Language
home » lingerie / praia / esportivo » Íntima ao esportivo » moda

Moda

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Revista Mercado Esportivo - O esporte inspira a moda

 

Acompanhe as tendências de LUXEMBURGO
                  
"O esporte inspira a moda"
 

Wanderley Luxemburgo da Silva, 46 anos, atual técnico do Corinthians, é uma das figuras mais aclamadas do futebol brasileiro. Tão popular que, a maioria de nossos torcedores gostaria de vê-lo sob o comando da seleção brasileira nesta Copa do Mundo.

Dono de uma aparência impecável, Luxemburgo não dispensa o terno e gravata nem mesmo quando está em campo. Seu curriculo é invejável: guarda de sua época como jogador doze títulos para o Botafogo, Flamengo e Seleção Brasileira Júnior. Como treinador, se orgulha de ter comandado times como o Flamengo, Palmeiras, Santos e o atual Corinthians.

Em entrevista exclusiva à Textília Press, Luxemburgo, contou como anda a moda e a tecnologia esportiva. ?Os jogadores de futebol são como manequins dos estilistas que desenvolvem roupa para esportes. São figuras públicas que exercem forte influencia nas pessoas.

Por conta disso, a moda acabou se inspirando nos esportes e criou um estilo?, acredita Luxemburgo. Segundo o técnico, o material esportivo evoluiu muito ao longo dos anos. ?Em minha época de jogador, as chuteiras eram pesadas e as roupas impróprias para competições?, relembra.

Hoje a história é diferente, os fabricantes usam alta tecnologia para buscar o melhor para os atletas: como chuteiras leves e com aderência, que possuem travas de acordo com a forma com que o jogador pisa. Além disso, os uniformes são fabricados com materiais especiais que não absorvem o suor, facilitando a evaporação. Luxemburgo garante que tudo isso ajuda a diminuir o risco de contusões musculares, já que o atleta não fica com a roupa molhada, comprometendo o aquecimento.

?Tudo isso, além de melhorar a performance, diminui o impacto que o corpo do atleta sofre em determinados movimentos. A absorção desse impacto é muito importante para a diminuição do risco de contusões?, conta. Com percepção apurada e experiência de quem vive para o futebol, Luxemburgo conta que até as bolas mudaram. ?Mesmo jogando num campo encharcado, a bola começa e termina uma partida com praticamente o mesmo peso.

A absorção de água é praticamente nula?, explica. Mas meticuloso como é, ainda acredita no aprimoramento das empresas nacionais fabricantes de materiais esportivos.

?A maioria das equipes faz contratos com fabricantes de outros países, onde a tecnologia para o desenvolvimento de artigos esportivos está mais avançada?, conta.

Luxemburgo é mesmo nacionalista: leva para o mundo a melhor imagem do futebol brasileiro.

 
Segmento cresce e ganha identidade
 
O segmento, definitivamente, deixa de ter um papel acessório para assumir a função de partner da indústria da confecção.
 

Não é novidade que a abertura de mercado tenha também atrapalhado os resultados de faturamento da indústria de aviamentos no Brasil. Mas, segundo os empresários, depois de um período amargo, em que os volumes de importação giraram em torno de 12% ao ano, chegando a quase 20% no ano passado, o mercado parece ter encontrado relativa estabilidade, conquistada à base de investimentos.

O ritmo das vendas, no entanto, está diretamente relacionado ao desempenho da indústria de confecção: será ela a responsável pelo escoamento da produção dos aviamentos.

A questão da informalidade de muitos fabricantes é outra questão polêmica para quem atua neste segmento. Segundo dados não oficiais, os aviamentos produzidos no chamado ?fundo de quintal? representam 30% do abastecimento. O Brasil, segundo maior produtor mundial de índigo, confecciona cerca de 130 milhões de unidades de jeans ao ano. Considerando que cada peça leva, no mínimo, uma etiqueta de couro e outras duas de tecidos (internas), basta fazer a multiplicação para se chegar a um resultado aproximado de um único segmento da confecção.

Segundo dados não oficiais, a produção atual de etiquetas tecidas chega a 20 milhões de metros ao ano, o que dá para fazer a volta ao mundo. Talvez as etiquetas nacionais não abracem o planeta de uma forma literal e linear, mas vão a diferentes mercados por meio das exportações, feitas diretamente ou através de artigos confeccionados.

