Language
home » têxtil » mercado » empresas e personalidades

Empresas e Personalidades

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Nãotecidos dá sinais de que pode crescer no Brasil

São promissoras as perspectivas globais para os nãotecidos - mantas formadas por fibras e filamentos destinadas a diversos segmentos industriais como o automobilístico, construção civil, filtração, têxteis e calçados, embalagens, higiene e saúde. A Smithers Pira, empresa especia- lizada em análise e projeções para cadeias de fornecimento de embalagem, divulgou na Europa relatório projetando crescimento do mercado global de nãotecidos para 6,3%, devendo alcançar US$ 57 bilhões em 2022. No Brasil, apesar de o consumo ainda ser muito baixo se comparado aos dos países desenvolvidos (1,7 kg per capita contra 7 kg nos EUA), há sinais positivos em alguns segmentos. Empresas do setor calculam que o mercado interno irá crescer 6,6% até 2020. Por conta dessas previsões, fabricantes nacionais e internacionais já estão realizando investimentos visando à expansão do consumo industrial. A dinamarquesa Fibertex Nonwovens anunciou, em setembro de 2018, que aumentará a capacidade de produção brasileira em 20% para atender a crescente demanda das indústrias automobilísticas. Em novembro, foi a vez da Fabril Scavone S.A., uma das líderes nacionais na produção de nãotecidos, divulgar a construção de uma nova fábrica de nãotecidos agulhados no município de Itatiba, em São Paulo, para atender os setores automobilístico, filtração, geotêxteis, laminados sintéticos, calçados, de acústica e moveleiro. Nos últimos anos, o Brasil tem despertado o interesse das principais associações internacionais de nãotecidos, a INDA (americana) e Edana (europeia), que realizarão, pela terceira vez no país (desde 2015), a conferência Outlook™ Plus Latin America 2019. O evento está marcado para os dias 7, 8 e 9 de maio, em São Paulo.

Para falar sobre as perspectivas dos nãotecidos no Brasil, entrevistamos o executivo Laerte Guião Maroni, 63 anos, conselheiro estratégico do Sinditêx- tilSP e do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) de Jundiaí e experiente conhecedor de produto e das tecnologias de fabricação. Engenheiro civil e administrador de empresas, atualmente no cargo de diretor comercial da Fabril Scavone, Maroni atua no setor há 35 anos, tendo participado da fundação da Abint (Associação Brasileira das Indústria de Nãotecidos e Tecidos Técnicos) há mais de 25 anos, da qual foi eleito presidente por seis vezes. Na atual gestão, comandada por Carlos Eduardo Benatto, Laerte Maroni atua como diretor de Relações com o Mercado. Confira.

Textília: Que avaliação o senhor faz do mercado de nãotecidos brasileiro atualmente?

Laerte Guião Maroni: O mercado brasileiro de nãotecidos é importante em termos de consumo, mas ainda muito menor do que os de países mais desenvolvidos como Estados Unidos e a maioria dos países da Comunidade Europeia, além de asiáticos como China, Coreia do Sul e Japão. Em dados aproximados, considerando os índices de penetração para a maioria dos tipos de nãotecidos, por exemplo, o nosso consumo anual per capita está por volta de 1,7 kg/hab/ano, enquanto o maior consumidor mundial, que são os EUA, tem um consumo de 7,0 kg/hab/ano. Mesmo resguardando a diferença de poder aquisitivo de cada população, vemos que há potencial para crescimento no Brasil.

Textília: Quais os segmentos mais desenvolvidos em termos de produto no mercado brasileiro?

Maroni: No geral, o índice de penetração dos nãotecidos, como falei, ainda é baixo. Mesmo nos segmentos que já os utilizam desde o início dos anos 1970, como é o caso dos geotêxteis, o consumo é estimado em cerca de 10 mil toneladas anuais, ou seja, similar ao consumo da França. No caso do segmento de fraldas descartáveis, há espaço para crescer no Brasil, enquanto que nos EUA o índice de penetração beira a saturação (perto de 95%). A indústria automobilística também é um mercado em expansão. É bem verdade que grande parte do parque industrial brasileiro de nãotecidos tem uma idade avançada, necessitando de investimentos de modernização e novos equipamentos. Todavia, a indústria mais moderna possui tecnologia para fazer produtos similares aos dos países desenvolvi- dos, faltando apenas maior agregação de valor em termos de desempenho e de melhor preço de vendas.

Textília: Como executivo experiente neste mercado, qual a expectativa do setor em relação ao novo governo que começou em 2019?

