Language
home » moda & varejo » moda vestuário » mercado

Mercado

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Retrospectiva 2018: Afinal, o que quer o consumidor?

Três anos depois de descobrir o mercado sul-americano em 2014, quando promoveu em Medellín, Colômbia, sua 30º World Fashion Convention, (Convenção Mundial de Moda), a Federação Internacional do Vestuário (International Apparel Federation - IAF) retornou à América do Sul em 2017 para realizar, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção (Abit), a primeira edição do evento no Brasil, que aconteceu de 16 a 18 de outubro no Rio de Janeiro, com 350 participantes. Embora a convenção tenha reunido a nata do empresariado têxtil/vestuário/moda, representantes do varejo, especialistas e formadores de opinião, o principal protagonista foi o consumidor, ou melhor, a nova geração de consumidores, identificada nas categorias Y (nascidos após 1980), Z (a partir de 1999) e a mais recente, clean liefers (vida limpa) - que concentram jovens entre 15 e 34 anos.

Este protagonismo foi representado no último painel da convenção, quando cinco consumidores subiram ao palco para falar de suas expectativas em relação à moda. O encontro encerrou a maratona de palestras e debates que buscou respostas para o principal desafio do mercado fashion: como conciliar consumo e sustentabilidade, diante de um consumidor que deixou de ser passivo e cujo comportamento vem causando inquietações às empresas.

Os jovens convidados, Luma Nascimento, Lorenzo Cavichioni, Daniel Kalleb, Juliana Prata e Lara Espinoza foram estimulados pela consultora de estilo Renata Abranchs, que conduziu o debate, a contar como enxergam o mercado da moda. Digital influencers, alguns com centenas ou milhares de seguidores nas redes sociais, eles demonstraram que os blogs e as plataformas de mídia deixaram de ser meros instrumentos de diversão e autopromoção para se tornarem vetores de informações e ideias de pertencimento, diversidade e sustentabilidade no universo da moda.  Se antes os blogueiros faziam o papel de agentes de marketing, recebendo produtos das marcas para divulgar em suas páginas na internet, hoje continuam fazendo isso, porém de uma forma mais ampla e crítica. Por exemplo, se um produto não estiver de acordo com seus valores, mesmo que seja lindo e acessível, poder ser rechaçado por ter utilizado processos e insumos que agridem o meio ambiente; por ter sido produzido em condições degradantes ou por não conter modelos que contemplem pessoas fora do “padrão estético”. Essa patrulha tem se tornado uma pressão para as marcas, pois toda e qualquer queixa (ou elogio) é “viralizado” em questão de segundos na internet.

Público exigente

Lorenzo Cavichioni, que pertence à geração Millennials, revela: “Eu era mais consumista. Hoje penso bem antes de comprar tudo o que quero e estou sempre atento à procedência dos produtos”. A pesquisadora Luma Nascimento, defensora do empoderamento feminino e da cultura negra, com mais de 19 mil seguidores no Instagram, critica a falta de pluralidade na indústria da moda.  “Nossa luta é pela igualdade. Hoje eu não me sinto totalmente representada, mas acredito que as coisas estão melhorando”, já Juliana Prata, engajada nas questões socioambientais, diz que mudou de atitude após ver a série "Sweatshop - Dead Cheap Fashion", que mostra blogueiros noruegueses em uma fábrica de roupas no Camboja, onde as condições de trabalho são insalubres e as costureiras recebem US$ 3 dólares ao dia. “Depois de ver essa série passei a olhar com atenção as etiquetas das peças que compro”. Concordando com a moderadora do debate, Renata Abranchs, para quem “a moda precisa de menos tendência e mais essência”, Lara Espinosa acrescentou que costuma pesquisar a cultura da empresa em relação aos seus funcionários. “Não admiro marcas que só se preocupam com market share”, sentenciou.

Ações e reações

A indústria global da moda movimenta por ano cerca de 2,4 trilhões de dólares. Será que parte destes recursos não podem ser investidos em  produção mais sustentável?  O primeiro painel da Convenção abordou justamente a questão do complience – conformidade com leis, regulamentos e questões éticas envolvidas em cada etapa do negócio da moda – que implica numa maior sinergia e transparência entre produtores e fornecedores da cadeia de valor. Ao participar do painel Cenário Mundial da Indústria e do Varejo de Têxteis e Confeccionados, Saskia Hedrich, senior expert da consultoria americana McKinsey & Company, advertiu: “É preciso pensar fora da caixa. A era da produção em massa está chegando ao fim”. 

