Language
home » têxtil »

Conjuntura

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Setor têxtil frustra expectativas no primeiro trimestre

A indústria têxtil abriu o ano com produção em queda de – 5,5% em relação a janeiro de 2018. No setor de confecção o desempenho também foi ruim, -2,3%. O único dado destoante foi o crescimento do emprego no setor, com a criação de 15.324, entre janeiro e fevereiro de 2019. Mas este resultado, segundo Renato Jardim, Superintendente de Políticas Industriais e Econômicas da Abit – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção, é mais em função da Reforma Trabalhista, que melhorou o ambiente para novas contratações, do que impulso dos empresários em investir no aumento de produção.

"No final de 2018, tínhamos uma expectativa positiva. Mas, infelizmente, os resultados, até agora, não se confirmaram, embora ainda que seja cedo para tirar conclusão destes indicadores, afinal, estamos num processo de transformação bastante relevante, e a complexidade que envolve isso, tanto do ponto de vista administrativo quanto político, não permite que os efeitos sejam avaliados em período tão curto", disse Jardim, referindo-se aos primeiros 90 dias do Governo Bolsonaro.

Queda no varejo e na exportação

O recuo no varejo de vestuário em janeiro (-1,2%) em comparação com o mesmo mês do ano passado também impactou a indústria de forma negativa. O comércio exterior de têxteis e confecções, com queda de 16,39% em toneladas de janeiro a fevereiro, é outro dado estatístico da Abit quer confirma a estagnação. Por outro lado, a importação cresceu 1,8% no período, mas aparentemente não pressionou o mercado interno. "No momento não há ânimo por parte da indústria em adquirir matérias-primas e produtos intermediários para serem processados no Brasil. Por outro lado, na exportação, a queda de mais de 16% nos dois primeiros meses do ano está acontecendo por causa da redução das nossas vendas para a Argentina, que caíram quase 30%, sendo que eles representam algo em torno de 25% das vendas têxteis externas. A situação econômica do nosso principal parceiro comercial não está nada fácil e eles têm eleições no segundo semestre, o que deve dificultar mais ainda o comércio", comenta o executivo.

Variação de preços

A variação de preços no setor têxtil e confecção também demonstram que o mercado não está aquecido. Segundo os dados da Abit, o IPC médio no varejo foi de -1,48% em dois meses. Ainda que considere estes primeiros meses do ano uma época de liquidações no varejo, de natureza sazonal, observando o IPP, índice que mede os preços praticados pela indústria nota-se pouco dinamismo num período que justamente a indústria, ao contrário do varejo, está ofertando novas coleções de produtos (especialmente tecidos), voltados para outono/inverno. "Teoricamente, os preços deveriam variar positivamente, mas estão estabilizados no caso dos têxteis e em queda no caso do vestuário, o que confirma um mercado pouco aquecido", acrescenta Renato Jardim.

Com relação aos investimentos, mostra que houve uma queda de 15,62% na compra de máquinas e equipamentos. O executivo da Abit comenta: "Esse indicador é muito decisivo na hora de medir o nosso investimento. Embora haja uma redução em relação a janeiro e fevereiro de 2018, quando registramos US$ 75 milhões, estamos falando de um total de US$ 63 milhões em dois meses, que de alguma forma mostra que a indústria do nosso setor segue com seu planejamento, ainda que tenha investido menos que no ano passado".

Renato Jardim não credita apenas ao início do novo governo o fraco desempenho da indústria brasileira no trimestre. "A verdade é que no final do ano passado (2018) tínhamos preocupações também com o cenário internacional, como por exemplo, os reflexos da indecisão em relação ao Brexit (saída do Reino Unido da União Europeia) e o contencioso comercial entre Estados Unidos e China. No cenário interno, além do impasse em relação à aprovação pelo Congresso da "Reforma da Previdência", outra situação que impactou o setor produtivo foi o enxugamento da estrutura do Governo que promoveu a fusão de quatros ministérios (Fazenda, Planejamento, Trabalho e Desenvolvimento, Indústria e Comércio) em um só da Economia, impactando a interlocução entre as várias áreas. "Não bastasse a mudança administrativa, ainda temos uma relação política pouco consolidada no Brasil e esta instabilidade política influencia a atividade econômica. Isso gera mais incerteza e pouca confiança nas pessoas e, certamente, afeta a percepção do industrial brasileiro. A expectativa de bons resultados no curto prazo entre os empresários piorou após esses 90 dias", analisa Renato Jardim, acrescentando. "Apesar disso, é preciso serenidade. Esperamos que na próxima avaliação do Radar Abit, que agora será feito com mais frequência, a situação melhore. Teremos datas importantes para os próximos meses; o Dias das Mães e o Dia dois Namorados, que deverão movimentar o varejo, além da entrada da nova estação".

