Language
home » moda & varejo » moda vestuário » mercado

Mercado

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

WGSN mostra tendências para o mercado de consumo em 2020

Prepare-se para o consumidor ultradinâmico. Estudo da WGSN - autoridade global em análises e previsões de tendências - apresenta os seis principais macrotendências que definirão o que o consumidor espera das marcas nos próximos anos, passando pela confiança que possuem nas empresas até o envelhecimento da população.

Qual o principal fator que acelera as mudanças no varejo? A tecnologia? Segundo o levantamento inédito da WGSN, a resposta está nos consumidores. São eles que causam as mudanças no mercado de consumo, que estão impulsionando a transformação na sociedade e desafiando os antigos modelos econômicos. Exigentes, contra antigos padrões e com novos valores, esses clientes fomentam novos formatos de negócios. A pergunta que fica para as marcas é: como essas mudanças afetarão o mercado a partir de 2020?

Para respondê-la, a WGSN apresenta os destaques da pesquisa "Consumidor Ultradinâmico" trazendo seis macrotendências que identificam o que está por trás desta mudança no comportamento do consumidor, relacionada com: compras realizadas por dispositivos móveis; conexões humanas; confiança nas marcas; preocupações climáticas; envelhecimento populacional; e economia do compartilhamento. "Precisamos entender que os consumidores estão mapeando, estudando as marcas. Eles querem, inclusive, saber se as empresas mudaram seu modelo de negócio, principalmente quando este impacta a sociedade. O intuito dos consumidores é saber se as marcas estão alinhadas às  novas demandas e a um propósito", afirma Luiz Arruda, Head da WGSN Mindset.

Fatores de influencia

• Revolução das compras pelos dispositivos móveis

A nova sociedade já é norteada pelo smartphones e as pessoas querem consumir via dispositivos móveis. Os varejistas precisam estar atentos a isso e adaptar seu negócio, caso não esteja adequado a essa demanda. Segundo pesquisa executiva de varejo da WGSN, 64% dos varejistas afirmam que o pagamento pelo celular é prioridade para o funcionamento de seu negócio. Outro levantamento realizado pela agência YouGov, mostrou que 44% dos entrevistados, entre 18 e 24 anos, se sentem mais confortáveis ao conversar com novas pessoas por meio de redes sociais, do que ao vivo. Neste âmbito, é possível perceber que a tomada de decisão pelos usuários é feita antes da visita física. Por isso, é tão relevante colocar o consumidor no controle da compra, desde que haja auxílio humano, caso necessário.

Empresas podem se antecipar a essas necessidades ao aumentar o uso do celular dentro da loja e automação no método de pagamento. A realidade aumentada, por exemplo, pode auxiliar os consumidores na hora da compra – tanto ao mostrar especificidades, como ao solucionar dúvidas – e permite que aquele momento seja uma experiência diferenciada. A inteligência artificial também se torna uma aliada, quando associada as interações digitais, a exemplo da Alexa e Google Assistent. Com tantas mudanças, é fundamental que as empresas estejam preparadas para este novo cenário, que traz impactos para cadeia como um todo – inclusive, a relação entre empregados e empregadores. Com estudos* que apontam que milhares de empregos na área têm "alto risco de automação", é fundamental garantir que o antigo papel desempenhado pelos colaboradores seja redefinido. Além disso, será imprescindível apostar em estratégias que descompliquem as entregas de produtos.

• A importância dos sentimentos

As conexões humanas são valorizadas à medida que as pessoas se sentem mais sozinhas. Por isso, estão em busca de conexões que ajudem a se sentirem mais humanas. Por outro lado, uma vez que os varejistas investem em tecnologia de inteligência artificial e experiências digitais, a importância da conexão humana será um diferenciador fundamental paras as marcas. As estratégias pessoais começam a crescer como um ponto de diferenciação para além do preço, principalmente quando as empresas concorrem com a Amazon.

