Language
home » moda & varejo »

Ponto de Vista

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Nova geografia industrial depois da pandemia?

A pandemia de Covid-19, além dos gravíssimos danos à saúde, ameaça à vida e estagnação econômica, fez o mundo despertar para uma questão complexa da globalização: a excessiva dependência de um país para a oferta de uma série de insumos e produtos essenciais. O tema, que já vinha sendo discutido de modo crescente na agenda da sustentabilidade e das possibilidades que estão se abrindo com o advento da Indústria 4.0, ganha dimensões muito mais claras nesta guerra da humanidade contra o terrível micro-organismo.

O deslocamento de numerosas cadeias produtivas para a Ásia, com destaque para a China, fenômeno que vem se aprofundando nos últimos 30 anos, escancara agora a vulnerabilidade das nações do Ocidente, dentre elas o Brasil. Várias já discutem e começam a se organizar para retomar a fabricação local em áreas estratégicas, de saúde, defesa, inteligência e tecnologia, na esteira da percepção de que perderam ou tiveram muito reduzida a capacidade de produzir internamente.

Tal consciência, que não precisaria de um episódio tão grave para despertar, mostra o exagero ocorrido no processo de transferência industrial à Ásia. Assim, exige-se repensar, sem uma visão radical de economias autárquicas, o desenvolvimento da manufatura, de maneira moderna, com políticas industriais eficazes, que proporcionem segurança e uma base estrutural para o bem-estar de cada povo.

A indústria têxtil e de confecção brasileira está demonstrando a importância dessa reorientação das cadeias globais de suprimentos. Em dois meses, teve a capacidade de converter e adaptar suas plantas para fabricar rapidamente máscaras, jalecos, aventais e outros equipamentos de proteção individual, essenciais para atender e proporcionar mais segurança aos profissionais da saúde e à população na guerra contra o novo coronavírus. Ou seja, algo muito importante para não ficarmos à mercê da produção externa, que foi até sequestrada por governos no esforço para cuidar de suas populações.

Uma pandemia como a que enfrentamos é dolorosa demais e acarreta muitas perdas. O Brasil não pode sair dela sem agregar conhecimento, aprendizado e sabedoria no tocante aos equívocos referentes à desindustrialização. Torna-se evidente que precisamos de uma política industrial vigorosa, fundamentada em inovação, sustentabilidade e no desenvolvimento tecnológico inerente à Manufatura Avançada, que eleve a indústria de transformação a uma participação de pelo menos 20% no PIB nacional, ante os 11% atuais, num horizonte de 20 anos.

Ficou muito clara neste momento, embora muitos viessem há tempos dando de ombros para a indústria, a importância de termos este setor forte e estruturado. Não se trata de subsídios ou protecionismo, mas sim de trabalharmos na redução do "custo Brasil", que gera ônus adicionais de 1,5 trilhão de reais por ano à nossa produção em relação à média da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), conforme estudo do Boston Consulting Group e Movimento Brasil Competitivo (MBC), do qual participaram a Abit e outras 12 entidades.

Em curto prazo, não podemos perder de vista a paralisia mundial presente e o risco de uma invasão de produtos importados a preço de liquidação, devido às condições peculiares do mercado global, de muita oferta e baixa demanda. Precisamos de muito foco nessa questão, para que a necessária reindustrialização não seja ainda mais dificultada pela conjuntura atípica que vivemos neste momento.

A indústria têxtil e de confecção brasileira, uma das cinco maiores do mundo, que emprega diretamente 1,5 milhão de pessoas, a despeito das dificuldades, mantém-se estruturada e organizada, provando isso com sua capacidade de ação e reação ante a pandemia. Está preparada para a nova tendência de reposicionamento da produção global, que poderá ocorrer. Para isso, como toda a manufatura, precisa de condições adequadas a um novo salto de investimentos, combinado com inovação, design, criatividade, sustentabilidade e geração intensiva de empregos, vocações peculiares ao setor e sua cadeia de valor, desde a produção de fibras naturais e sintéticas, fios, tecidos, confecções, linhas e aviamentos, até a distribuição e consumo. São fatores decisivos para recuperarmos o enorme contingente de postos de trabalho já perdidos e os que ainda poderão ser fechados.

Tem jeito sim. Só depende de nós!

Por: Fernando Valente Pimentel é presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit).

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Fernando Pimentel

Data de publicação: 22/05/2020

Conteúdo relacionado


Hora de olhar a etiqueta
Há poucos meses praticamente nunca tínhamos ouvido falar em coronavírus. Agora, escutamos essa palavra várias vezes ao dia porque a pandemia do covid-19 está mudando completamente a vida da população de boa parte do planeta.  2020-05-22 - Tags: adriana morasco vp south america lycra company pandemia cadeia textil setor textil ponto de vista

Aprendizados que o covid-19 deixa para a indústria ao redor do mundo
Já é um fato que a epidemia do Coronavírus está transformando e vai modificar ainda mais o mundo em muitos aspectos. Consumo, relações interpessoais, migrações e economia global são apenas alguns dos muitos setores impactados. Esse último, porém, merece uma atenção especial.  2020-05-22 - Tags: pandemia covid 19 industria automacao ponto de vista martin kjærbo

Nova geografia industrial depois da pandemia?
A pandemia de Covid-19, além dos gravíssimos danos à saúde, ameaça à vida e estagnação econômica, fez o mundo despertar para uma questão complexa da globalização: a excessiva dependência de um país para a oferta de uma série de insumos e produtos essenciais.  2020-05-22 - Tags: ponto de vista fernando pimentel pandemia covid 19 abit

