Language
home » moda & varejo » moda vestuário » mercado

Mercado

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Indústria da moda se prepara para retomada e jeanswear pode ser o carro-chefe

Pesquisa realizada pelo IEMI Inteligência de Mercado sobre comportamento do consumidor nas próximas semanas, indicam que 67% não pretendem comparar nada, independente da crise gerada pela pandemia de covid-19. Porém, 14% responderam que sim, vão continuar comprando artigos de moda; 13% apontaram roupas e calçados e 6% apenas calçados (tênis em grande maioria). Os dados foram apresentados durante a videoconferência “O mercado de moda no Brasil: impactos do covid 19 no consumo, perspectivas e ações para retomada”. Participaram do webinar, o diretor de negócios da Santista Jeanswear, Newton Coelho; o economista e diretor do IEMI, Marcelo Prado, e Sueli Pereira, gerente de comunicação e moda da Santista Jeanswear, que coordenou a apresentação.

Marcelo Prado reconheceu o incremento do e-commerce durante a pandemia, mas afirma que as vendas online no Brasil não compensaram a queda do varejo físico, que está paralisado há quase três meses, por conta da quarentena. Segundo ele, ao questionar se os entrevistados estariam dispostos a retomar as compras após o fim do bloqueio, 29% disseram que pretendem comprar roupas e calçados, “mas de maneira mais comedida, buscando economizar ao máximo”; 19% informaram que passarão a comprar mais pela internet e 40% responderam que “farão as compras da forma que sempre fizeram”, por meio de canais de vendas tradicionais.

Um ponto interessante da pesquisa apresentado pelo IEMI foi a motivação para as compras durante a pandemia. Dos que responderam favoravelmente ao consumo, 37% disseram que foram atraídos por descontos nos preços dos produtos; 26% pelo frete grátis, 13% pelo prazo de entrega e 12% por cupons de desconto das lojas, entre outras opções. Os canais utilizados para as compras online foram o Whatsapp com 38% e Instagram, 37%, além dos sites das lojas.

Fazendo um recorte na pesquisa de consumo de vestuário no Brasil, o IEMI mostra que 51% do consumo com roupas vêm das classes A e B contra 49% das classes mais populares, que representam 76% da população brasileira. Ente os itens mais consumidos, o jeanswaer se destaca, representando 11% das vendas do varejo de moda nacional.

Projeções para 2020

Mas, a pesquisa do IEMI, embora traga respostas alentadoras no que se refere ao comportamento de compra do brasileiro, também aponta um forte freio no consumo e na produção de vestuário em 2020, por causa da pandemia. Segundo Marcelo Prado, ao analisar as projeções da produção de vestuário no Brasil, partindo do mesmo cenário do varejo, a curva de desempenho mostra evolução no formato “U”, com recuperação lenta que irá perdurar ao longo de todo ano, mesmo após o fim da quarentena. “No acumulado de 2020, o cenário mais provável é de queda de 21,1% no volume de peças, com variação de -18% a -22,6%, considerando o melhor e o pior cenário”, explica o economista Marcelo Prado, acrescentando: “embora o cenário seja incerto em relação ao fim das restrições ao varejo de moda e seu impacto no mercado em 2020, com base nos dados apurados até março e tendo como premissa os meses de abril e maio – praticamente inteiros com lojas físicas fechadas em grandes centros consumidores –, haverá perdas de -16,1% nas vendas em volume em 2020, frente ao ano anterior, no cenário mais provável, oscilando entre -13,7% e – 18,4%”.

Com relação aos desafios do setor de vestuário para a reabertura das lojas físicas, Prado sugere uma série de medidas (veja slide na galeria), entre as quais a oferta qualificada e diversificada de produtos para a estação (no caso, o inverno brasileiro que vai de 21 de junho a 23 de setembro). Ele também aconselha fabricantes e gestores de marcas a reverem sua relação com o varejo, especialmente, as multimarcas, criando estratégias de fomento das vendas online.

De fato, a pesquisa apontou que as empresas que se saíram melhor no e-commerce foram justamente as marcas já consolidadas neste canal, bem como as grandes cadeias de moda. Já para as lojas físicas, a lição que fica desta paralisação do comércio é que elas precisam se engajar mais nas plataformas digitais. “ Sofrendo perdas significativas por conta da crise, os lojistas de multimarcas, cuja maioria (99%) ainda é analógica, precisará investir no digital para se integrar e se aproximar mais do seu cliente. O e-commerce está no Brasil há mais de 10 anos, entretanto, dos R$ 231 bilhões movimentados pelo varejo de vestuário em 2019, ele representou apenas 1,7%, aproximadamente, R$ 4 bilhões”, diz Marcelo Prado.

