Language
home » moda & varejo » moda vestuário » moda - restrito

Moda - Restrito

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Made in Colômbia: exportar é preciso

 

Colombiamoda destaca-se como uma feira direcionada à realização de negócios.
 

Há algumas edições o Jornal Textília Press apresenta matérias sobre o mercado de têxteis e de moda Colombiana. O país se destaca na América Latina por seu grande volume de exportações de têxteis. Segundo o DANE (Departamento Nacional de Estatísticas Colômbiano), só o setor de confecção exporta, em média, por ano, US$ 800 milhões. Além de produtos acabados, a Colômbia mostra que também entende de design de moda. Esse potencial pôde ser conferido durante a Colombiamoda, feira que apresentou simultaneamente coleções de estilistas, exposição de confecções, tecidos para têxtil-lar, serviços especializados e máquinas têxteis.

A 13ª edição da feira aconteceu no Palácio de Exposições e Convenções de Medellín, de 13 a 15 de agosto. Sua primeira realização foi em 1989, época em que o Inexmoda - Instituto para a Exportação e Moda trabalhava na idealização de um evento que promovesse o setor têxtil Colombiano. Atualmente, a feira tem grande importância para a América Latina e atrai compradores do mundo todo.

?Esta é a cidade mais arborizada que eu conheço, nunca vi nada igual a Medellín. Sem falar da paisagem que é maravilhosa?, confidencia a espanhola e papisa da moda Lola Gavarón, que tem status de Constanza Pascolato na Europa e em alguns países da América Latina. O comentário foi feito no terraço da Prefeitura da cidade, onde o prefeito recebeu parte da imprensa nacional e da internacional responsável pela cobertura jornalística do evento.

Negócios e guerrilha

A feira aconteceu em um período de conturbações políticas. O presidente Álvaro Uribe decretou estado de exceção no país como resposta à guerrilha promovida pelas Farc - Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. A manobra política, que aconteceu no primeiro dia da feira, ampliou as forças governamentais restringindo os direitos constitucionais por 90 dias. ?Medellín é feita de paradoxos. A rede de água potável cobre 99% da cidade, todas as casas possuem energia elétrica e temos uma média de 1,5 linha telefônica por habitante. Além disso, nossa cidade é empresarial, o objetivo é gerar negócios?, orgulha-se Luis Pérez Gutiérrez, prefeito de Medellín.

Segundo dados da prefeitura, cerca de 320 milhões de dólares são obtidos com as empresas instaladas na região, a maioria delas multinacionais; 30% desse valor é aplicado em melhorias para a sociedade e 70% é reinvestido para gerar novos negócios.

Realmente existe um contra-senso. Para quem nunca esteve na Colômbia, pode ser difícil entender como tantos conhecidos problemas sociais coexistem com um potencial tão grande para gerar negócios. Porém, os empresários têxteis já perceberam a força do país e cada vez mais lucram com ele. Estilistas, compradores, visitantes, imprensa, confeccionistas, organizadores do evento e até mesmo políticos conhecem bem suas funções e atuam com competência para que todo o grupo obtenha êxito.

 

Silvia Tcherassi

Francesca Miranda

 

De olho no mercado brasileiro

Alguns expositores da Colombiamoda, como Rigolleito, Tejidos Zephir, Caro Cuore, Distrihogar e Comfortex já exportam seus produtos para o Brasil. Outras confecções também estão atentas ao nosso mercado, como Color Siete, Clássicos de la Elite e Prêt à Porter. Para isso contam com o auxílio do Escritório da Colômbia no Brasil, órgão mantido pelo governo Colombiano, que tem o intuito de promover e apoiar as exportações. Maria Mercedes, gerente de vendas nacional e internacional da Clássicos de la Elite, passou a se interessar pelo mercado brasileiro após a última edição do Bogotá Fashion. ?Durante o evento, assisti a uma apresentação da Maria José de Carvalho falando sobre o mercado brasileiro e resolvi investir nesta possibilidade?, recorda Maria, cuja confecção enfatiza a alfaiataria feminina.

A Prêt à Porter, com sua atual coleção inspirada em temas étnicos, vê no Brasil a possibilidade de fugir da recessão de outros mercados. ?A economia na Bolívia e na Venezuela não vai bem e o mercado brasileiro pode ser uma solução interessante para nós?, avalia Ana Cristina Soto, estilista da marca. Representantes da Clássicos de la Elite e da Prêt à Porter estiveram no Brasil após a Colômbiamoda. Estudaram o potencial do mercado, analisaram possibilidades de parcerias e verificaram quais dos seus produtos seriam compatíveis com a realidade brasileira.