• A economia da confiança

Confiança é um termo cada vez mais recorrente e visado pelos consumidores globalmente. E como sua marca pode se mostrar confiável atualmente? Os consumidores estão questionando o que é real. Por isso, marcas e varejistas precisam desenvolver novas estratégias capazes de aumentar o nível de confiança das pessoas. À medida que as pessoas são expostas todos os dias a uma enxurrada de fake news, é cada vez mais difícil saber em que ou em quem confiar. A confiança é um importante fator de estímulo do consumo. O WGSN Barometer, que a cada ano analisa 200 mil consumidores do mundo todo, apontou que os gastos das pessoas têm uma relação direta com o quanto elas confiam em uma marca. Mas, hoje em dia, o que significa ser uma empresa de confiança? A tradição e a trajetória de uma marca não a tornam, necessariamente, uma empresa de credibilidade.

Além de oferecerem produtos e serviços de qualidade, espera-se que as empresas sejam agentes para mudanças positivas. Entre os entrevistados do Edelman Trust Barometer, 64% disseram acreditar que uma empresa possa tomar ações que aumentem seus lucros e melhorem as condições econômicas e sociais nas comunidades onde operam. Quase dois terços afirmaram que desejam que os CEOs assumam mudanças políticas em vez de esperar pelo governo – que tem níveis de confiança muito abaixo das empresas em 20 mercados. Isso significa que a principal tarefa dos CEOs é "criar confiança", o que ultrapassa "desenvolver produtos de qualidade" e "oferecer serviços" em 69% e 68%, respectivamente.

• Preocupações climáticas

O mundo precisa de ajuda e seus moradores estão em busca de soluções e ações para torná-lo melhor. O número de desastres naturais provocados por eventos climáticos extremos – inundações, secas e incêndios – mais do que dobrou desde 1980. No mesmo período, o número de tempestades dobrou, enquanto inundações, avalanches e deslizamentos quadruplicaram desde 1980 e dobraram desde 2004. A ansiedade em relação ao clima já é uma realidade, assim como o desejo de limitar ou reverter os danos causados ao ecossistema do planeta.

Quando o assunto é consumo, as pessoas procuram fazer a coisa certa quando há alternativas sustentáveis à disposição. De acordo com dados levantados pela consultoria Nielsen em 2018, a taxa de crescimento na venda de produtos vem aumentando em determinados setores sempre que há alternativas sustentáveis. Além disso, já começou a corrida para que a economia circular funcione na indústria da moda. Muitas lojas do setor fast-fashion, como Zara e H&M, têm estimulado os clientes a devolverem roupas danificadas ou que não usam mais, já antes mesmo que a reciclagem de fibras se torne uma realidade comercial. Esta mudança de atitude vai exigir uma nova mentalidade por parte das lojas que atendem ao consumidor que deseja unicamente produtos novos. A estrutura de negócios e de precificação terá que ser reavaliada, uma vez que o público tem procurado mais por produtos duráveis, sustentáveis e que possam ser revendidos.

• A geração longeva

As pessoas estão vivendo mais e melhor. E as marcas precisam estar atentas a essa demanda crescente. Os países desenvolvidos – dos EUA ao Japão – reconhecem que é difícil lidar com o envelhecimento da população e com as grandes mudanças que acontecem na distribuição de renda. De acordo com a ONU, essa questão causará a transformação social mais significativa do século 21, com implicações em todos os setores da sociedade. Nestes países, os consumidores mais velhos, apesar de se sentirem ignorados ou negligenciados, têm um poder de compra muito maior do que o dos consumidores jovens. De acordo com os dados de pesquisa realizada pelo International Longevity Centre, as pessoas com mais de 50 anos no Reino Unido gastam um total de 314 bilhões de libras por ano, o que equivale a aproximadamente 43% do total do gasto doméstico em consumo de produtos. Mesmo assim, a pesquisa apontou que 85% das pessoas com mais de 55 anos acham que a sua marca favorita "não as compreendem" ou não compreendem as suas necessidades. Esta é uma oportunidade importante para os varejistas, afinal, basta fazer alguns ajustes no espaço da loja para receber bem esse grupo demográfico. Remover barreiras físicas e melhorar a mobilidade – instalando rampas e alargando corredores e entradas, por exemplo – pode ter um impacto positivo nas vendas.

