Language
home » moda & varejo »

Ponto de Vista

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

O impacto ambiental da indústria têxtil

Como uma peça de roupa pode causar tanto impacto ambiental? Muitas vezes agimos no piloto automático ao comprar uma roupa ou calçado, desconhecendo todo o caminho que o produto percorreu para estar pronto para o uso. Além disso, são desconhecidos os males que aquela peça pode causar ao meio ambiente e até para o consumidor. Segundo a ABIT - Abit Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção, o Brasil é o quinto maior produtor têxtil do mundo com a confecção de peças de vestuário, meias e acessórios, cama, mesa e banho.

A produção têxtil está entre as indústrias com maior uso de produtos químicos do mundo. Para a fabricação de produtos têxteis, couro, vestuário e calçados são usados processos químicos agressivos. Diversos tipos de substâncias e formulações são utilizados e o resultado é um efluente carregado de substâncias tóxicas e danosas, que impactam o meio ambiente e a saúde humana.

É importante ter isso em conta, porque muita gente desconhece o quanto as roupas podem impactar de forma negativa em suas três etapas de produção: processo de fabricação, durante o uso, e com os resíduos gerados no momento do descarte. E como as roupas podem contribuir para o aumento da poluição ao meio ambiente? Além da contaminação pela utilização dos produtos químicos perigosos, muitas peças têxteis são desenvolvidas com tecidos sintéticos, derivados do petróleo. São fibras sintéticas, polímeros e microplásticos que acabam sendo descartados nas águas de rios e mares, e dentre diversos impactos, afetam a cadeia alimentar.

Há diferentes formas de evitar que o consumidor e o meio ambiente sejam impactados. Uma delas é o programa ZDHC - Zero Discharge of Hazardous Chemicals, criado em 2011, e que inclui marcas de moda, afiliados e associados da cadeia de valor. O objetivo do ZDHC é apoiar todo o segmento global de têxteis, couro, vestuário e calçados a reduzir e substituir os produtos químicos perigosos por produtos mais seguros no processo de produção, além de garantir que os resíduos sejam tratados de forma adequada. Seu objetivo é monitorar a performance da indústria e toda a sua cadeia produtiva e assim, mitigar riscos ambientais e de responsabilização corporativa. O ZDHC é um produto oferecido pela Intertek - multinacional responsável por testes, análises e certificações em mais de dez frentes de produtos e serviços, incluindo o mercado têxtil.

Como a cadeia têxtil e os consumidores são impactados pelo ZDHC?

Estima-se que o setor têxtil é responsável por, pelo menos, 8% das emissões mundiais de gases de efeito estufa e por 20% da poluição industrial das águas residuais. A entidade inglesa Ellen MacArthur Foundation publicou o relatório A New Textiles Economy, em que afirma que a cada segundo no mundo, o equivalente a um caminhão de roupas é enviado a aterros sanitários ou à incineração e menos de 1% das fibras usadas na produção de roupas são recicladas ou destinadas para a produção de novas peças. Ainda de acordo com o estudo, se continuar nesse ritmo, até 2050 a indústria da moda usará um quarto de orçamento de carbono do mundo. É de se preocupar!

Segundo a ABIT, apenas no Brasil, calcula-se que sejam produzidas cerca de 175 mil toneladas de resíduos têxteis, por ano. Vale ressaltar que cada peça produzida sempre gera aparas e retalhos. Pelo menos 40%, ou aproximadamente 70 mil toneladas, são enviados a empresas recicladoras que reaproveitam para a produção de barbantes, mantas, fios ou novas peças. Os outros 60%, cerca de 100 mil toneladas, acabam sendo descartados em aterros sanitários (contaminam o solo) ou incinerados (quando queimados, liberam gases nocivos no ar).

Em São Paulo, por exemplo, são geradas cerca de 63 toneladas de resíduos têxteis, por dia, segundo a Loga, empresa responsável pela coleta destes materiais na região Noroeste da capital paulista e que recolhe os materiais nos locais considerados os polos da confecção: o Brás e o Bom Retiro, na zona central da cidade.