A consultora destacou que a tecnologia móvel e acessibilidade cada vez maior da internet desempenham um papel fundamental nesta mudança. Com base em uma pesquisa realizada pela McKinsey em 2016 com mais de 200 executivos da indústria e varejo de moda, Saskia apontou que os players de mercado estão olhando para dentro e remodelando suas operações para integrar a inovação sustentável nos processos de design e fabricação de vestuário.  Segundo ela, 65% dos entrevistados disseram que estão implementando a digitalização dos dados para melhorar a interface com fornecedores e atender melhor o mercado que nos últimos anos têm se tornado menos previsível. “A digitalização será a chave para a eficiência da cadeia de abastecimento, não só para reduzir os custos como também aprimorar as oportunidades de negócios. Além disso, pode  aumentar a agilidade na forma de como as roupas são projetadas e, consequentemente, contribuir na rapidez de resposta aos clientes”.

Embora “incerto” e “desafiador” sejam as palavras mais usadas pelos entrevistados para descrever o estado ânimo do setor, o “otimismo” com o mercado veio em terceiro lugar na avaliação dos executivos e isto é um bom sinal. Também se destacaram entre as respostas dos varejistas, a necessidade de investir na integração das operações das lojas físicas e virtuais, no marketing online e nos programas de fidelização e interatividade. Um dos exemplos citados foi o da marca Adidas, que em seu novo ponto de vendas em Nova York, instalou uma pista para que as pessoas testem os tênis antes de compra-los.

Em sua palestra sobre “Transformação na Indústria da Moda: Fatores Ambientais na Economia Global”, Sebastian Boger, diretor do escritório da Boston Group, em Munique, disse que a produção de vestuário continuará crescendo no mundo. Segundo ele, o volume passará dos atuais 62 milhões de toneladas para 102 milhões de toneladas nos próximos 10 anos. Embora reconheça a relevância do consumidor, Boger discorda que ele vai liderar o processo de sustentabilidade no produto têxtil. “Além da maioria das pessoas ainda seguir tendências de moda, poucos conhecem a complexidade da cadeia de produção e muitos relevam o preço como fator decisivo na hora da compra”, destacou o pesquisador, acrescentando que 80% das empresas de moda têm metas de sustentabilidade, mas somente 30% estão colocando o tema nas decisões estratégicas.

No painel sobre a Influência da Responsabilidade Socioambiental nas Decisões de Compra do Consumidor Final, o moderador Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva, insistiu para que as empresas tenham mais empatia com seus consumidores. “Durante anos, as marcas se mantiveram longe da realidade do consumidor. Mas hoje, temos o marketing de causa e o poder de decisão está com as pessoas”.

Afinado com esta ideal, o empresário Rony Weisler, do Grupo Reserva de moda masculina, declarou: “Temos que emocionar e surpreender todos os dias. Por isso fazemos campanhas que dialogam com nossos clientes”, disse, citando uma convenção de vendas realizada no estádio do Maracanã que, segundo ele, foi muito mais assertiva do que publicidade em revistas de moda, que atinge pouco o público masculino.

Defensor do “Capitalismo Consciente”, o jovem empresário também realizou em 2016 uma ação em que cada peça vendida na loja viabilizava a doação de cinco pratos e comida para a ONG Banco de Alimentos, que combate o desperdício e a fome. Entusiasmado com o retorno da marca no mercado, ele finaliza: “Temos que empreender sim, mas também, é preciso repensar o negócio para atender o novo mercado de consumo”. A IAF, que representa 40 mil empresas ao redor do mundo, realizará sua próxima convenção em outubro de 2018, na cidade de Maestricht, Holanda.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Marcia Mariano
Foto: Guilherme Taboada

Data de publicação: 28/11/2018

Conteúdo relacionado


A indústria do vestuário e o desafio da sustentabilidade
Para alcançar o grande desafio da sustentabilidade, a indústria do vestuário deverá, cada vez mais, trabalhar de forma colaborativa e seus profissionais precisam estar preparados para interagir com todos os parceiros ao longo da cadeia de abastecimento, e até mesmo com seus concorrentes.  2019-07-12 - Tags: textil textile intelligence cultura fashion vestuario global apparel markets moda

Vendas de máquinas de costura crescem 30% em 2019
Impulsionadas principalmente pelo setor de artesanato, a indústria de máquinas de costura tem registrado um crescimento robusto nos últimos anos no Brasil, especialmente durante o período conhecido como “pós-crise”. Segundo a Andrade Máquinas, as vendas de máquinas domésticas já acumula alta de 30% no 1º semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2018.  2019-07-08 - Tags: costura maquinas mercado costura industrial andrade maquinas profissionais textil

