Language
home » moda & varejo »

Marketing

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Um encontro inesperado com Ugo Castellana

Sou o tipo de pessoa que não gosta de ser tirada de sua rotina, particularmente no ambiente de trabalho e num momento em que cada minuto desperdiçado pode provocar um acúmulo de problemas. Por essa razão, quando fui chamado pelo diretor do escritório para projetar um vídeo na sala de reuniões, trazido por um senhor que nunca havia visto, ou que pelo menos não me recordava de tê-lo visto antes, disse para mim mesmo: “espero que aquele DVD não me faça caprichos e que eu volte para minha sala com a mesma velocidade com que tentei me livrar desse encargo”.

Entrei na sala e me deparei com um senhor de fino trato, já com seus 80 anos, que falava sobre sua vida para o diretor do escritório e uma colega de trabalho. Cumprimentei-o rapidamente e já me coloquei a arrumar os fios do aparelho de DVD para projetar o tal filme e retornar logo para minhas tarefas. Claro que o DVD não funcionou de imediato e, enquanto tentava descobrir qual o fio apresentava defeito, ouvia as histórias que aquele senhor contava com imenso prazer.

Ele não sabia, mas na época eu tinha colocado na cabeça (idéia que não deixei de lado) que escreveria um livro falando sobre as experiências de vida de pessoas de idade já avançada, mas com tamanha vontade de viver, que chegam a fazer sombra em grande parte da juventude. Então, quando o vídeo finalmente funcionou e fui convidado para continuar por ali,  esqueci-me do tempo, dos compromissos e simplesmente me deixei envolver pelas histórias de quem tinha tanto para falar.

O vídeo, rodado em 2005, falava da vida daquele senhor que estava diante de mim, que havia feito fama na Itália como estilista e, a partir dos anos 60, também por aqui, no Brasil. Nasceu em plena Belle Époque, numa casa situada na Via Apia Antica, a estrada que liga a zona portuária ao centro de Roma, um lugar ainda hoje com belos campos e longe do burburinho frenético dos turistas caminhando pelas ruas da cidade eterna. Sua infância foi cercada por mulheres de forte personalidade, entre as quais sua irmã, da qual carrega consigo ternas lembranças. Já da sua mãe, marcou-me o fato de levá-lo com certa periodicidade às casas de pessoas com dificuldades financeiras, para que aprendesse que aquele mundo onde vivia não era compartilhado por todos, razão pela qual, acredito, deveria dar valor ao que lhe era dado.

Anos mais tarde, já adolescente, contrai tuberculose, num momento em que não existia cura para essa doença, contagiosa e que, portanto, obrigara-lhe a certo isolamento (a formação escolástica, por exemplo, teve que prosseguir por meio de aulas particulares). Em busca da cura, foi viver num sanatório na Suíça, onde o clima frio deveria colaborar para a melhora. O clima não ajudou, mas sim a penicilina, descoberta pouco depois e que lhe permitiu viver uma longa e produtiva vida dedicada à moda.

O mundo da moda ele conheceu primeiramente pela mãe, tias e primas, mulheres de grande elegância, segundo suas próprias palavras. Foi, porém, Emilio Schuberth, grande estilista daquela época, cujo nome pode ser comparado ao que é hoje Valentino e do qual sua mãe era cliente, quem o estimulou a entrar para a Accademia della Moda. Convite aceito, começa uma carreira de grande sucesso na Itália, onde, trabalhando primeiramente com Schuberth, exercita seu talento com pessoas de grande importância na sociedade da época, como a Princesa Soraya da Pérsia, as Rainhas do Egito e da Grécia e as divas do cinema, Sophia Loren e Gina Lollobrigida. A convivência com essas pessoas, aliás, fazem-no compreender que os mitos vivem apenas em nossas cabeças, já que os famosos também são de carne e osso e provavelmente mais acessíveis do que aqueles que apenas se acreditam famosos.

Lá pelas tantas, já em seu próprio atelier, confecciona um modelo para uma jornalista brasileira, que faz sucesso com ele em Paris e instiga Nina Ricci, ao vê-lo, a querer saber mais sobre esse jovem talentoso, ao qual lhe propõe trabalhar com ela. O convite foi uma honra, sobretudo numa época em que a França ainda ditava a moda do mundo, não obstante a italiana já começasse a colocar suas mangas de fora. Entretanto, Paris tinha apenas o Sena e não o Tibre e ele não podia viver longe da sua cidade natal.

Tempo depois, o jovem estilista foi convidado a mostrar suas criações durante a 5ª FENIT (Feira Nacional da Indústria Têxtil), em São Paulo. Junto com ele, vieram Valentino e as irmãs Fontana, já muito procuradas pelas divas do cinema internacional, como Audrey Hepburn. Foi ele, entretanto, que causou frisson na imprensa e acabou recebendo proposta de trabalho de uma famosa confecção brasileira e de casamento, por parte da amiga jornalista. Aceitou ambas as propostas e veio morar no Brasil, país que lhe encantava pelas cores intensas, fontes de inspiração.