No Brasil, grandes varejistas já têm exigido que fabricantes e fornecedores monitorem suas produções e utilizem produtos químicos certificados com base nos padrões do ZDHC. Essas diretrizes podem contribuir muito para o meio ambiente, consumidores e trabalhadores do setor. Ao passar por coletas de amostras, testes químicos, verificações e treinamentos, as empresas se adequam ao programa e seus produtos se encaixam nos padrões requeridos pelo mercado. Assim, esses produtores avançam na direção da descarga zero de produtos químicos perigosos e contribuem com o meio ambiente, protegendo consumidores, trabalhadores e o meio ambiente.

O caminho dos nossos têxteis, couro, vestuário e calçados

Este modelo de extração > produção > descarte é insustentável e merece atenção. Em toda a cadeia produtiva podem acontecer impactos ambientais que envolvem contaminação do solo, consumo e poluição de água, de energia, emissões atmosféricas de poluentes e resíduos sólidos.

Para a obtenção de fibras, por exemplo, durante o cultivo do algodão há o uso de uma grande quantidade de pesticidas, inseticidas e fertilizantes. Isso causa contaminação da água, do solo e da fauna local, sem contar a geração de grandes quantidades de resíduos e materiais não biodegradáveis. O uso dessas substâncias químicas é nocivo para as pessoas e para as lavouras. Ainda há a extração e uso de matérias-primas causando o desmatamento das florestas. Outro fator preocupante é o volume de água utilizado nos processos de beneficiamento e acabamento, que inclui as etapas de alvejamento e tingimento dos produtos têxteis.

Durante o uso, conforme as peças são lavadas, principalmente de tecidos como Poliéster, Acrílico ou Poliamida, há liberação de microplásticos que voltam aos mares, rios e oceanos. Esse é um agente invisível, mas que tem grande impacto ambiental. Eles são encontrados em tecidos sintéticos e potencializam a degradação do meio ambiente. Além dos microplásticos, as substâncias como ftalatos, metais pesados, fenóis, entre outros, também são utilizadas. Consideradas prejudiciais ao meio-ambiente, elas também podem oferecer riscos à saúde humana.

A gestão de produtos químicos e gerenciamento de resíduos dentro da indústria têxtil é um desafio. Para que o descarte chegue a zero neste setor há um caminho longo, mas há também guias para que as fábricas se adequem causando um mínimo de impacto ambiental, o ZDHC. O conjunto de diretrizes irá apontar o que deve ser mudado desde o cultivo até o descarte, considerando se a empresa segue todos os requisitos.

E os consumidores nessa história?

Para os fabricantes, as alterações podem surgir como alto custo ou como uma mudança na mentalidade do mercado. Mas muitos consumidores aprovam essa transformação. Com a sustentabilidade, consumo responsável e a temática da mudança climática, muitos consumidores têm buscado fazer a sua parte neste cenário. Uma pesquisa realizada pela ABIT identificou que 55% dos consumidores começam a valorizar marcas e produtos que sejam realmente sustentáveis; 24% deles aprovam marcas e produtos com propósitos sociais.

Porém há também um desafio que é o de produzir peças que, além de serem produzidas de forma sustentável, também possam ter o descarte correto. Neste contexto, os valores dos produtos tendem a aumentar, por se tratar de tecnologias avançadas e todo um processo de gestão. Então, para 56% dos consumidores entrevistados, o vestuário mais sustentável deveria ter o mesmo valor de um produto que não tenha esse conceito. Mas 23% estão dispostos a pagar a mais para contribuir com a causa e 21% acreditam que tais produtos deveriam custar menos.