Lançamento do Relatório 2018 do Programa ABVTEX
A Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX) e as varejistas associadas que representam cerca de 90 marcas do varejo de moda nacionais e internacionais atuam fortemente na formalização do trabalho com o Programa ABVTEX, considerado o maior esforço setorial em prol da responsabilidade socioambiental, do compliance e na promoção do trabalho digno.  2019-07-01 - Tags: abvtex textil varejo moda nacional moda internacional programa abvtex

Varejo de interação: como proporcionar experiências para o consumidor?
Você sabia que as inovações tecnológicas podem refletir oportunidades positivas para a sua loja, fidelizar clientes e serem ótimas ações para encantar consumidores? Isso é possível graças às tecnologias como Omnichannel, RFID, Big Data, QR Code e inteligência artificial.  2019-06-28 - Tags: rfid big data qr code vitrine interativa fabio avellar varejo interacao mercado

Renner lidera ranking das varejistas de moda de maior reputação para o brasileiro
Em pesquisa realizada pela consultoria de marketing DOM Strategy Partners, a Renner foi eleita a empresa com negócios no segmento varejista de moda de melhor reputação entre todas as outras que produzem no Brasil. A marca conquistou 7,62 pontos e foi classificada como "forte" na mensuração de valores adotada pela consultoria.  2019-06-27 - Tags: dom strategy partners reputation index by dom strategy partners renner varejo ranking

Varejo de SP cresce 1,4% na 1ª quinzena de junho, diz ACSP
O movimento de vendas do varejo da capital paulista cresceu em média 1,4% na primeira quinzena de junho de 2019, frente ao mesmo período de 2018, segundo o Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A média resulta das altas de 2% do sistema a prazo e de 0,8% do sistema à vista.  2019-06-19 - Tags: associacao comercial de sao paulo acsp marcel solimeo varejo mercado sao paulo

Escolaridade tem influência na formalização dos negócios no Brasil
O empreendedorismo no Brasil ainda é uma atividade profundamente marcada pela informalidade. Dados do IBGE apontam que dos 28,4 milhões de donos de negócio no país, cerca de 2/3 afirmam não possuir CNPJ. Estudo inédito do Sebrae, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE), mostra que essa informalidade é determinada por aspectos estruturais, em especial o nível de escolaridade.  2019-06-19 - Tags: empreendedorismo educacao informalidade escolaridade sebrae cnpj

Haco anuncia investimentos de mais de 20 milhões em fábricas de Santa Catarina
A Haco investirá mais de R$ 20 milhões nas fábricas em Santa Catarina. O investimento ampliará a capacidade da empresa em função do crescimento das vendas nos últimos anos. Uma parte do orçamento será para a aquisição de dezenas de novos teares para a produção de etiquetas tecidas de alta definição.  2019-06-07 - Tags: haco santa catarina parque fabril alberto conrad lowndes investimento jeanswear luciano mondini projeto rfid

Instituto C&A apoia primeiro fórum internacional de moda sustentável do país
Na semana do Meio Ambiente, o Instituto C&A estará presente no primeiro fórum internacional de moda sustentável do Brasil. O Rio Ethical Fashion (REF), idealizado pela estilista Yamê Reis, acontecerá entre os dias 6 e 8 de junho, no IED Rio e no Oi Casa Grande, ambos no Rio de Janeiro. O intuito do evento será debater, criar parcerias, inspirar e difundir os valores da sustentabilidade na moda brasileira.  2019-05-31 - Tags: agenda moda brasil c&a foundation rio ethical fashion meio ambiente yame reis fashion for good giuliana ortega

Famílias de baixa renda representam 49% do consumo de roupas e calçados esportivos no Brasil
Os consumidores brasileiros menos favorecidos, com rendimentos familiares mensais de até R$ 2.489, estão comprando cada vez mais calçados e roupas esportivas. Em 2016 eles representavam 42% das vendas, índice que saltou para 49% em 2018, como revela o monitoramento contínuo do The NPD Group (www.npd.com) com shoppers em todo o país.  2019-05-29 - Tags: baixa renda roupas esportivas npd group consumo mercador esportivo

