Language
home » moda & varejo » moda vestuário » moda - restrito

Moda - Restrito

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

QG da vaidade masculina

 
 
Estilistas dividem loja no Barrashopping voltada para os diferentes perfis de consumidor.
   
Eles têm a mesma profissão. No entanto, não se conheciam, não tinham afinidades nem as mesmas histórias de vida. Agora, os estilistas André Foch, Maxime Perelmuter e Roberto Neves dividem o mesmo espaço numa loja do Barrashopping no Rio de Janeiro.
Vencedores do Prêmio Tactel Barrashopping de Novos Estilistas, concurso patrocinado pela Fibra Dupont e pelo shopping center carioca, os três comandam suas próprias marcas. Juntos terão o desafio de dividir o mesmo teto durante um ano.
Da esquerda para à direita, os vencedores do Prêmio Tactel com as chaves simbólicas da nova loja na mão: André Foch, da Foch; Roberto Neves, da Complexo B e Máxime Perelmuter, da British Cologny.
Coincidentemente, eles ainda têm mais um ponto em comum - criativos, fazem roupas masculinas com propostas arrojadas para consumidores que julgam exigentes e informados. Seria ele um novo homem? Seja como for, neste momento em que a moda masculina cresce e aparece, vale a pena conferir este celeiro de idéias que chama a atenção pelas particularidades que oferece e ainda indica o caminho que o homem está trilhando no mercado do próximo século.
Todas as praias

Maxime Peremulter é filho do estilista Georges Henry. Ele, entretanto, herdou muito mais que a admiração pelo trabalho paterno. Há um ano e meio, depois de se formar em marketing, descobriu que a sua praia era mesmo o estilismo. Quando resolveu montar a própria grife, achou entre as anotações do pai o nome British Cologny. Foi paixão imediata. Tentou registrá-lo e não conseguiu. Ao fazer o levantamento junto aos órgãos competentes, acabou descobrindo que Georges Henry - apaixonado pelas pesquisas folclóricas e lugares exóticos - havia registrado a marca desde 89. Depois da burocracia habitual, Maxime conseguiu transferi-la para o seu nome. Aos 22 anos, ele se considera um privilegiado. “Me dou ao luxo de fazer o que gosto. É uma explosão de criação”, diz. “É um estilo que não tem no mercado para um público jovem, masculino, entre 20 e 30 anos, que gosta de qualidade, exigente, com estilo e acesso à informação. É jovem e chique sem ser careta”.
Carioca, Máxime começou vendendo roupas para os amigos. Agora, leva para as suas coleções a descontração das praias de Ipanema e Copacabana misturada ao lado cool da alfaiataria de Paul Smith e a influência japonesa vista em Commes de Garçons e Matsuda. Na British Cologny é possível encontrar blazers desestruturados, camisas com estampas exclusivas, calças de cintura baixa, peças práticas e coloridas como as bermudas em Tactel Aero® que saem do mar direto para a happy hour. De olho nas ilhas que são ou já foram colônias inglesas, acha que não irá faltar repertório para o sucesso da British Cologny.

Básico por excelência

André Foch está na área de moda há sete anos. A marca que leva seu sobrenome - Foch - ficou conhecida do público paulistano pelo underwear bem feito, desenvolvido inclusive para outras grifes. De lá pra cá a marca cresceu. Hoje, oferece uma roupa prática e jovem, com destaque para o jeanswear, a malharia e o underwear. Formado em economia, André define o seu consumidor como um homem na faixa dos 18 aos 50 anos. “Mais preocupado com o conforto do que com as tendências. São roupas básicas para o dia-a-dia, fáceis de usar ”. Como diferencial, a Foch utiliza tecidos tecnológicos que ajudam na performance das peças. Para o desfile do Prêmio Tactel, elaborou uma coleção baseada nos anos 80, com apelo punk e o conceito reciclável - que considera fundamental no seu trabalho e no mundo. “Tudo é esgotável, mas pode ser reciclado. As idéias também”. Mas afinal, o que é básico no guarda-roupa masculino? “É um agregado de fatores: modelagem legal, caimento bacana e nova tecnologia”, conclui.

Vestindo os astros

Do remédio Complexo B veio a inspiração para batizar a própria grife de moda masculina. Autodidata, Roberto Neves freqüentou o curso de estilo do Senai/Cetiqt carioca. Depois de manter uma confecção de fundo de quintal e dedicar-se à camisaria feminina, resolveu partir para um nicho inexplorado. Pegou carona na modernidade do Mercado Mundo Mix e Babylonia Hype, feiras alternativas de moda e deslanchou a Complexo B. Além do público masculino, chamou a atenção de figurinistas e atores da Rede Globo. Num instante suas roupas foram parar na mídia mais vista do país. Suas peças vestem personagens dentro e fora de novelas. “Descobrimos o momento e o espaço certos e misturamos com a vontade do mercado”, lembra Neves. “A roupa fala muito das vontades masculinas”.

Foch: roupas práticas e confortáveis
para o homem bem informado.
Complexo B: o diferencial está na proposta arrojada de tecidos e roupas com texturas diferenciadas, cores e brilhos.
British Cologny: descontração carioca,
construções e desconstruções inspiradas no oriente transpostas para a moda masculina.
Nas araras da Complexo B as modelagens são mais amplas, há muitos tecidos alternativos, cores e brilhos. Satisfeito com o nicho escolhido, ele vê um futuro promissor: “ A mulher é mais consumista e infiel em relação às roupas. O homem é difícil de ser conquistado, mas é muito mais fiel e exigente e agora também quer ficar bonito”.
 