Jeanswear

A segunda parte da apresentação do IEMI, dedicada ao mercado de jeanswear brasileiro, trouxe dados compilados em 2019, mostrando que este segmento reúne 5,6 unidades produtoras, gera 301 mil empregos diretos, com receita anual de R$ 14,4 bilhões. Foram produzidas 341 milhões de peças (entre calças, jaquetas, etc.) sendo 578 mil destinadas à exportação, ou seja, apenas 0,2% do total da produção. “Entre 2014 e 2019, a produção de jeanswear sofreu queda de 6% em número de peças e alta de 31% em valores”, constata a pesquisa, revelando que o setor tem apostado mais em artigos valor agregado do que em volumes.  Ainda segundo o IEMI, Pernambuco é hoje o maior produtor nacional com 17% do total de peças confeccionadas em jeans no Brasil.

Milton Coelho, diretor da Santista, empresa brasileira criada em 1929, e uma das principais produtoras do autêntico denim e tecidos para roupas profissionais, disse que a companhia está na fase de revisão dos planos para o pós-pandemia. “Tomamos todos os cuidados com o pessoal e seguimos rigorosamente os protocolos dentro da fábrica. Fornecemos kits de tecidos para a produção de máscaras para as famílias dos nossos funcionários, bem como ajudamos entidades assistenciais com doações. Incrementamos também nossas ferramentas digitais e com a retomada, vejo oportunidades para o produto feito no Brasil e para especialidades. A Santista tem oferta de tecidos funcionais que deverão ter boa procura no mercado profissional. Além disso, temos um denim de primeira qualidade e nossa missão será engajar o consumidor nessa valorização do produto nacional para manutenção das nossas empesas e dos empregos”. Sueli Pereira, gerente de comunicação e moda, acrescenta: “Nesse momento estamos focados nas vendas. Trocamos muitas informações com o mercado e isso tem nos ajudado a direcionar as estratégias. Vamos continuar trabalhando com o Denim City, um projeto que visa incrementar o setor de jeanswear no país, e apoiar as pequenas confecções e o pequeno varejo, compartilhando conhecimento. Acho muito importante, a partir desse momento, o trabalho colaborativo para o bem-estar das empresas brasileiras”.

Marcelo Prado, do IEMI, por sua vez, comenta: “Com a queda do consumo mundial, vai sobrar estoques de tecidos e de vestuário nos próximos meses. Porém, no Brasil, com a elevação do dólar, as importações deverão cair 50%. Serão 500 milhões de peças que deixarão de concorrer no mercado interno, dando espaço para a produção nacional. No momento, o comércio já começa a reabrir em regiões como Centro-Oeste, Sul e em Minas Gerais, onde o impacto da pandemia foi menor. Aconselho os produtores, que focavam majoritariamente nos mercados de Rio e São Paulo, onde a situação continua crítica e as lojas permanecem fechadas, a olharem oportunidades fora desses centros. Temos que lembrar que a tempestade é para todos, mas o barco não é igual para todo mundo”.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Marcia Mariano
Fotos: Divulgação

Data de publicação: 03/06/2020

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


ABNT propõe a padronização de tamanhos e medidas de roupas femininas
A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) está discutindo o projeto de norma que padroniza os tamanhos e medidas de peças de roupas femininas, buscando facilitar tanto a confecção das peças quanto o processo de compra por parte do consumidor.  2021-01-14 - Tags: abnt normas tecnicas vestuario padronizacao roupas femininas consulta publica

Micro e pequenas empresas pretendem investir no negócio em 2021
Pesquisa realizada pelo Sebrae junto aos donos de pequenos negócios mostra que, apesar de todas as dificuldades enfrentadas em 2020, a maioria dos empresários (63%) continua otimista e pretende realizar investimentos no próximo ano. Os aspectos prioritários onde os empresários pretendem aplicar seus recursos são: divulgação, modernização de produtos e processos, ampliação do atendimento ou capacidade produtiva, além de ampliação do mix de produtos/serviços, entre outros.  2021-01-06 - Tags: micro pequenas empresas negocios 2021 empresarios

Presidente sanciona Lei que cria a terceira fase do Pronampe
O presidente Jair Bolsonaro sancionou, na terça-feira (30), a Lei que assegurou a terceira fase do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). Com a medida, o governo liberou mais R$ 10 bilhões de participação da União no Fundo Garantidor de Operações (FGO), que sobraram do Programa Emergencial de Suporte a Empregos (Pese) e que serão utilizados como aval para empréstimos feitos por meio do programa.  2021-01-05 - Tags: programa nacional de apoio as microempresas e empresas de pequeno porte pronampe sebrae pese