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Marcia Mariano
Tabelas: Abit

Data de publicação: 05/04/2019

Conteúdo relacionado


Brasileiro mostra otimismo e espera melhora da economia para 2020
A nova edição da pesquisa Perspectivas 2019: ‘Expectativa dos Brasileiros com o Cenário Econômico e Social”, realizada pela parceria ACREFI/Kantar, aponta que o brasileiro demonstra otimismo mais consciente e espera melhora da economia a partir do 2º Semestre de 2020. Se nos últimos três anos o levantamento mostrava que 17% estavam propensos a fazer um financiamento, atualmente o percentual saltou para 45%.  2019-11-14 - Tags: kantar perspectivas 2019 acrefi hilgo gonçalves conjuntura perspetiva de mercado

Prefeitura de São Paulo divulga estudo sobre indústria da moda e suas potencialidades
A Prefeitura de São Paulo divulgou nesta terça-feira, 22 de outubro, um estudo realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, que mostra que a indústria da moda no município teve um aumento de 4,9% na geração de empregos de 2012 a 2017.  2019-10-23 - Tags: sao paulo prefeitura estudo secretaria de desenvolvimento economico e trabalho industria moda geraçao de empregos

Índice GS1 Brasil de Atividade Industrial cresce em agosto
O resultado do Índice GS1 Brasil de Atividade Industrial para o mês de agosto apresentou crescimento de 18,3% na comparação com o mês anterior no dado livre de efeitos sazonais. O índice é baseado na intenção da indústria em lançar novos produtos no mercado e mostra que houve aumento na atividade no mês de agosto, inclusive no setor têxtil.  2019-09-06 - Tags: indice gs1 brasil de atividade industrial gs1 brasil 4e consultoria virginia vaamonde organizacao multissetorial conjuntura

Primeiro semestre frustra expectativas do setor têxtil e confecção
A produção têxtil brasileira caiu 1,3% no primeiro semestre de 2019 (jan-mai) em comparação ao mesmo período de 2018. O varejo de vestuário também apresentou queda (-0,2%) e a produção de confeccionados ficou estável positivamente (+0,65%).  2019-08-05 - Tags: textil confeccao abit fernando pimentel resultado 2019 balanco textil negocios conjuntura

ITMF divulga embarques de máquinas têxteis em 2018
A 41ª Estatística Anual da Textile Machinery Shipment Statistics (ITMSS), divulgada pela ITMF (International Textile Manufactures Federation), aponta que houve aumento nos embarques de máquinas para fiação e teares, enquanto que malharia circular e máquinas eletrônicas de tricô apresentaram queda em 2018.  2019-07-23 - Tags: maquinas de acabamento malharia circular retilinea maquinas de tecer texturizadoras filatorios

Sinditec participa do lançamento da Frente Parlamentar da indústria têxtil e de confecção
O presidente do Sinditec – sindicato que representa o setor têxtil de Americana e Região, Dilézio Ciamarro, participou no dia 9 de maio do lançamento da Frente Parlamentar Mista José Alencar para o Desenvolvimento da Indústria Têxtil e de Confecção, liderada pelo Deputado Federal Marcos Pereira (PRB/SP) e pelo Senador Esperidião Amin (PP/SC).  2019-05-10 - Tags: sinditec dilezio ciamarro frente parlamentar mista jose alencar abit

Setor têxtil frustra expectativas no primeiro trimestre
A indústria têxtil abriu o ano com produção em queda de – 5,5% em relação a janeiro de 2018. No setor de confecção o desempenho também foi ruim, -2,3%. O único dado destoante foi o crescimento do emprego no setor, com a criação de 15.324, entre janeiro e fevereiro de 2019.  2019-04-05 - Tags: confeccao industria textil politicas industriais e economicas da abit renato jardim governo bolsonaro

Coalizão Indústria se encontra com Presidente Bolsonaro e equipe econômica
A Coalizão Indústria, grupo formado por 11 entidades setoriais, incluindo a Abit- Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção, se reuniu, no dia 25 de março, com o Presidente da República, Jair Bolsonaro, e com os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para uma avaliação do andamento da Agenda Brasil, defendida pela indústria nacional.  2019-03-29 - Tags: coalizao industria abit paulo guedes jair bolsonaro onyx lorenzoni reforma da previdencia abicalcados

Setor de máquinas encerra 2018 com crescimento de 7,1%
Após cinco anos consecutivos de queda na receita dos fabricantes de máquinas e equipamentos, que levou o setor a encolher 47% no período, o ano de 2018 encerrou com crescimento de 7% em relação a 2017. Os dados foram divulgados ontem (29/01) pala Abimaq, entidade que representa a indústria brasileira de bens de capital.  2019-02-01 - Tags: abimaq maquinas texteis balanco 2018 resultado 2018 maquinario no brasil fabricantes de maquinas e equipamentos

Chile conclui negociações para acordo de livre comércio com o Brasil
Após quatro rodadas de negociações, iniciadas em junho deste ano, foram concluídas, na última semana em Santiago, as negociações para a obtenção de um Acordo de Livre Comércio (ALC) entre o Chile e o Brasil. Trata-se de um documento de nova geração que inclui disciplinas modernas que regulam e facilitam o comércio internacional.  2018-10-30 - Tags: acordo de livre comercio chile brasil sebastián pinera rodrigo yanez importacoes exportacoes comercio exterior

