Language
home » têxtil »

Conjuntura

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

O Grande Lockdown: cenário para a economia global

Estudo publicado na Carta IEDI 994 (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial), no dia 04 de maio, do qual reproduzimos alguns pontos, traz as projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia global, realizada em 20 de abril, e revela que a crise econômica decorrente da pandemia do coronavírus, denominada pelo Fundo de "Grande Lockdown" será muito mais intensa do que aquela de 2009 - iniciada pelo colapso de um banco de investimentos nos EUA. Para 2020, o FMI estima uma contração de -3% no PIB mundial, que poderá chegar a -6% se caso o isolamento social seja mantido no segundo semestre deste ano. Em 2009 a queda foi de apenas -0,1%.

Em 2020, as economias avançadas devem ser mais impactadas, em função das medidas de isolamento social, mas nos países emergentes e em desenvolvimento o caráter multifatorial da crise (sanitária, econômica, financeira e externa) será mais agudo.  Para o PIB brasileiro, o Fundo projeta um declínio ainda mais acentuado, de -5,3%, isto é, muito mais grave do que o quadro de 2009 e também de 2015/2016.

Projeções

A primeira hipótese subjacente ao cenário considerado mais provável pelo FMI é que a pandemia será controlada no segundo semestre de 2020, permitindo a retirada gradual das medidas de isolamento social tanto nas economias avançadas como nas economias emergentes e em desenvolvimento. Com isso, a economia global voltará a crescer em 2021 a um ritmo de +5,8%. 

A segunda hipótese é que as medidas de combate à crise do coronavírus, adotadas de forma praticamente generalizada pelos governos de muitos países, evitarão um colapso ainda maior da atividade econômica e serão mantidas no próximo ano ou ampliadas, se necessário. 

Ainda mais grave será o efeito do coronavírus sobre o comércio internacional, cujo volume cairá -11% em 2020, segundo o FMI. A alta +8,4%, projetada para 2021, não será capaz de compensar integralmente o recuo deste ano. No caso dos preços das commodities, um parâmetro importante para um grande exportador de bens primários como o Brasil, o FMI estima que seu índice de matérias-primas agrícolas e metálicas recuará -1,1% em 2020 e -0,6% em 2021. Importante influência virá dos metais que, por serem insumos da produção industrial, têm preços muito mais sensíveis ao ciclo econômico. 

No cenário básico, o grupo das economias avançadas será o principal responsável pela contração da economia global em 2020, com queda do PIB prevista de -6,1%. Para 2021, a previsão é de uma forte retomada: +4,5%. Em outros termos, o Fundo aponta para uma curva em “V” para a recuperação. 

O maior declínio do PIB será registrado na Área do Euro (-7,5%), devido à gravidade da epidemia na Itália e na Espanha e, em menor medida, na França e na Alemanha. Recuos intensos também são esperados no Reino Unido (-6,5%), EUA (-5,9%) e Japão (-5,2%). Em um quadro não tão adverso estão países que contiveram mais rapidamente a disseminação do vírus sem a necessidade de drástico isolamento social, como Singapura, Hong Kong, Coréia do Sul etc. 

Nos países emergentes e em desenvolvimento, a crise virá em múltiplas dimensões: choque sanitário, face a sistemas precários de saúde pública, e choque econômico, com colapso da demanda externa; deflação dos preços das commodities; reversão dos fluxos de capitais; aumento dos prêmios de risco no mercado financeiro; queda dos preços das ações; e fortes depreciações cambiais. 

A previsão do FMI é de uma queda de -1% do PIB no grupo das economias emergentes e em desenvolvimento. Este resultado esconde, contudo, forte heterogeneidade. Enquanto a Ásia emergente deve apenas se desacelerar, mantendo-se no azul (+1% em 2020), em função de China (+1,2%) e Índia (+1,9%), outras regiões, como a América Latina e a Europa emergente não escaparão de queda acentuada: -5,2% em ambos os casos. 