E o comportamento também tem apresentado mudanças. Alguns consumidores estão dispostos a trocar suas marcas preferidas por outras que sejam mais sustentáveis. Neste estudo, 65% disseram que trocariam, desde que a peça custasse o mesmo valor. Já 18% não estão dispostos a realizar essa troca e 17% já priorizam produtos ecologicamente corretos e trocaria sua marca preferida mesmo que o produto sustentável fosse mais caro.

O uso de produtos químicos perigosos e tóxicos no processo de produção da indústria têxtil é preocupante, mas há maneiras de substituí-los por produtos mais seguros, além de se adequar à ética de produção. O consumo desenfreado pode causar grandes danos, mas a raiz está no momento em que se coloca um produto no roadmap das empresas, lembrando que há etapas a serem seguidas e processos, certificações, testes e análises capazes de evitar males maiores.

Por: Renata Lucio - Gerente da Business Line Softlines - setor que engloba produtos têxteis, activewear, cama, mesa e banho, calçados e acessórios da Intertek. Responsável por gerenciar laboratórios que conduzem testes, inspeções e certificações de produtos.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Renata Lucio

Data de publicação: 01/10/2021

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Educação desconectada no Brasil
Quase dois anos após o início da pandemia um dos setores mais impactados em todo o mundo foi a educação. Diversos países avançaram no estudo sobre os impactos do momento nos modelos de ensino aplicados até então. Após esse tempo de observação, ensaiaram e já executam um plano sistemático para preservar o aprendizado em todas as faixas de ensino, mas, sobretudo, para enfrentar os problemas que o fechamento repentino de escolas e universidades expôs.  2021-10-19 - Tags: educacao ponto de vista outubro 2021 pandemia aprendizado

Qual a importância da digitalização do BPO?
A digitalização organizacional é uma tendência sinalizada há anos e, impulsionada fortemente pela pandemia. Contudo, mesmo diante de tamanhos avanços tecnológicos, cerca de metade das empresas nacionais ainda estão longe de conquistar essa transformação, segundo um estudo feito pela Dell Technologies a Forrester Consulting.  2021-10-19 - Tags: renato halt ponto de vista outubro 2021 bpo digitalizacao

Como os pequenos e médios empresários devem se planejar para a retomada econômica
Dados divulgados pelo consórcio de veículos de imprensa mostram que no mês de outubro mais de 48% da população já está imunizada contra a Covid-19, com o esquema vacinal completo. Os que estão parcialmente imunizados, ou seja, com apenas a primeira dose de vacinas, corresponde a mais de 71% da população.  2021-10-19 - Tags: marcelo germano ponto de vista outubro 2021 retomada pequenos negocios

Como fazer marketing digital B2B no Pinterest
No ano passado (2020), o Pinterest chegou a 400 milhões de usuários ativos mensais. Você imagina o quanto de oportunidades seu negócio está perdendo se não for ativo por lá? Como sabe, a rede social permite que seus usuários descubram, selecionem e compartilhem visualmente seus interesses postando ou 'fixando' imagens, vídeos e links em quadros digitais.  2021-10-19 - Tags: pinterest engajamento marketing divulgacao b2b digital

Startup aposta em robôs para hiperautomatizar processos
A digitalização e a robotização estão cada vez mais presentes no dia a dia das empresas em todo o Brasil. Afinal, tornam tudo mais prático, reduzem custos e migram a mão de obra para atividades estratégicas, que envolvem planejamento e criatividade, o que contribui diretamente para a inovação e o aumento da competitividade no mercado.  2021-10-01 - Tags: digitalizacao robotizacao estrategia dell covid emauri gaspar run2biz outubro 2021

Estratégias unificadas para monetização do negócio no ambiente virtual
Os objetivos do departamento comercial e da área de marketing precisam ser convergentes para transformar o mundo digital em um verdadeiro ambiente de negócios. Caso contrário, as plataformas virtuais não terão o resultado esperado pelos dois setores, desperdiçando o potencial da geração de vendas e leads e, ao mesmo tempo, não atraindo os perfis de interesse da empresa.  2021-10-01 - Tags: marketing ponto de vista comercial outubro 2021 digital vendas estrategias