 

Fashion - Atentas à evolução da moda, as empresas esmeram-se na criação de artigos que supram especialmente as marcas de vanguarda, ávidas por produtos diferenciados. A Helvetia, por exemplo, deu continuidade à pesquisa na área de tecidos personalizados e lançou, na Fenatec de março, o tecido plano em jacquard com elastano. ?O diferencial está também no fornecimento: o cliente pode adquirir apenas 100 metros do tecido se desejar?, informa Calvet Guariglia Jr., gerente nacional de vendas. A empresa fez adaptações em seus teares a jato de ar para atingir a qualidade esperada. Especialista em etiquetas bordadas e em galões, a Helvetia mantém uma equipe de representantes em todo o Brasil, on-line com a fábrica. ?Hoje percebe-se que o faturamento, antes focado em São Paulo, pulverizou-se pelo País?, comenta.

Os apliques de metais, em alta devido à influência das décadas de 60 e 70, tomam nova direção. ?O minimalismo está presente também nos acessórios, que assumiram formas mais retas e limpas?, observa Luciana Gragnato, do marketing da Fivebras. No setor das etiquetas, a profissional conta que a empresa pesquisa alternativas para o couro.

A preocupação com a valorização do produto e da marca nacionais levaram a Peter Pan a mobilizar clientes e concorrentes em torno do selo ?Produtos Fabricados no Brasil - uma questão de bom senso?. Christine Damilakos, diretora da empresa, comenta que a Peter Pan tem investido muito no desenvolvimento de um design brasileiro. ?A unidade de produção, instalada em São Paulo, está equipada para atender a demanda no que se refere à qualidade e o prazo?. Estas são algumas das vantagens do produto nacional, segundo a empresária, lembrando que ?as confecções que preferiram os aviamentos vindos do Oriente na coleção seguinte voltaram atrás, pois os importadores não têm condições de dar continuidade ao fornecimento?.

Reaquecimento - O primeiro trimestre de 1998 trouxe melhores perspectivas para os empresários. No caso da Haco, maior fabricante mundial de etiquetas em jacquard, as vendas cresceram 10,5% em relação a igual período do ano passado. ?Os clientes voltaram a planejar as compras?, comenta Haroldo Olbrzymek, gerente nacional de vendas, acrescentando que a avalanche de importações deixou uma lição para os fabricantes de aviamentos, que investiram em tecnologia, e para os clientes em geral, ?que perceberam que os preço dos importados não compensava todas as desvantagens. Hoje os confeccionistas valorizam a qualidade e o respeito ao prazo de entrega?. Com uma produção de 150 milhões de metros de etiquetas ao ano e detendo 60% desse nicho de mercado no Brasil, além de exportar para diversos países, a Haco prevê um crescimento de 15% em sua produção este ano.

Tornar-se a primeira opção no momento de escolha dos confeccionistas - isto é, ser uma empresa top of mind -, é a meta da Coats Corrente, que tem valorizado o desenvolvimento de produtos muito bem sintonizados com as tendências de vanguarda. Anselmo Marcello, gerente de produtos, indústria e assistência técnica ressalta que a nova coleção de linhas de costura, recentemente apresentada na Fenatec, traz artigos em 100% algodão destinados ao segmento de roupas tinturadas. ?O diferencial dessa linha de algodão está em que ela recebe um pré-tratamento fazendo com que a linha tenha absorção similar ao tecido, resultando em cores precisamente iguais?, explica. Com fábricas em 46 países e negócios em mais de 150, a Coats Corrente prevê um crescimento de 20% nas vendas em 1998, sobre os resultados de 1997, segundo Marcello, já que a relativa queda dos juros de certa forma incentiva os investimentos. ?Ninguém tem coragem de fazer estoque?, argumenta.

A Icla, por sua vez, enfrenta a concorrência interna e externa utilizando como armas a tecnologia avançada e a diversificação, como explica Ailton Cossa, gerente comercial. A atual linha de produtos oferece etiquetas tecidas, bordadas, em sarja e aço escovado, além de tags e etiquetas que imitam o couro e o nobuck. No âmbito nacional, a atenção é para a inadimplência. ?Até os bons clientes sentem dificuldades, o que leva as empresas a assumirem o risco de vender como se nada estivesse acontecendo?, assinala.

Rodrigo Jong, proprietário da Daero, comenta que os clientes estão muito mais exigentes e criteriosos em seus pedidos. ?Todos estão muito atentos ao prazo e ao preço?. A empresa oferece botões, fivelas, zíperes e renda. ?Não há dúvida de que o segmento da lingerie é o maior comprador da renda guipure?.

