Language
home » decoração têxtil lar » decor e lar » decoração

Decoração

Tamanho do texto  A A A
Compartilhar

Idéias & Materiais - Saiba porque o couro não sai de moda

Acabamentos químicos que enobrecem o tato e o visual fazem com que o couro permaneça entre os mais nobres revestimentos para móveis

A DyStar Boehme oferece corantes e, 
especialmente, lubrificantes para produção de couros para estofamento de móveis e automóveis

Atemporal, sinônimo de sofisticação e conforto, o couro proporciona também durabilidade aos móveis. Hoje, com o mercado de calçados, bolsas e acessórios sendo pressionado pela concorrência asiática, o setor de decoração se abre como uma janela de negócios para os curtumes graças à evolução dos produtos químicos e dos processos de acabamento que agregam mais valor ao já valorizado couro. “A tecnologia atual  na produção de couros é o curtimento a base de sais de cromo, que tem como característica obter um material  flexível, macio. São utilizados ainda o curtimento com extratos vegetais (taninos - normalmente extraídos da casca de algumas espécies de árvores)”, explica Luciano Bizachi, gerente de vendas do departamento de couros da Boehme, empresa recentemente incorporada ao grupo químico DyStar.

Segundo ele, o Brasil produz anualmente cerca de 40 milhões de couros bovinos. Comercialmente, as peles de maior importância econômica no mercado são as de origem bovina, caprina e bufalina (búfalos). As peles exóticas como de jacarés (controlada pelo Ibama), avestruzes, rãs, cobras e peixes também são produzidas industrialmente, porém em menor escala. As peles de origem suína já tiveram grande importância econômica  na produção de couros para vestuário, comumente conhecida com pecari, mas hoje são consumidas apenas como alimento.

“Os acabamentos na área do couro no Brasil evoluíram muito nos últimos 10 anos. Já existem produtos que conferem ao material proteção contra suor, manchas e desgaste, sem contar as várias opções de cores e estampas que dão um ar de modernidade ao revestimento. Contudo, ainda estamos longe de ter indústrias de ponta no que se refere às especialidades. Atualmente, 55% das exportações de couro brasileiro ainda são feitas quando o produto se encontra no estágio de preparação. Porém, consideramos que este é um mercado promissor, sobretudo em nichos como moda, decoração e automotivo”, diz Fabio Goldonio, gerente de vendas na América do Sul da Pulcra Chemicals.

Produtos da Pulcra Chemicals são usados nos processos de ribeira, curtimento e acabamento do couro

AS ETAPAS DO BENEFICIAMENTO
Quem usa sof á de couro não imagina a quantidade de processos físicos e químicos pelos quais esta matéria-prima passa até transforma-se em revestimento. Os especialistas citados nesta matéria nos auxiliou a enteder um pouco desta complexa cadeia produtiva. Detalhe: antes de pensar na indústria do couro como inimiga da natureza, é bom saber que as peles são retiradas de animais criados para o abate, ou seja, o aumento da oferta de couros no mercado brasileiro deve-se ao grande crescimento das exportações de carne e da pecuária de corte. A indústria coureira também refuta o termo “couro sintético” para os produtos que não são feitos com peles de animais. Conhecido como corino, este material é um tecido que pode ser de poliéster ou polietileno resinado. Também utilizado em revestimentos de estofados, tem como principais vantagens o maior aproveitamento de metragem, superfície uniforme (por ser um produto industrial), e preço, em geral, mais acessível que o couro legítimo.

Após ser tratado por processos mecânicos que lhe darão expessura adequada aos diversos usos finais, o couro é classificado e, então, segue para a etapa de enobrecimento. Nesta fase é feito o tingimento e o amaciamento. Após ser secado, a peça está pronta para o lixamento, que torna a superfície mais homogênea, e para a pintura, que confere a cor final e o visual do produto (efeitos).

Hoje, as cores que estão em alta para revestimento de estofados são o bege, cinza, gelo, branco acetinado e tabaco. Acabamentos a base de resinas conferem ao couro resistência à abrasão e flexão. O brilho pode ser obtido por meio da aplicação de laca ou de verniz. A indústria química também oferece acabamentos cálidos que reduzem aquela sensação de umidade do couro. Há também materiais compostos, formado por couro com espessura entre 0,3 e 0,4 milímetros e malha de elastano que tornam o produto confortável e maleável (mais utilizado em calçado e vestuário). E no campo da estamparia, prensas térmicas permitem dar texturas diferenciadas, enquanto a tecnologia transfer (papéis decorados prensados sobre o couro) possibilitam motivos florais e imitações de outras peles, como cobras e jacarés. No mais tradicional salão de tendências para artigos de couro, o Le Cuir a Paris – Première Vison Pluriel, na capital francesa, é possível conhecer o quanto o couro evoluiu de matéria-prima animal para produto fashion de grife.

Tendências em cores e texturas apresentadas este ano em Paris


DA PELE AO COURO
As três principais etapas de processamento do couro são: ribeira (estágio resumido a seguir); recurtimento e, finalmente, o acabamento. Após ser retirada do animal abatido, a pele é submetida a um banho químico contendo substâncias bactericida e fungicida. Em seguida vai para a primeira fase, o remolho.

Passo 1
No remolho é feita a reidratação da pele com objetivo de torná-la mais maleável. Em seguida, ela segue para o estágio seguinte: caleiro, depilação e entumecimento.

Passo 2
No caleiro, a pele é tratada com cal e outros produtos químicos como aminas, tensoativos e enzimas. Em seguida é enviada para a descalcinação e purga.