Abvtex registra elevação da capacidade instalada das confecções e fábricas de calçados
A pesquisa mais recente, realizada no final de outubro pela ABVTEX (Associação Brasileira do Varejo Têxtil), indica uma melhora significativa no Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) dos fabricantes de vestuário, calçados e acessórios como resultado do aumento dos pedidos dos varejistas.  2020-12-21 - Tags: abvtex balanco insumos impacto economia

Reativação econômica da moda aponta ano promissor na Colômbia
A reativação da indústria da moda colombiana já é uma realidade, segundo o monitoramento realizado pela Inexmoda a partir do Observatório da Moda em parceria com a Raddar Setorial. O retorno das atividades comerciais, após o confinamento da pandemia covid-19, impactou positivamente a dinâmica econômica, e moda se destaca pela recuperação favorável.  2020-12-16 - Tags: raddar setorial moda colombiana mercado colombia consumo pos pandemia

Black Friday movimenta mais de R$ 5,1 bilhões em compras no e-commerce
Mesmo com a reabertura das lojas físicas, a Black Friday 2020 foi um sucesso no que diz respeito ao consumo dos brasileiros pelo e-commerce. Um levantamento realizado pela Neotrust/Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce, mostra que o faturamento nos dias 26/11 e 27/11 foi de R$ 5,1 bilhões – valor 31% maior do que o mesmo período do ano passado.  2020-11-30 - Tags: black friday 2020 neotrust compre confie clear sale

Pesquisa mostra que consumidores preferem comprar roupas em lojas físicas
Pesquisa inédita realizada pela Hibou, especializada em monitoramento de mercado e consumo, apurou a relação dos brasileiros com o consumo de moda. Realizada digitalmente com mais de mil entrevistados, em todas as regiões do país, entre 10 e 14 de setembro, a pesquisa mostra que 89% dos brasileiros preferem adquirir roupas e acessórios em loja física - equivalente a 7 em cada 10 consumidores; enquanto 40% optam por comprar pela internet, seja sites ou aplicativos, e 31% por whatsapp.  2020-11-24 - Tags: hibou mercado consumo vestuario

Senado aprova terceira fase do programa que amplia o crédito para pequenos negócios
O Senado aprovou na última quarta-feira (18) o projeto que altera a lei do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), autorizando a terceira de rodada de financiamentos aos pequenos negócios atingidos pela crise gerada pela pandemia. O programa foi criado em maio e já liberou cerca de R$ 28 bilhões, em mais de 450 mil contratos.  2020-11-23 - Tags: programa nacional de apoio as microempresas pronampe katia abreu credito

Mercado internacional é desafio para pequenos negócios
O mercado internacional apresenta-se como um grande desafio para as empresas brasileiras, sobretudo para os pequenos negócios. Das quase 22 mil empresas que exportam no Brasil, 41% são pequenos negócios, mas eles representam apenas 0,5% do valor total exportado. Os dados foram apresentados pelo presidente do Sebrae, Carlos Melles, durante o primeiro dia do 39º Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex).  2020-11-17 - Tags: encontro nacional de comércio exterior carlos melles associação de comércio exterior do brasil sebrae

Vendas nos canais digitais da Riachuelo crescem 380% no terceiro trimestre
Em um cenário desafiador devido aos impactos da pandemia, o Grupo Guararapes investiu na proposta de valor ao cliente por meio de uma melhor experiência de compra. Reflexo desses esforços foi a conquista de um crescimento de 380% nas vendas por meio dos canais digitais da Riachuelo e um aumento de 33% do ticket médio no terceiro trimestre de 2020, mesmo com todas as lojas físicas reabertas a partir de agosto.  2020-11-13 - Tags: grupo guararapes riachuelo instituto brasileiro de executivos de varejo casa riachuelo

Quase 85% dos pequenos negócios de moda já retomaram atividades
Os empresários do setor da moda estão cautelosos com o movimento de retomada da economia. Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae, a grande maioria reduziu o volume de compras ou desistiu de adquirir novas coleções para a próxima temporada, em comparação com 2019 (20% não compraram e 39% reduziram o volume de compras acima de 30%).  2020-10-30 - Tags: varejo de moda retomada economia sebrae pesquisa compras empreendedores capital de giro estoques