Já a Color Siete recentemente teve toda sua estratégia de marketing revista e passou por uma reformulação de imagem para tornar-se mais competitiva no mercado global. ?Poderíamos entrar no Brasil por meio de lojas multimarcas e posteriormente investir em pontos-de-venda próprios. Afinal, temos um produto competitivo o suficiente para isso?, avalia Luis Felipe Molina, presidente da empresa que trabalha com casualwear.

 

 


Fogueira das vaidades

Em geral, os Colombianos são vaidosos, especialmente as mulheres que também trazem no comportamento muita sensualidade. Estas características podem ser observadas pelas ruas das cidades e é potencializada num desfile de moda, que inevitavelmente espelha a cultura local. Entre as coleções primavera-verão 2002/2003 apresentadas durante a Colombiamoda, pode-se observar o uso de bordados, plissados e decotes profundos que valorizam costas e seios. As criações primam pelo brilho e imponência. Até mesmo as grifes comerciais mostram traços deste estilo. As saias em ponta e peças com construções irregulares aparecem com força, assim como o jeans, que é um dos produtos de sucesso no país tanto no consumo interno quanto na exportação. As peças masculinas são mais tradicionais e exploram a elegância com toques de sensualidade. Entre destaques das passarelas do Colombiamoda estão Silvia Tcherassi, Francesca Miranda, Lina Cantillo e o ?novo talento? Carlos Valenzuela.

Silvia é hors-concours e já firmou seu estilo em diversos países da América Latina e em Miami. A estilista aposta nas transparências, brilhos discretos, desfiados, aplicações e texturas em seu desfile intitulado ?Vanidades?.

Francesca Miranda apresenta uma coleção com cores quentes e de inspiração pré-colombiana. Suas roupas brincam com texturas e aplicações de materiais naturais, como conchas, pedras, cobre, ouro, sementes, casca de coco, canutilhos de madeira e corais. O tressê de palha também ganha destaque nas saias com um bonito brilho dourado.

Lina Cantillo valoriza o jeans em sua coleção que faz um crossover do século XVIII até o XXI. Neste jogo, todas as modelagens são utilizadas. Seus homens e mulheres exalam sensualidade e altivez em uma coleção que valoriza os detalhes. As saias são volumosas e cheias de babados e rendas. Aberturas e cortes arredondados também pontuam as criações. Os homens têm à sua disposição calça capri, camisas tipo smoking e vários costumes em jeans.

 

Carlos Valenzuela, por sua vez, é mais ousado. Mostra toda sua capacidade numa coleção masculina que esbanja talento e criatividade. Suas calças trazem grandes zíperes que também servem como adorno às peças. O brilho das camisas aparece no tipo de tecido utilizado, na aplicação de cristais, canutilhos e pérolas, ou na combinação dos dois. Fitas, patchwork, aberturas navalhadas e grandes punhos também marcaram a moderna e bem-sucedida proposta masculina de Valenzuela.

Após o trabalho que garantiu o sucesso da Colombiamoda, Alicia Mejía, diretora da feira, chegou ao último dia do evento pensando no futuro. ?Nossos estilistas têm talento. A Silvia (Tcherassi) poderia apresentar-se em qualquer lugar do mundo. Mas ainda insisto na idéia de fazer uma aliança com São Paulo. Quando unirmos Colômbia, Brasil e México, teremos mais representatividade global?, finaliza.

Os dados que sustentam os negócios

Após 14 anos de trabalho, os números da Colombiamoda impressionam. São 385 expositores nacionais e internacionais dispostos de forma segmentada em 5 pavilhões, de acordo com as seguintes áreas de atuação: moda íntima, activewear, têxtil-lar, jeanswear, sportswear, streetwear, infanto-juvenil, moda formal e casualwear. Este ano um novo pavilhão foi adicionado ao evento com seu espaço dedicado às maquinas têxteis.

Confira os dados:

? Cerca de 25 estilistas e confecções apresentaram suas coleções para a primavera verão 2002/2003.

? Ciclo de palestras abordando mais de 15 temas distintos.

? A feira atraiu 6.800 pessoas entre visitantes e compradores nacionais, 800 compradores internacionais de países, como Venezuela, Equador, Estados Unidos, África do Sul, Argentina, Aruba, Bolívia, Brasil, Costa Rica, Curaçau, Chile, Espanha, Guatemala, Itália, México, Nicarágua, Panamá, Peru, Porto Rico, República Dominicana, Venezuela, Israel, Irlanda, França, Suíça e Inglaterra.

? Entre os expositores internacionais estão empresas dos seguintes países: Argentina, Canadá, Venezuela, Itália, México, Equador, Peru e Panamá.

? Foram gerados cerca de US$ 15 milhões com os negócios efetuados durante a Colombiamoda.