Brasil e América Latina

Para o Brasil, o FMI espera um recuo de -5,2%, em linha com o desempenho da Rússia, mas não tão severo como o do México, que tem maior dependência da demanda externa dos EUA, bem como das exportações de petróleo. Segundo as projeções realizadas pelo Banco Mundial e divulgadas igualmente em abril de 2020, a retração do PIB da América Latina deve ser um pouco menos intensa do que o esperado pelo FMI: recuo de -4,6% para a região como um todo. Este desempenho será influenciado negativamente pelo Brasil, cujo declínio chegará a -5%, e também pela queda de -6% do México.

Oriente Médio e África

Já a retração no Oriente Médio e Ásia Central, segundo o FMI, será de -2,8%. Além do desempenho da Arábia Saudita (-2,3%), maior economia da região, a previsão é de queda do PIB na maioria dos países (exportadores e não-exportadores de petróleo). 

Finalmente, o PIB da África subsaariana deve declinar -1,6% como reflexo, principalmente, do desempenho das suas duas principais economias (recuo de -5,8% na África do Sul e -3,4% na Nigéria). O FMI também divulgou a projeção para o PIB dos países exportadores de petróleo (queda de -4,4%), com grande presença nessas duas últimas regiões e especialmente atingidos nessa crise.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Edição: Marcia Mariano
Fonte: Carta IEDI/Edição 994
Fotos: Divulgação

Data de publicação: 08/05/2020

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Promotores de feiras avaliam os novos formatos de negócios
Um dos setores mais prejudicados pela pandemia do covid-19 foi o de feiras e eventos. Pesquisa recente da União Brasileira dos Promotores de Feiras (Ubrafe, com mais de 2.700 entrevistados, aponta que a crise afetou 98% das empresas. Por causa dos adiamentos e postergações de datas, a cadeia de negócios deixou de alavancar cerca de R$ 900 milhões.  2020-06-15 - Tags: helvio pompeo madeira ana flores claudio silveira ilse guimaraes feiras pandemia fcem group assistecal dfb festilval vista fair

Medidas tributárias para o setor têxtil são discutidas com secretário Meirelles
O presidente do Sinditec, Leonardo Sant'Ana, participou de uma reunião virtual com o secretário estadual da Fazenda, Henrique Meirelles, quinta-feira (04/06), em que foram discutidas medidas emergenciais diante da crise do covid-19.  2020-06-12 - Tags: sinditec henrique meirelles frente parlamentar industria textil cat gustavo ley frente parlamentar para o desenvolvimento da industria textil

Uma visão holística da pandemia sob a ótica da cadeia têxtil
Três dos maiores líderes empresariais do setor têxtil/vestuário brasileiro analisaram o momento atual e as perspectivas da indústria para os próximos meses, após o fim da quarentena. Josué Christiano Gomes da Silva, Flavio Rocha e Ricardo Steinbruch participaram de uma das mais concorridas videoconferências, realizadas por Fernando Pimentel, presidente da Abit, cuja transmissão alcançou uma audiência recorde, com 900 visualizações.  2020-05-29 - Tags: textil vestuario pos pandemia covid 19 omnichanel novo normal steinbruch ricardo steinbruch flavio rocha josue christiano gomes da silva

Covid-19: O cenário das fibras têxteis no Brasil
Embora sejam empresas de grande porte, de capital intensivo e atuação global, a indústria de fibras têxteis também está enfrentando dificuldades devido à pandemia do covid-19. Situado no início da longa cadeia produtiva do setor, este segmento reúne no Brasil fabricantes de fibras sintéticas – poliamida (náilon) e poliéster, além de uma cotonicultura forte que abastece fiações, tecelagens e malharias.  2020-05-26 - Tags: renato boaventura lineu frayha milton garbujo rhodia abrafas indorama ventures fibras brasil m&g fibras do brasil fernando pimentel fibras texteis

Desaceleração econômica global por conta da pandemia afeta negócios do algodão
Ainda não sabemos qual será o impacto final do Covid-19 na indústria do algodão, mas a pandemia em rápido movimento provocou grande incerteza em todos os elos da cadeia de suprimentos global. Milhões de pessoas estão em quarentena e os negócios de algodão e têxtil estão praticamente paralisados em todo o mundo.  2020-05-15 - Tags: algodao industria textil industria algodao covid 19 pandemia commodity safra 2020 icac