Não sei bem o que aconteceu com seu casamento, que me parece terminou algum tempo depois. Quanto ao trabalho na confecção da Rua Oriente, para o qual ganhava US$ 2 mil por mês, uma bela retribuição para a época, em poucos meses havia decidido deixá-lo por ter certeza de que não era aquilo que queria fazer, mas sim a alta moda. Começou, então, a trilhar sua nova carreira no Brasil, que não foi tão fácil como a de Roma, já que por lá tinha apoio da família e dos amigos, enquanto que por aqui contava apenas com seu talento.

Embora não tão fácil a empreitada brasileira, aquele senhor cuja história me contava com tanto prazer, agora já sem a presença do diretor do escritório, que havia retornado às suas atividades, deixando-o com minha colega Paola, conseguiu atingir um nível de sucesso que poucos conseguem provar. Talvez usar tecidos brasileiros, enquanto os demais estilistas usavam produtos franceses, tenha sido um grande diferencial. A criatividade, porém, era seu ponto forte e aos poucos foi conquistando a confiança de atrizes como Maria Della Costa e Cacilda Becker, ou cantoras, como Elis Regina, que lhe expuseram na mídia a ponto da mídia querê-lo dentro dela. Nesse momento, foi convidado por Maria Teresa Gregori a participar de seu programa, onde tinha um quadro em que respondia a perguntas sobre moda, que depois o levaram a outros programas, nos quais chegou até mesmo a cozinhar!

E continuei a ouvir àquele senhor que me era cada vez mais familiar, contando sobre seu atelier na Rua Oscar Freire, quando ainda era uma rua residencial. Tratava-se de um espaço com capacidade para receber no máximo 200 e tantas pessoas e, como o público era muito maior na época de lançamento das coleções, com autorização da prefeitura e intervenção dos caminhões das redes de televisão, fechava a Oscar Freire para os grandes desfiles, entre a Bela Cintra e a Haddock Lobo. Uma ousadia para a época, que provocou a inveja de muitas pessoas, a ponto desse atelier, considerado o mais belo da época, ter sido arrombado e roubado. Um prejuízo de um milhão e meio de dólares, que quase levou à falência o protagonista dessa história que tento reportar com fidelidade.

 Resolveu que a televisão era incompatível com sua vida, concentrando-se no seu trabalho que era o de fazer homens e mulheres, sobretudo, externarem seus lados glamorosos. Para os homens lançou os primeiros ternos coloridos, bem como adotou o jeans na sua confecção. Já para as mulheres, continuou a criar peças únicas, ora bordadas com sementes, ora com pedras brasileiras, e todas com profundo bom gosto, premiadas no Brasil e no exterior e cujo maior reconhecimento, na minha opinião, foi uma exposição no Museu de Arte de São Paulo, ainda sob a batuta de Pietro Maria Bardi.

Hoje, Ugo Castellana, personagem dessa história, vive parte do tempo no Brasil e parte na Itália. Divide, portanto, a vida entre os campos italianos que tanto lhe faltam e o país que lhe acolheu há exatos 50 anos. Exemplo de vida a ser seguido. Figura que confirma o que um grande amigo, também italiano, me disse há um tempo atrás, ou seja, que a razão da vida é deixar uma marca e Castellana deixou e ainda deixa suas marcas que estimulam quem o conhece a superar problemas e buscar a vitória com galhardia. Agradeço ao acaso por ter-me dado a oportunidade de conhecê-lo.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Ronaldo Padovani - ronaldo.padovani@terra.com.br
Foto do documentário "Ugo Castellana per Ugo" - www.documentariougocastellana.wordpress.com

Data de publicação: 15/08/2011

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Swarovksi promove curso de bordados usando cristais como matéria-prima
O conceito DIY (Do It Yourself), ou “faça você mesmo”, em português, tem crescido cada vez mais. Pensando nisso, a Swarovski Professional promove pela primeira vez no Brasil o programa corporativo da marca chamado Create Your Style (CYS), já com cases de sucesso em países como Estados Unidos, Rússia e Japão.  2017-01-10 - Tags: swarovski cristais curso do it yourself create your style natalia rios bordado

Oriba mostra que loja é muito mais que um destino de compras
Desde seu lançamento, em 2014, a Oriba aposta todas as suas fichas na sustentabilidade e propõe educar seus consumidores para a consciência na hora de comprar. A marca foca seus produtos no que considera básico para o dia a dia do homem, enquadrando-se no que é conhecido como slow fashion, que vai na contramão da produção de roupas massivas e de baixa qualidade, defendendo a criação de peças atemporais e duráveis, e evitando desperdício em grande escala.  2017-01-09 - Tags: varejo oriba slow fashion sustentabilidade consumo sustentavel publico masculino

Varejo de moda tem perspectivas conservadoras para o Natal
Após um ano bastante desafiador, as redes varejistas de moda associadas à ABVTEX (Associação Brasileira do Varejo Têxtil) esperam um desempenho em vendas conservador para este Natal.  2016-12-20 - Tags: ponto de vista abvtex edmundo lima varejo textil iemi