• Fim da posse

Não é sobre ter é sobre viver. A economia compartilhada ganha forças em um cenário que os consumidores estão mais abertos a experimentarem e as marcas precisam entender a dinâmica deste novo mercado. As pessoas estão deixando de gastar em coisas para investir em experiências. E isso tem sido notado. O processo de descoberta de produtos também parece ter mudado para sempre: os consumidores de hoje deixam de "ir às compras", mas ao mesmo tempo, nunca deixam de fazer compras, já que estão sempre conectados a aplicativos móveis e ao Instagram. Os varejistas têm abordado esse problema por meio de estratégias que visam transformar a vontade de comprar de um produto pela necessidade de possuir pela vontade de comprar um produto pelo prazer da experiência – o que permite criar um tipo de memória.

Os fatores que impulsionam o mercado consumidor revelam que as pessoas não estão em um momento tão positivo e que se sentem cada vez mais ansiosas, desconectadas e pressionadas pelo tempo. Há uma grande oportunidade para os varejistas que criarem produtos, experiências e serviços capazes de adicionar valor real à vida do consumidor (e que também possam ser compartilhados nas redes sociais).

A pergunta que fica: sua marca está preparada para se comunicar e ser relevante para esses consumidores?

Referencias: * Mc Kinsey apontou em pesquisa que a próxima geração de supermercados pode fazer com que a carga horária dos trabalhadores seja reduzida em dois terços.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Edição: Marcia Mariano
Fonte: Edelman Assessoria

Data de publicação: 01/03/2019

Conteúdo relacionado


Brasil tem a maior quantidade de cartões de crédito e débito da América Latina
O Brasil tem a maior quantidade de cartões em circulação da América Latina. A conclusão é da Minsait Payments, empresa do grupo Indra, de consultoria e tecnologia, e está presente no “Informe de Pagamentos”, relatório anual que analisa tendências de tecnologia no setor de meios de pagamento na América Latina e Europa.  2020-04-02 - Tags: cartoes de debito cartoes de credito minsait payments indra america latina mercado minsait

Aramis lança campanha doando 5 mil camisetas para profissionais de saúde
Pensando em auxiliar os profissionais de saúde, que estão na linha de frente e são os principais protagonistas no combate ao coronavírus, a Aramis, marca brasleira de moda masculina, criou a campanha #VestindoHerois, para engajar a indústria do vestuário nas ações solidárias. A empresa está doando 5 mil peças de roupas brancas (camisetas e camisas polos) de seu estoque aos médicos e equipes hospitalares que estejam combatendo o Covid-19 em hospitais de São Paulo, cidade mais atingida pela epidemia até agora.  2020-04-01 - Tags: aramis richard stad exclusiva entrevista covid19 coronavirus isolamento social ecommerce uniforme

Especialista sugere máscaras de tecido apenas como barreira física entre pessoas
Acessório indispensável nesses tempos de pandemia do novo coronavírus – COVID 19, a máscara facial tem sido muito procurada pela população, levando as indústrias a aumentarem a produção, mesmo em plena crise gerada pelo surto da doença. As máscaras de tecido viraram uma opção de proteção para os cidadãos, devido à escassez no mercado do produto feito em TNT.  2020-03-31 - Tags: mascara facial coronavirus covid19 higienizacao abit anvisa polipropileno

Cia. Hering produz uniformes para doação a unidades de saúde
Cuidar da saúde e de toda a rede de contatos – colaboradores, parceiros e consumidores – já faz parte da rotina de trabalho da Cia. Hering, especialmente em um cenário delicado como o atual, em meio à propagação do novo Coronavírus. Além de estar mobilizada para garantir o bem-estar destes públicos, a Cia. Hering, ciente de sua responsabilidade junto à comunidade, está produzindo uniformes para serem doados a instituições de saúde de Santa Catarina, Goiás e Rio Grande do Norte, estados onde a empresa possui unidades produtivas e centros de distribuição.  2020-03-30 - Tags: cia hering uniformes equipe de saude covid19 hospitais industria textil instituicoes de saude