Barbara Monteiro reflete sobre os rumos da moda e de sua marca
Desde o ano passado, a marca mineira Molett já estava em processo de reflexão a respeito do formato de lançamentos, vendas, e posicionamento de marca. "Ao nos mudarmos para o novo ateliê em maio do ano de 2019, sentimos que tudo devia ser revisto. Por isso a única coleção que lancei no ano de 2019 levou o nome de PAUSA", conta Barbara Mon  2020-04-24 - Tags: ponto de vista estilista moda varejo mollet barbara monteiro

COVID-19: Quando devo usar máscara de proteção?
A pandemia de COVID-19 tem deixado as pessoas mais atentas aos cuidados preventivos amplamente divulgados, como o uso do álcool gel e a correta higienização das mãos, e ainda mais decididas a investirem também no uso de máscaras de proteção.  2020-04-24 - Tags: infectologista mascaras faciais covid19 pandemia protecao agua sanitaria mascaras

Coronavírus: como ficam os contratos bancários?
Se, por um lado as instituições financeiras, ao que parece até o momento, não terão um impacto tão significativo em suas operações, na medida em que têm condições de permanecer em plena atividade mesmo diante da pandemia do COVID-19; por outro, seus clientes – em especial os empresários cujas atividades estão sendo fortemente afetadas pelo coronavírus – poderão ter grande dificuldade em cumprir as obrigações previamente assumidas relacionadas com o crédito.  2020-04-24 - Tags: ponto de vista contratos bancarios pandemia febraban contratos importante creditos micro empresas

Momento é de união entre cadeia têxtil e varejo
O Grupo MJC Textília informa que, por conta das medidas restritivas em função da pandemia no novo coronavírus, que atinge o Brasil e o mundo, decidimos suspender as atividades da empresa, mantendo, porém, os trabalhos em home-office. Estamos atualizando o portal Textília Net e produzindo a edição da ITT Press, que, por motivos óbvios, terá sua circulação adiada para a primeira semana de abril.  2020-03-23 - Tags: editorial brasil coronavirus varejo industria textil covid19 oms itt press

Realidade aumentada como nova realidade prática
Precisamos falar de Realidade Aumentada. Contrariando ceticismos e o rótulo de ‘apenas mais um conceito de tecnologia futurística’, a Realidade Aumentada (RA) tem mostrado a que veio, ganhando espaço em nossa sociedade como realidade prática e protagonista de um número crescente de aplicações de alto valor.  2020-02-14 - Tags: gautam goswami teamviewer realidade aumentada ponto de vista

As tendências de consumo para 2020 exigirão criatividade
O compromisso com o consumidor é, atualmente, o fator preponderante para o sucesso e crescimento das empresas. Não é mais possível fornecer bens e serviços que não estejam acompanhados de uma boa dose de respeito aos anseios do cliente, que cada vez mais quer ser compreendido e assertivo em suas escolhas de marcas e produtos.  2020-02-14 - Tags: projeto metamorfico trend watching cx tendencias de consumo vito chiarella neto

Análise de dados a favor do futuro do negócio
Segundo o Estudo Global State of Enterprise Analytics 2019, realizado pela MicroStrategy em parceria com a consultoria global Hall & Partner, no Brasil, 60% das empresas usam Data & Analytics para orientar estratégias e mudanças necessárias nos negócios, entre elas, desenvolvimento de novos produtos e ofertas personalizadas, gestão de riscos, análise de força de trabalho e melhoria da eficiência de custos.  2020-02-14 - Tags: estudo global state of enterprise analytics 2019 microstrategy sodexo salesforce beneficios

O negócio real e o sonho de consumo
Concluímos a edição de 2019. Foi um ano que começou cheio de expectativas no Brasil após uma disputa eleitoral polarizada e também celebrado pela ITMA, a maior feira mundial de tecnologia para o setor têxtil e de confecção. Do ponto de vista do mercado brasileiro, havia uma perspectiva positiva de mudança na economia.  2019-12-19 - Tags: itma ponto de vista rt114 editorial brasil america latina maria jose de carvalho

Oportunidades e desafios na rede global de suprimentos
A conjunção da tecnologia com as atuais políticas de relações internacionais dos países sul-americanos cria novos desafios e oportunidades para a indústria têxtil e de confecção na região. Em termos mercadológicos, há toda uma transformação em curso, na esteira do acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul, que ainda deverá demandar cerca de três anos para sua efetiva ratificação, além do tratado bilateral já firmado com o EFTA e das negociações em curso com o Canadá, Coreia do Sul, Cingapura, Japão, México e Estados Unidos.  2019-11-25 - Tags: ponto de vista fernando pimentel abit america latina conjuntura mercosul

WhatsApp e empatia personalizam o relacionamento cliente/empresa
Com 1,5 bilhões de usuários no mundo – e 120 milhões no Brasil – o WhatsApp é uma febre. Cada usuário examina suas mensagens, em média, 23 vezes ao dia. O aspecto “pessoal” do WhatsApp e de outras plataformas similares faz destes canais um espaço privilegiado para o relacionamento das empresas com seus clientes.  2019-11-25 - Tags: penn states media effects research laboratory whatsapp ponto de vista rita dandrea

Saiba 10 dicas para melhorar a performance de vendas
Vendas e marketing caminham lado a lado, de mãos bem dadas, e embora não exista uma fórmula mágica para alavancar as vendas, algumas boas táticas podem ser muito benéficas. O empreendedor, especialista em alavancagem de negócios e Growth Hacking, Guilherme Machado, que criou o Instituto ‘’Quebre As Regras’, separou algumas dicas para você melhorar suas vendas:  2019-11-25 - Tags: guilherme machado ponto de vista varejo vendas dicas marketing