Maroni: As expectativas são bastante positivas. A volta do crescimento econômico, a queda do desemprego e o retorno dos investimentos, especialmente em obras de infraestrutura, deverão alavancar as vendas de nãotecidos em geral no país. Costumamos dizer que a venda de nãotecido tem relação com os resultados da economia. Cada 1% de crescimento do PIB resulta em 3% a 4% de crescimento das vendas de nãotecidos.

Textília: Em 2017, o consumo aparente de nãotecidos no Brasil foi de 324 mil toneladas. Houve aumento no consumo em 2018? Qual a previsão para 2019?

Maroni: Avaliamos que o consumo aparente em 2018 foi de 345.000 toneladas, portanto, um crescimento de aproximadamente 6,5%. Para 2019, a previsão é crescer 7,5%, em um volume total de 370.000 toneladas.

Textília: No mercado têxtil e de confecção, a pressão dos consumidores por sustentabilidade tem sido muito forte. Pode nos dar exemplo de processo sustentável na indústria de nãotecidos?

Maroni: Sim, nos mercados de nãotecidos e tecidos técnicos a pressão ambiental também é grande. Dentro do têxtil, os nãotecidos de poliéster representam um exemplo de sustentabilidade, pois mais de 50% das indústrias usam fibras recicladas de garrafas PET. No caso dos geotêx- teis, os nãotecidos, quando utilizados em obras de infraestrutura e obras ambientais, economizam o uso de matérias-primas naturais.

Textília: Um dos gargalos para o desenvolvimento do mercado brasileiro de têxteis técnicos, além do custo de capital, é a carência de mão de obra especializada na área. Qual sua visão a respeito da formação profissional no Brasil?

Maroni: Esse problema não é só da indústria de têxteis técnicos, mas sim da formação educacional básica em geral do país. Também faltam incentivos para cursos técnicos e cursos universitários de curta duração.

Textília: É necessário ter formação em engenharia química para trabalhar no setor de nãotecidos, ou basta curso profissionalizante?

Maroni: Não, na indústria de nãotecidos há espaço para profissionais de diversas áreas, da química, de materiais, do têxtil, do plástico e muitas outras.

Textília: O PET reciclado é usado em várias aplicações de nãotecidos. No caso da Scavone, essa matéria-prima será utilizada na produção da nova fábrica que entrará em operação em 2020?

Maroni: A Scavone Nãotecidos já é um grande consumidor das fibras (R-PET), e estimamos que em nossa nova planta o consumo desse tipo de fibras será por volta de 70%.

Textília: O planejamento divulgado de 1.250 toneladas mensais de nãotecidos da Scavone será mantido, ou vai depender do sucesso do governo em aprovar as reformas?

Maroni: É claro que o crescimento da economia vai influenciar, mas o potencial e a demanda reprimida já existente impulsionarão o consumo de nãotecidos no mercado interno. Temos equipamentos modernos e de grande capacidade de produção para atender não só à demanda por volu- me como também à por qualidade, conforme as exigências dos clientes. A máquina nova que adquirimos contribuirá para essas 1.250 toneladas com tais características.

Textília: A Scavone exporta nãotecidos para quais países? O investi- mento na nova fábrica será para aumentar o volume ou para atender novos mercados?

Maroni: Nós exportamos para Argentina e Colômbia, mas o volume hoje é pequeno e fica por volta dos 5%. Nosso plano é no médio prazo passar a exportar pelo menos 10% de nossa capacidade de produção. O novo investimento vem nesse sentido, ou seja, para atender demandas atuais e futuras, e também para atender novos mercados.

Textília: Qual foi o investimento realizado na nova fábrica? Que tipo de tecnologia foi implantada?

Maroni: O valor total do investimento não é divulgado em função de “compliance” da nossa holding. A linha de produção terá uma máquina de nãotecidos cardados, agulhados e termocalandrados, composta basicamente de abertura e preparação de fibras, cardagem, dobrador de véus, estirador, agulhadeiras, controle eletrônico, calandras térmicas e enroladores.