O impacto ambiental da indústria têxtil
Como uma peça de roupa pode causar tanto impacto ambiental? Muitas vezes agimos no piloto automático ao comprar uma roupa ou calçado, desconhecendo todo o caminho que o produto percorreu para estar pronto para o uso. Além disso, são desconhecidos os males que aquela peça pode causar ao meio ambiente e até para o consumidor.  2021-10-01 - Tags: impacto ambiental industria ponto de vista saude meio ambiente outubro 2021

Dia das Crianças é oportunidade para todos os negócios aumentarem suas vendas
A duas semanas do Dia das Crianças, celebrado no próximo dia 12 de outubro, a data promete movimentar as vendas do varejo, especialmente agora, com o avanço da vacinação contra o coronavírus em mais de 90% da população adulta com a primeira dose. Espontaneamente, os setores que mais vendem nesse período são os de roupas, brinquedos, calçados, games e doces.  2021-10-01 - Tags: dia das criancas cross selling sebrae enio pinto relacionamento cliente vendas dicas profissional

ODS e ESG andando sempre juntos
Estes dois acrônimos são o que todos os investidores, empresários, empreendedores e executivos deveriam pensar o tempo todo. Sabemos que a visão financeira e a busca pelo lucro e crescimento eterno é o que domina o pensamento linear e cartesiano tradicional. Mas, em um mundo da indústria 4.0, impressão de casas em 3D, inteligência artificial, exoesqueletos, carros voadores, drones entregadores, enfim, também temos que inovar e ampliar a forma simplista de pensar.  2021-09-17 - Tags: ponto de vista esg setembro 2021 marcus nakagawa ods

As expectativas advindas do Marco Legal das Startups
É verdade que a sensação da comunidade empresarial, quando da eminência da publicação de um novo diploma legal a fim de regular determinada atividade, volta-se naturalmente aos entraves burocráticos capazes de frear e obstar a chancela de negócios. A sina é agravada quando o objeto da regulamentação concerne um ecossistema tão disruptivo, ágil e volátil como o das startups.  2021-09-17 - Tags: ponto de vista setembro 2021 matheus borges ecommerce

Entenda por que o Data Center é vital para a sustentação do e-commerce
O varejo é uma das atividades mais importantes da economia global. Com a pandemia de Covid-19 e o isolamento social, a maneira de como fazer compras mudou e o consumo on-line se tornou um hábito que deve permanecer no dia a dia da população. De acordo com dados do SpedingPulse, índice macroeconômico publicado anualmente pela Mastercard, o e-commerce representou 11% das vendas do varejo no Brasil em 2020 – 75% acima dos 6% registrados antes da pandemia.  2021-09-17 - Tags: ponto de vista varejo setembro 2021 eliel andrade

Perdas no varejo on-line podem ser maiores que no físico
No Brasil, os primeiros estudos sobre prevenção de perdas começaram em 1998, por meio do PROVAR – Programa de Administração do Varejo, entidade vinculada à FIA – Fundação Instituto de Administração, com a contribuição dos varejistas para a manutenção do projeto.  2021-09-17 - Tags: ponto de vista flavia nunes setembro 2021 varejo

Pequenos e médios varejistas se unem e devem sair da crise fortalecidos
O último ano foi cheio de desafios para o varejista, seja ele pequeno, médio ou grande. Foi preciso procurar formas de fidelizar seus clientes e buscar novos com ainda mais intensidade. A diversificação dos canais de vendas, a digitalização das lojas, a melhora no atendimento, políticas de entrega, tudo isso faz parte do guarda-chuva de soluções que o varejo PME precisou buscar desde o início da pandemia.  2021-09-02 - Tags: aldan neto canal bw varejistas varejo digital vendas canal

