do país. As confecções estão com dois meses de estoque acumulados, em média, a taxa de emprego registrou -4% de pessoal ocupado no Brasil e -8% em São Paulo. Na produção industrial, o resultado também foi ruim: -3,5% no Brasil e -6% em São Paulo”, detalha o dirigente. Ainda de acordo com ele, nos últimos 12 meses, as importações de roupas no Brasil cresceram 62%, resultando em déficit de US$ 1,7 bilhão na balança comercial no setor de vestuário (excluindo tecidos, fibras têxteis). O faturamento da cadeia têxtil/confecção no Brasil é de US$ 60,5 bilhões. O setor gera 1,7 milhão de empregos diretos e reúne 30 mil empresas, sendo que no segmento confecção, 80% é de pequenas e micro empresas.  

Luz amarela   

Ronald Masijah revela que mesmo a redução de ICMS, anunciada pelo governo paulista para incentivar a produção industrial no estado não foi suficiente para motivar as confecções. “São Paulo responde por 40% da produção e do emprego na indústria de vestuário nacional, logo, serve de termômetro para mostrar o quanto a situação está difícil”, diz o dirigente, afirmando que 10% das empresas do setor deverão sofrer com problemas financeiros por causa da queda nas vendas. O medo de que a crise na Europa contamine a economia brasileira, levando à retração do consumo interno, além do aumento das importações, são motivos de sobra para que empresários colocarem o pé no freio, avalia o dirigente. Masijah diz que muitas empresas têm até preferido suspender a produção e importar roupa pronta – colocando apenas a etiqueta nacional no produto - para poder enfrentar “em pé de igualdade” a concorrência externa. “Isto é terrível, pois você deixa de gerar emprego e renda no país”, lamentou. Segundo ele, enquanto a produção paulista de vestuário apresentou queda de 6%, as vendas no varejo cresceram entre 6% e 10%, sendo que boa parte dos produtos oferecidos nas araras é de importados. “Eu desafio a encontrarem roupas 100% feitas no Brasil”, disse.

Socorro do governo

Diante deste cenário, as esperanças dos confeccionistas se voltam para o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, que na semana passada reuniu-se com pesos pesados da indústria têxtil nacional e prometeu soluções antes do final do ano. Segundo Masijah participaram no encontro os empresários Josué Christiano Gomes da Silva, presidente do Grupo Coteminas; Vicente Donini, da Marisol; Oswaldo Oliveira, da Valisère, Ivo Rosset, do Grupo Rosset, Agnaldo Diniz Filho, diretor da Cedro Cachoeira e presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), e Alfredo Bonducki, presidente do Sinditêxtil-SP.

Na ocasião, foram apresentadas três reivindicações: a primeira é o regime tributário diferenciado para a indústria de confecção com a mesma lógica do Simples Nacional. O presidente do Sindivestuário explica que a ideia é evitar que as empresas se “pulverizem” quando começam a superar o faturamento que lhes dá direito a permanecer no sistema que unifica a cobrança de oito impostos e contribuições. “Estamos sugerindo, por exemplo, que seja revisto o teto de 12% sobre a receita bruta na indústria para fins de contribuição para o Fisco, pois isso acaba interferindo na escala de produção, ou seja, as empresas preferem permanecer pequenas, e com isso acabam perdendo competitividade”.

Além desta medida, o setor também reivindica a redução de 1,5% para 0,8% da alíquota sobre o faturamento bruto das empresas do setor têxtil para Previdência Social. Esta tributação, incluída no pacote de incentivos lançado pela presidente Dilma Roussef em agosto, é para compensar a perda de receita que o governo terá ao zerar a alíquota de 20% do INSS sobre a folha de pagamentos. “A medida, embora positiva, acaba prejudicando muito as empresas de capital intensivo, como é o caso da indústria têxtil. Se ela emprega poucos funcionários e fatura muito, por exemplo, não é vantajoso, pois a carga tributária acaba pesando, por isso estamos solicitando a redução para abranger um universo maior de empresas, de forma mais equânime”, explica Ronald Masijah.