Serviço ao cliente - Produto e atendimento são ponto de honra para todas as empresas decididas a manter a liderança no atual mercado competitivo. Esta por exemplo é a filosofia da Embraetic, que colocou à disposição dos clientes a Central de Atendimento ao Consumidor, pela linha 0800-169494. Especializada em etiquetas de tafetá, a Embraetic apresenta patches na forma de autocolante e alto-relevo. Alexandre Paulo Lino Pereira, da área de vendas diz que, um dos principais segmentos consumidores de etiquetas é o surfwear, seguido do esporte-urbano.

Já a Freudenberg ampliou a gama de produtos, oferecendo colarinhos prontos, ao lado das entretelas, das quais é tradicional fornecedora. Alexandra Cristiane, do departamento técnico, informa que a ampliação da linha, que também inclui vistas e punhos, só foi possível a partir da parceria com a DHJ. ?O segmento que mais consome entretelas é o feminino, enquanto os colarinhos destinam-se à camisaria?, afirma Alexandra.

O potencial do mercado brasileiro levou a Kufner, de origem alemã, a implantar seu escritório e depósito em São Paulo em setembro de 1997. Situada entre as líderes mundiais na fabricação de entretelas diferenciadas, a empresa (fundada em 1862) prevê uma atuação junto às grandes marcas nacionais. A empresa oferece entretelas colantes, em tecido e não-tecido, feitas em crina de cavalo e cabra mesclada com fios sintéticos. A Kufner oferece também entretelas para aplicação específica em roupas de microfibra.?O resultado é um produto maleável e resistente, que não apresenta as indesejáveis dobras adquiridas com o uso?, afirma Lindolfo Pereira Filho, gerente geral para o Brasil.

Etiquetas refletem a força das marcas

Segundo o estilista e desenhista gráfico de aviamentos João de Almeida, os complementos de uma roupa (etiquetas, botões, bordados, galões etc) estão deixando o papel secundário para assumir uma posição mais destacada no processo de criação e fabricação do vestuário e calçado. ?Ainda há uma caminho a se percorrer até que as confecções percebam a importância deste ítem das peças, mas o mercado mostra sinais de mudança?, assinala. Com ampla experiência como estilista e consultor de grandes fabricantes do setor, Almeida conta que a maioria das pequenas confecções ainda insiste em desenvolver os modelos de uma linha de roupa para só depois ir atrás dos aviamentos. No entanto, o processo de escolha de tecidos, formas e cores deveria acontecer simultaneamente à eleição dos complementos.

A projeção de feiras internacionais, como a Mod?Amont, tem contribuído para a maior informação dos industriais. ?Todos os elementos fazem parte de um conjunto que não pode ser dissociado?, observa, acrescentando que os salões estrangeiros orientam à medida em que criam os fóruns de tendências.

Nessa linha, ele destaca a atual importância dos botões metálicos e dos botões de massa (sintéticos com aspecto de matérias-primas naturais). João de Almeida salienta que uma ?simples? etiqueta é o principal indicativo de uma marca. ?O que diríamos de uma calça da Zoomp sem a minietiqueta com o raio e a da Forum sem o seu disputado F?, pondera. (E.K.)

 
 

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Por: Sabina Deweik, Especial para Textília Press

Data de publicação: 01/04/1998

Conteúdo relacionado


Ouseuse adere ao movimento Body Positive
Seremos mais felizes ao deixar de lado o padrão de beleza e aceitarmos as nossas imperfeições como uma singularidade pessoal a ser valorizada. É exatamente essa a proposta do movimento Body Positive. A campanha Pluralidades, da marca Ouseuse, irá apresentar desfiles online com mulheres reais.  2020-08-19 - Tags: movimento body positive body positive ouseuse rosana marques youtube

Fila apresenta coleção Primavera Verão 2020
Tudo começou com uma jaqueta amarela que o velejador Giovanni Soldini usava quando quebrou o recorde mundial navegando sozinho no Atlântico. Este ícone do vestuário esportivo hoje é um resumo perfeito da mensagem da Fila: a combinação de esporte, funcionalidade e moda.  2019-09-25 - Tags: jaqueta soldini atlantico fila fila em biella surf esportivo coleçao spring summer