Passo 3
Na purga (limpeza) são utilizadas enzimas para relaxar as fibras e dar maior maciez. Após a retirada do cal e de todas as impurezas, a pele segue para a última etapa do pré-tratamento, o píquel.

Passo 4
No píquel, a pele é preparada para receber os agentes curtentes. Os mais utilizados são o cromo – que confere ao couro uma tonalidade azulada (wet blue) e os taninos vegetais (couro atanado) com tonalidade marrom. A partir deste estágio, a matéria-prima deixa de ser pele para se transformar em couro.  

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Edição: Redação

Data de publicação: 31/08/2007

Conteúdo relacionado


Evento com espaço dedicado às criações autorais
CLUB&CASA Design marca presença na 10ª edição do BOOMSPDESIGN com espaço dedicado às criações autorais de seus associados. Ação própria entre escritórios de arquitetura, decoração e design associados à plataforma de relacionamento  2017-07-27 - Tags: club casa boomspdesign design associados plataforma relacionamento bienal arte arquitetura

Fernanda Yamamoto cria peças para Bertolucci
O ano de 2016 será especial para a Bertolucci e marcará os 60 anos de existência da empresa, referência em peças de iluminação. O período comemorativo terá início já no dia 6 de outubro, quando a marca fará o pré-lançamento da nova coleção, trazendo parcerias com nomes criativos: a estilista Fernanda Yamamoto; o escritório de arquitetura e design Atelier BAM; o designer Oswaldo Mellone, bem como a Oficina Bertolucci.  2015-10-07 - Tags: bertolucci fernanda yamamoto atelier bam oswaldo mellone oficina bertolucci

O universo style em Milão
Com um aumento de 15% em compradores estrangeiros, e uma diminuição dos italianos em -8% a feira HOMI Milano está redescobrindo um exclusivo e inovador, “Made in Italy”.  2015-09-21 - Tags: homi milano made in italy decoracao feira milao style

Heimtextil 2016
Os planos para a temporada 2016/17 começam em Frankfurt com as tendências na mesa de reunião. O Grupo WGSN, Estados Unidos, levou o conceito de design de "Theme Park"  2015-03-19 - Tags: theme park heimtextil mercado têxtil

Morar Mais por Menos (RJ) enfatiza soluções criativas para a casa
Reutilizar objetos triviais do dia a dia foi o desafio lançado a arquitetos e designers de interiores que participam da 11ª edição da Morar Mais por Menos do Rio de Janeiro. A mostra que reúne soluções criativas para o lar está aberta até dia 19 de outubro, na Barra da Tijuca.  2014-09-24 - Tags: morar mais por menos barra da tijuca

Boom moveleiro anima setor têxtil
O aumento na produção de móveis no país impulsiona os tecidos de decoração para estofados e cortinas.  2012-02-01 - Tags: texbrasil decor

O autêntico estado da arte
Orientador de tendências para decoração de ambientes, o Salão Maison & Objet, realizado em Paris, de 22 a 26 de janeiro, é um dos eventos mais aguardados do setor, por trazer inovações em materiais, criações de renomados designers e ser uma janela para novos talentos.  2012-02-01 - Tags: maison amp objet

Um sopro de Criatividade no lar
Os tapetes foram destaques na Têxtil House, nova feira de decoração que reuniu mais de 150 expositores em São Paulo.  2011-10-24 - Tags: textil house

Texturas ricas em cores sóbrias
Coleções lançadas na Proposte 2010 refletem clima de apreensão na Europa por conta da crise econômica.  2011-10-04 - Tags: vila erba cernobbio

Conceito Twins revela a pluralidade dos iguais
Conceito Twins revela a pluralidade dos iguais  2009-05-31 - Tags: texturas

Apelo sensorial nos tecidos da Decosit
Apelo sensorial nos tecidos da Decosit  2009-05-31 - Tags: cheniles boucles decosit

Minimalista e funcional
Com ênfase ecológica, Salão do Móvel de Milão aponta para o retorno das linhas retas, poucas cores e materiais alternativos  2008-07-31

Trama Global
Cheios de personalidade, os tecidos made in Brazil não economizam em cores, estampas e relevos.  2008-07-31 - Tags: x

Tecelagens de vanguarda
Visitando alguns expositores, percebe-se que o destaque da feira são realmente os tecidos.  2008-07-31 - Tags: gabriella zechini rubelli group carlos gomes

Redescobrindo o prazer de morar
Imagine-se em lugar tranqüilo, em plena megalópole, cercado de jardins floridos e árvores frondosas, num ambiente espaçoso, decorado com esmero e conforto, proporcionado pela beleza dos materiais e sofisticação tecnológica.  2008-07-31 - Tags: felipe camargo casa cor denise barretto

Proposte aponta direções 2009
Fios naturais, texturas trabalhadas e cartela de cores com ênfase na bicromia são os destaques das coleções européias  2008-07-31 - Tags: proposte armani casa missoni home la traviata

Salão do Móvel de Milão traz minimalismo nas formas e poucas cores
Com ênfase ecológica, Salão do Móvel de Milão aponta para o retorno das linhas retas, poucas cores e materiais alternativos.  2008-07-31 - Tags: salao do movel philippe starck ron arad

A designer Cecilia Machado usa cestaria para criar tapetes artesanais
Em palha, couro ou EVA, tapetes artesanais trazem aconchego aos ambientes  2008-07-31 - Tags: cecilia machado minas gerais borracha eva

Tecidos e Texturas – Naturais, tecnológicos e sofisticados se destacam nas coleções 2008
Cheios de personalidade, os tecidos made in Brazil não economizam em cores, estampas e relevos.  2008-07-31 - Tags: panamericana dohler biasi