 

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Edição por: Marcia Mariano
Textília Têxteis Interamericanos - ed. 111

Data de publicação: 05/02/2019

Galeria de fotos desta matéria

Conteúdo relacionado


Abit entrega Medalha do Mérito 2019 em confraternização anual do setor
Como faz todos os anos, a Abit – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção realizou a solenidade de entrega da Medalha do Mérito, que antecedeu o coquetel de confraternização de fim de ano da entidade, reunindo empresários, executivos, profissionais de moda e imprensa em sua sede na capital paulista.  2019-12-06 - Tags: abit 2019 confraternizacao premio sinditextil grupo lunelli grupo malwee camisas polo salvador steinbruch vicunha

Scavone encomenda Linha Dilo 4.0 para fábrica de nãotecidos
A Fabril Scavone, uma das líderes na América do Sul na produção de nãotecidos, adquiriu uma unidade de agulhagem completa do grupo alemão Dilo para sua nova planta industrial em Itatiba, São Paulo.  2019-12-04 - Tags: fabril scavone naotecidos agulhagem dilo pes pp bico fibras

Trajetória da Rhodia no Brasil é marcada pela inovação e sustentabilidade
No ano em que comemorou 100 anos de Brasil, a Rhodia, empresa do Grupo Solvay, apresentou ao mercado têxtil novos fios sustentáveis, como Amni® Soul Cycle e Amni® Dynamic, reforçando seu compromisso com o País na produção de tecnologias e produtos que valorizam os recursos disponíveis e as fontes renováveis.  2019-12-03 - Tags: rhodia grupo solvay amni soul cycle amni dynamic daniela manique mercado textil industria sustentavel 100 anos

Sinditec elege nova diretoria e conselho consultivo para 2020/22
O empresário Leonardo José de Sant´Ana, da Guainumby Têxtil, especializada em fios tintos de poliéster texturizado e fios fiados para linhas de costura, foi eleito novo presidente do Sinditec - Sindicato das Indústrias de Tecelagens de Americana, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré.  2019-12-03 - Tags: guainumby textil fios tinturaria poliester texturizado fios fiados linhas sinditec jose de santana

Brother oferece soluções competitivas para a indústria da moda
Com uma longa trajetória de 42 anos no Brasil, a Brother está cada vez mais presente nos negócios da indústria de transformação e moda. A empresa apresenta tecnologia de ponta e ótimo custo-benefício, em diversos segmentos de atuação como impressão P/B ou colorida em diferentes formatos e estilos; comunicação visual; identificação e rotulação de produtos; máquinas de corte, costura e bordado.  2019-11-12 - Tags: impressoras brother wireless eva tecnologia scanncut

Saurer mostra Autoairo pela primeira vez ao mercado asiático
A Saurer, com sede na Suíça desde 1863, e hoje líder global em tecnologia e componentes para processamento de fios contínuos, exibiu pela primeira vez ao mercado asiático, o Autoairo, máquina de fiação a ar, lançada este ano na ITMA de Barcelona.  2019-11-05 - Tags: saurer suica autoairo synchropiecing fiacao flexibilidade

Picanol apresenta novidades para tecidos técnicos na Techtextil India
A Picanol, um dos maiores fabricantes mundiais de máquinas de tecer, com matriz na Bélgica, estará presente com estande informativo no Setor Tecelagem - Hall B25, da 7º Techtextil India, que acontece 20 a 22 de novembro, no Bombay Exhibition Center, Mumbai.  2019-11-01 - Tags: picanol bombay exhibition center mumbai agrotech sporttech techtextil itma

GQM lança agente químico auxiliar ecológico para estamparia digital
A Global Química & Moda (GQM) acaba de lançar um agente químico auxiliar ecológico para a estamparia digital. Segundo a empresa, o novo produto, denominado Global Print BU, surge no mercado como uma alternativa segura e correta para a base de pré-impressão.  2019-10-31 - Tags: gqm quimica moda agua marcio wesley h faria global print bu epson sensient lamberti neenah coldenhove

Bräcker apresenta nova linha de anéis para fibras químicas na Shangai Tex
Design especialmente projetado para fiação de fibras químicas e propriedades deslizantes aprimoradas são as principais características do novo anel Carbo, desenvolvido pela Bracker e que será apresentado no novo Centro de Exposições da ShanghaiTex, de 25 a 28 de novembro na China.  2019-10-30 - Tags: bracker shangaitex carbo fiacao rieter group

Rhodia celebra 100 anos e lança a única poliamida reciclada e biodegradável do mercado
A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, para comemorar os seus 100 anos de atividades no Brasil e a forte presença na indústria têxtil/moda, está fazendo o lançamento do único fio têxtil de poliamida reciclada e biodegradável do mundo.  2019-10-25 - Tags: rhodia grupo solvay brasil textil moda industria poliamida reciclada biodegradavel fio lupo amni soul cycle

Lycra® lança tecnologia que permite ajuste e conforto ao jeans
Após realizar uma pesquisa no mercado brasileiro, para saber o nível de satisfação dos consumidores com o jeans, a Lycra® lança sua mais nova tecnologia em elastano, o fio Lycra® Freef!T, que oferece um strecth gradual aos tecidos, com alto poder de recuperação e baixa força de compressão, que possibilita a confecção de peças mais confortáveis.  2019-10-21 - Tags: lycra freeft the lycra company silvana eva dualfx cassia silveira