Finalmente, os empresários do setor querem uma solução para acabar com que chamam de “guerra dos portos brasileiros”, em que alguns estados como Santa Catarina, citada diretamente pelo dirigente, concedem vantagens às importações em detrimento do produto nacional.  “Estamos pleiteando que a alíquota do ICMS interestadual seja fixada na ordem de 4% e que apenas alguns portos sejam autorizados a receber importações têxteis, já que hoje as mercadorias entram por todos os cantos do país, quase sem controle”.

O presidente do Sidivestuário criticou também as triangulações - importações da China que entram no mercado brasileiro pelos países do Mercosul.  “Se continuar desta forma, a indústria nacional não resistirá por muito tempo”, alertou.  Ronald Masijah, contudo, fez questão de ressaltar que está confiante, pois pela primeira vez, o Governo Federal demonstrou preocupação com o setor. “O ministro (Mantega) disse que não quer perder a indústria têxtil/confecção no Brasil e que o setor é fundamental na política de geração de empregos”, disse o dirigente, acrescentando que o governo está convencido de que não adianta aplicar barreiras contra os produtos importados, tipo lei antidumping ou limite de cotas, ou seja, o fundamental para impedir a desindustrialização do país é reduzir o “Custo Brasil”.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Fotos: Marcia Mariano
Fonte: Redação
Por: Marcia Mariano

Data de publicação: 06/12/2011

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Comércio eletrônico deve crescer 8,67% em maio
Relatório anual da Conversion aponta desempenho mensal do e-commerce brasileiro, que terá um crescimento em relação a abril  2016-05-02 - Tags: ecommerce comercio eletronico crescimento estatistca vendas online black friday

CNI divulga agenda para Brasil sair da crise
A crise brasileira aprofundou-se de forma dramática. A saída da crise exige um conjunto de ações nas áreas fiscal e de competitividade. O roteiro da saída demanda iniciativas capazes de recuperar a confiança. A CNI apresenta um documento com estratégias de 2016 a 2018 para o Brasil superar este momento de retração. Confira a íntegra nesta reportagem.  2016-05-02 - Tags: cni regulamentacao 2016 crise relatorio

Cedro apresenta coleção multiverso
Lançamento acontece entre os dias 10 e 12 de maio em SP  2016-04-29 - Tags: cedro multiverso lancamento denim bras workshop novidades colecao textil

Showroom Capricórnio Têxtil pré 70 anos da indústria
Está chegando o dia de conhecer os lançamentos da Capricórnio Têxtil para o Inverno/ 2017. A empresa promete um showroom cheio de novidades, já que comemora 70 anos em breve.  2016-04-29 - Tags: capricornio 70 anos jeans denim textil showroom aniversario lancamento agenda

Truetzschler Nonwovens & Man-Made Fibers se retira do segmento de fibras cortadas
A Truetzschler Nonwovens & Man-Made Fibers GmbH em Egelsbach vende a tecnologia de fibras cortadas para a o Grupo Oerlikon – segmento Manmade fibers.  2016-04-26 - Tags: truetzschler nonwovens fibras cortadas filamentos continuos tapetes industriais

Braecker apresenta o novo STARLETplus Traveller na ITM 2016
Novidade é criada para superar condições de fiação desafiadoras  2016-04-12 - Tags: braecker starletplus traveller itm 2016 turquia lancamento

AUTEFA Soluções e Campen Machinery A / S anunciam nova parceria
A AUTEFA Soluções e a Campen Machinery A / S fizeram uma parceria e oferta de máquinas Airlaid  2016-04-12 - Tags: autefa campen solucoes parceria airlad hlal naotecidos dinamarca

Cresce área de plantio de algodão global
O plantio de algodão em países do Hemisfério Norte começa este mês. Em 2016/17 a área mundial de algodão deverá crescer 1%, para 31,3 milhões de hectares.  2016-04-04 - Tags: algodao icac toneladas plantio area importacao global