O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Aldine Paiva
Fotos: Divulgação

Data de publicação: 01/09/2002

Conteúdo relacionado


A velocidade da informação e o desenvolvimento de coleções
Criadores e todos os envolvidos no desenvolvimento de produtos devem ficar atentos e se adequarem para que o produto não envelheça, não fique ultrapassado ou inadequado antes do lançamento das coleções.  2016-06-22 - Tags: denim jeanswear itt 102 joao de almeida

Concurso de moda inclusiva é fábrica de talentos
Dando continuidade à reportagem iniciada pela ITT Press 96, apresentamos os talentos selecionados pela Comissão Editorial do grupo MJC Textília como os mais inovadores do Concurso de Moda Inclusiva, realizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo. O evento, coordenado por Daniela Auler, é uma das ações que desafia os novos estilistas e designers a superarem desafios, trazendo inovações reais e aplicáveis. Veja quem são esses novos nomes da moda brasileira!  2015-03-24 - Tags: itt 97 moda inclusiva moda

Verão 2013/14: O descontruído e o reconstruído convivem em harmonia
Para a primavera-verão 2104, Nova York reinventou a pop arte de Andy Warhol e permaneceu com o grunge dos anos 1990 como ponto-chave.  2013-06-04 - Tags: itt 89

Inverno 2013 para todos os estilos
Pelos centros de Nova Iorque, Los Angeles, Londres, Paris, Milão, Florença, Dus­seldorf e Colônia desfilam diferentes opções para a próxima estação.  2013-01-28 - Tags: itt 88

Inverno – 2013, divertimento com decadência
Nas passarelas de Nova York, as cores vibrantes, o marinho profundo, tangerina e os tons de roxo se associaram aos combos habituais cinza e preto  2012-10-18 - Tags: stylelens inverno 2013

Denim by Première Vision mostrou inverno 2014
A Turquia, país euro-asiático com localização geoestratégica, dominou com expressiva vantagem os negócios durante os dois dias do evento.  2012-10-18 - Tags: premiere vision paris feira internacional

Quais Caminhos Seguir?
Sabemos que não só os artistas, mas também os criadores e designers se inspiram no passado, nas culturas populares, no status quo e nas artes. Todos os domínios de criação transmitem verdadeiras e genuínas influências criativas para os designers, razão pela qual hoje são inúmeras as possibilidades na escolha de produtos de moda que vão ao encontro dos mais diferentes gostos e lifestyles.  2012-08-30 - Tags: urbanwear yeda amaral

Verão 2013, feminino e retrô
A Primavera/Verão 2012/2013 trouxe uma mulher menina e muito feminina com um certo refi namento retrô que remonta às décadas de 20, 40, 50, pontuando ainda os anos 1960 e 1990.  2012-08-08 - Tags: tendencias verao 2013

Vivemos tempos impossíveis
Desde o início deste século não fomos capazes de respirar ou simplesmente viver. O medo mudou a nossa aparência, o sentimento comum tornou-se perigosamente nacionalista. O resultado é o desconforto e a humilhação.  2012-08-08 - Tags: comportamento

Quando o inverno 2012 chegar...
No Color Jeans, as calças Chino, Cargo e Work, de cores sérias e austeras (khakis, beges e oliva) agora estão acrescidas de cores vivas, alegres e elegantes onde os limites para a criação parecem não existir.  2012-04-12 - Tags: yeda amaral jeans jeansweare

Inverno 2012: Um mix de muita coisa
Todas as coisas retrô ainda são importantes para a moda. Parece-nos que, no final desta década, ainda temos a necessidade de revisitar as décadas passadas – 50s, 60s, os boêmios e cheios de glamour 70s, 80s e, finalmente, os 90s, em busca de mais inspiração.  2012-04-09 - Tags: styleleens tendencias

Cara ou coroa
Depois de perder a marca que construiu ao longo de mais de 30 anos, Renato Kherlakian mostra o outro lado da moeda.  2012-02-09 - Tags: renato kherlakian

Denim: work(s) in progress
Estações se misturam e se completam nas referências detectadas na B&BB.  2012-02-06 - Tags: stylesight

A insustentável leveza dos criadores
No mundo da moda, é preciso encontrar a fórmula ideal de negócio que concilie criação e produto.  2012-02-02 - Tags: fashion rio spfw

Trend Hunters dão as primeiras pistas...
As linhas mestre da primavera verão 2011 se baseiam no equilíbrio entre o futurismo e o tradicional.  2012-02-02 - Tags: stylelens

Aos poucos, o homem se entrega à moda
Foco no consumidor final: desejos, atitudes e influências.  2012-01-30 - Tags: moda masculina premiere vision

Tradição e reinvenção no blue e color jeans
Cada vez mais próxima a consagração dos tecidos elastômeros.  2012-01-26 - Tags: yeda amaral

Uma ópera chamada fashion weeks
Entre abril e junho, uma maratona de 126 desfiles mostrou direções do verão 2011.  2012-01-26 - Tags: spfw fashion rio dragao fashion