Sebrae apóia movimento 'Compre do Pequeno' para preservar empregos
Para reduzir os efeitos econômicos da crise causada pela expansão do novo Coronavírus no país, o presidente do Sebrae, Carlos Melles, pediu que os brasileiros apoiem o movimento Compre do Pequeno. “Neste momento tão difícil para todos nós, o Sebrae tem estimulado de maneira vigorosa que a nossa população compre da micro e pequena empresa”, afirmou Melles, em vídeo publicado nas redes sociais do Sebrae e veiculado em canais de TV.  2020-03-27 - Tags: sebrae crise coronavirus pequenas empreas covid 19 carlos melles empregos varejo tradicional

Lojas Renner destinará mais de R$4 milhões para o combate ao Covid-19
A Lojas Renner, por meio de seu braço social, o Instituto Lojas Renner, irá apoiar instituições hospitalares para atender às suas necessidades mais urgentes no combate ao coronavírus no Brasil. O apoio, no total de R﹩4,1 milhões, servirá para custear a aquisição de suprimentos básicos e fundamentais no tratamento da doença e conter sua disseminação.  2020-03-26 - Tags: lojas renner instituto lojas renner covid19 instituicoes hospitalares doacoes fabio faccio

Especialista fala sobre o impacto do coronavírus no mercado da moda
Diante do cenário atípico, pela primeira vez o principal evento de moda do Brasil foi cancelado. Nos últimos dias, a direção do SPFW anunciou que a edição que seria realizada entre 24 e 28 de abril, foi cancelada. Segundo Roze Motta, especialista em moda e personal stylist de muitos famosos, isso reafirma o impacto do novo coronavírus em todas as relações de negócios a nível global.  2020-03-24 - Tags: spfw corona virus covid19 varejo moda industria moda roze shoppings

Dicas de gestão para os pequenos negócios enfrentarem a crise do Covid-19
A crise econômica provocada pela pandemia do Coronavírus tem causado enormes prejuízos à economia global e atingido a saúde das empresas, que se veem diante de uma queda do volume de vendas. Para ajudar os pequenos negócios a superarem esse momento, o Sebrae está desenvolvendo um conjunto de soluções voltadas a atender a cada um dos segmentos mais atingidos.  2020-03-20 - Tags: coronavirus covid19 pequenos negocios redes sociais empreendedores sebrae

Sebrae apoiará pequenos negócios a superarem a crise do Coronavírus
O Presidente do Sebrae, Carlos Melles, assegurou – em depoimento voltado aos milhões de empreendedores de todo o país – que o Sebrae está totalmente dedicado neste momento a construir soluções para apoiar as micro e pequenas empresas na superação da crise causada pelo Coronavírus. “Não devemos ceder ao pessimismo”, destaca Carlos Melles.  2020-03-19 - Tags: sebrae carlos melles microempresas empreendedores pandemia coronavirus covid19

E-commerce geral recua em fevereiro devido influência do Coronavírus
O medo do Coronavírus (COVID -19) tem provocado impacto financeiro significativo nas atividades econômicas. A queda expressiva nos níveis da Bolsa brasileira e a redução da projeção para o PIB deste ano são alguns dos fatores divulgados recentemente. A epidemia global também é apontada como uma das razões para a queda do e-commerce durante o mês de fevereiro, mostra um levantamento do Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce.  2020-03-18 - Tags: coronavirus covid 19 andre dias e commerce sudeste

Com nova diretora de marketing Singer aposta na democratização da marca
A Singer do Brasil, que completa 170 anos de atividade, apresentou a nova diretora de marketing, Concheta Feliciano. Ex Microsoft, Samsung e Whirlpool, a executiva tem como desafio alavancar os negócios da empresa e colaborar para o desenvolvimento da economia do país. Concheta está confiante e enxerga uma grande oportunidade para inovar em produtos e serviços.  2020-03-17 - Tags: singer do brasil work on em trade marketing concheta feliciano maquinas de costura