Confecção e indústria têxtil são indissociáveis
Em todo o País, segundo o Ministério do Trabalho, mais de 60 mil postos de trabalho foram fechados no ramo têxtil/confecção nos últimos 12 meses. Este alerta é preocupante.  2016-12-19 - Tags: itt 104 editorial confeccao varejo mercado

Escola de Moda do Fundo Social de Solidariedade realiza bazar no Palácio dos Bandeirantes
Nesta quinta-feira, 15, aconteceu a abertura da sexta edição do Bazar da Escola de Moda do Fundo Social de Solidariedade do Estado (FUSSESP) no Palácio dos Bandeirantes, na zona oeste da capital. A novidade deste ano fica por conta da parceria inédita com a estilista Adriana Barra, que cedeu três toneladas de retalhos para a confecção de roupas e acessórios.  2016-12-16 - Tags: fussesp fundo social de solidariedade do estado bazar da escola de moda natal jrj tecidos

ColorForward®2018 reflete uma atmosfera sombria
A Clariant anuncia o lançamento do ColorForward® 2018, a 12a edição do guia anual de previsão de cores para a indústria. Como todo ano, a equipe internacional da ColorForward realizou, em setembro, um estudo sobre as preferências do consumidor, suas atitudes e desejos.  2016-12-16 - Tags: colorforward 2018 clariant heimtextil stockholm design week newmorrow longitudelatitudeattitude

Coleção especial para o final de ano
A Iódice desenvolve coleção especial para as festas de fim de ano  2016-12-15 - Tags: iodice especial fi de ano lojas pecas ecommerce

Promoção de final de ano em moda kids
Tip Top oferece promoções em comemoração as festas de final de ano  2016-12-14 - Tags: tip top final de ano kids infantil promocao desconto festas

Bazar traz oportunidades de renovar o guarda-roupas
A Amapô marca de moda brasileira, queridinha das passarelas do SPFW vai realizar um mega Bazar em São Paulo.  2016-12-14 - Tags: amapo moda brasileira bazar venda calcas shorts modelos

Wearables ganham força em festival WeAr
Um cartão de credito e débito em forma de um adesivo levou o primeiro lugar no Hackathon WeAr + C&A  2016-12-13 - Tags: wearables wear festival cea alexandra farah adesivo cartao credito debito

Estudantes de moda apresentam trabalhos de final de ano
IED São Paulo promoveu na noite desta quarta-feira, 07, o APRITI - evento anual que apresenta os trabalhos de conclusão do curso de graduação em Design de Moda. Com um desfile especial, dez alunos puderam mostrar aos convidados um novo olhar da moda brasileira.  2016-12-09 - Tags: ied são paulo apriti evento anual conclusao de curso design de moda

Pantone revela a cor do ano 2017: Greenery
A Pantone anunciou hoje a cor de 2017:o verde Greenery ( PANTONE 15-0343). Um tom verde amarelado que evoca os primeiros dias da primavera em que os verdes da natureza revivem, restauram e renovam.  2016-12-08 - Tags: pantone cor do ano 2017 greenery kenzo renovacao

Edital para incubação de novas marcas
C&A e Malha abrem edital para incubação de novas marcas: projeto incentiva novas formas de organizar, produzir e consumir moda  2016-12-08 - Tags: incubacao novas marcas malha cea andre carvalhal

Nellie Partow, nova embaixadora da Première Vision New York
A estilista americana Nellie Partow foi selecionada para representar a Première Vision Nova York como embaixadora para a edição de janeiro de 2017. Nellie segue os passos de Peter Trainor e Anne-Marie Maniego, a dupla criativa por trás da marca Max'N Chester (julho de 2016) e David Hart (janeiro de 2016).  2016-12-05 - Tags: premiare vision new york nellie partow premiere vision council of fashion designers of america

FAAP Moda premia jovens criadores
Evento anual dedicado a incentivar e premiar estudantes do curso de moda da Fundação aconteceu dia 28 de Novembro no Teatro FAAP Aconteceu ontem à noite o 13 Faap Moda. A vencedora do voto do público foi Otilia e a vencedora do júri foi Elisa Sonnervig.  2016-11-30 - Tags: faap moda teatro otilia elisa sonnervig estudantes curso novembro novos estilistas

Workshop sobre Wedding
Fashion Meeting Experience e Grupo Casar organizam workshop sobre Wedding: Beleza, Moda, Universo Masculino e Negócio estão entre os temas que serão abordados no evento  2016-11-25 - Tags: fashion meeting experience grupo casar wedding beleza moda universo masculino negocios

Ronaldo Fraga e ADUS lançam campanha Re-Existência
No dia 06 de dezembro, o Adus – Instituto de Reintegração do Refugiado, promove, junto ao estilista Ronaldo Fraga, um evento para divulgação da campanha Re-Existência, que tem o intuito de sensibilizar as pessoas em relação à causa do refúgio.  2016-11-25 - Tags: ronaldo fraga adus reexistencia campanha refugiados

Empresa valoriza consumo consciente de roupas
Autêntica e inovadora, Oriba nasceu com propósito de gerar impacto social positivo na sociedade, com foco no consumo responsável e na educação de base  2016-11-25 - Tags: oriba consumo roupas consciente inovadora autentica ongs ootani