Empresas podem aumentar receitas com novas práticas comerciais
O mundo dos negócios está sempre evoluindo. Se há alguns anos fazer mais por conta própria e sem delegar era tido como fórmula de sucesso, o mesmo não pode ser dito atualmente. Agora, estamos na era do “fazer menos por mais” ou, como alguns gostam de chamá-la: a era do “trabalho inteligente”. Nesse cenário, entra a procura por potenciais clientes.  2021-09-02 - Tags: tecnologia inteligencia comercial empresas informacao ponto de vista setembro 2021

A transformação digital e os times híbridos
A digitalização de tudo e as mudanças do comportamento de consumo vem mudando não só a forma de pensar as estratégias de uma empresa, mas a maneira como estruturam, operam e constroem suas equipes. No marketing, por exemplo, grandes anunciantes optaram, por vezes, construir suas houses. Era a eterna discussão do trabalho com agências de propaganda versus in houses.  2021-09-02 - Tags: digitalizacao comportamente consumo marketing empresa agencias digital

Loja Física: Esqueceram de Mim?
Estamos consistentemente sendo contratados pelo varejo para projetos que têm como objetivo a realização de um Deep Dive, ou seja, um grande mergulho nos processos existentes e nos resultados apurados. A partir daí, identificamos e implementamos as principais vias de melhoria e, consequentemente, crescimento nas vendas e lucratividade de nossos clientes.  2021-09-02 - Tags: varejo pdv deep dive lojas fisicas ponto de vista setembro 2021 jessica costa

Consumidores sociopolíticos e éticos: as tendências de consumo na China
O estudo Varejo transcendente: lições do marketing comercial de tendência da China para o resto do mundo, conduzido pela Wunderman Thompson em parceria com Jing Daily, traz insights muito relevantes que podem auxiliar os gestores de marcas no Brasil a antever alguns comportamentos de consumo. O mapeamento é bastante extenso e completo, mas vou me ater a dois perfis de consumidores que considero mais relevantes e com as quais podemos aprender: sociopolítico e ético.  2021-08-16 - Tags: stella kochen susskind consumo tendencias china nova geracao ponto vista agosto 2021

Como será o amanhã do Blockchain?
Quando se fala em Blockchain, muitos pessoas associam a ferramenta ao setor financeiro, mas ela pode ser utilizada em várias áreas de negócio para garantir mais segurança aos processos. O Blockchain é um sistema de registro de informações que torna praticamente impossível alterar, hackear ou trapacear o sistema. Trata-se de uma cadeia de blocos digitais com código criptografado, que armazena algum tipo de dado. Assim que esse bloco for construído e validado pela rede, ele se junta à cadeia.  2021-08-16 - Tags: blockchain ferramenta financeiro sistema informacoes codigo criptografado tecnologia alexandre pimenta

Como superar os novos desafios do e-commerce
O futuro chegou mais rápido do que o esperado para o e-commerce e encontrou a maioria das empresas sem infraestrutura adequada para enfrentar a nova realidade. Na logística, foco deste artigo, há uma grande falta de planejamento. Existem grandes players, por exemplo, recorrendo à Uber para fazer entregas, uma solução claramente insustentável. A falta de massa crítica será um obstáculo severo para aproveitar a onda, consolidar a expansão do mercado e fidelizar os novos clientes.  2021-08-16 - Tags: ecommerce infraestrutura players planejamento comercio eletronico tendencias

Excesso de reuniões virtuais compromete bem-estar e produtividade no trabalho
Na nova realidade forçada pela pandemia da Covid-19, grande parte das pessoas foi obrigada a adaptar a vida à rotina virtual. Os happy hours e conversas com amigos e familiares tiveram migrar para o formato online, assim como as reuniões de trabalho e as aulas para alunos de todas as idades. Tudo isso na tentativa de manter, dentro do possível, uma conexão social ativa, um ritmo de trabalho eficiente e o aprendizado regular durante todos esses meses em que adotar o isolamento e evitar aglomerações se fizeram – e ainda se fazem – necessários.  2021-08-02 - Tags: covid reuniao virtual produtividade barbara nogueira fadiga zoom