Setor de vestuário e acessórios é destaque em fevereiro
O setor de vestuário e acessórios apresentou o maior crescimento na intenção de lançamento de produtos no mês de fevereiro, com um aumento de 95,5% quando comparado ao mês anterior, de acordo com o Índice GS1 Brasil de Atividade Industrial. O segmento foi o único a apresentar crescimento no período, ficando à frente de outros como alimentos, que registrou queda de 6,1%; produtos diversos com redução de 33,8%; além de bebidas e têxtil, que se mantiveram estáveis.  2020-03-06 - Tags: vestuario consumo acessorios roupas automacao gs1 mercado varejo

E-commerce deve movimentar R$ 106 bi em 2020
Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o faturamento do e-commerce brasileiro deve chegar a R$ 106 bilhões em 2020, com tíquete médio na faixa de R$ 310 e é estimado uma movimentação de 342 milhões de pedidos, feitos por aproximadamente 68 milhões de consumidores.  2020-02-27 - Tags: abcomm ecommerce dassi boutique ibge comercio eletronico

Enquete da Abvtex aponta desempenho positivo do varejo de moda em janeiro
Em enquete realizada mensalmente pela Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX), que representa mais de 100 grandes marcas do varejo de moda brasileiro, 78% das associadas reportaram resultados de vendas melhores em janeiro em relação ao mesmo mês de 2019, sendo que 22% consideraram o resultado igual ou pior no comparativo.  2020-02-21 - Tags: abvtex associacao brasileira do varejo textil iemi inteligencia de mercado edmundo lima varejo

Mercado de máquinas industriais de costura segue aquecido em 2020
As vendas de máquinas industriais devem crescer até 20% em 2020 em comparação a 2019, quando o aumento chegou a 12% em comparação a 2018. O percentual é referente às máquinas industriais para confecção, incluindo costura, passadoria, bordado, corte e enfesto.  2020-02-21 - Tags: andrade maquinas confeccao costura passadoria bordado corte enfesto conceicao ruiz confeccionista

Prefeitura de São Paulo e Fashion Revolution capacitam professores
A Prefeitura de São Paulo, em parceria com o Fashion Revolution Brasil e o British Council, realiza na próxima terça e quarta-feira, 18 e 19 de fevereiro, uma sessão de treinamento para professores na região central da cidade.  2020-02-14 - Tags: prefeitura sao paulo fashion revolution british council coworking brasil

Vestuário teve forte influência na baixa inflação de janeiro
O IPCA de janeiro, de 0,21%, o menor para o mês desde o Plano Real, teve forte influência do vestuário, que apresentou deflação de 0,48%, a maior dentre todos os segmentos. Dado foi divulgado pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), que também anuncia redução do déficit da balança comercial e do saldo negativo de postos de trabalho e aumento da produção física.  2020-02-11 - Tags: ipca abit vestuario inflacao balanca comercial producao textil

Indústria do denim investe cada vez mais na sustentabilidade
O denim sustentável foi a categoria de produto de consumo mais procurada em 2019. Foi o que revelou a edição de dezembro da Denim Première Vision, realizada em Londres que, ao contrário de edições anteriores, foi comercializada como “o evento de moda responsável do denim”, mostrando que o setor fez uma grande incursão na sustentabilidade.  2020-02-05 - Tags: denim pv londres textiles intelligence denim premiere vision londres pv21

Milano Unica unida para fortalecer 'Made in Italy'
A cerimônia tradicional de inauguração da trigésima edição da Milano Unica para a primavera-verão 2021, contou com a presença de autoridades que exaltaram a importância do setor têxtil e moda para a Itália, enaltecendo que o pais transforma materiais em “coisas” que as pessoas no mundo aspiram. Aproveitou para reforçar que o comércio internacional é uma das ferramenta da paz mundial.  2020-02-05 - Tags: ercole botto poala milano unica michelangelo pistoletto made in italy agencia ice

Varejo de moda avança no combate ao trabalho análogo ao escravo
Na semana em que se comemora o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, em 28 de janeiro, a Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX) chama atenção para a valorização dos trabalhadores e respeito à dignidade humana no mundo da moda.  2020-01-30 - Tags: varejo textil abvtex moda trabalhadores vestuario