Stoll mostra expertise em tecnologia para tricô com gama ADF
A Stoll, um dos maiores fabricantes do mundo de máquinas retilíneas para malha tricô, apresentou na Futuromoda, realizada de 16 a 17 de outubro, na Espanha, a família ADF - modelo CMS 830 ki, que tem atraído o mercado de malharia, graças aos recursos que oferece para novas texturas como devoré.  2019-10-18 - Tags: stoll adf futuromoda trico malhas trama

Nova tecnologia de tingimento em microfibras premium da FPM
Alinhada com as necessidades dos principais fabricantes mundiais, que buscam por produtos sustentáveis que não agridam a saúde humana, a Freudenberg Performance Materials, empresa do Grupo Freudenberg, apresenta ao mercado suas microfibras premium com tingimento inovador, livre de solvente e que não gera resíduos.  2019-10-17 - Tags: freudenberg calcados danilo da costa paula tecidos sinteticos naotecidos

Conheça o novo gerente comercial da Hyosung Brasil
O executivo Bruno Valesin, assumiu a gerência de vendas da Hyosung Brasil após 7 anos trabalhando como Supervisor de Vendas e terá sobre sua responsabilidade os mercados da Região Sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais) e toda a Região Nordeste, substituindo assim o ex-gerente, Carlos Fernandes.  2019-10-16 - Tags: entrevista bruno valesin hyosung brasil gerente comercial carlos fernandes hyosung

Birla Cellulose declara neutralidade na emissão de gases de efeito estufa
A Birla Cellulose, um dos maiores fabricantes mundiais de fibras cortadas de viscose, pertencente ao grupo indiano Aditya Birla, avaliou suas emissões de carbono em todas as operações globais e é o primeiro fabricante de viscose a declarar neutralidade de carbono nas emissões de Gases de Efeito Estufa do Escopo 1 e 2 (GEE).  2019-10-15 - Tags: birla cellulose fibras cortadas de viscose gases de efeito estufa aditya birla group dilip gaur hot button

Indústria têxtil turca adota Uster® Quality em sua fiação
Na fiação, a eficiência da produção e a lucratividade dos negócios dependem de medições confiáveis ​​de dados e análises sofisticadas. A Matesa Textiles, uma das maiores indústrias têxteis da Turquia, tornou o sistema Uster® Quality Expert indispensável em seu laboratório, para atender as exigências de qualidade de seus clientes.  2019-10-11 - Tags: fiacao uster quality expert matesa textiles buket celebi fio

Saurer apresenta FusionTwister na ShanghaiTex 2019
A Saurer Twisting Solutions apresentará soluções para a fiação em seu estande D40 Hall E1, na 19ª edição da ShanghaiTex, que acontece de 25 a 28 de novembro, na China. O foco será na alta eficiência do FusionTwister que atinge o ponto de referência para a produção de fios torcidos de fibras curtas.  2019-10-07 - Tags: saurer twisting solutions fusion twister shanghai tex fibras curtas

Capricórnio implanta Programa Compliance em suas unidades
Após realizar um trabalho de reestruturação nos últimos quatro anos, com foco na governança corporativa, a nova gestão da Capricórnio Têxtil implementou no início de 2019, o Programa de Compliance, que resultou no lançamento do seu Código de Conduta, bem como a publicação de diversas políticas corporativas, para colaboradores e parceiros comerciais.  2019-10-02 - Tags: capricornio compliance comportamentos consumidores parque fabril

Jeanologia redefine o processo de acabamento de tecidos
Há 15 anos aplicando o ozônio para o acabamento de peças de vestuário, a empresa espanhola Jeanologia deu um novo passo em direção à indústria têxtil 100% sustentável, ao lançar o processo de acabamento de tecido com a tecnologia G2Dynamic.  2019-10-02 - Tags: g2dynamic jeanologia ozonio jeans denim industria textil detox agua sustentavel

Archroma amplia portfolio de soluções sustentáveis para têxteis
Um dos maiores fabricantes químicos do mundo, a Archroma, com sede na Suíça e 25 plantas industriais em diversos países, inclusive no Brasil, lançou na última ITMA, em Barcelona, o inovador Diresul Smartdenim Blue, um sistema de coloração para denim, que se comporta como o autêntico índigo, porém, com um processo de aplicação mais sustentável e eficiente em comparação com o corante original.  2019-10-01 - Tags: quimicos archroma indifo sustentavel ricardo sousa earthcolors itma 2019 jose carlos fevereiro junior