 

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Joni Anderson
Fotos: Eduardo Alonso / Divulgação

Data de publicação: 01/09/2000

Conteúdo relacionado


A velocidade da informação e o desenvolvimento de coleções
Criadores e todos os envolvidos no desenvolvimento de produtos devem ficar atentos e se adequarem para que o produto não envelheça, não fique ultrapassado ou inadequado antes do lançamento das coleções.  2016-06-22 - Tags: denim jeanswear itt 102 joao de almeida

Concurso de moda inclusiva é fábrica de talentos
Dando continuidade à reportagem iniciada pela ITT Press 96, apresentamos os talentos selecionados pela Comissão Editorial do grupo MJC Textília como os mais inovadores do Concurso de Moda Inclusiva, realizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo. O evento, coordenado por Daniela Auler, é uma das ações que desafia os novos estilistas e designers a superarem desafios, trazendo inovações reais e aplicáveis. Veja quem são esses novos nomes da moda brasileira!  2015-03-24 - Tags: itt 97 moda inclusiva moda

Verão 2013/14: O descontruído e o reconstruído convivem em harmonia
Para a primavera-verão 2104, Nova York reinventou a pop arte de Andy Warhol e permaneceu com o grunge dos anos 1990 como ponto-chave.  2013-06-04 - Tags: itt 89

Inverno 2013 para todos os estilos
Pelos centros de Nova Iorque, Los Angeles, Londres, Paris, Milão, Florença, Dus­seldorf e Colônia desfilam diferentes opções para a próxima estação.  2013-01-28 - Tags: itt 88

Inverno – 2013, divertimento com decadência
Nas passarelas de Nova York, as cores vibrantes, o marinho profundo, tangerina e os tons de roxo se associaram aos combos habituais cinza e preto  2012-10-18 - Tags: stylelens inverno 2013

Denim by Première Vision mostrou inverno 2014
A Turquia, país euro-asiático com localização geoestratégica, dominou com expressiva vantagem os negócios durante os dois dias do evento.  2012-10-18 - Tags: premiere vision paris feira internacional

Quais Caminhos Seguir?
Sabemos que não só os artistas, mas também os criadores e designers se inspiram no passado, nas culturas populares, no status quo e nas artes. Todos os domínios de criação transmitem verdadeiras e genuínas influências criativas para os designers, razão pela qual hoje são inúmeras as possibilidades na escolha de produtos de moda que vão ao encontro dos mais diferentes gostos e lifestyles.  2012-08-30 - Tags: urbanwear yeda amaral

Verão 2013, feminino e retrô
A Primavera/Verão 2012/2013 trouxe uma mulher menina e muito feminina com um certo refi namento retrô que remonta às décadas de 20, 40, 50, pontuando ainda os anos 1960 e 1990.  2012-08-08 - Tags: tendencias verao 2013

Vivemos tempos impossíveis
Desde o início deste século não fomos capazes de respirar ou simplesmente viver. O medo mudou a nossa aparência, o sentimento comum tornou-se perigosamente nacionalista. O resultado é o desconforto e a humilhação.  2012-08-08 - Tags: comportamento

Quando o inverno 2012 chegar...
No Color Jeans, as calças Chino, Cargo e Work, de cores sérias e austeras (khakis, beges e oliva) agora estão acrescidas de cores vivas, alegres e elegantes onde os limites para a criação parecem não existir.  2012-04-12 - Tags: yeda amaral jeans jeansweare

Inverno 2012: Um mix de muita coisa
Todas as coisas retrô ainda são importantes para a moda. Parece-nos que, no final desta década, ainda temos a necessidade de revisitar as décadas passadas – 50s, 60s, os boêmios e cheios de glamour 70s, 80s e, finalmente, os 90s, em busca de mais inspiração.  2012-04-09 - Tags: styleleens tendencias

Cara ou coroa
Depois de perder a marca que construiu ao longo de mais de 30 anos, Renato Kherlakian mostra o outro lado da moeda.  2012-02-09 - Tags: renato kherlakian

Denim: work(s) in progress
Estações se misturam e se completam nas referências detectadas na B&BB.  2012-02-06 - Tags: stylesight

A insustentável leveza dos criadores
No mundo da moda, é preciso encontrar a fórmula ideal de negócio que concilie criação e produto.  2012-02-02 - Tags: fashion rio spfw

Trend Hunters dão as primeiras pistas...
As linhas mestre da primavera verão 2011 se baseiam no equilíbrio entre o futurismo e o tradicional.  2012-02-02 - Tags: stylelens

Aos poucos, o homem se entrega à moda
Foco no consumidor final: desejos, atitudes e influências.  2012-01-30 - Tags: moda masculina premiere vision

Tradição e reinvenção no blue e color jeans
Cada vez mais próxima a consagração dos tecidos elastômeros.  2012-01-26 - Tags: yeda amaral

Uma ópera chamada fashion weeks
Entre abril e junho, uma maratona de 126 desfiles mostrou direções do verão 2011.  2012-01-26 - Tags: spfw fashion rio dragao fashion