Produção mundial de fios e tecidos diminuiu em 2018
Relatório da ITMF (International Textile Manufacturers Federation), divulgado em agosto deste ano, informa que a produção mundial de fios diminuiu (-9%) entre quarto trimestre de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.  2018-10-23 - Tags: international textile manufacturers federation itmf producao global de tecidos fios tecidos

Resolução define novo cronograma de implantação do eSocial
Empresas com faturamento inferior a R$ 78 milhões em 2016, não optantes pelo Simples, devem estar atentas ao início da segunda fase do eSocial. A partir desta quarta-feira (10), os empreendimentos que integram esse grupo devem informar os dados dos trabalhadores, bem como os seus vínculos empregatícios ao sistema.  2018-10-11 - Tags: esocial projeto esocial ministerio do trabalho comite diretivo do esocial

Desemprego no setor têxtil e de confecção se acentua em agosto
A indústria têxtil e de confecção registrou fechamento de 2.738 vagas no mês de agosto, conforme apontou o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho, divulgado na última sexta-feira (21). No acumulado do ano, o resultado também é negativo, indicando 1.914 demissões, contrariando a expectativa de criação de novos postos de trabalho.  2018-09-28 - Tags: caged abit ministerio do trabalho ibge industria têxtil desemprego confeccao

Empresas brasileiras projetam crescimento modesto para 2018
Mesmo com o cenário desafiador, em decorrência da incerteza associada com o momento político-econômico, as empresas brasileiras de médio porte continuam mostrando otimismo e apostam na melhoria de seu desempenho para este ano. Isso é o que mostra o Growth Barometer, estudo realizado pela consultoria EY (Ernst & Young) com executivos de mais de uma centena de empresas brasileiras.  2018-08-17 - Tags: ernst & young growth barometer conjuntura industria textil brasil leonardo donato

Guerra comercial EUAxChina aumentará pressão no governo brasileiro
A tensão comercial global e o cenário de guerra entre os Estados Unidos trazem uma pressão extra para o novo governo brasileiro eleito em outubro. A Câmara Americana de Comércio (Amcham) entrevistou 130 executivos de empresas com operação no Brasil e identificou que 66% deles já trabalham com cenário de risco e impacto econômico e comercial nos negócios do País.  2018-08-03 - Tags: amcham deborah vieitas camara americana mercosul eua china

Em carta CNI defende acordo entre Mercosul e Aliança do Pacífico
A Confederação Nacional da Indústria (CNI), entidade que representa a indústria brasileira, enviou uma carta ao embaixador Paulo Estivallet de Mesquita, Subsecretário-geral da América Latina e do Caribe do Ministério das Relações Exteriores, em que defende o aprofundamento da agenda de acordos comerciais entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico.  2018-07-25 - Tags: confederacao nacional da industria ministerio das relacaes exteriores alianca do pacifico paulo estivallet de mesquita cni

Aplicativo do MTE aproxima empregador e trabalhador
O Sine Fácil Empregador, lançado na quarta-feira (23/05) pelo ministro do Trabalho, Helton Yomura, é um dos destaques das ações de governo para estimular o emprego no país, cujo pacote inclui novas estratégias de expansão do Programa de Microcrédito e intensificação de cursos online para qualificação do trabalhador.  2018-05-25 - Tags: pnmo ministerio do trabalho helton yomura programa de microcredito sine facil empregador

Brasil concede mais de 25 mil autorizações de trabalho para estrangeiro em 2017
O Ministério do Trabalho concedeu 25.937 autorizações de trabalho para estrangeiros em 2017, sendo 24.294 autorizações temporárias e 1.006, permanentes. Os Estados Unidos ocupam o topo do ranking entres os países emissores de mão de obra estrangeira para o Brasil, com 5.098 autorizações de trabalho.  2018-03-16 - Tags: ministerio do trabalho conjuntura brasil mercosul america latina obmigra cnig hugo gallo

Cresce investimentos em São Paulo e indústria lidera tomada de crédito
A economia do Estado de São Paulo está se recuperando mais rápido do que se previa. É o que mostra o balanço anual da Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP). A instituição financiou 25% mais em 2017 do que em 2016, registrando R$ 352,7 milhões em desembolsos no período.  2018-02-27 - Tags: sustentabilidade inovacao desenvolve sp milton luiz de melo santos industria conjuntura mercado

Produção do setor têxtil e de confecção aponta recuperação
A produção física do segmento têxtil cresceu 4,2% e da confecção, 5,5%, nos quatro primeiros meses do ano comparado com o mesmo período de 2016. Os dados, que são elaborados pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), reafirmam a tendência de recuperação que se verifica no setor.  2017-08-23 - Tags: producao textil confeccao recuperacao abit segmento