O Grande Lockdown: cenário para a economia global
Estudo publicado na Carta IEDI 994 (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial), no dia 04 de maio, do qual reproduzimos alguns pontos, traz as projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia global, realizada em 20 de abril, e revela que a crise econômica decorrente da pandemia do coronavírus, denominada pelo Fundo de "Grande Lockdown" será muito mais intensa do que aquela de 2009 - iniciada pelo colapso de um banco de investimentos nos EUA.  2020-05-08 - Tags: lockdown iedi fmi recessao pandemia covid19 fundo monetario internacional grande lockdown isolamento social

Indústria têxtil e de confecção adaptou-se para produzir máscaras e aventais
Nos últimos 30 dias, o parque industrial têxtil e de confecção do Brasil transformou-se para enfrentar a calamidade pública causada pela Covid-19. Mais de 140 empresas converteram suas plantas para fabricar em massa máscaras descartáveis de TNT (tecido não tecido) e aventais médico-hospitalares.  2020-05-04 - Tags: parque industrial textil confeccao calamidade publica covid19 tnt equipamentos hospitalares mascaras cirurgicas doacoes cadeia de producao pimentel

Caixa e Sebrae anunciam R$ 7,5 bilhões de crédito para os pequenos negócios
O Sebrae e Caixa assinaram na segunda-feira (20), um convênio para facilitar o acesso ao crédito para micros e pequenas empresas, bem como empreendedores individuais, para reduzir o impacto provocado pela crise do coronavírus sobre os pequenos negócios no Brasil. A expectativa é injetar até R$ 7, 5 bilhões neste segmento.  2020-04-24 - Tags: sebrae caixa pequenas empresas governo federal carlos melles pedro guimaraes entrevista marcio montella creditos folha de pagamento

A relevância da indústria nacional no combate ao Covid-19
Após um mês de iniciada a quarentena no Brasil para conter o avanço da epidemia do Covid-19, a indústria têxtil e de confecção, que não estava incluída no rol das “atividades essenciais”, passou a ser estratégica para a produção local de máscaras e outros itens de proteção no combate à doença.  2020-04-20 - Tags: mascaras protetoras industria nacional setor textil abit coronavirus covi19 pandemia brasil tnt webinar sindicatos

A indústria de TNT e suas perspectivas diante da pandemia do coronavírus
Em tempos de pandemia do Covid-19, quando a atividade econômica, (salvo setores essenciais) está praticamente paralisada, a indústria de nãotecidos, voltada ao segmento hospitalar, está em pleno aquecimento. Todavia, sua capacidade de resposta se mostra limitada diante da gigantesca demanda adicional por produtos de proteção mundo a fora.  2020-04-14 - Tags: polipropileno naotecidos abint abit carlos eduardo benatto tnt spunbond meltblown spunbond tecidos naotecidos pandemia covid19

Abit alerta para o risco no aumento de importações têxteis da China
Fernando Valente Pimentel, presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), alerta sobre o risco, em meio à pandemia da Covid-19, de o mercado nacional enfrentar um forte e abrupto crescimento de importações provenientes da China no momento em que forem reiniciadas as atividades no Brasil.  2020-04-10 - Tags: fernando valente pimentel china importacao risco covid19 pandemia importacoes

ITMF divulga 2ª pesquisa sobre impacto do Covid-19 na indústria têxtil global
A 2ª pesquisa da ITMF - International Textile Manufactures Federation, sobre o impacto da pandemia Coronavírus (Covid-19) na cadeia têxtil global, foi realizada entre 28 março e 6 de abril (a primeira foi entre 13-25 de março). Esta sondagem abrangeu um total 700 companhias ao redor do mundo, que responderam sobre a situação dos pedidos atuais e o faturamento esperado para 2020.  2020-04-09 - Tags: itmf international textile manufactures federation pandemia covid19 impacto projecao setor textil industria textil