Aprovados direitos antidumping de cobertores sintéticos
a Resolução Camex nº 12/2016 prorrogou o direito antidumping definitivo aplicado às importações de cobertores de fibras sintéticas, não elétricos, originárias da China (NCM 6301.40.00).  2016-03-30 - Tags: camex cobertores sinteticos resolucao novidades importacao

Base para diversas confecções, cartela de cores ganha importância, com tons marcantes e funcionais
Você conhece cores como Botânico, Aruba, Metrópole ou Shitaki? Deveria, sua roupa nova pode ser de uma dessas cores.  2016-03-29 - Tags: salotex cores tecidos bases confeccoes criatividade cartela de cores

MJC Textília se expande na China
Grupo Editorial MJC Textília inicia expansão na China por meio de novo representante, Zhang Hua, que irá ampliar a participação publicitária das empresas do País nas mídias da empresa.  2016-03-28 - Tags: textilia mjc mario cortopassi china expansao representante revista

Reunião do CTG da ABINT
Textília recebe com exclusividade discurso de Laerte Guião Maroni, Diretor de Relações Externas da ABINT. Veja abaixo a íntegra de sua fala  2016-03-23 - Tags: manual brasileiro de geossintéticos abint ctg reuniao laerte

Singer lança nova linha de máquinas Facilita Pro
Lançamentos atendem consumidores domésticos que têm na costura uma fonte de renda extra e que buscam produtos mais robustos e velozes para maior rendimento do trabalho  2016-03-21 - Tags: singer maquina bordados livres pregar botoes facilita pro costura

Mudanças na Gestão da SSM Schärer Schweiter Mettler AG
A gestão da SSM vai experimentar algumas mudanças. O CEO atual, Ernesto Maurer, está deixando o cargo e funções de negócios operacionais e assume os deveres de Presidente da SSM. Seu sucessor como CEO será o atual gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da SSM GIUDICI, Dr. Davide Maccabruni.  2016-03-21 - Tags: ssm schärer schweiter mettler ag gestao presidente ceo ernesto maurer davide maccabruni suica texturizacao enrolamento fios

Conheça a CREALET na 13ª America Techtextil North em Atlanta
A empresa estará no Hall B3A, Estande 1917, de 3 a 5 de maio 2016.  2016-03-18 - Tags: crealet techtextil north america texteis tecnicos naotecidos warp alimentacao

Honduras 2020 aposta em confecções socialmente responsáveis
Com pouco mais de 8,5 milhões de habitantes Honduras é um país cercado de praias paradisíacas, construções maias milenares e, acima de tudo, o mais vibrante parque de confecções sustentáveis do mundo!  2016-03-10 - Tags: honduras 2020 america central confeccoes textil maquiladores sustentabilidade responsabilidade social projeto governo

Exclusivo: a grande inovação em escala nano
Betina e Ricardo Ramos comandam a multinacional de sucesso Nanovetores, criada no Brasil em 2009, quando Betina finalizou seu pós-doutorado em Paris e trouxe ao Brasil as tendências das micro e nano encapsulações de ativos.  2016-03-09 - Tags: nanovetores tecnologia micro nano encapsulamento anprotec brasil alemanha empresa sucessso multinacional capsulas ativos cosmeticos texteis betina ricardo ramos

Livro conta história da indústria têxtil e de confecção nacional a partir da contribuição dos imigrantes
Sinditêxtil-SP é o idealizador e curador do trabalho que levou três anos para ser concluído  2016-03-07 - Tags: textil sinditextil sp industria historia livro imigrantes contribuicao lancamento

Patchwork de Páscoa
Estampas que vão dos tons pastéis a cores vibrantes compõem a nova coleção de tecidos de patchwork para a Páscoa da Círculo S.A. Os desenhos trazem os principais elementos da data e atendem a diferentes gostos e propostas para confecção de peças.  2016-02-23 - Tags: circulo estampa pascoa patchwork colecao gaspar

Denins e brins são apostas para o beachwear
Em parceria com marcas e estilistas, Vicunha Têxtil apresenta novas interpretações para a moda praia  2016-02-18 - Tags: vicunha denim beachwear estilistas design