Dicas para não errar ao optar pela tendência lingerie aparente
Ficou para trás aquela época em que as lingeries eram vistas apenas como roupas íntimas, sendo sempre utilizadas de forma escondida. A tendência da vez entre as fashionistas e as celebridades é compor looks super estilosos com a underwear aparente. Body, sutiã de renda, corpete e calcinha hotpant são algumas das peças mais queridinhas para fazer sobreposições.  2019-07-24 - Tags: lingerie roupa intima fashion specialist mariana de moraes sales vieira fashion stylling fashion buying

LYCRA® apresenta peças chaves para a próxima estação
Periodicamente, a marca LYCRA® antecipa ao seus parceiros as tendências de moda para as próximas estações. Informações como modelagens, estamparias e cores são compartilhados e servem de inspiração para criação das novas coleções. Agora, é possível conferir as peças desenvolvido por alguns parceiros e que se adequam perfeitamente às quatro macrotendências apresentadas pela marca LYCRA®: Grace Bay, Bora Bora, Venice Beach e Ipanema.  2015-09-24 - Tags: lycra® moda praia beachwear swinwear

Compressão, conforto e bem-estar
Matéria prima de alta qualidade, investimentos pesados em inovação de tessitura, faz da Salotex uma das malharias mais tecnológicas e preocupadas a atender a especificidade do seu mercado de moda intima, praia e fitness. Beni Waiswol declara que os investimentos da empresa se devem ao fato do seu publico estar cada vez mais exigente.  2015-08-05 - Tags: salotex malharia compressão performance malhas verao16 beni waiswol tecnologia moda praia íntima fitness

Rota de fuga
Temas escapistas que ousam em shapes e renovam em cores: assim o Verão se constrói.  2012-02-06 - Tags: shapes

Natureza infinita no Inverno 2013
O expositores do Interfilière, o mais importante salão e líder mundial em matéria prima para os setores de lingerie e moda praia, abrirá para seus visitantes e o mundo, as direções, materiais, estampas e acabamentos, mas reservam as principais inovações e criações – que não constam do Fórum - a um pequeno e seleto grupo de convidados.  2012-01-06 - Tags: interfiliere

Linda, funcional e especial
Não é sempre que a moda infl uencia tanto a lingerie, mas na próxima estação, roupa de cima e de baixo estarão em sintonia.  2011-10-20 - Tags: corset

Verão floral e luminoso
Mode City confi rma estampas bucólicas, superfícies fluidas e toques com brilhos para beachwear e moda íntima.  2011-10-05 - Tags: mode city

Provocadora e exuberante...
Direções em temas, cores, fios, tecidos, formas e estilos.  2011-10-03 - Tags: direcoes desfile

Preview Verão 2011-12 by Aissa Basile
Inovando, a 36º edição do Senac Moda Informação encerrou o evento com uma palestra proferida pela trend setter Aissa Basile que, utilizando recursos online, know-how e expertise deixou todos os profi ssionais e participantes seguros e muito bem informados ao comentar as principais semanas de moda de Nova Yorque, Paris e Milão realizadas em setembro e apontando as principais direções comerciais para a estação.  2011-02-10 - Tags: senac moda informacao stylelens

A moda praia nas passarelas internacionais
A moda praia nas passarelas internacionais  2009-08-31 - Tags: itt press 73

O Verão 2010 europeu na visão da Interfiliére
O Verão 2010 europeu na visão da Interfiliére  2009-08-31 - Tags: verao_2010/11

Moda masculina
Moda masculina  2008-12-31 - Tags: .

Homens na praia
Apesar de reduzida nas passarelas nacionais, moda-praia masculina ensaia reposicionamento fashion.  2008-09-30

"O corpo" do verão da São Paulo Fashion Week
Aos 27 anos, com medidas perfeitas e a cabeça em dia, a top Ana Claudia Michels é eleita a imagem da moda praia 2008  2008-09-30

Fabiana Murer, a musa brasileira do salto com vara
Depois de Pequim, Fabiana Murer, a maior atleta brasileira do salto com vara dá a volta por cima e treina para atingir novos recordes  2008-09-30

Seios bem tratados por uma modelagem cuidadosa
A pesquisadora britânica Joanna Scurr, declara para a ITT A&B, que os sutiãs deixam a desejar quando falamos em práticas esportivas.  2008-04-30

Paris ainda é imbatível no mundo da Lingerie
Mais de 40 mil profissionais do setor lotaram corredores e desfiles atrás de novidades.  2008-04-30

Sensualidade à flor da pele
Uma conversa com Cecília Bourdon.  2008-04-30