Grupo Malwee seleciona startups para inserir varejo de rua no mundo digital
O Grupo Malwee lançou chamada no Edital de Inovação para a indústria a fim de selecionar projetos inovadores apresentados por startups. Serão escolhidas até cinco propostas que utilizem ferramentas destinadas a oferecer uma experiência de compra diferenciada e inovadora, como a inserção de lojistas multimarcas no mundo digital.  2019-05-28 - Tags: sebrae grupo malwee edital de inovacao institutos senai de tecnologia new retail illan sztejnman

Senai Cetiqt desenvolve ponto de vendas em realidade virtual
É fato que os consumidores estão, cada vez mais, preferindo as compras virtuais às físicas. Até 2021, segundo uma pesquisa do Google, 67,4 milhões de pessoas farão sua primeira compra pela Internet. E se ao invés de elas apenas escolherem peças estáticas em uma página de internet pudessem passear virtualmente por uma loja de verdade?  2019-05-24 - Tags: senai cetiqt ponto de experiencia de consumo angelica coelho ponto de vendas realidade virtual

Estudo do SIS/Sebrae analisa setor de confecção de Santa Catarina
O Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae realizou um estudo sobre o setor de confecções de Santa Catarina, apontando diretrizes que possibilitam um planejamento estratégico para a região até 2021. O segmento de vestuário é bastante representativo no estado, respondendo por 18,8% dos empreendimentos industriais e por 21,8% dos empregos na indústria.  2019-05-17 - Tags: sistema de inteligência setorial sebrae santa catarina vale do itajai fiesc comercio exterior

Acostamento investe 20 milhões em nova fase e aposta na geração Z
A Acostamento, grife brasileira de moda premium, apresenta na Feira Ópera o seu reposicionamento de marca e a nova coleção Verão 2020 da Acostamento Young, sua marca destinada exclusivamente até então ao público jovem, com um estande de 50m2 no principal corredor do evento.  2019-05-17 - Tags: acostamento moda premium grupo pasquini feira opera feira b2b acostamento young teenager geracao z igk

Projeto visa tornar Goiás o principal polo de moda produtor e distribuidor do país
Nos últimos anos, o Centro-Oeste vem aumentando sua força no segmento de confecções e no de distribuição, já que a região da 44, importante polo de moda atacadista, já figura entre as três principais do país. No entanto, para alcançar o principal posto do Brasil, tanto na distribuição quanto confecção, é preciso haver uma ação integrada, em várias frentes, desde a capacitação de mão de obra para produção até distribuição.  2019-05-14 - Tags: projeto goias na moda codese grupo mega moda feira hippie ovg goias

ABVTEX atua na promoção do trabalho digno na cadeia da moda
No mundo da moda há discussões aprofundadas sobre sustentabilidade, consumo consciente e inovação, entre outros temas, porém, se faz cada vez mais importante a conscientização às condições de trabalho na cadeia produtiva de artigos de confecção e calçados.  2019-05-02 - Tags: abvtex condicoes de trabalho programa abvtex edmundo lima cadeia produtiva textil

Os desafios de gerir operações de varejo na era digital
Gerir uma operação de varejo no Brasil não é desafio para qualquer um. Além dos diversos desafios fiscais, tributários e jurídicos, o consumidor informado e digitalizado exige cada vez mais experiências incluídas nas jornadas de consumo.  2019-04-26 - Tags: marketing cloud personalization platforms product information manager customer data platform minimum viable product

Senai Cetiqti abre inscrições para o Programa de Mentoria 2019
Qual estudante não gostaria de, no final da faculdade, contar com a ajuda de um profissional experiente dando orientações fundamentais para a carreira? Esta é a proposta do Programa de Mentoria 2019 do SENAI CETIQT, que está com inscrições abertas até o dia 25 de abril.  2019-04-18 - Tags: programa de mentoria 2019 coordenacao de inovacao educacional senai cetiqt bernardo queiroz design de moda engenharia quimica

Varejo de moda tem desempenho positivo em março
Em enquete realizada mensalmente pela Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX), que representa cerca de 90 grandes marcas do varejo brasileiro, 80% das associadas reportaram resultados de vendas melhores em março em relação ao mesmo mês de 2018.  2019-04-16 - Tags: abvtex associacao brasileira do varejo textil varejo brasileiro edmundo lima

Goiânia precisa ser também um centro de criação de moda
Criar um movimento de identidade própria para continuar em ascensão e se consolidar como um centro, não só de confecção, mas de criação de moda. Essa foi a avaliação dos especialistas do universo fashion de Goiás, que foram convidados como debatedores para um bate-papo sobre os desafios da moda goiana.  2019-04-12 - Tags: nelia finotti espaco integrado de moda goiania shopping estacao da moda