Varejo de moda tem desempenho favorável, aponta enquete da Abvtex
As redes varejistas de moda associadas à Abvtex (Associação Brasileira do Varejo Têxtil), que representam cerca de 100 marcas de vestuário, calçados, acessórios de moda, além de artigos têxteis para o lar, reportaram um bom desempenho em setembro deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado.  2020-10-29 - Tags: abvtex edmundo lima varejo de moda black friday varejo textil

Falta de tecido e insumos pode afetar Black Friday
Milhares de lojistas podem não participar da Black Friday neste ano por falta de estoque. O problema surgiu no começo da pandemia que, por muitos meses, reduziu o consumo no comércio. A queda inicial na demanda levou os fabricantes a pararem a produção de materiais como tecido e outros itens que abastecem a cadeia da moda, entre vários setores.  2020-10-28 - Tags: black friday tecidos insumos carolina soares lojistas cadeia de moda cni

Prévia do Balanço de Vendas de outubro indica recuperação da economia no fim do ano
O Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) da primeira quinzena de outubro dá mostras de que a economia paulistana pode se recuperar já no fim deste ano. Os números apontam que houve um crescimento de 37,9% comparado aos primeiros 15 dias de setembro de 2020.  2020-10-23 - Tags: associacao comercial de sao paulo economia paulistana marcel solimeo acsp

Pequenos negócios registram melhoria no acesso a crédito
Pesquisa feita pelo Sebrae, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, revelou que no mês de setembro houve uma melhora no acesso ao crédito por parte dos pequenos negócios. De acordo com o levantamento, entre as micro e pequenas empresas que buscaram empréstimos, 31% tiveram o pedido aprovado pelas instituições financeiras.  2020-10-22 - Tags: sebrae credito pequenas empresas funcacao getulio vargas insituicoes financeiras atividades pronampe

Centauro abre 1.400 vagas de emprego
A Centauro abre 1.400 vagas de emprego. A companhia vai contratar colaboradores fixos, além de temporários para o final do ano, época de movimento pautado pela Black Friday e Natal. As oportunidades incluem vagas de vendedores e assistentes para as mais de 200 lojas da empresa, espalhadas por todo o Brasil, e profissionais de logística para os centros de distribuição da rede, localizados nas cidades de Jarinu (São Paulo) e Extrema (Minas Gerais).  2020-10-16 - Tags: centauro america latina vagas de emprego jarinu produtos esportivos

The Lycra Company mostra tecnologia para jeanswear em mercado aquecido
A quarta edição do Lycra® Trend Sessions 2021 Digital apresentou, no dia 14 de outubro, as principais tecnologias da marca para o segmento jeanswear, que tem mostrado aquecimento, mesmo durante a pandemia. Com mediação de Silvana Eva, gerente de marketing da The Lycra Company, o evento contou com as participações de clientes convidados e dos executivos da companhia que deram um panorama do setor e falaram sobre novidades em produtos para o desenvolvimento de coleções.  2020-10-15 - Tags: lycra trend sessions 2021 digital the lycra company silvana eva lycra jeanswear

Grupo Elian completa 30 anos de evolução e crescimento no setor de moda
Das linhas de uma pequena máquina de costura nasceu a história do Grupo Elian, que comemora 30 anos de atuação no mercado de vestuário. Foi em 1990, em Jaraguá do Sul, que os fundadores Eliete e Francisco Caviguioli sonhavam em produzir moda para encantar, conectando estratégia de negócios com comprometimento de seus colaboradores e excelência na produção.  2020-10-07 - Tags: grupo elian 30 anos mercado moda jaragua do sul francisco caviguioli

Semana Brasil impulsionou vendas no e-commerce que faturou R$ 2,3 bi
O e-commerce brasileiro faturou R$ 2,3 bilhões durante a Semana Brasil, realizada entre 3 e 13 de setembro, com crescimento de 25% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2019, porém, a alta havia sido de 41% em relação ao ano anterior. De acordo com pesquisa realizada pelo Cielo para o Global Retail Show, o evento teve queda de 8,3% no faturamento sobre o ano passado.  2020-09-29 - Tags: semana do brasil ecommerce global retail show varejo cielo

Salvatore Ferragamo reduzirá emissão de gases do efeito estufa em 42% até 2029
Com base em seu compromisso com um futuro sustentável e de acordo com o nível de descarbonização necessário para evitar os efeitos mais prejudiciais da mudança climática, o Grupo Salvatore Ferragamo estabeleceu metas baseadas na ciência para reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE). Duas metas significativas a serem atingidas até 2029.  2020-09-25 - Tags: grupo salvatore ferragamo science based targets acordo de paris emissoes de gases sustentabilidade ferruccio ferragamo