ITMF mostra impacto da pandemia de coronavírus na indústria têxtil global
A ITMF - International Textile Manufactures Federation, sediada na Suíça, conduziu, entre 13-25 de março, uma pesquisa com seus associados sobre o impacto da Pandemia Corona (Covidi-19) na cadeia têxtil global, especialmente nos pedidos atuais e no faturamento esperado em 2020.  2020-04-07 - Tags: international textile manufactures federation itmf covid19 coronavirus pandemia industria textil global

Empresários discutem ações e estratégias para o momento atual e futuro
Criar um protocolo com aval de entidades médicas e parceria com autoridades governamentais, para disciplinar o retorno gradativo das atividades do comércio, foi a principal sugestão do encontro com empresários do setor têxtil, confecção e lavanderia, promovido pela Denim City SP, por meio de vídeo conferência no dia 2 de abril.  2020-04-06 - Tags: webnar industria textil conjuntura denim city sp maria josé orione gilberto stocche gustavo manfredini josé eduardo nahas filho paulo totaro robi spatti ronaldo faria

AGU obtém autorização para governo adotar medidas contra Covid-19
A Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) para que sejam afastadas, durante o período de enfrentamento à Covid-19, exigências previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que dificultavam a implantação de programas de proteção à parcela mais vulnerável da sociedade pelo governo federal.  2020-04-01 - Tags: agu advocacia geral da uniao supremo tribunal federal covid 19 lei de diretrizes orcamentarias

Pandemia afeta indústria têxtil e de confecção e já gera prejuízo de R$ 15 bilhões
Enquete realizada pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) revela que, até esta sexta-feira, 27 de março, 97% dos empresários do setor revelam já estar sentindo impactos negativos da paralisação da economia provocada pelo novo coronavírus. Os empresários mencionam como a pandemia tem mudado a rotina do processo produtivo, além de causar um prejuízo mensal estimado em R$ 15 bilhões para o setor.  2020-03-31 - Tags: corona virus covid19 prejuizo industria textil abit paralisacao pandemia produtos

Exportações já apresentam queda na segunda semana de março
A FecomercioSP tem acompanhado os impactos da pandemia do coronavírus (covid-19) em diversas áreas da sociedade. Dessa forma, o Conselho de Relações Internacionais da Entidade ouviu os associados e empresários do setor para entender como a operação de comércio exterior tem sido afetada. Algumas empresas já adiaram o envio de cargas para a China e outras estão renegociando contratos de importação em decorrência da valorização do dólar.  2020-03-25 - Tags: fecomerciosp exportacoes area textil industria importacoes empresarios

Fiesc pede apoio do Governo para solucionar problemas de infraestrutura
Nos últimos 10 anos, foram entregues apenas 14,5 quilômetros das obras de ampliação de capacidade e duplicação das rodovias federais estratégicas para o Estado, as BRs 163, 280 e 470. A informação foi apresentada pelo presidente da Federação das Indústrias (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar, ao vice-presidente da República, general Hamilton Mourão.  2020-03-09 - Tags: federacao das industrias hamilton mourao sintex santa catarina fiesc governo conjuntura

Capacidade produtiva da indústria deve crescer em 2020
Depois de um 2019 com sinais de retomada, a indústria, em geral, vê 2020 com otimismo. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) ficou em 78,2% no mês de novembro de 2019. Para a Mitsubishi Electric, uma das maiores empresas de automação industrial do mundo, a tendência é que este indicador continue subindo este ano.  2020-03-02 - Tags: confederacao nacional da industria mitsubishi electric conjuntura textil confianxa do empresario industrial

Programa Brasil Mais pretende aumentar a eficiência das empresas
O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou, na terça-feira (18), decreto de criação do programa Brasil Mais, que vai atender indústria, comércio e serviços. Coordenado pelo Ministério da Economia e gerido pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o programa será executado pelo Senai e pelo Sebrae.  2020-02-21 - Tags: jair bolsonaro programa brasil mais abdi sebrae senai ministerio da economia praticas produtivas